Tutorial de modelagem 3d por subdivisão de uma nave espacial

Ainda acho incrível que muitos artistas e pessoas que trabalham com modelagem 3d, principalmente os envolvidos com softwares como o Blender 3D, não tenham conhecimento ou curiosidade de tentar usar o Wings 3D. Ele é uma das melhores ferramentas de modelagem por subdivisão, e em alguns casos uma ótima opção para modelar objetos que seriam complicados de trabalhar com o Blender. Como assim complicados? O Wings aceita um tipo de objeto para o qual o Blender 3D ainda não está preparado, as chamadas N-Gons. Uma N-Gon nada mais é que uma face com mais de quatro lados.

Como o Blender não aceita esse tipo de objeto, o resultado é que você precisa planejar um pouco mais a modelagem 3d por subdivisão, para evitar que a topologia do modelo 3d fique desorganizada e cheia de faces triangulares. O Wings 3d consegue gerar esse tipo de face de maneira nativa, e com isso o artista iniciante não precisa se preocupar tanto com a organização da malha.

Um ótimo exemplo de como o Wings 3d pode ser usado para elaborar modelos 3d mais complexos é o excelente conjunto de vídeos abaixo, que mostra a modelagem de uma nave espacial usando subdivisão como base.

No tutorial é possível perceber que mesmo sendo um software simples e pequeno, menor ainda que o Blender 3D, o Wings é capaz de elaborar modelos 3d com níveis razoáveis de complexidade.

Mesmo que você não seja usuário do Wings ou tenha pretensões em usar o software, o tutorial pode ser aproveitado em outras ferramentas 3d, pois a técnica usada na modelagem por subdivisão é comum em praticamente todos os softwares 3d, como costumo dizer aqui no Blog. Para a modelagem da nave, o autor usa basicamente a criação de faces, arestas e vértices. Tudo combinado com a adição de cortes e ajustes no tamanho e posição dos objetos consegue elaborar a forma final do objeto. Uma das dificuldades em tentar reproduzir o tutorial é a ausência da imagem usada como referência para a modelagem, mas assim mesmo o exercício ainda é válido. Na pior das hipóteses, podemos usar a imagem de outra nave ou veículo.

O tutorial é composto por cinco vídeos, que perfazem quase 50 minutos de vídeo. Portanto, aproveite para assistir ao material quando você tiver um tempo, pois ele foi gravado em velocidade normal e não tem narração.

Tutoriais de modelagem por subdivisão com o Wings 3D

Já faz um bom tempo desde a última vez que falei sobre o Wings 3D, excelente ferramenta de código aberto que apenas cria modelos 3d, usando subdivisão como base para a modelagem. Mesmo sem opções avançadas de animação, o Wings se mostra bem competente em trabalhar com modelagem, sendo uma boa opção para estudantes ou instituições de ensino que pretendem apenas ensinar conceitos de modelagem. A sua licença de código aberto e a existência de versões para várias plataformas, fazem dele uma opção de baixo custo e ótima relação custo x Benefício.

Uma série de tutoriais em vídeo foi publicada no Youtube no início do último mês, mostrando algumas opções mais avançadas de modelagem com o Wings, que podem servir para outras ferramentas também. Por exemplo, nos vídeos é possível aprender a técnica para abrir um buraco em um modelo 3d, sem o uso do famigerados booleans, tudo é feito com a manipulação da topologia do modelo 3d.

Recomendo assistir e estudar os vídeos, principalmente se você estiver estudando modelagem por subdivisão ou as suas derivações, como o edge modeling, em que os objetos são criados com base no extrude de arestas. Como as técnicas são universais, você pode aplicar os conhecimentos e técnicas em praticamente qualquer ferramenta 3d.

O primeiro vídeo mostra o procedimento necessário para criar uma abertura redonda em um objeto derivado de um cubo.

No Wings 3d essa operação é simples, pois existe uma opção chamada circularize que deixa um loop de arestas mais arredondado.

O segundo vídeo aborda a intersecção de arestas no Wings, que é uma opção extremamente poderosa de ajustar modelos 3d. Essa opção lembra até os comandos existentes em softwares de CAD como AutoCAD, em que essa mesma operação é realizada para linhas 2d.

Funciona assim, você pode selecionar algumas arestas no modelo 3d e fazer com que essas arestas se prolonguem até que atinjam uma face. Caso você queira tentar reproduzir o efeito, o autor do vídeo foi muito gentil em publicar explicações em texto no vídeo!

O último vídeo mostra uma ferramenta chamada contour, que é especializada em fazer o extrude interno de arestas. Ele funciona de maneira muito parecida com o Inset em outras ferramentas 3d.

Os vídeos são curtos, mas mostras de maneira bem eficiente algumas ferramentas simples da modelagem por subdivisão que são o pilar para a criação de modelos 3d mais complexos. Se o seu interesse é em modelagem, recomendo assistir a todos!

Caso você não saiba usar o Wings 3D, mas tenha ficado curioso, recomendo ler esse tutorial básico sobre o wings 3d, para aprender um pouco mais sobre ele.