Tutorial sobre o Hotbox do Maya: Como usar para melhorar à produtividade?

Cada software 3d apresenta suas particularidades e características próprias, para proporcionar uma melhor experiência para seus usuários. Por exemplo, no Blender 3D um dos maiores destaques é a interface leve e o foco em atalhos de teclado, que aceleram muito a produção de animações e modelos 3d. No Maya, temos algumas características bem interessantes, que inclusive foram “adaptadas” para outras ferramentas. Posso citar dois itens, que são o Shelf e o Hotbox. O primeiro é formado por aqueles ícones na parte superior da interface, que permite ao artista 3d acessar de maneira rápida várias funções e opções do Maya de maneira rápida.

Já o Hotbox é aquele menu de opções que aparece na janela de visualização, proporcionando para o usuário várias opções de edição ou criação de objetos.

Esse era um dos primeiros itens que eu iria abordar no curso de Maya que estava preparando, pois é fundamental para o aprendizado e domínio da ferramenta. Então, se você pretende aprender como o Maya funciona, recomendo dedicar alguns minutos para assistir ao vídeo que encontrei, mostrando várias características do Hotbox.

O material está narrado em inglês, mas é de fácil compreensão, mesmo com o áudio apresentando uma qualidade mediana.

Entendeu o que é o Hotbox? É aquela série de opções que aparecem ao redor de um objeto. Com ele é possível acessar de maneira rápida, vários menus. O 3ds Max tem uma opção parecida com o Quad Menu, mas o Hotbox do Maya é mais completo.

Como fazer para acionar ele? Caso você não tenha conseguido entender o funcionamento da ferramenta no vídeo, ele funciona assim; ao pressionar por alguns instantes a barra de espaço do teclado, o Hotbox completo aparece, oferecendo atalhos para várias opções de criação.

Quando um objeto está selecionado, podemos pressionar o botão direito do mouse sobre ele para que o Hotbox específico de edição para ele apareça. Assim é possível acionar modos de seleção para arestas, vértices, mover, girar e vários outros.

Se você quiser testar essas e outras funções do Maya, você pode sempre usar o Maya 8.5 PLE, que é gratuito e pode ser usado para fins educacionais. Ainda não existe previsão para o lançamento do Maya 2009 PLE, mas assim que ele for lançado eu aviso aqui.

Tutorial de iluminação com Maya e Mental Ray

Quando você precisa fazer um exercício de iluminação, qual o seu objetivo principal? Na maioria dos casos, os artistas ficam extremamente felizes quando conseguem atingir um nível de realismo satisfatório em apenas uma imagem. Você tem aquele projeto que precisa de uma visualização caprichada, o cliente pediu para ser o mais próximo do real, quando você consegue todos ficam felizes. Mas e quando o objetivo é fazer estudos com diferentes tipos de iluminação? O mercado de light design aqui no Brasil é um pouco restrito, pela quantidade pequena de projetos nessa área e pela falta de profissionais especializados no assunto.

Por isso, é muito difícil receber de um cliente um pedido para fazer estudos com diferentes tipos de iluminação. No máximo um estudo de dia e noite.

Caso o seu interesse seja estudar iluminação, exatamente para estar preparado para projetos que demandem o estudo de iluminação em diferentes períodos e cenários de luzes, existe um tutorial fantástico, desenvolvido por um artista chamado Florian Wild. Ele é usuário de Maya e Mental Ray, e para estudar diferentes conjuntos de iluminação para a cena abaixo:

Ele acabou criando seis cenários em que essa cena poderia ser iluminada, por fontes de luz natural, artificial, céu nublado e outras situações. Os tutoriais podem ser acessados nesse link.

Usuários do 3ds Max também podem se aproveitar dos tutoriais, pois o Mental Ray também é usado nessa ferramenta.

Como os tutoriais estão organizados?

O autor fez o seguinte, ele criou seis páginas para cada um dos cenários, em que ele vai explicando de maneira detalhada o processo de configuração do próprio Maya e do Mental Ray para cada cena. Por exemplo, na primeira cena ele faz uma breve análise do modelo 3d e da iluminação desejada.

Depois que a análise está pronta, o autor parte para o estudo de iluminação. Antes abordar o Maya, ele mostra algumas fotografias com iluminação semelhante para servir como referência. Com essas referências bem definidas, o autor parte para a configuração do Mental Ray, passando por câmeras, Luzes, Finais Gathering e outras configurações importantes para essa cena.

Em suma, para quem está estudando iluminação no Maya e Mental Ray o material é de consulta obrigatória! Até quem está estudando outras ferramentas como o V-Ray, Final Render e outros pode se beneficiar com as dicas.

Para acessar os outros tutoriais com as outras cenas, clique nas imagens que representam os outros tipos de iluminação.