Download gratuito AutoCAD: Rotina para dimensões em AutoLISP

Os plugins e scripts ajudam a adicionar funcionalidades e opções inexistentes em diversos tipos de softwares, ajudando os usuários a realizar tarefas e alterações mais rápidas dentro do seu fluxo de trabalho normal. Esse é o caso dos softwares 3d com Python, Ruby, MAXScript e MEL. Esse tipo de melhoria também é perfeitamente possível em softwares de CAD como o AutoCAD. Uma das linguagens que podemos usar para criar rotinas no AutoCAD é o AutoLISP que permite automatizar pequenas tarefas de edição, acelerando o processo de desenho no software. Alguns usuários e desenvolvedores de rotinas em AutoLISP compartilham alguns desses pequenos scripts com outros usuários, e hoje vou recomendar o download gratuito de uma rotina chamada Length at Midpoint.

O objetivo dessa rotina é muito simples, mas ao mesmo tempo útil, que é adicionar a dimensão de uma determinada linha no centro da mesma usando uma caixa do tipo MText do AutoCAD. Para usar a ferramenta basta selecionar as vítimas linhas e executar a rotina, para que o AutoCAD adicione o texto com a dimensão. A rotina suporta vários tipos de entidades diferentes formadas por linhas como lines, circles, arcs, polylines 2d e 3d.

Você pode estar se perguntando se seria o mesmo que adicionar linhas de cota? Sim, mas com uma pequena vantagem! O fato de podermos selecionar múltiplas linhas ao mesmo tempo para adicionar as dimensões, agiliza em muito o processo. As linhas de cota precisariam ser configuradas manualmente.

O download do Length at Midpoint pode ser realizado nesse endereço de maneira totalmente gratuita.

Como instalar uma rotina em LISP no AutoCAD? Primeiro você precisa fazer o download da rotina, que é salva com a extensão “.lsp”. Com o arquivo salvo em disco, podemos usar o comando AppLoad na linha de comando do AutoCAD ou então acionar o menu Tools -> Load Application. Essa é a maneira mais simples de executar a rotina em LISP no seu AutoCAD. No web site do autor do Length at Midpoint existe um guia sobre como executar rotinas em LISP com opções mais avançadas.

Aproveite para adicionar essa ferramenta no seu AutoCAD, para rapidamente criar textos com a dimensão de entidades como linhas.

Exportando arquivos DWG para o Blender

A modelagem 3d para arquitetura é uma das tarefas que mais precisa de referências para que o seu processo seja acelerado, e a maneira mais simples que existe de adicionar esse tipo de guia na modelagem é por meio de um arquivo de CAD. Os projetos na sua grande maioria são salvos no formato do AutoCAD, que é o DWG, e precisam ser manipulados por diferentes softwares 3d. Por motivos óbvios os softwares da Autodesk lidam muito bem com arquivos DWG, mas se você não usa softwares de Autodesk a coisa pode complicar um pouco. Os usuários do Blender precisam aprender a lidar com esse tipo de dificuldade de várias formas diferentes. Se você é usuário do Blender e tem acesso ao AutoCAD, existe um script desenvolvido em AutoLISP que exporta projetos em CAD diretamente para o formato OBJ que é totalmente suportado pelo Blender.

Já comentei sobre essa ferramenta aqui no blog no passado, mas vale fazer a recomendação novamente já que o autor do script atualizou a ferramenta e agora o resultado é um arquivo OBJ com menos artefatos ou problemas no momento da importação no Blender.

Exportando arquivos DWG para o Blender

O procedimento de uso do script é bem simples, e requer apenas que o mesmo seja instalado e executado no AutoCAD para que o arquivo OBJ seja gerado. Com uma guia já em escala dos projetos desenvolvidos em softwares como o AutoCAD fica muito mais rápido e prático criar os modelos 3d. Para fazer o download é necessário apenas visitar a página do script nos fóruns Blenderartists.

Nos casos em que você não possua acesso a softwares de CAD e precisa ainda assim importar arquivos desse tipo para o Blender, recomendo usar o Add-on que permite importar arquivos no formato DXF para o Blender. Apesar de não ser perfeito, é uma das melhores soluções. E nos casos em que só temos a disposição um arquivo DWG, existe uma excelente ferramenta gratuita chamada Teigha File Converter que transforma arquivos DWG em DXF.

Modelagem para arquitetura usando o Blender

Caso você esteja interessado em trabalhar com modelagem para arquitetura no Blender, recomendo uma visita ao curso sobre modelagem para arquitetura com Blender do EAD – Allan Brito. Como o próprio nome mesmo já deixa claro, é um curso totalmente voltado para modelagem de objetos dentro do contexto da arquitetura. Fora esse curso ainda existem outros dois cursos próprios de modelagem no site:

Ao realizar a inscrição nos três cursos como um combo, você recebe um bom desconto no valor da inscrição avulsa.

 

Tutorial AutoCAD 2010: Criando macros para zoom

O uso de rotinas prontas no AutoCAD para ajudar no cotidiano de profissionais especializados em CAD é algo bem recente, apresentado apenas nas últimas atualizações do software. Antes de permitir que qualquer pessoas pudesse gravar as suas macros direto da interface, era necessário elaborar as rotinas por meio de scripts desenvolvidos usando uma linguagem chamada AutoLISP. Como a maioria dos usuários de CAD acabava não se interessando muito por esse tipo de linguagem, as facilidades eram restritas para poucas pessoas. Caso você nunca tenha usado esse tipo de facilidade, um exemplo clássico é o do arremate de linhas que estavam se cruzando e que demandariam diversos comandos TRIM para edição correta. Usando uma rotina em LISP era possível automatizar o procedimento.

Se você quiser experimentar o uso das novas ferramentas para criar rotinas no AutoCAD 2010, o vídeo abaixo mostra uma aplicação prática dessa ferramenta na criação de rotinas para melhorar o zoom.

Os comandos de zoom no AutoCAD geralmente são acionados com duas teclas de atalho, uma para acionar o zoom e outra para escolher o tipo de zoom. Por exemplo, é necessário pressionar Z e logo em seguida a conformação do comando para depois pressionar a outra letra. A rotina criada pelo autor do tutorial permite trabalhar com o uso de duas teclas já associadas para chamar o comando de zoom.

A rotina criada é bem simples e começa a ser gravada logo depois que o botão Record é acionado na aba destinada ao gerenciamento de macros. As ações ficam gravadas em seqüência e podem ser chamadas novamente usando qualquer tecla de atalho que o profissional de CAD desejar. Repare que o vídeo foi gravado usando o AutoCAD Civil 3D 2009, mas o procedimento é exatamente o mesmo para outras versões do AutoCAD.

O uso dessa ferramenta acelera pequenas tarefas que podem ser personalizadas pelo desenhista, mas ainda existem limitações e tarefas mais complexas que precisam de intervenção por meio de scripts.

Ainda lembro-me da época em que a única personalização que podíamos fazer com o AutoCAD era editar a tecla de atalho, ajustando um arquivo de texto com extensão lsp que tinha todos os atalhos.