Tutoriais GIMP: Liquid Rescale e Content Aware Fill

O lançamento do Photoshop CS5 trouxe várias ferramentas impressionantes como o Content Aware Fill, praticamente permite a qualquer artista remover partes de uma fotografia com base na seleção de uma área. Seria como fazer todo aquele trabalho com o Stamp, copiando pedaços dos pixels para compor sobre a área que precisa ser excluída, mas de maneira automatizada. Essas opções foram apresentadas como grandes novidades da ferramenta, mas muitas delas já estavam disponíveis em softwares como o GIMP. Essa é uma opção de código aberto ao Photoshop que permite realizar exatamente os mesmos efeitos, com a vantagem de não demandar a compra de uma licença para seu uso. Você pode usar de maneira totalmente gratuita.

No GIMP temos duas ferramentas chamadas de Liquid Rescale e Resynthesizer que permitem realizar as mesmas edições do Photoshop. Uma funciona para redimensionamento de imagens sem deformar partes chave, e a outra preenche partes da imagem usando padrões identificados pelo próprio software.

O tutorial abaixo mostra de maneira bem simples o funcionamento de ambas as ferramentas no GIMP, e pode servir como referência para qualquer pessoa interessada em reproduzir o efeito. Basta fazer o download da ferramenta, que é totalmente gratuita e editar as suas fotografias.

Para usar o Liquid Rescale o procedimento é extremamente simples, e consiste na marcação das áreas na imagem que não devem sofrer nenhum tipo de deformação no processo de escala. Isso pode ser feito usando um pincel simples, configurado para fazer esse tipo de separação. No tutorial, o autor do vídeo marca as pessoas que estão na fotografia e partes da vegetação. Com tudo marcado, podemos acionar o redimensionamento da fotografia e tudo será esticado, menos as partes selecionadas. O funcionamento é bem parecido com o Content Aware Scale do Photoshop.

Agora o mais legal que é o Resynthesizer, que funciona com base na seleção de uma área da fotografia. No caso da imagem do tutorial foi selecionada uma das pessoas. Quando essa pessoa está selecionada, o autor aciona o filtro chamado de Heal Selection. Com isso, o próprio GIMP identifica a imagem e preenche os espaços com pixels da cores parecidas. O resultado é que a pessoa é removida da imagem.

Só para lembrar, o Resynthesizer precisa ser instalado no GIMP. Você pode fazer o download do Resynthesizer nesse endereço.

Tutorial Photoshop CS5: Como usar o Repoussé?

A criação de elementos e imagens baseadas em polígonos 3d sempre foi um problema para as pessoas que não tinham a paciência ou recursos para investir em treinamentos, ou mesmo adquirir softwares 3d apenas para criar 3d básico em imagens. É desse tipo de necessidade que temos opções simples de criação como o extrude do Corel Draw e mais recentemente as camadas 3d do Photoshop, que evoluíram muito desde o seu lançamento e agora oferecem ainda mais opções do o Photoshop CS5. Claro que esse tipo de recurso do Photoshop CS5 não pode ser comparado as opções criativas encontradas em ferramentas como o Blender, 3ds Max e Maya.

Para os que nunca tiveram a oportunidade de trabalhar com as opções de criação em 3d, encontrei um excelente vídeo que demonstra o funcionamento da ferramenta Repoussé do Photoshop CS5. No vídeo, podemos acompanhar todos os passos necessários para trabalhar um extrude simples que é melhorado usando materiais próprios do Photoshop CS5.

O processo como um todo começa com o uso de uma imagem composta por alguns pequenos círculos pintados sobre a moldura do Photoshop, que são extrudadas usando as opções do Repoussé. Depois que os elementos são transformados em 3d, podemos trabalhar com diversas opções de modificação, como o autor mesmo usa no vídeo para reduzir o ângulo do extrude na parte superior, e aplicar um efeito semelhante a um Twist.

Mas, a criação dos elementos 3d não é o ponto forte desse tutotial, e sim a demonstração de como podemos aplicar os recursos de pintura do Photoshop para criar efeitos e materiais diferenciados nos objetos 3d criados com a ferramenta. Nesse caso, o autor aproveita os recursos do Photoshop para adicionar materiais usando o gradiente, que é a alegria dos usuários iniciantes com o Photoshop, para adicionar diversas tonalidades ao objeto 3d. No final, ainda são criadas diversas listras com intervalos usando cores e transparência para gerar um efeito semelhante a máscaras no material aplicado ao modelo 3d.

O resultado não é esteticamente bonito, mas demonstra o que podemos fazer em termos de integração das opções existentes no Photoshop CS5 e a modelagem 3d. Pode não ser a melhor opção para criar 3d, mas já é uma ferramenta a mais existente no mais conhecido software de edição de fotografia.

Tutorial Photoshop CS5: Usando texto em 3D

O Photoshop CS5 trouxe diversas ferramentas novas para artistas e profissionais especializados em edição de imagens. Um dos recursos adicionados em edições passadas do Photoshop e que continua a fazer sucesso entre esses artistas é o suporte a manipulação de alguns objetos em 3d, principalmente a possibilidade de adicionar e ajustar texturas em modelos produzidos em softwares como o Blender, 3ds max e outros. Isso é possível graças a existência de um Layer 3D. Se você nunca usou esse tipo de recurso, pode aprender como aproveitar as camadas 3d do Photoshop CS5 no tutorial abaixo, usando texto e uma imagem para gerar efeitos com texturas e sombreamento.

No vídeo, o autor do tutorial cria um texto simples associado a uma camada com propriedades e capacidade de exibir material em 3d. O efeito é um pouco parecido ao que existe já faz muitos anos em versões do Corel Draw com a opção de fazer extrude simples em textos e formas geométricas. Claro, o tipo de efeito realizado nesse tipo de exemplo é simples, assim como acontece com o 3d do Corel.

Para quem nunca usou softwares 3d ou sistemas semelhantes, as opções 3d do Photoshop CS5 são uma oportunidade para usar texturas ou outros projeção de sombra e ajuste de planos em 3d.

Junto com esse tutorial de Photoshop CS5 diversos outros exemplos mostrando o Content-Aware Fill em ação editando fotografias e imagens do cotidiano. Por exemplo, o vídeo abaixo mostra a ferramenta do Photoshop removendo fiação de fotografias urbanas, o que é um problema extremamente comum em imagens capturadas em cidades. Você tira a foto e acaba tendo aquela estrutura de fios elétricos na frente da imagem. O Content-Aware Fill ajuda na remoção desse tipo de estrutura.

Essa mesma ferramenta está disponível no GIMP também com o plugin Resynthesizer. A ferramenta para o GIMP já existe faz mais de um ano, e pode realizar edições e limpeza em imagens de maneiras muito semelhante ao que o Photoshop CS5 faz. Você precisa apenas tomar cuidado com o tipo de padrão usado na imagem que deve ser removido, pois nem sempre o algoritmo resolve.

Se você ainda não teve oportunidade de usar essas novas ferramentas, é possível fazer o download gratuito do Photoshop CS5 e outras ferramentas da Adobe no link indicado nesse artigo.

Photoshop CS5 gratuito com o GIMP

Nos últimos dias você deve ter acompanhado aqui no blog as diversas notícias e tutoriais sobre o Photoshop CS5 e o seu impressionante recurso chamado Content-Aware Fill, que permite selecionar e remover elementos de imagens, identificando os pixels ao redor da seleção e fazendo o preenchimento automático. Bem, esse recurso é realmente impressionante quando assistimos as demonstrações em vídeo do Photoshop CS5. Mas, e se eu disser que um recurso parecido com esse já existe em outra ferramenta? E para melhorar, a ferramenta é totalmente gratuita! Sim, estou falando do GIMP e de um plugin para o software chamado Resynthesizer. Essa ferramenta foi fruto de uma tese de doutorado de um pesquisador chamado Paul Francis Harrison. O título da tese é “Image Texture Tools” e que acarretou na aplicação prática da pesquisa com o algoritmo do Resynthesizer.

Só para recordar um pouco mais sobre o que faz o Content-Aware Fill do Photoshop CS5, esse foi o vídeo usado para demonstrar a ferramenta pela Adobe:

Para fins de comparação, um artista que usa o GIMP fez a captura das imagens usadas nessa demonstração e criou um vídeo equivalente, usando apenas as ferramentas do GIMP.

Como fica evidente pelos vídeos apresentados, o plugin do GIMP faz exatamente a mesma coisa que o Content-Aware Fill do Photoshop CS5, o melhor de tudo é que a ferramenta é totalmente gratuita. O download do plugin Resynthesizer do GIMP pode ser feito nesse endereço, inclusive com a consulta da tese que originou o algoritmo em PDF.

O mais interessante é que essa não é a única ferramenta do GIMP que oferece recursos listados como novidade do Photoshop. Existe outra ferramenta chamada de Liquid Rescale que também é oferecida como um plugin. Ela é equivalente ao Content-Aware Scale do Photoshop CS4 em que as imagens podem ser redimensionadas, mantendo as proporções do conteúdo. O vídeo abaixo mostra a aplicação da ferramenta em fotografias no GIMP:

Nesse caso, ao que parece os autores dessa ferramenta foram contratados pela Adobe para implementar o plugin no Photoshop CS4. Repare que o web site do Liquid Rescale não é atualizado já faz quase um ano.

Fica a dica, se você quiser aproveitar as ferramentas do Photoshop CS5 de maneira gratuita, basta fazer o download do GIMP e dos referidos plugins para editar suas fotografias com um pouco da mágica apresentada nos últimos meses.

Tutorial Photoshop CS5

O lançamento do pacote CS5 da Adobe está se aproximando, e para divulgar e promover as novidades em suas novas ferramentas começam a aparecer cada vez mais vídeos sobre o Photoshop CS5 e outras ferramentas. Hoje a tarde encontrei um vídeo que demonstra muito bem um dos recursos adicionados ao Photoshop CS5 e que deve fazer valer as atualizações. A Adobe deve ter trabalhado muito nos recursos dessa atualização do Photoshop, pois segundo boatos a crise de 2009 somada as vendas fracas do Photoshop CS4 fizeram a empresa apertar os cintos, inclusive com demissões e férias coletivas.

O recurso demonstrado nesse vídeo já foi comentado aqui no blog no passado como demonstração do Photoshop CS5, mas era apenas uma demonstração da tecnologia sendo executada fora do Photoshop. Agora, o vídeo é demonstrado por Bryan O'Neil Hughes que é gerente de produto da equipe responsável pelo Photoshop na Adobe. Que recurso é esse? Ele pode ser traduzido como “Preenchimento considerando conteúdo”. Esse nome não é muito bonito, mas demonstra bem a função da ferramenta. O que ela faz?

Antes de dizer o que o recurso faz, é melhor contextutalizar a sua utilidade. Se você já usou o Photoshop ou qualquer outra ferramenta de edição, deve saber o quanto é trabalhoso remover elementos de uma imagem e remontar as partes depois. Isso é feito com a ferramenta Stamp seguida de diversas cópias de conteúdo e edições, para conseguir formar imagens que não deixem evidente que houve edição. Uma coisa que deixa evidente esse tipo de edição são as bordas em cores ou tonalidades diferentes ao redor da área editada.

Esse novo recurso do Photoshop faz com que o software identifique a imagem e tenha consciência que ao apagar um elemento da imagem, a mesma deve ser preenchida com um padrão inteligente formado pelos pixels ao redor da área editada. O vídeo abaixo demonstra bem o efeito:

O autor do vídeo usa diversas vezes o Content-Aware Fill para excluir partes da imagem que precisariam de retoques, mas o algoritmo usado no Photoshop CS5 faz o reconhecimento dos pixels na imagem e preenche tudo de maneira automática. Ao excluir uma árvore da imagem, o próprio Photoshop seleciona e preenche os pixels no plano de fundo com partes do céu. O mais impressionante disso é que a imagem não fica marcada.

A última parte do vídeo mostra uma aplicação da ferramenta no preenchimento automático de imagens panorâmicas, fazendo o Photoshop preencher os cantos de uma imagem automaticamente. Quem já teve que fazer isso manualmente, como eu, sabe o quanto esse tipo de ferramenta economiza tempo.

Quando o Photoshop CS5 será lançado? Dia 12 de Abril.

Aqui vale lembrar uma citação de Arthur C. Clarke no seu livro 3001: A odisséia final. Ele disse: “Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistiguível da mágica“.

Para muita gente, isso é mágica!