Criando explosões e efeitos atmosféricos no 3ds Max sem plugins

A criação de efeitos especiais em animações 3d criadas usando o 3ds Max não se restringe apenas a utilização de plugins como o FumeFX e o Krakatoa. Claro que com essas ferramentas, podemos conseguir resultados realistas de maneira mais rápida e com menos necessidade de pós-produção. Os artistas 3d que usam apenas as ferramentas nativas do 3ds Max também podem obter bons resultados em animações que precisam de efeitos especiais. Nas minhas aulas acabo usando apenas as ferramentas nativas, pois os plugins são complexos e demandam programas de treinamento que foquem unicamente no seu uso e aplicação.

Mas, como podemos criar animações usando explosões e fogo usando o próprio 3ds Max? Caso você seja usuário do 3ds Max, o vídeo abaixo mostra muito bem as ferramentas e opções usadas no 3ds Max para criar esse tipo de animação.

Para criar as explosões no 3ds Max, usamos um campo de força que faz grande sucesso entre os usuários e artistas iniciantes da ferramenta que é o Bomb. Essa ferramenta funciona assim, primeira adicionamos uma instância do campo de força na Viewport do 3ds Max e com o botão Bind to SpaceWarp podemos fazer a ligação entre um modelo 3d e a bomba em si. Com isso, as configurações e alterações realizadas na bomba refletem diretamente no objeto conectado.

Existem diversas opções e ajustes que podemos fazer na aba de configurações do Bomb, para que animação criada com o campo de força fique mais realista e de acordo com as necessidades de cada projeto. Por exemplo, é possível adicionar rotação aos fragmentos da explosão, movimento aleatório aos fragmentos e muitos outros ajustes.

A criação de efeitos atmosféricos no 3ds Max requer a criação de um objeto chamado Gizmo, que na verdade serve para delimitar a área em que o efeito atmosférico deve acontecer. Isso pode ser feito na área de Helpers do painel de criação do 3ds Max, em que encontramos a área chamada Atmospheric Apparatus. Existem três tipos de Gizmos com volumes semelhantes a esferas, cubos e cilindros. No tutorial o autor usou um Gizmo esférico que é associado a um efeito atmosférico para criar fogo. No painel environment é possível adicionar diversos efeitos nos Gizmos, assim como configurar a aparência e animações realizadas por esses efeitos.

A renderização e manipulação desses efeitos é bem simples e não requer tantos ajustes como os usados pelo FumeFX ou Krakatoa. Para usuários do 3ds Max que não conhecem essas opções, vale assistir ao tutorial para aprender a usar essas ferramentas no 3ds Max.

Tutorial atualizado sobre partículas e o modificador explode no Blender 3D

Já faz um bom tempo desde que publiquei aqui no Blog um tutorial sobre o uso de partículas e o modificador explode no Blender 3D, foi em meados de 2007, quando o modificador explode ainda era experimental e o sistema de partículas do Blender 3D ainda não havia sido atualizado. Desde lá muita coisa foi modificado, por isso resolvi fazer uma atualização nesse tutorial que já está bem desatualizado. O sistema de partículas do Blender é necessário para que o modificador explode possa realmente explodir objetos. Sempre que preciso fazer algum tipo de palestra ou apresentação sobre o Blender 3D, acabo mostrando esse tipo de ferramenta que faz muito sucesso entre a platéia e até mesmo nas aulas. Parece que as pessoas gostam e se interessam em coisas que explodem.

A atualização desse tutorial foi organizada em dois vídeos. O primeiro vídeo faz uma introdução ao sistema de partículas do Blender 3D e o modificador explode, aplicando e explicando os procedimentos para fazer com que um objeto do tipo Mesh seja explodido. A sequencia de ações é relativamente simples, basta configurar um sistema de partículas, fazer com que esse sistema não tenha nenhuma visualização. Depois, precisamos adicionar um modificador explode ao objeto para fazer com que as partículas controlem a dinâmica das faces.


Blender 3D – Modificador explode com novo sistema de partículas from Allan Brito on Vimeo.

Mas, e se for necessário adicionar um pouco mais de interação a animação? No segundo vídeo o tutorial aborda a criação de um objeto que explode e os seus fragmentos caem, sofrendo a força da gravidade, para depois parar em um obstáculo. A criação dos chamados objetos defletores é um dos recursos que temos para trabalhar com obstáculos no sistema de partículas, e não apenas com o modificador explode.


Tutorial Blender 3D: Partículas, explosões e obstáculos from Allan Brito on Vimeo.

Com as técnicas mostradas nesses vídeos é possível simular animações de janelas quebrando e outros tipos de simulações. Basta colocar a criatividade para funcionar e criar a animação.

Ainda podemos adicionar um pouco mais de interação com:

  • Grupos de vértices: Com essa ferramenta é possível determinar partes isoladas do objeto que devem explodir. Por exemplo, para explodir apenas a parte superior do objeto, basta criar um grupo de vértices e informar o nome desse grupo no painel do modificador.
  • Partículas do tipo Reactor: Para fazer animações em que as partículas reagem as explosões em seqüência, podemos criar vários sistemas de partículas do tipo Reactor que começam suas animações, quando sofrem colisão de outras partículas.

Agora você já sabe o suficiente para começar a fazer as suas próprias explosões! Se você for usuário registrado no Vimeo, os vídeos estão disponíveis para download em 720p e no container MP4.