Blender 2.61 disponível para download

O Blender recebeu hoje mais uma atualização que o consolida ainda mais como opção viável para produção de animações e material audiovisual. O Blender 2.61 já está disponível para download para diversas plataformas e versões de sistemas operacionais, mantendo o seu tamanho diminuto em relação a outras ferramentas 3d que exigem gigabytes de espaço em disco, o Blender com os seus 37 MB (versão Windows em ZIP) consegue fazer muito do que precisamos para a maioria dos projetos envolvendo animação e 3d.

As novidades dessa versão já são um prelúdio do que podemos esperar do projeto Mango, que será o próximo Open Movie do Instituto Blender, e seu foco será no uso de atores reais mesclados com elementos virtuais.

Recursos e novidades do Blender 2.61

Entre os recursos adicionados ao Blender nessa atualização, podemos destacar dois como sendo os que devem ter maior impacto na vida dos animadores e artistas usando o software. O primeiro é o sistema de tracking de câmera de funcionamento semelhante ao que temos em ferramentas até agora caras e proprietárias. Com esse novo sistema, podemos criar filmes e rastrear a superfície dos objetos para conseguir alinhar objetos 3d na sua superfície.

Blender-2.61-splash

O outro recurso é o novo renderizador do Blender que tinha o codinome de Cycles, mas que passou a efetivamente ser chamado de Cycles. A vantagem desse renderizador é seu uso de algoritmos de renderização modernos como o Path Tracing, permitindo a utilização de iluminação global dentro do Blender, sem a necessidade de nenhum software ou pugin externo. A ferramenta ainda não está com o mesmo grau de maturidade e opções do que o LuxRender, mas é apenas questão de tempo até que o sistema evolua.

Dica

Se você quiser aprender um dos novos recursos do Blender 2.61, o renderizador Cycles, pode se inscrever no curso de renderização avançada com Blender Cycles que estou ministrando de maneira totalmente online!

As outras novidades envolvem o simulador de oceanos para ajudar reproduzir grandes superfícies de líquido, e também o avançado modificador Dynamic Paint que permite transformar objetos em molduras que podem ser modificadas ou “pintadas”. A lista completa com as novidades pode ser conferida nesse endereço, assim como vários arquivos de exemplo podem ser copiados de maneira gratuita nesse outro link. Agora é se preparar e estudar todas essas novidades!

Blender 2.61 Beta e novidades em ferramentas

O Blender 2.60 foi lançado no final de Outubro e já temos o seu sucessor quase saindo do forno, pois a versão 2.61 já está disponível para download como um beta. Sim, o Blender que deve entregar aos seus usuários a versão estável do Cycles e o aguardado sistema de camera tracking está na sua versão Beta (Release Candidate?), e já pode ser copiado nesse endereço. A nomenclatura mudou um pouco, mas essa é uma versão que deve ser avaliada e testada antes de ser adotada em ambientes de produção.

Os maiores destaques dessa versão são exatamante o Cycles e o sistema de tracking de câmera, mas diversas correções de bugs e melhorias devem ser aplicados junto com a atualização.

Mas, para os que acham que depois dessa atualização não devem restar mais grandes atualizações, você está muito enganado! Para as versões futuras do Blender ainda resta muita coisa para ser lançada. Nesse artigo vou destacar duas delas que devem ser de grande ajuda para animadores. A primeira é uma atualização para o sistema de tracking de câmera que vai permitir realizar tracking de objetos no Blender.

Ao usar objetos de referência em vídeo, poderemos substituir elementos em vídeo como mostra o exemplo abaixo:

A outra atualização está relacionada com um patch chamado Particle Surface Polygonizer, que transforma os fluidos que simulam partículas em polígonos! Hoje esse tipo de simulação com base em partículas é limitada pelo uso de objetos e materiais que não representam de maneira satisfatória as superfícies dos líquidos.

O vídeo abaixo mostra um exemplo de como isso pode ajudar na simulação de fluidos:

Essas são apenas algumas das futuras atualizações que podem aparecer no Blender, e se somam a outros recursos como o já prometido B-Mesh e outros que estão ainda aguardando para fazer parte do já vasto leque de recursos do Blender.

Como começar a usar o Blender?

Se você quiser começar a usar o Blender, recomendo começar com o curso gratuito de Blender 2.5 no EAD – Allan Brito. O curso foi criado com o Blender 2.5, mas a interface e menus do 2.6 são idênticos aos da versão 2.5 e o curso pode ser aproveitado e aplicado na íntegra nessa nova versão. Esse curso é 100% online e não tem custo de inscrição.