Aula 05 do curso de Blender Cycles e versão 2.60!

Depois de alguns dias afastado aqui do blog devido a uma viagem para fora do país, estou retornando as atualizações diárias de conteúdo. Entre as minhas pendências com os leitores aqui do blog, estava à atualização das últimas aulas do curso de renderização avançada com Blender Cycles, que acabou de receber a sua quinta aula, abordando o uso de texturas no novo render do Blender. Como ficava complicado encontrar um lugar bom para gravar as aulas estando em viagem, acabei optando por esperar até estar no quartel general em casa, para conseguir fazer as gravações com boa qualidade e calma.

O meu cronograma agora aponta para a publicação de todas as aulas desse curso até o dia 07/11! Só faltam duas aulas.

Blender2.60.png

Essa viagem foi bastante oportuna para enriquecer as atualizações do blog, pois adquiri uma licença do pacote Production Premium CS5.5 da Adobe, e agora estou munido de versões Full do Flash, After Effects , Illustrator, Photoshop e Premiere. Isso significa que poderei escrever e produzir tutoriais sobre essas ferramentas com mais tranquilidade, e depender menos de vídeos em inglês para ilustrar meus artigos.

O pacote tinha como objetivo outro projeto que estou para iniciar, mas será muito útil para produção de conteúdos aqui no blog! Portanto, aguardem por muitas novidades em relação aos softwares da Adobe.

O Blender recebeu uma atualização já anunciada aqui no blog, e agora está na sua versão 2.60 com muitas novidades, e para os usuários que migraram para a versão 2.5, a boa notícia é que toda a interface e funcionamento do software foram mantidos em relação à nova interface. Isso significa dizer que o Blender 2.60 é totalmente compatível com a versão 2.5x, sem a necessidade de nenhum tipo de guia ou adaptação à nova interface.

Ainda estamos sem o Cycles e algumas das novidades para a próxima versão, como o sistema de tracking de câmera, mas é apenas questão de tempo até que a versão 2.61 seja lançada e essas novidades estejam disponíveis para todos os usuários em versões estáveis!

Agradeço a todos os que enviaram mensagens perguntando sobre as atualizações no blog, e quero avisar que estou retornando hoje com motivação e muitos textos acumulados para publicação!

Guia gratuito sobre impressão

No passado o trabalho computação gráfica estava muito relacionado com a impressão de documentos em grandes formatos, e até mesmo a criação de material voltado para esse formato. Com o passar do tempo as coisas mudam em todos os mercados, e na computação gráfica a coisa está se voltando cada vez mais para o meio eletrônico seja no vídeo, web sites e os recentes livros eletrônicos. Isso era tão forte na área de computação gráfica, que chegou uma época em que as pessoas se diziam especializados em computação gráfica apenas pelo fato de trabalhar com impressão em softwares como o Corel Draw. Mas, apesar da perda de mercado estar reduzindo a importância da impressão como objetivo final de projetos de computação gráfica, ainda é preciso trabalhar eventualmente com esse tipo de mídia.

Para as pessoas que já trabalham com esse tipo de mídia, ou então, para quem quiser estudar um pouco mais os detalhes da impressão usando os softwares da Adobe, a empresa lançou um guia gratuito para download sobre como imprimir usando os seus softwares do pacote CS 5 e CS 5.5.

Guia-Impressao.jpg

O material passa pela parte básica da impressão como a escolha dos perfis de cores e detalhes técnicos dos softwares abordados, como a organização das camadas e a manipulação de vetores e bitmaps.

Os softwares abordados nesse guia são:

  • Adobe InDesign CS5
  • Adobe Photoshop CS5
  • Adobe Illustrator CS5

A impressão em cada um dos softwares é abordada dentro do seu próprio contexto. Por exemplo, no caso do InDesign aprendemos os detalhes sobre a criação de documentos eletrônicos como e-books e revistas, já no Illustrator é descrito o processo de criação de peças publicitárias baseadas em ilustração vetorial. E o Photoshop aborda a manipulação de fotografias e imagens baseadas em bitmaps.

Esse tipo de documento é importante para aprender os detalhes sobre como configurar documentos e preparar projetos para impressão. Ainda está um pouco longe de detalhar os possíveis problemas que enfrentamos com as diversas configurações e ajustes de cada gráfica rápida, como os inconvenientes de como algumas pessoas nessas gráficas acabam inadvertidamente mudam os documentos, ou as cores não são impressas de maneira fidedigna ao documento, mas é uma excelente referência inicial para quem só está acostumado a gerar arquivos PDF, SWF, MOV e outros formatos eletrônicos.

Guia de ilustração com Adobe Illustrator usando curvas

O mundo não gira em torno apenas de ferramentas e softwares para animação 3d e modelagem, e sempre acaba surgindo a oportunidade de usar ferramentas de ilustração 2d, mesmo que seja para planejar alguma coisa que acontecerá em ferramentas 3d como um cenário. Nas últimas semanas tenho usado bastante o Illustrator nas minhas aulas devido a novos conteúdos que estou abordando nesse semestre, e como gosto de passar links com referências para meus alunos, resolvi compartilhar um pequeno guia sobre ilustração que encontrei já faz alguns dias. O guia descreve em detalhes o funcionamento da ferramenta conhecida como Pen tool do Adobe Illustrator.

Essa ferramenta é uma das mais importantes do Illustrator, pois é com ela que iniciamos a grande maioria das curvas bézier. As chamadas curvas bézier são a base de qualquer software que utilize vetores para ilustração, pois é com essas curvas formadas por pontos e alças de controle que podemos moldar praticamente qualquer forma.

O guia mostra o diversos aspectos do funcionamento dessa ferramenta no Illustrator, desde o significado dos ícones que aparecem quando pressionamos determinadas teclas do teclado até mesmo opções como a parte de seleção e ajustes, quando a curva já está criada.

guia-illustrator-curvas.jpg

Outro ponto interessante é a manipulação e composição de curvas usando linhas já existentes. Por exemplo, podemos acompanhar os procedimentos para aparar as linhas e curvas usando o mouse, e também a finalização de segmentos de curvas usando retas ou arcos.

As dicas são complementadas na parte inferior do artigo por um pequeno exercício que propõe o desenho da palavra VECTOR usando apenas a Pen Tool. O mais interessante, é que você encontra orientações precisas sobre os pontos que devem ser acionados, para conseguir elaborar a tarefa.

No final, uma pequena lista com quatro dicas valiosas que podem ajudar a todos que precisam realizar ilustrações em ferramentas como o Illustrator. Se você precisa trabalhar com ilustração 2d no Illustrator, recomendo ler com cuidado esse guia, pois você pode aprender alguma coisa nova e melhorar o seu processo de criação.

Como disse no início do artigo, o mundo não gira apenas em torno de ferramentas 3d sofisticadas, mas também acaba exigindo conhecimentos em ferramentas 2d como o Illustrator, Corel Draw e outras. Se você não conhece bem o funcionamento da Pen Tool, recomendo ler esse guia que ensina muito bem o seu funcionamento.

Produção de conteúdo digital para iPad com InDesign CS5

O futuro reserva muitas mudanças de ambiente para quem trabalha com mídia, e isso inclui a maneira como vamos consumir conteúdos como revistas e a própria internet. Esse é o ponto de vista das pessoas que consomem o conteúdo, mas e para quem produz? Bem, nesse caso será necessária a especialização cada vez maior dos profissionais envolvidos no processo, para conseguir adaptar o conteúdo para dispositivos como o iPad. Esse é um dos motivos que fará com que os profissionais especializados em mídia impressa seja cada vez menos requisitados. Por exemplo, você sabe usar diagramadores como o InDesign? Saiba que em pouco tempo você precisará diagramar e produzir conteúdos para tablets e ambientes personalizados para consumir mídia.

Para se adaptar a essas mudanças, recomendo começar assistindo uma excelente apresentação que tive a oportunidade de conhecer nos últimos dias e que aborda a criação de conteúdo para o iPad, usando o InDesign e pacote da Adobe chamado de Adobe Digital Publishing Suite. Esse pacote é gratuito e está disponível para download no link indicado que leva até o Adobe Labs.

O ponto negativo desse processo é que você precisa obrigatoriamente do InDesign para conseguir publicar conteúdos formatados para o iPad.

adobeDigitalPublishing.jpg

A parte positiva é que a apresentação de aproximadamente uma hora mostra os passos necessários para gerar esse tipo de conteúdo. Quem já conhece o InDesign já tem boa parte do processo dentro do seu leque de conhecimentos, ficando apenas pendente a configuração do Publishing Suite, que é a ferramenta responsável pela conversão do arquivo do InDesign para o modelo de publicação para a tablet. O diagrama que ilustra esse artigo mostra bem o processo de produção desse tipo de conteúdo usando o módulo da Adobe.

Esse modelo de publicação fica amarrado ao formato de midia da Adobe, fazendo com que precisemos usar a ferramenta como base para distribuir o conteúdo. É um pouco arriscado em termos de estratégia, mas evita a necessidade de estudar e migrar sua base de conhecimentos para Objective-C.

Se você quiser alguma coisa mais rápida, esse PDF tem um guia completo sobre a publicação de conteúdo para iPad com o módulo da Adobe.

Tutorial Photoshop CS5: Usando texto em 3D

O Photoshop CS5 trouxe diversas ferramentas novas para artistas e profissionais especializados em edição de imagens. Um dos recursos adicionados em edições passadas do Photoshop e que continua a fazer sucesso entre esses artistas é o suporte a manipulação de alguns objetos em 3d, principalmente a possibilidade de adicionar e ajustar texturas em modelos produzidos em softwares como o Blender, 3ds max e outros. Isso é possível graças a existência de um Layer 3D. Se você nunca usou esse tipo de recurso, pode aprender como aproveitar as camadas 3d do Photoshop CS5 no tutorial abaixo, usando texto e uma imagem para gerar efeitos com texturas e sombreamento.

No vídeo, o autor do tutorial cria um texto simples associado a uma camada com propriedades e capacidade de exibir material em 3d. O efeito é um pouco parecido ao que existe já faz muitos anos em versões do Corel Draw com a opção de fazer extrude simples em textos e formas geométricas. Claro, o tipo de efeito realizado nesse tipo de exemplo é simples, assim como acontece com o 3d do Corel.

Para quem nunca usou softwares 3d ou sistemas semelhantes, as opções 3d do Photoshop CS5 são uma oportunidade para usar texturas ou outros projeção de sombra e ajuste de planos em 3d.

Junto com esse tutorial de Photoshop CS5 diversos outros exemplos mostrando o Content-Aware Fill em ação editando fotografias e imagens do cotidiano. Por exemplo, o vídeo abaixo mostra a ferramenta do Photoshop removendo fiação de fotografias urbanas, o que é um problema extremamente comum em imagens capturadas em cidades. Você tira a foto e acaba tendo aquela estrutura de fios elétricos na frente da imagem. O Content-Aware Fill ajuda na remoção desse tipo de estrutura.

Essa mesma ferramenta está disponível no GIMP também com o plugin Resynthesizer. A ferramenta para o GIMP já existe faz mais de um ano, e pode realizar edições e limpeza em imagens de maneiras muito semelhante ao que o Photoshop CS5 faz. Você precisa apenas tomar cuidado com o tipo de padrão usado na imagem que deve ser removido, pois nem sempre o algoritmo resolve.

Se você ainda não teve oportunidade de usar essas novas ferramentas, é possível fazer o download gratuito do Photoshop CS5 e outras ferramentas da Adobe no link indicado nesse artigo.