Enquete: Você vai migrar totalmente para o Blender Cycles?

Com o eminente lançamento do Cycles na versão 2.61 do Blender, muitos usuários já estão avidamente testando o novo renderizador e procurando se adaptar as novas ferramentas de iluminação, materiais e outros elementos que são parte do Cycles. O que era um codinome já está bem conhecido entre os usuários do Blender, e acredito que não deva sofrer alterações no seu lançamento em versão estável. Aproveitando que essa semana o Cycles foi incorporado ao “Trunk” oficial do Blender, e já está encaminhado para a versão 2.61, gostaria de fazer uma enquete.

Como usuário do Blender, você já deve ter usado algum render externo para o software, ou se não fez uso, deve ter tido curiosidade de fazer testes com essas ferramentas. Estou me referindo ao LuxRender, YafaRay, Mitsuba ou outros. A minha pergunta é: você vai abandonar os outros renderizadores externos para usar apenas o Cycles?


A pergunta tem fundamento no fato de que como o Cycles já vai acompanhar o Blender, sem a necessidade de fazer instalações extras para ter acesso ao render, o resultado será semelhante ao que aconteceu com o Internet Explorer associado ao Windows nos anos 90, decretando a “morte” do Netscape dos outros navegadores.

Será que os outros renderizadores de código aberto vão acabar perdendo boa parte do seu público? O YafaRay é um dos que corre maior risco, pois ainda não estava adaptado totalmente ao Blender 2.5x até pouco tempo atrás. Para usar o YafaRay no Blender 2.5x a solução mais fácil era fazer o download de uma versão “personalizada” do Blender no graphicall.org já com o renderizador incorpoado.

Outro que pode perder muitos usuários é o LuxRender que tem no Blender uma boa base de usuários, mas já está adaptado a nova interface do Blender.

Claro que essas ferramentas não foram projetadas especificamente para trabalhar com o Blender, mas pela sua própria natureza aberta, uma boa parcela da base de usuários era proveniente do Blender.

Um ponto a favor desses renderizadores é que o Cycles ainda está começando o seu desenvolvimento, e não deve ter todos os recursos necessários para “bater” de frente com os outros renders nesse primeiro momento. Mas, com o tempo a tendência é que a balança se inverta.

Se você quiser aproveitar o eminente lançamento do Cycles, estou com um curso de renderização avançada já usando Cycles, disponível no EAD – Allan Brito. O curso está quase completo e já mostra vários dos recursos do Cycles para gerar imagens com realismo.