Novo Add-on permite salvar vistas no Blender 2.5

Uma das coisas que me perguntam com freqüência sempre que começo um curso sobre Blender, principalmente quando as pessoas tem conhecimento prévio sobre o 3ds max, é como salvar as vistas do Blender. Essas vistas nada mais são que os ângulos de visualização que temos de objetos, e que no Blender podemos salvar com o posicionamento da câmera. O fato dessas vistas serem salvas usando câmeras é um pouco incomodo para os usuários com menos experiência no Blender, mas nada impossível de fazer caso seja necessário salvar as vistas. Mas, para quem realmente precisa salvar esse tipo de informação, um Add-on em desenvolvimento para o Blender pode ajudar muito, e ele se chama Stored Views.

O Add-on foi criado por um usuário chamado nfloyd e pode ser copiado de maneira gratuita nesse endereço que leva até os fóruns Blenderartists.org.

Para ajudar a demonstrar o que o Add-on pode fazer, gravei um pequeno tutorial em vídeo que mostra o funcionamento da ferramenta:

O processo de utilização do Add-on é extremamente simples, e requer apenas que o usuário posicione a visão da 3D View no ângulo desejado, e depois no painel de configuração do Add-on salve a visão. Para depois restaurar a posição a qualquer momento no futuro.

Nesse vídeo foi usada a versão 0.1 do Add-on que hoje pela manhã já foi atualizada e está na versão 0.2. A grande novidade dessa versão é que as visualizações agora podem ser salvas em arquivos separados, o que deve facilitar muito o uso e compartilhamento desse tipo de ferramenta. Por exemplo, um artista pode salvar a posição de uma visualização e exportar o arquivo, para compartilhar o mesmo ângulo de visão com outras pessoas dentro de uma equipe.

Com a visão definida, basta usar o velho e bom CTRL+ALT+0 para fazer com que a câmera do Blender pule para aquela posição.

O Add-on é bem versátil e grava muito mais que apenas a posição existente na 3D View, mas permite gravar também o estado em que os Layers do Blender estão, e também características como a visualização da cena seja ela em arame ou sombreado.

Esse tipo de Add-on é daqueles que provavelmente será adicionado ao Blender como parte da sua gama de opções padrão, tamanha é a sua utilidade e facilidade oferecida aos usuários.

Tutorial Blender 2.57: Opção Loop Tools integrada

O Blender 2.57 marcou o ponto em que o desenvolvimento da versão 2.5 atingiu a estabilidade, perdendo o rótulo de beta, e deixou muitos dos seus usuários muito felizes, incluindo este que está escrevendo esse artigo. Apesar de ainda existirem pequenos problemas na versão 2.57, que podem demandar o lançamento do Blender 2.57a ainda essa semana, podemos aproveitar bastante o uso dessa nova ferramenta. Junto com a versão 2.57 foram adicionados alguns Add-ons muito interessantes ao software, que podem agradar aos usuários que sentiam falta de recursos existentes no Blender 2.4x e que não foram portados para a nova versão.

Um desses Add-ons é o Loop Tools, que já foi mencionado aqui no blog como uma opção extra, e que agora está integrada ao Blender. Mas, o que faz esse Loop Tools? Para ajudar no entendimento do Loop Tools, gravei um vídeo rápido que demonstra o uso da ferramenta dentro do Blender 2.57.

No vídeo, você vai conhecer o método usado para habilitar os Add-ons, que nesse caso é bem mais simples que na versão 2.4, bastando abrir o painel de preferências e habilitar o Add-on.

Entre as minhas opções preferidas do Add-on está o Bridge, que antigamente fazia parte do Blender 2.4, mas desapareceu na versão nova. Mas, não é só de Bridge que essa excelente opção de modelagem sobrevive, pois com ela e possível trabalhar com:

  • Circle: Faz com que qualquer conjunto de vértices selecionados seja organizado em formato de círculo, ajudando de maneira significativa a criar buracos circulares em polígonos.
  • Loft: Aqui temos a opção de fazer um conjunto de edge loops e ligar os mesmos usando polígonos, o que pode funcionar muito bem quando precisamos gerar modelos com base em perfis.
  • Flatten: Essa opção ajuda a regularizar vértices de edge loops que estejam espalhados de maneira irregular em vários eixos.
  • Space: Por último, a opção Space permite selecionar vários vértices de um edge loop e deixar as suas distâncias regulares.

As outras opções do Loop Tools como é o caso do Relax, são destinadas a suavizar a organização do edge loop, portanto o seu funcionamento é relativamente simples, o que me fez tirar a sua demonstração do vídeo. Se você já fez o download do Blender 2.57, aproveite para habilitar o Loop Tools e comece a usar essa excelente ferramenta de modelagem 3d!

Blender 2.57 disponível para download

Hoje tivemos o término de uma longa jornada para o Blender e seus usuários que acompanham o desenvolvimento da versão 2.5 desde meados do último ano. O Blender 2.57 que é a versão estável, sem o rótulo de beta, foi lançado hoje com direito ao retorno das splash screens produzidas pelos usuários. A imagem que ilustra esse artigo é a nova cara do Blender que você verá sempre que abrir o software para trabalhar ou estudar. O processo de atualização do Blender levou aproximadamente um ano, desde que começaram os trabalhos de adaptação do código da versão 2.4x, até o lançamento do primeiro Alpha na metade do ano passado.

blender-257.jpg

Desse ponto em diante, os usuários puderam aproveitar o software com diversas partes contendo problemas, ou então com recursos faltando. Nessa trajetória dos últimos meses, várias versões intermediárias foram lançadas, trazendo a palavra beta ao lado do nome da versão, mostrando que ainda era um produto inacabado.

Ainda tivemos muitos recursos que acabaram ficando de fora do Blender 2.5, e que estavam previstos para aparecer como ferramenta dentro da linha do tempo de desenvolvimento, como é o caso do novo sistema de representação de polígonos B-Mesh, que adicionará suporte aos polêmicos N-Gons, que são faces com mais de quatro lados. Mas, o desenvolvimento do módulo acabou atrasando e teremos que aguardar mais tempo pelo B-Mesh, mas tirando alguns atrasos, a quantidade de novidades supera em muito as expectativas!

Os artistas que trabalham com animação de personagens podem se gabar do incrível saldo de qualidade em termos de ferramentas e opções, que antes eram praticamente um sonho com o Blender 2.4x. Por exemplo, hoje podemos animar praticamente qualquer tipo de parâmetro no Blender! Sim, você pode criar animações apenas usando parâmetros dos modificadores do Blender. Apesar de parecer simples, esse tipo de animação era complicada de realizar em versões anteriores.

A interface do software foi totalmente remodelada e está muito mais amigável para usuários iniciantes, que tem um susto muito menor ao ter contato com o Blender pela primeira vez.

Um artigo apenas seria pouco para listar todas as novidades do Blender 2.57, mas aos poucos você vai encontrar artigos aqui no blog abordando essas novas ferramentas do software. Se você já quiser aprender o Blender 2.5, recomendo a leitura do Blender 3D Guia do Usuário, na sua quarta edição que está totalmente atualizado para a versão 2.5!

Tutorial Blender: Usando os Quick Effect Operators

O Blender 2.57 está quase pronto para trazer as todos os usuários e artistas as ferramentas da versão 2.5 sem o rótulo beta, significando um software estável para usar em seus projetos. Junto com o Blender 2.57 foi apresentada uma nova maneira de adicionar efeitos em objetos dentro do Blender, que são os chamados Quick Effect Operators. A função do Quick Effect Operators é bem simples, sendo responsáveis pela aplicação rápida de efeitos como fumaça, pelos e fluidos. Para quem já teve a oportunidade de usar algum desses efeitos no Blender, sabe que em todos os casos é necessário adicionar vários objetos para gerar o efeito. Por exemplo, para criar fluidos é preciso gerar um objeto que será o domínio e outro que será o fluido.

Com o uso dos Quick Operators, podemos evitar esse tipo de trabalho e criar esses efeitos de maneira rápida. Como funciona? O vídeo abaixo que gravei usando a versão 2.57 RC2 do Blender mostra o funcionamento desses operadores.

Para usar os operadores, basta selecionar um objeto qualquer na 3D View e com a barra de espaço acionar o campo de busca do Blender. Assim que o campo de buscar estiver habilitado, podemos digitar:

  • Make smoke
  • Make fluid
  • Make fur

Para gerar um dos respectivos efeitos. Todos os efeitos são adicionados de maneira automática, o que faz necessário a alteração de parâmetros para ajustar as características de todos esses efeitos. A idéia é interessante e provavelmente será expandida em futuras atualizações do Blender, permitindo o uso desse tipo de operador com mais ferramentas. Por exemplo, elementos complexos usando outros tipos de simulação como o Softbody ou mesmo Cloth poderiam entrar na lista dos Quick Effect Operators. Já pensou modelar um objeto e usar um possível operador Make cloth? As possibilidades para esse tipo de atalho são bem vastas!

O Blender 2.57 deve ser lançado nos próximos dias na sua versão estável! Você pode fazer o download dele nesse endereço.

Esse vídeo marca o meu retorno a gravação de tutoriais com o Blender, que estavam paradas desde a metade do ano passado. Já faz um tempo que o equipamento usado para gravar esses vídeos estava com problema, mas agora fiz os upgrades e posso retornar a gravar tutoriais em vídeo sobre Blender e outros softwares.

Blender 2.57 RC e novos treinamentos

O anuncio do Blender 2.57 para o final de março parece que está seguindo religiosamente o cronograma da Fundação Blender, e ontem mesmo tivemos as versões Release Candidate que são muito próximas as versões finais do software disponibilizadas para download. Sim, você já pode fazer o download do Blender 2.57 RC para fins de teste e avaliar se existe algum tipo de problema, antes que a versão final esteja disponível. O significado dessa versão para todo o desenvolvimento do Blender 2.5 é muito importante, pois marca a primeira vez que teremos um Blender 2.5 sem no nome “Beta” acrescentando o estigma de algo ainda em desenvolvimento. O Blender 2.57 será a primeira versão estável na seqüência de lançamentos desde o primeiro Alpha que foi disponibilizado na metade do ano passado.

Se você quiser testar o software e verificar o funcionamento do Blender 2.57, visite o link indicado no primeiro parágrafo desse texto e aproveite.

Junto desse lançamento, o Instituto Blender divulgou dois novos DVDs de treinamento criados por artistas que participaram do projeto Sintel. Os treinamentos tem públicos e objetivos bem diferentes, sendo um sobre modelagem de personagens e outro com pintura digital. A parte de pintura digital deve interessar as pessoas que gostariam de desenvolver suas habilidades artísticas com foco na produção em 3d. É um pouco semelhante ao que já vimos no DVD Chaos & Evolution que é do mesmo autor.

O outro DVD parece mais interessante para os usuários do Blender de maneira geral, pois é um workshop de modelagem com foco em personagens. A artista Angela Guenette que particiou do projeto Sintel, mostra todos os procedimentos necessários para criar uma personagem feminina chamada Blenderella. Para que você tenha uma idéia de como será esse treinamento, o instituto publicou um pequeno vídeo que mostra o desenvolvimento desse personagem:

A previsão para o lançamento desses DVDs é na metade de abril, e já estou reservando as minhas cópias!

Esses materiais de treinamento são lançados com o intuito de ajudar na manutenção da Fundação Blender e ajudar a custear os futuros projetos de animações, e até mesmo o desenvolvimento do software. Portanto, se você é usuário do Blender e gosta do software, recomendo muito a compra pela qualidade do material e também pela possibilidade de ajudar no desenvolvimento do Blender.