Tutorial de renderização em camadas no Blender 3D

A renderização em camadas é um recurso extremamente poderoso para evitar a criação de imagens e renders devido a pequenos problemas, sempre relacionados com o ajuste de intensidade em materiais e na iluminação. Apesar do Blender 3D já possuir um poderoso editor de nós que permite trabalhar a composição de imagens renderizadas, usando estruturas em camada, muitos artistas ainda não dominam completamente a técnica. Uma das razões para esse tipo de deficiência no uso da renderização em camadas é o curto período de existência desse recurso, que faz com que muitos artistas simplesmente achem que ele não é necessário.

Caso você nunca tenha usado a renderização em camadas no Blender 3D, mas gostaria de aprender o básico dessa ferramenta para usar nos seus projetos, o vídeo abaixo é de grande ajuda. Nele, um artista cria uma cena simples que é separada em várias camadas, para depois os seus elementos e segmentados sejam compostos no editor do nós do Blender 3D.

Compositing Render Passes in Blender. from adrian2608 on Vimeo.

O vídeo não apresenta narração, portanto é necessário apenas acompanhar as ações realizadas no tutorial para entender melhor o processo. O segredo para que a ferramenta funcione é a separação dos diversos elementos da cena em camadas, procedimento que é feito pelo artista no começo do vídeo. Repare que existe um menu no painel de renderização chamado Render Layers, em que vários botões são acionados. Esses são os botões que habilitam a separação dos elementos da cena em várias camadas.

Assim que os elementos são acionados, a janela com o editor de nós é atualizada automaticamente, mostrando as separações no nó que mostra as camadas da imagem.

Depois que a imagem está renderizada, o processo de composição pode começar. Basicamente o artista usa o nó Mix, que serve para misturar duas camadas da imagem com a opção de escolher um método de mistura, semelhante ao que existe em editores de imagem como o Photoshop. Em algumas situações a opção escolhida é o Add ou Multiply. Isso permite misturar as camadas para gerar uma composição final exibida no nó Viewer.

Mas, para que isso serve? Repare que os nós permitem que elementos como o Ambient Occlusion e as sombras da cena possa ser reguladas com índices de intensidade, sem a necessidade de renderizar a imagem novamente. Para cenas simples isso não tem tanta importância, mas imagine se o tempo de render fosse de 30 ou 60 minutos? Com um simples ajuste nas camadas é possível salvar muito tempo de trabalho.

Tutorial Blender 3D: Configurando uma paisagem com o Node Editor

Entre os diversos recursos do Blender 3D que chamam a atenção de artistas e usuários de outros softwares 3d está o Node Editor, que muitas vezes é relegado por artistas menos experientes, pela sua inerente complexidade de uso. O problema do Node Editor é que a ferramenta apresenta tantas opções de configuração e uso, que muitas vezes acaba se tornando complexo, apenas pela dificuldade em visualizar uma edição simples. Se você só usou o Node Editor para criar materiais e texturas, sem ter aplicado nenhum tipo de efeito em composição, o tutorial abaixo é uma excelente fonte de informações sobre a ferramenta para aplicação em pós-produção de imagens.

No tutorial, um artista 3d usa o Node Editor do Blender para alterar as configurações de uma cena 3d aparentemente simples e que precisa de ajustes, para que a imagem de referencia apresentada no início do tutorial seja reproduzida. O objetivo do tutorial é esse: reproduzir uma paisagem já existente!

Antes de continuarmos, assista ao vídeo:

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][Tutorial]Creating atmosphere in Blender node system from adrian2608 on Vimeo.

A primeira coisa que podemos perceber quando o artista começa editar os nós de composição, é que podemos ajustar os aspectos visuais da cena usando apenas parâmetros simples. Por exemplo, repare no início do vídeo que o artista adiciona uma espécie de névoa a cena, realizando ajustes rápidos e sem a necessidade de fazer nenhum tipo de render. Depois são adicionados mais nós de composição para fazer alterações nas cores e elementos visuais da cena.

Essa é a essência dos nós! Você vai adicionando novos elementos e fazendo ajustes finos nos parâmetros de cada um deles, até que o resultado final seja atingido. O problema de trabalhar com nós de composição ou materiais, é que na maioria dos casos encontramos apenas receitas prontas, descrevendo a combinação e seqüência de ajustes necessários para reproduzir um determinado efeito. O certo mesmo é parar um pouco e analisar a influência que cada nó exerce sobre o conjunto, para compreender o seu funcionamento.

Hoje o Node Editor do Blender 3D já está se expandindo, com a adição de um novo módulo ao editor que permite elaborar texturas também. Isso fará com que as texturas procedurais do Blender voltem a ser usadas em projetos! Mas, apenas quando um sistema semelhante ao Houdini 3D aparecer, com o Node Editor influenciando a geometria dos objetos é que veremos e real poder desse tipo de ferramenta, para organizar e trabalhar com elementos ainda mais complexos.

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]