Móveis gratuitos para arquitetura: download gratuito

A quantidade de websites que oferecem boas bibliotecas de móveis e objetos aumenta com uma velocidade impressionante. Até pouco tempo atrás era preciso adquirir esse tipo de conteúdo usando conjuntos de mídia bem caros, que nem sempre atingiam os objetos desejados. Mas, agora é possível encontrar diversas fontes de modelos 3d para arquitetura, jogos e animações em geral. A melhor parte é que podemos adquirir os objetos de maneira totalmente independente. Precisa apenas de um objeto único? Basta fazer a compra daquele modelo em particular. Um desses sites é o Design Connected, que além de oferecer uma boa quantidade de modelos premium para venda, possui uma lista impressionante de móveis gratuitos para arquitetura.

Download de móveis gratuitos para arquitetura

Ao visitar esse link, você encontra uma grande quantidade de móveis gratuitos para arquitetura sendo todos organizados por categorias e com grande variedade. Um dos pontos positivos dessa biblioteca é a sua variedade em termos de formatos de arquivos, sendo possível encontras arquivos nos formatos FBX, MAX, SKP e OBJ.

Com esses arquivos você pode aproveitar a biblioteca em praticamente todos os softwares 3d disponíveis no mercado. A escolha dos formatos pode influenciar bastante a performance do seu projeto! Ao fazer o download dos móveis gratuitos para arquitetura no Design Connected a preferência deve ser dada ao formato nativo do software adotado por você. Quer um exemplo? Veja essa cadeira chamada de Monica Chair, que foi criada pelo designer Mario Ferrarini. O arquivo OBJ da cadeira possui 32MB, em comparação com os outros formatos a diferença pode chegar até aos 20MB.

Móveis gratuitos para arquitetura

Esse é o tipo de recurso que deve ser copiado de imediato, pois você nunca sabe quando a empresa pode começar a cobrar por todos os recursos oferecidos nessa biblioteca de móveis gratuitos para arquitetura.

Aprenda a usar os móveis gratuitos para arquitetura no seu projeto

Ficou interessado nessa biblioteca mas não faz idéia de como aplicar esses objetos nos seus projetos? Recomendo visitar os seguintes cursos do EAD – Allan Brito para aprender mais sobre modelagem 3d e arquitetura:

Curso sobre Blender Cycles: Renderização avançada – Inscrições abertas

A renderização avançada com o Blender usando técnicas refinadas e algoritmos de iluminação global sempre significou o uso de renderizadores externos, como é o caso do YafaRay ou LuxRender. Mas, desde o início do ano quando foi anunciado o desenvolvimento do Blender Cycles, o novo renderizador para o Blender que será capaz de utilizar algoritmos refinados como o Path Tracing e até mesmo fazer uso de GPU para renderização, a maioria dos artistas que usa o Blender ficou imediatamente empolgada.

Mas, como funciona esse Blender Cycles e como podemos usar o mesmo para gerar imagens realistas? Para ajudar a responder essas perguntas e mostrar como o Cycles funciona, elaborei o terceiro curso do EAD – Allan Brito que teve as suas inscrições abertas ontem! O curso sobre Blender Cycles: Renderização Avançada foi resultado de uma extensa pesquisa que realizei desde que o Cycles foi lançado, e tive a oportunidade de começar a usar o renderizador. Nesse meio tempo fui realizando testes e registrando o funcionamento do Cycles em anotações e pequenos vídeos.

E o resultado dessa pesquisa você encontra no curso, que está dividido em sete aulas que abordam os seguintes temas:

  1. Aula 01 – O que é o Blender Cycles?
  2. Aula 02 – Modelagem 3d com Cycles
  3. Aula 03 – Iluminação com Cycles
  4. Aula 04 – Materiais com Cycles
  5. Aula 05 – Texturas com Cycles
  6. Aula 06 – Renderização com Cycles
  7. Aula 07 – Exercício de visualização com Cycles

O vídeo abaixo é um exemplo do que você vai encontrar no curso.

O curso tem uma abordagem bem direta sobre o Cycles, mostrando como trabalhar com a iluminação usando Path Tracing e a aplicação de materiais e texturas nos modelos 3d. Um ponto interessante do Cycles e que é utilizado em todos os exemplos do curso, é a necessidade de trabalhar usando o Node Editor do Blender. Se você não sabe usar essa janela, a oportunidade para aprender é agora, pois no Cycles tudo depende do Node Editor.

No final do curso, você vai acompanhar o processo completo de modelagem, configuração e renderização para um projeto de visualização de produto. Apesar do Cycles ainda estar em desenvolvimento, já podemos aproveitar muitos dos seus recursos para aprender e utilizar em projetos com o uso dos builds personalizados do graphicall.org.

Como fazer a inscrição? Basta visitar a página do curso, e utilizar o botão na parte inferior da página para realizar a inscrição. O cronograma de publicação das aulas no caso do Cycles é bem curto, e a previsão para que todas as aulas estejam publicadas é na próxima semana!

As pessoas que estão inscritas no curso de modelagem poligonal com Blender, ou Animação 3D com Blender podem fazer a inscrição com desconto de 10% usando os botões disponíveis dentro da área dos cursos.

Tutorial Photoshop: Criando imagens Tilt-shift

A criação de imagens em softwares 3d está diretamente relacionada com a fotografia, e as competência necessárias para se tornar um bom fotógrafo. Esse é um dos motivos pelos quais sempre recomendo para meus alunos, que me questionam sobre cursos para trabalhar melhor com renderização e composição de imagens, a melhor opção nesse tipo de situação é estuda fotografia. Com o uso correto de algumas técnicas, podemos inclusive brincar com a escala dos elementos que estão na imagem. Entre as diversas técnicas de representação de imagens, temos uma muito legal chamada de Tilt-shift. Em resumo, é uma técnica que faz com que objetos de larga escala tenham aparência de maquetes ou miniaturas.

Uma simples pesquisa na web mostrará inúmeros exemplos de vídeos e imagens produzidas com essa técnica, como o vídeo abaixo:

Mas, como podemos fazer isso em imagens estáticas? Os editores de imagem podem perfeitamente criar esse tipo de efeito usando ferramentas relativamente simples. O vídeo abaixo apresenta a técnica aplicada no Photoshop CS3, que pode ser aproveitado em versões mais recentes. O autor usa a fotografia com muitas pessoas na praia:

O segredo para conseguir esse efeito é a aplicação correta de um filtro de blur, que deve deixar parte da imagem fora de foco, enquanto outra parte da imagem permanece em perfeito enquadramento e focada. Isso tenta simular o que acontece com as lentes de câmeras, quando o objeto filmado ou fotografado é muito pequeno em escala. Depois disso é preciso fazer alguns ajustes de cor e tonalidades.

Como resultado final o processo acabou gerando uma imagem que remonta a uma pequena miniatura de pessoas na praia.

Mas, como isso pode me ajudar na renderização?

Simples, podemos transformar uma imagem renderizada sem nenhum tipo de cuidado em termos de percepção de escala, para complsições que representem pequenos objetos. Lembre que a representação de pequenos objetos não se dá apenas pela escala do que conhecemos, como é o caso dessas imagens que tem “pequenas” pessoas. É mais o conjunto do efeito ótico das partes que não estão em foco.

Esse é o tipo de habilidade que pode fazer com que uma renderização aparentemente equivocada, possa ser corrigida de maneira rápida, sem precisar gerar a imagem novamente.

Fotografia com a técnica tilt shift para fazer objetos reais parecerem artificiais

A fotografia está diretamente relacionada com a produção de conteúdo em 3d, basta dizer que você precisa adicionar uma câmera na sua cena, com configurações como lentes, abertura, velocidade do obturador e ISO. Tudo isso faz com que conhecimentos de técnicas relacionadas com fotografia, sejam de grande valia para qualquer artista envolvido com a produção de conteúdo 3d. Existem até mesmo técnicas fotográficas que permitem transformar objetos reais, com grandes dimensões em imagens que representam aparentemente uma minúscula maquete. Essa técnica chama a atenção, pelo fato de fazer exatamente o oposto do que muita gente procura fazer com a modelagem 3d e renderização, que é o foto realismo.

Como podemos usar esse tipo de conhecimento em nosso benefício? Ao conhecer as técnicas usadas pelos fotógrafos, seja com o uso de lentes ou até mesmo as configurações no Photoshop, podemos evitar essas características para obter o foto realismo.

Antes de continuar, veja esses dois exemplos de imagens geradas com técnica do Tilt Shift, uma delas é estática e a outra um vídeo gravado nas praias de Sydney, Austrália.

mini work station


Beached from Keith Loutit on Vimeo.

Reparem que na imagem e no vídeo, a impressão que temos é de observar uma miniatura. Tudo parece minúsculo, desde os veículos até as pessoas se movimentando no vídeo, aparentemente na mesma escala das formigas.

Como eles fazem isso? Para gerar esse tipo de imagem, existem algumas regras que os fotógrafos seguem.

  • Sempre tirar as fotografias de lugares altos, para obter vistas aéreas do cenário. Isso simula perfeitamente o efeito de um fotógrafo, tirando a foto de uma maquete;
  • Como os materiais das maquetes são geralmente novos, ou passam a impressão de cores mais vivas, pois são feitos de papel, vidro e acrílico os fotógrafos acentuam a saturação das cores no Photoshop;
  • Na fotografia de maquetes e objetos pequenos, são usadas lentes especiais chamadas de Macro. Sempre que essas lentes são usadas, a imagem acaba recebendo nas suas bordas um desfocamento característico, semelhante a um efeito de Blur. No Photoshop isso pode ser obtido com filtros, para simular esse tipo de efeito. Em máquinas fotográficas reais, existem lentes próprias para simular o efeito das Macros em ambientes e cenários mais amplos.

Mesmo não tendo uma aplicação prática e direta, podemos aprender um pouco mais sobre enquadramento de imagens, que deve respeitar a altura do observador e a escolha correta das cores. Isso pode ser determinante para que a sua imagem, produzida em algum software 3d seja considerada real.

Mais um excelente exemplo de como a fotografia pode influenciar o trabalho de um artista 3d, com técnicas e ferramentas úteis, para mostrar que nem sempre o objetivo é transformar o artificial em real, mas o contrário também é possível.

Para conferir mais alguns ótimos exemplos desse tipo de fotografia, recomendo uma visita a essa galeria de imagens, com fotografias tiradas usando a técnica do tilt shift.