Seagulls fly fecha as portas

A semana que passou foi muito triste para o mercado brasileiro de computação gráfica, pois um dos maiores estúdios nacionais anunciou no seu web site que estaria fechando as portas. Para quem não conhece a Seagulls fly é, ou era, uma das mais renomadas empresas especializadas em produção de material baseado em computação gráfica para as mais variadas mídias seja o mercado publicitário, jogos digitais e cinema. O portfólio deles era um dos mais legais e impressionantes em termos de quantidade e qualidade em território nacional, mas tudo isso não foi suficiente para manter a empresa, e por motivos que não foram divulgados a empresa não conseguiu se manter com uma combinação que muitos tentando conseguir que é a do portfólio com os recursos humanos!

Restaurant's "Sorry we're Closed" sign

Os motivos que fazem uma empresa como essas fecharem são os mais diversos e levantam questões sobre como devemos lidar com situações semelhantes, para não ver nossos projetos indo no mesmo rumo. Assim como existem empresas que não conseguem se manter por 1 ou 2 anos, é fácil encontrar exemplos de empresas que perduram por 10, 20 ou 30 anos. A área de tecnologia é cruel com corporações, pois as mudanças no mercado são rápidas o suficiente para deixar qualquer diretor de empresa de cabelos em pé! Se a empresa não for rápida o suficiente para adaptar o seu meio de produção e ambiente as realidades e mudanças no mercado, é muito fácil perder o rumo.

Para iniciativas no Brasil as coisas são um pouco mais complicadas, pois o nosso sistema tributário que coloca o governo como sócio de absolutamente tudo e os altos encargos trabalhistas, deixam a gestão financeira dessas empresas um verdadeiro malabarismo. A minha especialidade não é em contabilidade ou gastos trabalhistas, mas em algumas situações esses encargos passam de 50% do valor pago ao funcionário!

A variação cambial é outro fator determinante, pois muito do que é adquirido e contratado nesse tipo de mercado está ligado ao dólar, e uma dívida adquirida em dólar na época em que o mesmo estava próximo de 1,50 deve ter explodido as finanças da empresa com a subida para a faixa dos 2,00 Reais.

Isso é apenas parte dos desafios de manter uma produtora ou estúdio, e nenhuma delas se aplica ao caso da Seagulls fly, até pelo simples motivo de não terem sido divulgados os motivos pelos quais a empresa anunciou o seu fechamento.

É inevitável pensar nesse tipo de dificuldade, quando você encontra situações como essa, e fica como alerta para as pessoas interessadas em trilhar esse caminho. Os benefícios são muitos, mas é preciso ter cuidado ao longo do trajeto.

Pesquisa sobre o mercado de computação gráfica 2009-2010

Assim como aconteceu no ano passado o site CG Genie acabou de publicar o resultado prévio de uma pesquisa de opinião realizada com usuários de softwares 3d, com o objetivo de estabelecer um ranking entre as ferramentas e passar uma boa idéia de como os usuários percebem e usam essas ferramentas. É importante ressaltar que esse tipo de pesquisa não tem caráter científico, ou mesmo valor para atribuição de mercados, pois o número de pessoas envolvidas é muito pequeno. Para acessar os resultados da pesquisa que são relacionados ao mercado de computação gráfica de 2009, visite o endereço indicado.

Mas, o que essa pesquisa diz? Como podemos interpretar esses dados?

colors

A pesquisa mostra diversos aspectos interessantes. Abaixo, compilei algumas das observações que fiz sobre a pesquisa e o mercado de computação gráfica:

  • O mercado está polarizado em soluções proprietárias e gratuitas, sendo liderados pela Autodesk e Fundação Blender respectivamente;
  • Entre as pessoas que responderam as perguntas da pesquisa a proporção de profissionais foi de 47%, sendo seguidos por 13% de estudantes e 37% de entusiastas que usam os softwares apenas por diversão;
  • Sobre a evolução dos softwares em relação ao ano passado, uma boa parte das ferramentas melhorou no conceito dos usuários. Mas, algumas delas caíram de qualidade em relação aos usuários. O Softimage, Lightwave, Maya e Cinema 4D estão relacionados entre os softwares que tiveram queda de qualidade;
  • Na análise do Marketshare de cada ferramenta as surpresas são a projeção de crescimento do Blender e do Modo, que devem cada vez mais chegar perto das ferramentas da Autodesk. Hoje os maiores marketshares da indústria são do 3ds Max, Maya e ZBrush;
  • Qual o maior retorno sobre o investimento? Na lista dos softwares que oferecem o melhor retorno sobre o dinheiro investido, temos o Modo e o Blender no topo da lista. Claro que o Blender é listado pelo investimento zero em software, e o Modo pela quantidade das suas ferramentas de modelagem;
  • Sobre a maneira com que as empresas ou instituições gerenciam e atualizam as suas ferramentas, as opiniões são bem diretas. A Autodesk dá muita atenção para o 3ds Max e deixa o Maya e Softimage de lado. A SideFX só não tem um marketshare maior de usuários devido ao alto preço do seu software, pois eles fazem um trabalho incrível. O Terragen é a grande surpresa dessa lista, que traz usuários muito satisfeitos em conjunto com os usuários do Blender. A avaliação da Fundação Blender foi muito positiva.

No geral é possível tirar algumas conclusões da pesquisa:

  • Um dos grandes destaques é o Modo 3D;
  • O Blender teria muito mais usuários se fosse mais fácil e rápido importar e exportar projetos do software para outras ferramentas;
  • A Newtek deve estar furiosa com o sucesso do Modo, já que o software é fruto de uma dissidência interna na empresa;
  • A Autodesk é vista como a grande vilã da pesquisa com usuários do Maya e Softimage insatisfeitos;
  • Se o Houdini 3D fosse mais barato, o Marketshare da Autodesk iria diminuir drasticamente;

E você, o que pensa da pesquisa?

O que é melhor? Ser um generalista ou especialista em computação gráfica 3d?

A crise econômica mundial, principalmente nos mercados americano e europeu começa aos poucos a chegar também nas áreas criativas, responsáveis por boa parte dos empregos na área de computação gráfica 3d. Os pequenos estúdios e produtoras de animação começam a sentir os efeitos da crise com a diminuição da demanda por animações e comerciais. Esse tipo de crise deve demorar a chegar e afetar de maneira muito tímida os gigantes dessa área como a Pixar, ILM e DreamWorks Animation, mas os pequenos estúdios estão começando a sentir.

Um dos efeitos dessa crise é que muitos desses pequenos estúdios começam a reduzir as contratações dos chamados artistas freelancers, contratados apenas para finalizar um determinado projeto em que são especialistas. No mercado americano, principalmente os estúdios, a redução das contratações e até mesmo demissões na área, gera uma demanda muito forte por profissionais e artistas com conhecimentos gerais em várias áreas, para substituir esse pessoal que não tem mais espaço ou demanda. A busca por profissionais generalistas está aumentando e muito!

Os chamados profissionais generalistas são aqueles que não dominam uma área em especial, mas tê conhecimentos medianos em várias áreas do processo de criação. Por exemplo, esse tipo de profissional consegue facilmente trabalhar com modelagem 3d, texturas, scripts, animação e pós-produção. Sim, tudo isso no mesmo projeto.

New Art: Computer Animation

O mercado americano e europeu, era conhecido por acolher os especialistas que tinham muito trabalho para atuar apenas nas áreas em que realmente dominavam. Um escultor digital só trabalhava basicamente com ZBrush ou MudBox, quando aparecia um projeto para trabalhar com subdivisão ele se recusava a aceitar. Agora a coisa está mudando!

Os artistas brasileiros estão em vantagem nesse quesito, pois aqui o mercado sempre acolheu melhor os generalistas. Quem já teve oportunidade de trabalhar em alguma produtora sabe que todos tem que fazer tudo, algumas vezes até o cafezinho fica sob responsabilidade dos artistas. As produções aqui tem sempre que ser de baixíssimo custo de produção, o que inviabiliza a contratação de pessoas especializadas apenas para uma parte do processo.

Por um lado isso é difícil, pois a formação desses profissionais é muito mais complicada. Na maioria dos casos, as pessoas se identificam mais com uma área, seja ela a modelagem 3d ou animação, mas uma área sempre é a predileta.

Para quem quiser saber mais, uma discussão sobre esse assunto está acontecendo nos fóruns da Cg Society, em que artistas ao redor do mundo comentam os efeitos dessa crise, e demanda por artistas generalistas nos seus respectivos países e mercados.

E você? Que tipo de artista pretende ser? Generalista ou especialista?