Modelagem de paisagem urbana com 3ds Max 2010

Entre os tipos de modelagem que mais consomem tempo quando o assunto é criação de cenários virtuais, podemos colocar a criação de paisagens urbanas entre as campeãs na relação entre tempo e trabalho necessário. Basta sair na rua e observar a quantidade de detalhes e objetos que devem ser representados nesse tipo de cenário, para perceber a enorme quantidade de pequenos objetos e detalhes que devem ser representados. Por isso, é que existem tantos scripts e soluções prontas para criar esse tipo de paisagem de maneira automatizada. A desvantagem desse tipo de ferramenta é que a paisagem urbana acaba sendo criada de maneira muito parecida com outros cenários.

Nada como trabalhar a modelagem de maneira manual e ter controle absoluto sobre como e onde cada detalhe deve ser criado. O tutorial que indico nesse artigo mostra como trabalhar com esse tipo de modelagem no 3ds Max, usando as ferramentas de modelagem e modificação nativas do software, com o auxílio de alguns scripts apenas para distribuir elementos nas superfícies.

O tipo de cenário abordado é uma vista aérea de uma cidade que demanda atenção especial nos blocos dos edifícios.

Os procedimentos para criar a paisagem urbana são relativamente simples e envolvem a criação das vias principais de circulação, antes de definir a malha que irá representar as edificações. Isso é de extrema importância para aproveitar a estrutura do modelo 3d de maneira a apenas aplicar um extrude simples para criar os prédios.

Depois de criar as vias usando curvas simples e criar um objeto composto por vários objetos diferentes, o autor do tutorial passa a se concentrar nos edifícios que apresentam dois tipos diferentes de coberturas. Com as ferramentas de modelagem avançada do 3ds Max, podemos facilmente selecionar de maneira aleatória as faces dos modelos 3d e criar um extrude único para os prédios e com um inset, criar a estrutura do telhado.

Um ponto importante para configurar esse tipo de modelo 3d é a apresentação da escala, que sempre é projetada usando objetos de referência, pois é muito fácil de se perder e acabar criando elementos com escalas desproporcionais. No final do vídeo ainda é possível aprender como configurar uma cena externa no mental ray para simular luz do dia.