Indigo Renderer 1.0.9 estável: Primeira versão 1.0 estável lançada

Um dos maiores problemas relacionados ao uso de renderizadores externos como Blender, está na quantidade de ferramentas que está em constante desenvolvimento. Os artistas 3d que usam o YafRay sabem bem disso, algumas ferramentas e opções estão em constante desenvolvimento, ainda mais quem está aguardando pelo Yaf(a)Ray, que precisa usar até uma versão modificada do Blender 3D. Pois, quem optou por usar o Indigo Renderer, agora tem motivos para comemorar. Foi lançada a primeira versão estável do Indigo, desde que saiu a versão 1.0 do renderizador apenas versões experimentais estavam disponíveis. Com o Indigo 1.0.9, temos agora uma versão estável!

Indigo Renderer 1.0.9

Usar uma versão experimenta do Indigo não é ruim, mas deixa qualquer artista que precise aplicar a ferramenta em projetos críticos com um pé atrás. Por exemplo, alguns dos meus projetos que usam o Indigo, apresentam pequenos problemas relacionados às opções experimentais. Lembro que já tive algumas dificuldades com luzes IES.

Aqui vai uma pequena lista com as melhorias dessa versão:

  • Materiais melhorados
  • Novas ferramentas para efeitos com câmeras
  • Melhorias na renderização em rede
  • Render por região
  • Filtros aprimorados para imagens em alta resolução
  • Renderização com fundo transparente
  • Ferramentas compatíveis com sistemas Windows e Linux de 32/64 Bits

Ainda não tive oportunidade de testar todos esses recursos, mas eles já mostram um amadurecimento da ferramenta. Por exemplo, as opções de renderização em rede e a compatibilidade com sistemas Linux de 64 Bits, deixam o sistema ainda mais atraente para usuários do Blender 3D.

Se você ainda não tentou usar o Indigo, talvez essa seja a solução definitiva para o marasmo do YafRay, que está “encalhado” na mesma versão já faz mais de um ano. O seu sucessor ainda está em fase experimental e não há previsão para que ele seja lançado.

Apesar do Indigo ser usado por artistas baseados em 3ds Max, Softimage e SketchUp, ele está realmente ganhando espaço entre as pessoas que usam Blender. Caso você tenha interesse em fazer o download do Indigo 1.0.9, visite esse endereço e não se esqueça de copiar o Blendigo também, para que a integração entre o Blender e o renderizador seja feita sem maiores problemas.

Documentação sobre Blender 3D e Indigo atualizada

Quem visita o web site do Indigo Renderer, deve ter percebido que a documentação oficial sobre o uso desse software em conjunto com o Blender 3D foi atualizado. A documentação antiga, ou melhor, os tutoriais antigos ainda faziam referência à época em que era necessário fazer a integração apenas usando arquivos XML. Agora os tutoriais estão falando sobre o Blendigo, junto com o Blender 2.45 que está bem mais fácil de usar e manipular. Com esse manual temos mais uma ótima referência de como utilizar o Blendigo com o Blender 3D.

Para quem não sabe, o Indigo é um renderizador externo gratuito, que funciona de maneira semelhante ao Maxwell Render, com base em física real. Então ele consegue criar imagens absurdamente reais, mas com um tempo de render razoavelmente alto. Ele gera imagens usando refinamento constante, o que complica um pouco o seu uso para animação.

Blender 3D e Indigo Renderer

A nova documentação está dividida da seguinte forma:

  • Introdução ao Blender e Indigo
  • Blendigo
  • Instalação dos scripts e softwares necessários
  • Requisitos de hardware
  • Preparando modelos no Blender
  • Interface do Blendigo
    • Propriedades de câmeras
    • Configurando o ambiente
    • Opções de renderização
    • Configurações do sistema
    • Opções gerais de exportação
  • Renderização em rede com Windows e Linux
  • Utilitários e softwares adicionais

Essa é uma lista resumida, mas como você pode perceber os assuntos abordados são bem completos. Existe até um módulo que aborda a renderização em rede. Outra parte muito interessante é a que fala sobre a compatibilidade e uso de ferramentas recentes do Blender, como os fluídos e soft bodies. As imagens de exemplo são impressionantes, o nível de realismo das imagens com uma boa configuração de materiais é excelente.

Recomendo que os interessados em aprender a usar o Indigo com o Blender leiam e estudem o conteúdo dessa documentação. Para acessar o texto, visite esse endereço no web site oficial do Indigo Renderer.

Aproveitando o assunto sobre o Blender 3D com o Indigo, me permitam falar sobre uma notícia relacionada aos dois. Essa notícia está relacionada aos cursos que disponibilizo no meu sistema de ensino a distância.

Eu ainda não divulguei nada sobre o assunto, mas não esqueci os cursos que prometi para esse ano. Inclusive o primeiro curso está com a primeira aula quase pronta. Na verdade será sobre a integração do Blender 3D com Indigo! Isso mesmo, o curso aborda o uso do Indigo para gerar imagens foto realísticas com o Blender 3D. O roteiro dessa aula está pronto, preciso apenas encontrar um pouco de tempo parar gravar as aulas.

Se tudo correr como espero, o curso pode ser lançado até o final desse mês.