Tutorial Photoshop: Criando imagens Tilt-shift

A criação de imagens em softwares 3d está diretamente relacionada com a fotografia, e as competência necessárias para se tornar um bom fotógrafo. Esse é um dos motivos pelos quais sempre recomendo para meus alunos, que me questionam sobre cursos para trabalhar melhor com renderização e composição de imagens, a melhor opção nesse tipo de situação é estuda fotografia. Com o uso correto de algumas técnicas, podemos inclusive brincar com a escala dos elementos que estão na imagem. Entre as diversas técnicas de representação de imagens, temos uma muito legal chamada de Tilt-shift. Em resumo, é uma técnica que faz com que objetos de larga escala tenham aparência de maquetes ou miniaturas.

Uma simples pesquisa na web mostrará inúmeros exemplos de vídeos e imagens produzidas com essa técnica, como o vídeo abaixo:

Mas, como podemos fazer isso em imagens estáticas? Os editores de imagem podem perfeitamente criar esse tipo de efeito usando ferramentas relativamente simples. O vídeo abaixo apresenta a técnica aplicada no Photoshop CS3, que pode ser aproveitado em versões mais recentes. O autor usa a fotografia com muitas pessoas na praia:

O segredo para conseguir esse efeito é a aplicação correta de um filtro de blur, que deve deixar parte da imagem fora de foco, enquanto outra parte da imagem permanece em perfeito enquadramento e focada. Isso tenta simular o que acontece com as lentes de câmeras, quando o objeto filmado ou fotografado é muito pequeno em escala. Depois disso é preciso fazer alguns ajustes de cor e tonalidades.

Como resultado final o processo acabou gerando uma imagem que remonta a uma pequena miniatura de pessoas na praia.

Mas, como isso pode me ajudar na renderização?

Simples, podemos transformar uma imagem renderizada sem nenhum tipo de cuidado em termos de percepção de escala, para complsições que representem pequenos objetos. Lembre que a representação de pequenos objetos não se dá apenas pela escala do que conhecemos, como é o caso dessas imagens que tem “pequenas” pessoas. É mais o conjunto do efeito ótico das partes que não estão em foco.

Esse é o tipo de habilidade que pode fazer com que uma renderização aparentemente equivocada, possa ser corrigida de maneira rápida, sem precisar gerar a imagem novamente.

Como integrar o Maya com o Photoshop usando modelos 3d?

As duas últimas versões do Adobe Photoshop apresentaram avanços significativos na área de criação e gerenciamento 3d no photoshop, marcando a transição de um “simples” editor de imagens e fotografias, para um software capaz de editar e manipular objetos 3d. No Photoshop CS4 tivemos a introdução da estereoscopia, como recurso para criar imagens próprias para sistemas em 3D, que atribuem profundidade a imagens em 2D. Todos esses recursos hoje são usados por artistas que possuem o Photoshop. Mas, você já deve ter se perguntado: como é que acontece essa integração? O Photoshop é capaz de editar e manipular elementos em 3d, mas em momento algum o software se propõe a criar os objetos em 3D.

Portanto, para que o ciclo de criação seja iniciado é preciso usar uma ferramenta como o Maya, 3ds Max ou outra qualquer que crie modelos 3d. No tutorial que indico nesse artigo, um artista mostra de maneira bem simples como é possível trabalhar a integração entre o Maya e o Photoshop CS3, com a simples tarefa de criar um modelo 3d e exportar esse material para o Photoshop, assim esse objeto poderá receber texturas e receber uma aparência mais realista.

Apesar do vídeo não estar em alta resolução, podemos perceber e acompanhar de maneira clara o procedimento completo de transição do objeto no Maya até o Photoshop.

A primeira parte do tutorial mostra o artista configurando e ajustando de maneira preliminar as texturas e mapas para o modelo 3d, que é um pouco mórbido, mas serve perfeitamente de exemplo. Se você não percebeu, o modelo 3d em questão é uma lápide. Com o modelo 3d pronto, na verdade, pouca coisa é feita no Maya e logo em seguida o tutorial passa a trabalhar com o Photoshop.

No Photoshop, precisamos trabalhar com a criação de um layer especial, próprio para receber objetos em 3d. Logo após a criação desse layer, podemos selecionar o arquivo que representa o objeto em 3d. Se o objeto já possuir algum tipo de textura ou material associado a ele no arquivo fonte, essa textura já será representada de maneira automática no próprio Photoshop.

Com o modelo 3d no Photoshop, podemos acompanhar o artista trabalhar com a edição e ajustes da textura diretamente na interface do Photoshop. Essa foi uma ótima idéia da Adobe, pois antes do suporte a objetos em 3d no Photoshop, a maioria dos artistas já usava o software para manipular texturas. Mas, todas as alterações eram salvas em arquivo, e depois no software 3d precisávamos atualizar o link para o arquivo de imagem para visualizar as alterações. Assim, tudo é feito em apenas um único lugar.

Tutoriais para o Photoshop CS3 Extented: Ferramentas 3D

Os recursos de edição e composição em 3d apresentados no Photoshop CS3 Extended são uma mão na roda, para qualquer profissional que trabalha com 3D e tem disponível o Photoshop para os seus trabalhos. Muitos desses recursos ainda são pouco utilizados, devido à falta de tutoriais sobre os mesmos. A maioria dos artistas ainda se concentra em criar tutoriais de photoshop com foco na pintura e edição de fotografias. Bem, se você quiser aprender mais sobre esses recursos, encontrei um ótimo web site que é dedicado a publicar dicas sobre como trabalhar com os recursos 3d do photoshop.

photoshop 3d

Isso mesmo! O 3D Layer tem uma lista de vídeos e tutoriais, mostrando como usar os recursos do Photoshop para edição 3D. A maioria dos tutoriais está em vídeo, veja uma lista com alguns dos títulos e assuntos que eles abordam:

  • Digitalizando uma escultura: Esse tutoria mostra como digitalizar em 3d uma escultura, usando como base uma série de fotografias.
  • Integrando um modelo 3d com uma foto – Vaso: Aqui temos um tutorial que mostra os segredos e técnicas para integrar um modelo 3d de um vaso, com a foto de um ambiente.
  • Integrando um modelo 3d com uma foto – Automóvel: Pode até parecer o mesmo assunto do tutorial anterior, mas aqui o autor vai mais longe e mostra algo realmente avançado. Ele usa um modelo de carro, para compor com uma fotografia de uma rua. Até ai tudo bem, mas e se eu disser que a rua está toda molhada, como se estivesse chovendo? Pois o tutorial mostra como fazer a integração de maneira perfeita, com sombras e tudo mais.
  • Usando a ferramenta de perspectiva – Loja de departamentos: Além das possibilidades com uma simples composição, o photoshop tem agora opções para manipular de várias maneiras os pontos de fuga de uma perspectiva. Aqui temos um tutorial que mostra como ajustar esses pontos para integrar uma gôndola, inexistente a uma loja real (fotografia).

Para fazer o download desses tutoriais é necessário acessar esse endereço. Agora você não tem mais desculpa para dizer que não sabe usar os recursos 3D do CS3. O problema agora é encontrar um lugar com o CS3 Extended disponível, aqui na faculdade em que ensino o pessoal ainda usa o CS2.