AutoCAD WS 1.2

Os usuários de sistemas CAD nunca tiveram a disposição a tecnologia que já está presente em várias áreas de produção, que é a opção de usar seus softwares em dispositivos móveis. Até podemos entender que softwares como o AutoCAD, VectorWorks, Revit e outros são suficientemente pesados para ambientes como celulares e tablets. Mas, apenas a possibilidade de visualizar esses arquivos nesses dispositivos já seria um grande avanço para pessoas que precisam fazer visitas a clientes, e ter sempre a mão as últimas atualizações nos seus projetos.

A Autodesk lançou o AutoCAD WS para o iPad e iPhone como uma solução para esse tipo de problema, mas com diversas limitações nas ferramentas e funcionamento. Mas, agora com a atualização para a versão 1.2 o software ficou muito mais útil, e pode realmente ajudar os profissionais que tenham um iPad a disposição. O vídeo abaixo mostra um pouco do que podemos fazer com a versão 1.2, que já estou testando desde o dia do seu lançamento.

Agora com a versão 1.2 podemos fazer edições simples nos arquivos DWG, e trabalhar com pequenas modificações nos arquivos. Por exemplo, podemos fazer cópia dos elementos do projeto com base na seleção de entidades como blocos. Claro que a capacidade de editar desenhos técnicos complexos como são os projetos técnicos em CAD é limitada nesse tipo de aplicativo, mas já é um grande avanço poder trabalhar nos projetos em qualquer lugar.

Já temos suporte a língua portuguesa no aplicativo, o que pode ser um facilitador para as pessoas que tinham dificuldade com as primeiras versões do aplicativo, que estavam apenas em inglês.

Outra novidade muito interessante é a possibilidade de fazer desenhos sobre o projeto, para fazer anotações e apontar locais ou regiões que precisam de atualizações. Esse tipo de recurso é muito útil para reuniões ou situações em que precisamos planejar alterações no projeto.

É importante ressaltar que o software do iPad e iPhone funciona em conjunto com o serviço online AutoCAD WS que ajuda a gerenciar os seus arquivos e projetos na interface baseada na web. O registro no serviço é totalmente gratuito, sendo praticamente obrigatório para quem escolher usar as versões móveis.

DraftSight: Ferramenta de CAD gratuita para Linux

A escolha de um software de CAD depende de vários fatores, sendo que a familiaridade do usuário com as opções oferecidas pelo software podem ser determinantes para a escolha. Por exemplo, uma ferramenta de CAD que ofereça opções que facilitem a criação de projetos elétricos pode ser muito mais interessante para engenheiros que trabalham com esse tipo de desenho. Mas, em algumas situações é o próprio ambiente que molda as escolhas por softwares do tipo CAD. Já faz um bom tempo que pesquiso e procuro por alternativas ao AutoCAD que possam ser executadas em ambiente Linux. Esse tipo de ferramenta poderia muito bem servir de referência para que empresas ou instituições tenha a opção de migrar para esse tipo de ambiente.

Agora já temos mais uma opção robusta de softwares CAD para ambientes Linux chamada de DraftSight, que ainda está em versão beta mas já pode ser usada para criar projetos e conjuntos complexos de desenhos CAD. Um dos destaques para essa versão do DraftSight é a possibilidade de usar o software em três diferentes sistemas operacionais que são o Windows, Mac Os X e Linux. Nesse link você encontra opções de download para o DraftSight nos três ambientes.

DraftSight_Linux.jpg

Mesmo sendo compatível com o Linux, o DraftSight não é distribuído sob a licença GPL presente nos softwares de código aberto. A ferramenta tem uma licença fechada, estando mais próximo de um Freeware que pode ser usado de maneira gratuita. Se você queria um clone do AutoCAD que pudesse ser executado em ambientes Linux, o DraftSight é uma excelente opção nesse sentido.

Por muito tempo os profissionais de CAD precisavam necessariamente recorrer a ambientes Windows para conseguir ter uma boa gama de opções, começando pelo próprio AutoCAD que até pouco tempo atrás só era oferecido em ambientes Windows. Mas, a Autodesk percebeu esse novo mercado para profissionais de CAD que estão migrando para outras plataformas e criou uma versão do AutoCAD que pode ser executada no Mac OS X. O AutoCAD para Mac já foi mencionado várias vezes aqui no blog, e mostra como essa tendência em expandir as opções de sistemas para ferramentas CAD.

Agradeço ao leitor Pablo Assis pela dica!

Projeto Vasari: Revit gratuito para download?

O uso da tecnologia BIM é cada vez mais difundida entre os profissionais que trabalham na área de projetos, principalmente os arquitetos e engenheiros. Com o uso desse tipo de tecnologia em ferramentas como o Revit, fica muito mais simples ter controle sobre as fases do projeto e conseguir fazer orçamentos precisos. A integração de informações é um dos pontos principais desse tipo de tecnologia, em que quando criamos elementos como paredes em projetos, é possível atribuir a esse objeto diversas informações como o material que será usado para criar o mesmo no mundo real. Uma das ferramentas próprias para trabalhar com esse tipo de tecnologia na Autodesk é o Revit, que concorre com outras opções como o ArchiCAD e VectorWorks.

Para as pessoas que não tem oportunidade de trabalhar com o Revit devido a impossibilidade de conseguir adquirir uma licença, a oportunidade para usar a tecnologia de maneira gratuita chegou! O projeto Vasari acabou de ser disponibilizado para o público, diretamente dos laboratórios da Autodesk. Mas, o que é esse software? Em poucas palavras, ele é uma versão “light” do Revit, apresentando muitos dos recursos disponíveis para a modelagem volumétrica e análise de projetos em estágios iniciais.

autodesk-vasari.jpg

O vídeo abaixo mostra o software sendo usado para fazer o estudo de uma edificação, usando vários dos seus recursos:

Caso você tenha ficado curioso para testar o projeto Vasari, o software pode ser copiado de maneira totalmente gratuita no endereço indicado no link.

A ferramenta tem como objetivo claro o desenvolvimento de projetos nas suas fases iniciais de criação, em que os arquitetos ou projetistas estão ainda fazendo estudos sobre posicionamento e tamanho de fachadas, e pensando na parte ambiental da edificação. Como formar de começar o trabalho, essa é uma excelente opção. Mas, acredito que o benefício de ter esse tipo de opção de maneira gratuita será por tempo limitado.

Será que uma opção paga, que funciona muito bem com o Revit, mas que perde para ferramenta gratuitas como o SketchUp faria sucesso entre a comunidade de usuários voltados para arquitetura? Acredito que se a ferramenta for oferecida de maneira gratuita, como forma de complemento ao Revit, o sucesso será garantido.

Segundo o web site do projeto, a ferramenta deve ficar disponível de maneira gratuita até maio de 2011.

Blender com ferramenta semelhante ao Trim e Extend do AutoCAD

As ferramentas de modelagem 3d do Blender direcionadas para a criação de superfícies orgânicas já eram bem desenvolvidas, e ofereciam a maioria dos artistas 3d o que era necessário para elaborar figuras e personagens orgânicos. Mas, outra categoria de artistas 3d direcionado para o desenvolvimento de cenários e outros tipos de modelagem, como a voltada para arquitetura, ainda sentia a necessidade de opções mais específicas. Ainda no tempo do Blender 2.49 existiam projetos que tinham como objetivo adicionar opções semelhantes ao que temos em softwares de CAD, como o AutoCAD a interface do Blender. Opções simples como o Offset, Trim e Extend.

Com o advento da versão 2.50 isso acabou ficando mais fácil, com a possibilidade de criar Add-ons e integrar os mesmos a interface da ferramenta. Um usuário dos fóruns Blenderartists publicou essa semana uma ferramenta criar usando Python chamada de Slice at Intersection. Essa ferramenta funciona de maneira muito semelhante ao que o Trim e Extend do AutoCAD fazem, que é cortar arestas nos pontos em que existe uma interseção com outras arestas.

Repare na imagem abaixo, que mostra diversas arestas posicionadas sobre o mesmo plano. Essa é uma das condicionantes para que o script funcione, as arestas precisam estar no mesmo plano:

slice1.png

Na primeira opção, teremos as duas arestas inferiores selecionadas e com o Add-on funcionando, basta pressionar a tecla W e no menu specials escolher a opção Slice to Edge Intersection. Isso prolonga as arestas e une as mesmas. Exatamente como o Extend do AutoCAD.

slice2.png

O segundo exemplo mostra o efeito do script aplicado quando temos exatamente duas arestas que fazem uma interseção direta selecionadas. Como resultado a divisão dos objetos exatamente no mesmo ponto em que as duas arestas estão se tocando. Efeito muito parecido com o que temos no Trim do AutoCAD.

slice3.png

Essa ferramenta será de grande auxílio para qualquer artista que precise desenvolver e criar elementos geométricos no Blender, usando como base para criação dos seus próprios polígonos.

O mais interessante, é que a ferramenta já foi revisada duas vezes desde que foi disponibilizada, apenas com sugestões dos usuários do fórum. Para usar a mesma, basta copiar o arquivo para a pasta de Add-ons do Blender e habilitar a ferramenta no painel de preferências do usuário (User Preferences) e na aba dos Add-ons.

Tutoriais de CAD para substituir o AutoCAD

A área de desenho técnico no Brasil ainda é dominada em grande parte pelo AutoCAD como sendo a única referência para trabalhar com CAD em engenharia e arquitetura. Isso é resultado de uma doutrina que se aplica em universidades e faculdades, em que os próprios professores recomendam para os alunos o estudo dessa ferramenta. O resultado é um ciclo vicioso em que os alunos e empresas só querem contratar pessoas com conhecimento em AutoCAD. O simples fato de conhecer a ferramenta não está errado, mas negar que existem outras opções inclusive de código aberto é sim um grave equivoco.

Como sempre recebo pedidos de tutoriais e dicas para trabalhar com alternativas gratuitas ao AutoCAD, inclusive em sistemas baseados em Linux, resolvi publicar esse artigo com dicas para começar a trabalhar com dois desses softwares. O primeiro se chama FreeCAD e sendo ele baseado em licença aberta como o Blender, pode ser usado sem restrições em vários sistemas.

Esse tutorial deve ajudar aos que estão interessados em trabalhar com o software, mostrando um pouco do seu funcionamento. Nesse caso o objetivo do tutorial é criar uma vista 2d de um sólido 3d. A tarefa é bastante comum em ambientes de desenho técnico, principalmente no estágio de desenho técnico e estudo preliminar.

O segundo tutorial mostra outra ferramenta que pode servir como alternativa gratuita ao AutoCAD que é o HeeksCAD. Essa também é uma opção de código aberto e funciona em diversos sistemas operacionais. Esse é um conjunto de tutoriais mais completo que o anterior sobre o FreeCAD e apresenta a interface do software e comandos básicos de edição e transformação como copy, rotate e scale.

Essas duas ferramentas podem muito bem substituir o AutoCAD, assim como diversos outros softwares que já mostrei aqui no blog como é o caso do DoubleCAD XT, mas esse não é de código aberto e sim um Freeware. Aos que achavam não ter alternativa para usar o AutoCAD, os softwares podem ajudar a substituir a ferramenta em diversos tipos de projetos. Se você usa a versão em inglês do AutoCAD deve ter facilidade em fazer a migração, pois os comandos e ferramentas têm os mesmos nomes e funções nesses tipos de softwares.