Making of de animação para Crysis 2

As produções voltadas para o cinema são famosas por demandar milhões de dólares em investimentos e gastos com a produção, para conseguir criar experiências visuais únicas. Mas, além do mercado de filmes e animações para cinema, temos a área de jogos que não fica muito para trás. Alguns desses jogos mais badalados e de grandes produtoras, acaba tendo grandes cifras nos seus orçamentos, assim como acontece com os filmes. Um exemplo disso são jogos como Crysis e a sua sequência Crysis 2. Já faz alguns dias que um pequeno trailer sobre o Crysis 2 foi lançado na internet para promover o jogo. Como não podia deixar de ser em jogos desse nível, o conteúdo da animação é de excelente qualidade.

O vídeo com o trailer do crysis 2 é esse:

Mas, além do trailer que é muito bom, temos também outro vídeo que mostra o making of desse material. O segundo vídeo apresenta conteúdo interessante para quem está aprendendo a trabalhar com animação por dois motivos. Ele mostra como é importante trabalhar com o planejamento minucioso das animações com o uso de trilhas sonoras bem elaboradas, e também o valor da visualização das animações.

O making of do Crysis 2 é esse:

Um dos maiores problemas que animadores iniciantes enfrentam é a falta de paciência para trabalhar com animações. Sempre que um novo projeto é iniciado eles já trabalham pensando no render final, sem passar pelas fases de planejamento e criação de material de referência. Por exemplo, repare no vídeo com o “making of” que muito do vídeo foi gerado com base em estudos aplicados em animatics. Esses trechos de animação extremamente simples, servem para que o artista possa avaliar a sequência de movimentos e montagem do vídeo. Como a renderização e animação desse tipo de material é simples, fica mais fácil fazer correções.

A segunda parte da preparação desse trailer pode ser conferida nesse artigo em quatro partes, que mostra a criação dos storyboards e comenta de maneira geral a produção do vídeo.

Algumas horas investidas nesse tipo de produção podem economizar muito em tempo de render, e facilitar o ajuste e produção de animações complexas. Mesmo sem muito para mostrar no que se refere a parte de tecnologia usada para criar as animações 3d, podemos confirmar a importância da preparação das animações com esse material.

Planejando uma animação 3d com storyboards e vídeos

Qual é a fase mais importante produção de uma animação 3d? Sem sombra de dúvida que é o planejamento e preparação da equipe para trabalhar com o roteiro e conceito da animação. Na maioria das animações 3d, mesmo as que tema penas como propósito a ilustração ou ambientação do público para jogos, o processo de criação desse tipo de material se assemelha em muito ao que acontece com estúdios tradicionais de animação. Boa parte da animação, mesmo as que tem menos de 10 minutos de duração, envolvem em alguns casos o uso de tomadas de câmera complexas e uso de veículos de transporte futuristas, que exigem do diretor do projeto vários estudos de câmera e posicionamento dos atores.

Caso você tenha curiosidade de comparar o processo de planejamento de uma animação, com o resultado final de um desses vídeos, vários trechos de documentários sobre a produção das animações para o jogo Resident Evil 5 da Capcom foram disponibilizados no youtube, como forma de divulgar o jogo. No vídeo abaixo o pessoal do estúdio, assim como parte da equipe responsável pela animação explica os procedimentos e passos necessários, antes de começar efetivamente a trabalhar na animação.

Repare que dentre todos os aspectos da preparação da animação, um deles é bem ressaltado pela equipe: custo. Sim, com a visualização prévia do material, a empresa responsável pela produção da animação pode diminuir os custos da produção, oferecendo soluções mais fiéis para a produção e evitando os desperdícios. Esse é o vídeo:

No processo de preparação do material, a equipe do estúdio Third Floor prepara animatics e story boards em vídeo. Veja que interessante o processo deles, que faz o caminho inverso de muitas produções: usar atores reais para simular as cenas de uma animação 3d. Nesse caso, o uso dos atores é mais barato que a execução da animação.

Essa foi a preparação, mas e o resultado final? Olhe só como ficou:

É interessante identificar as partes da pré-produção como vídeo finalizado e visualizar a evolução do material. Esse é mais um exemplo de que sem planejamento e principalmente, o dimensionamento correto dos custos, um projeto de animação pode naufragar feio o estúdio. Principalmente nesses tempos de vacas magras, em que vários artistas 3d estão perdendo cargos em estúdios de animação. O melhor mesmo é planejar para não passar por problemas.

Animatics e pré-visualização do Homem de Ferro

Muitos animadores iniciantes se inspiram em filmes de sucesso, ou que tenha relação com personagens carismáticos, com o os recentes filmes de super-heróis para se inspirar. Muitos dos meus alunos me perguntam em sala, como reproduzir aqueles efeitos e animações em 3d, produzidas para filmes recentes como Homem Aranha 3 ou Quarteto Fantástico. Claro que eu digo a eles que esse tipo de efeito é muito complexo e envolve várias pessoas, que trabalhando em equipe conseguem animações e efeitos tão complexos. Geralmente eles desistem quando eu explico a dinâmica da animação que a ILM usou no Transformers e a quantidade de peças móveis que os animadores tiveram que manipular.

Antes de partir para animações tão complexas, recomendo sempre aos meus alunos para caprichar nos animatics, pois esse é um mercado promissor e que requer menos poder de processamento e finalização na animação. Quer ter uma idéia de como funcionam esses animatics em filmes? Veja essa ótima demonstração dos animatics para o filme do Homem de ferro. O vídeo foi gentilmente publicado pelo Pixel Liberation Front.

Repare que depois de assistir ao vídeo, fica ainda mais clara a complexidade em se fazer esse tipo de animação. O animatic serve para verificar vários aspectos da animação:

  • Seqüência narrativa
  • Posição e enquadramento da câmera
  • Tempo da animação
  • Montagem da cena

Todos esses itens podem ser avaliados, sem que a equipe principal de animação precise fazer a finalização dos modelos mais complexos, trabalhar na pós-produção e outros. Repare que até os modelos 3d estão mais simplificados, claro que para um iniciante ainda é complicado, mas qualquer pessoa com conhecimentos intermediários de modelagem consegue criar essas formas.

Acho que isso justifica a necessidade de criar esse tipo de material, antes de iniciar qualquer fase de produção final em animação.

Como parte do desenvolvimento profissional de qualquer pessoa envolvida com computação gráfica, trabalhar com animatics pode ser uma ótima maneira de começar a trabalhar para empresas estrangeiras.

A indústria do cinema está seguindo os passos de outros segmentos e buscando mercados mais baratos, para produzir seus filmes e animações. Muitas empresas hoje terceirizam serviços em países como Índia, a indústria do cinema já transferiu boa parte das suas produções para a Austrália e Nova Zelândia.

O que eu quero dizer com isso é você deve ficar atento as oportunidades, pois logo essa onda de terceirização pode nos favorecer, aqui abaixo da linha do equador. Quem sabe isso não seja uma ótima desculpa para estudar inglês?