FreeCAD agora com constraints geométricos para CAD 2D

Nas últimas versões do AutoCAD a Autodesk apresentou recursos para melhorar o desenho de projetos em 2d como foi o caso do Geometry Constarint. Esse tipo de recurso permite adicionar regras de comportamento para entidades de desenho 2d, que são nada mais que as linhas, arcos, círculos e outros elementos de desenho. Esse tipo de recurso na prática pode fazer a ligação entre partes de ilustrações, como manter duas linhas seguindo sempre a mesma orientação. Isso ajuda a atualizar o desenho mesmo que apenas um segmento de linha seja modificado no processo de edição.

Esse recurso foi um dos destaques no lançamento do AutoCAD para desenvolvimento de pranchas para desenho técnico. Mas, o AutoCAD não será a única ferramenta que deve possuir esse recurso, pois o FreeCAD está para receber um módulo que permitirá usar o mesmo tipo de regra para desenho 2d.

Entre as alternativas para desenho técnico de código aberto e gratuitas, o FreeCAD tem me agradado bastante em relação a quantidade de recursos disponíveis, e também pelos novos recursos que estão sendo desenvolvidos para o software. Entre esses recursos está um módulo chamado de Sketcher que deve adicionar a possibilidade de adicionar constratints baseados em geometria para desenho 2d. O recurso ainda está em desenvolvimento, mas já podemos ter uma idéia do seu funcionamento com o vídeo abaixo que já faz uso do Sketcher no FreeCAD.

Como esse tipo de recurso pode ajudar no desenvolvimento de desenho técnico?

Basta pensar na facilidade de editar as propriedades de apenas uma linha, e fazer com que todas as outras sigam a mesma orientação, copiando a mesma propriedade. Os constraints são muito usados em animação 3d para controlar a posição de objetos, e atribuir restrições em transformações como posição, rotação e escala.

Se você procurava uma alternativa para o AutoCAD em ambiente Linux e até outras plataformas, como Mac Os X e Windows o FreeCAD deve surpreender em termos de recursos e similaridades com o AutoCAD. Mesmo que ainda não existem recursos suficientes para equiparar a ferramenta em termos de funcionalidades ao AutoCAD, a constante evolução do software mostra que com o tempo essas ferramentas devem ser integradas ao já muito bom conjunto de opções do FreeCAD.

Guia sobre modelagem 3d com o AutoCAD

A criação de objetos em 3d não é exclusividade de ferramentas como o Blender e 3dsmax, e pode muito bem ter origem em outros softwares que oferecem ambientes e recursos necessários para gerar objetos tridimensionais. Esse é o caso do AutoCAD que permite a criação de modelos 3d relativamente complexos, e que atendem as necessidades de muitos usuários oriundos do desenho técnico. Nos últimos dez anos a modelagem de objetos 3d no AutoCAD melhorou muito e se equipara em muitos pontos ao que temos em ferramentas especializadas. Ainda me recordo da época em que não era possível trabalhar com modelagem de objetos usando o modo Shade, apenas com a visualização em Wireframe.

Depois do lançamento do AutoCAD 2000 no final dos anos 90 isso mudou e vêem evoluindo até hoje.

Se você é usuários do AutoCAD e ainda não enveredou para a modelagem 3d no software, encontrei uma ótima referência sobre o uso da ferramenta para a parte de 3d, que é um guia sobre os comandos do AutoCAD 3D. O material não está em vídeo, mas organizado em uma série de lições totalizando 17 artigos que abrangem desde a explicação da visão isométrica até a renderização.

brick

Uma coisa interessante sobre o guia é o foco nas explicações sobre os comandos do AutoCAD, e como podemos criar elementos 3d usando esses valores. Essa é ao mesmo tempo uma das vantagens do AutoCAD e também um dos grandes entraves para que usuários iniciantes aprendam o funcionamento da ferramenta. Sempre que tenho a oportunidade de ministrar cursos sobre o AutoCAD, percebo que a dificuldade dos alunos é com o domínio dos comandos, que faz com que a grande maioria recorra as barras de ferramenta.

Mas, mesmo evitando a linha de comandos com os ícones, ainda é necessário recorrer a essa parte do software para informar valores e confirmar algumas operações.

Na lição 16 é possível acompanhar a modelagem completa de uma pequena edificação que aplica na prática todos os conceitos abordados nas outras áreas do material. Mesmo que você não consulte o resto do guia, recomendo a leitura da lição 16.

Com o guia, você terá ao menos uma boa lista documentada de comandos e as suas respectivas funções no AutoCAD para gerar modelos 3d.

Autodesk Butterfly: AutoCAD gratuito na internet

A migração de diversos serviços e softwares para plataformas baseadas em internet é uma tendência sem volta para a maioria dos softwares, e isso não é diferente com ferramentas especializadas em computação gráfica. Já mostrei diversos softwares aqui no blog que tiveram sistemas portados para plataformas web, sendo que muitos desses projetos são patrocinados pela Autodesk. A idéia de cobrar serviços de assinatura dos seus usuários é uma das maneiras que a empresa deve usar no futuro para substituir a compra da licença, e os serviços baseados apenas em internet são fundamentais para esse propósito.

Caso você não lembre dos projetos publicados aqui no blog que eram baseados em internet, os nomes deles são Dragonfly e Draw. O primeiro é um sistema que mistura blocos em 3d para fazer planejamento de ambientes e design para interiores. O segundo é um tipo de software especializado em desenho vetorial com tendências próximas ao que o Corel Draw faz, mas tudo baseado em Web.

Ontem pela manhã tive a oportunidade de conhecer mais um desses projetos da Autodesk chamado de Butterfly que tem uma proposta mais ousada: portar um sistema de CAD como AutoCAD para web. Sim, ele seria um tipo de AutoCAD desenvolvido totalmente em Flash que aceita inclusive editar arquivos complexos. O vídeo abaixo mostra como o projeto funciona:

O sistema como um todo ainda é bem simples, mas já permite que qualquer pessoa possa tentar usar o mesmo para editar projetos. Nas abas existentes nas laterais e com uma interface Ribbon bem resumida já encontramos opções para abrir projetos, editar e visualizar os elementos de desenho. Ainda faltam opções mais robustas de criação e precisão, mas o pouco que já pude usar mostra que o sistema tem grande potencial.

Entre os pequenos problemas encontrados foi a incapacidade do Butterfly carregar no Mac Os X, mesmo usando três navegadores diferentes o mesmo não abriu. Apenas no Windows é que tive sucesso em carregar o software.

Se você estava procurando uma opção gratuita para usar o AutoCAD na web, esse projeto pode ser a solução. Ainda é cedo para dizer quando o mesmo será lançado oficialmente, pois o sistema inteiro ainda é apenas um experimento da Autodesk e sendo assim está suscetível a erros e pequenos problemas.

Tutorial AutoCAD 2010: Criando macros para zoom

O uso de rotinas prontas no AutoCAD para ajudar no cotidiano de profissionais especializados em CAD é algo bem recente, apresentado apenas nas últimas atualizações do software. Antes de permitir que qualquer pessoas pudesse gravar as suas macros direto da interface, era necessário elaborar as rotinas por meio de scripts desenvolvidos usando uma linguagem chamada AutoLISP. Como a maioria dos usuários de CAD acabava não se interessando muito por esse tipo de linguagem, as facilidades eram restritas para poucas pessoas. Caso você nunca tenha usado esse tipo de facilidade, um exemplo clássico é o do arremate de linhas que estavam se cruzando e que demandariam diversos comandos TRIM para edição correta. Usando uma rotina em LISP era possível automatizar o procedimento.

Se você quiser experimentar o uso das novas ferramentas para criar rotinas no AutoCAD 2010, o vídeo abaixo mostra uma aplicação prática dessa ferramenta na criação de rotinas para melhorar o zoom.

Os comandos de zoom no AutoCAD geralmente são acionados com duas teclas de atalho, uma para acionar o zoom e outra para escolher o tipo de zoom. Por exemplo, é necessário pressionar Z e logo em seguida a conformação do comando para depois pressionar a outra letra. A rotina criada pelo autor do tutorial permite trabalhar com o uso de duas teclas já associadas para chamar o comando de zoom.

A rotina criada é bem simples e começa a ser gravada logo depois que o botão Record é acionado na aba destinada ao gerenciamento de macros. As ações ficam gravadas em seqüência e podem ser chamadas novamente usando qualquer tecla de atalho que o profissional de CAD desejar. Repare que o vídeo foi gravado usando o AutoCAD Civil 3D 2009, mas o procedimento é exatamente o mesmo para outras versões do AutoCAD.

O uso dessa ferramenta acelera pequenas tarefas que podem ser personalizadas pelo desenhista, mas ainda existem limitações e tarefas mais complexas que precisam de intervenção por meio de scripts.

Ainda lembro-me da época em que a única personalização que podíamos fazer com o AutoCAD era editar a tecla de atalho, ajustando um arquivo de texto com extensão lsp que tinha todos os atalhos.

Tutorial AutoCAD 2010: Criando e editando tabelas

O uso de tabelas em projetos que envolvem desenho técnico é extremamente importante e necessário para mostrar relações entre entidades de desenho, ou mesmo identificar e classificar objetos como as famosas tabelas de áreas ou esquadrias em projetos para arquitetura. Até alguns anos atrás não era possível criar tabelas de maneira automática em softwares de CAD como o AutoCAD, era necessário desenhar as linhas das tabelas e ajustar manualmente os textos e estilos das linhas e objetos que faziam parte da estrutura. Os usuários mais antigos do AutoCAD devem recordar dessa época em que qualquer alteração na quantidade de dados da tabela era recebida com desgosto, pois significava uma série de pequenas edições e ajustes nas linhas e colunas da tabela.

Hoje em dia o processo de criação de tabelas é muito simples e intuitivo para usuários do AutoCAD, com um painel dedicado a configuração e ajuste desse tipo de objeto. A criação das tabelas funciona de maneira muito semelhante ao que acontece com linhas de cota, em que é possível determinar um estilo que será usado para determinar a forma e aparência da tabela. Para usar o estilo da tabela é necessário apenas escolher um estilo e fazer com que ele seja configurado como o vigente para criação naquele momento. Para aprender a criar tabelas no AutoCAD 2010, assista ao vídeo disponível no endereço indicado que mostra o processo completo.

Qual a vantagem em criar tabelas assim? Outro vídeo muito elucidativo sobre as tabelas no AutoCAD 2010 pode ser conferido logo abaixo:

Nessa demonstração, podemos acompanhar a facilidade com que esse tipo de elemento pode ser editado e alterado no AutoCAD 2010. Por exemplo, para alterar a dimensão de uma tabela é necessário apenas acionar o Grip relacionado ao objeto, e com o mouse mesmo arrastar e ajustar o tamanho de toda a tabela. Antes era necessário fazer a aplicação de comandos como o Stretch, Move e Scale para ajustar a posição dos objetos na tela.

Além do controle sobre a escala e tamanho das linhas, ainda é possível ajustar diversos elementos da tabela, como os estilos a aparência do texto presente na tabela, como os que mostram o título da tabela e o conteúdo da mesma que são completamente diferentes.