Como renderizar no LuxRender e Blender 3D com luzes fotométricas?

Assim como era possível fazer com o Indigo Renderer, o LuxRender também suporta o uso das chamadas luzes fotométricas como base para criar iluminação em ambientes 3D no Blender. Essas luzes são extremamente importantes para as pessoas interessadas em usar o Blender 3D na visualização de projetos arquitetônicos, pois com elas podemos simular de maneira extremamente fiel à iluminação artificial proveniente de lâmpadas. Para mostrar a maneira com que podemos configurar esse tipo de iluminação no Blender, criei mais um tutorial em vídeo sobre o assunto.

No vídeo que pode ser assistido em 720p, o processo de configuração resulta na cena abaixo:

Blender3D-LuxRender-luz-fotometrica.png

O vídeo é bem curto e não aborda a configuração das texturas e a modelagem da cena.

Tutorial Blender 3D e LuxRender: Usando luzes fotométricas from Allan Brito on Vimeo.

Se você já usou esse tipo de recurso no Índigo, vai achar o procedimento de configuração muito parecido no LuxRender. Para conseguir usar as luzes fotométricas é necessário configurar um material do tipo Light, que faz com que os objetos com esse material comecem a emitir energia luminosa.

Assim que esse tipo de material é configurado, podemos imediatamente acionar o botão Photometric Info que permite selecionar um arquivo com extensão IES, para associar o material com o arquivo. Esse é o arquivo que armazena as informações físicas das luzes fotométricas e podem ser copiados em vários locais, inclusive nos web sites de alguns fabricantes famosos de lâmpadas. Nesse tutorial foram usados alguns tipos de luzes IES que acompanham o Indigo.

Depois de associar os arquivos IES ao material aplicado em cada um dos planos ou objetos que devem emitir luz, você precisa apenas se certificar que as normais do objeto estão apontando na direção em que a energia luminosa deve ser emitida. Basta fazer isso para que a sua cena seja renderizada usando esse tipo de iluminação, que é bem mais realista em termos de simulação de luzes artificiais do que tentar fazer o processo completo usando apenas as lâmpadas padrão do Blender 3D.

Lembre de usar nas configurações do environment a opção None, para que não exista nenhum tipo de influência da iluminação do sol ou background na cena.

Se você quiser fazer o download de mais arquivos IES, existem ótimas opções nos web sites desses fabricantes:

Produzindo uma imagem realista com o Blender 3D

O Blender 3D até pouco tempo atrás, ficava de fora das relações de softwares usados para criar modelos e renderizações realistas. Pelo simples fato de não existirem muitos artistas, que usavam o software e submetiam suas criações para comunidades de usuários e artistas 3d como a CG Society ou Evermotion. Essa última comunidade, sempre foi dedicada à promoção do 3ds Max e do V-Ray como plataformas para renderização de cenas realistas para visualização arquitetônica. Mas, com o crescimento do Blender 3D como ferramenta, as coisas estão mudando rapidamente.

Para exemplificar como é possível encontrar trabalhos de qualidade como o Blender, sendo exibidos em várias comunidades de artistas 3d, visite esse endereço que leva até um making of para a imagem que ilustra esse artigo. A imagem foi totalmente produzida e renderizada com o Blender 3D, usando apenas o seu renderizador interno. Nenhum tipo de artifício ou render externo foi usado para ajudar na sensação de realismo.

blender3d-imagem-realista

A imagem se chama “15 minutos de glória”, em que o ratinho tenta aparecer sobre um palco para ter seus breves 15 minutos de fama.

O artigo que descreve o processo de criação dessa imagem não é muito detalhado, mas apresenta algumas dicas interessantes e mostra como o autor usou de maneira inteligente, as ferramentas certas do Blender para conseguir finalizar o projeto. A parte de modelagem foi praticamente toda realizada usando modelagem poligonal, tanto para o microfone como para o rato 3d.

Uma das partes mais detalhadas do artigo fala sobre a criação do material que simula os pêlos do rato. A mistura e composição do material que dá realismo ao personagem é uma mistura de textura com materiais procedurais.

Agora, o segredo mesmo para a sensação de realismo na imagem é o sistema de iluminação, em conjunto com a organização dos nós na página. Na última página do making of, podemos conferir o esquema completo de iluminação usado pelo artista, que trabalha com a velha e boa organização de luzes com base em cor e intensidade, conhecido por muitos como fakeosity. A habilidade artística para iluminar uma cena é fundamental nesses casos.

Depois ainda é possível conferir a configuração dos nós, usados para fazer a pós-produção da imagem. Mesmo não sendo um tutorial detalhado, só o fato do Blender 3D ser usado para criar esse tipo de imagem, já mostra uma evolução em termos de aceitação na comunidade de artistas 3d.

Quero agradecer ao leitor José Eduardo, pela dica enviada pelo formulário de contato.