AutoCAD 2010: Como usar os grips na modelagem 3d do AutoCAD?

Todos os softwares relacionados com computação gráfica apresentam algumas características únicas ou elementos visuais que os diferem dos outros, como o cursor 3d do Blender e o Utah Teapot do 3ds Max que por muito tempo foi adotado como ícone da ferramenta. Outro software que apresenta alguns ícones característicos e elementos próprios está o AutoCAD que podemos identificar pelos objetos chamados Grips ou quem sabe pelo famoso termo UCS (acrônimo para User Coordinate System). Os usuários do AutoCAD 3d precisam alinhar a UCS com planos inclinados o tempo todo para ajudar na modelagem de telhados e outros objetos com superfícies irregulares. Mas, para mim um dos símbolos do AutoCAD e que deixa muita gente um pouco confusa quando está começando a trabalhar com o software são os chamados Grips.

Esses são aqueles pequenos quadrados azuis que ficam localizados em pontos estratégicos dos elementos gráficos, podem muito bem ajudar e atrapalhar o processo de desenho ou modelagem. As entidades de desenho 2d como curvas e linhas funcionam muito bem com os Grips, permitindo acionar de maneira rápida alterações de escala e deformação sem a necessidade de executar nenhum comando ou ferramenta. Basta clicar sobre o Grip e arrastar o mouse ou digitar as coordenadas.

No AutoCAD 2010 os Grips funcionam de maneira um pouco mais intuitiva que em versões mais antigas da ferramenta, agora apresentando os chamados Grips direcionais que não são mais quadrados e sim setas. Com a direção das setas é possível projetar o tipo de alteração realizada por cada Grip no modelo 3d, antes mesmo de realizar a alteração. Caso você esteja aprendendo a trabalhar com o AutoCAD 2010 para modelagem 3d, e quer aprender um pouco mais sobre a relação dos Grips com os sólidos e objetos 3d do AutoCAD, os dois vídeos abaixo mostram uma excelente introdução ao uso desse tipo de ferramenta no AutoCAD.

Com material desse tipo os usuários iniciantes do AutoCAD podem aprender o funcionamento dos Grips, antes mesmo de criar modelos 3d. Isso facilita muito o aprendizado e ajuda na projeção “mental” necessária para saber em qual dos Grips é necessária a intervenção do usuário, para que o modelo 3d seja construído.

AutoCAD 2010: Array em 3D para distribuir objetos

Existem algumas ferramentas específicas da modelagem 3d e da ilustração vetorial que são referencia na modificação de objetos. Com esse tipo de ferramenta é possível usar vários softwares diferentes e aplicar os mesmos conceitos com um mínimo de trabalho necessário, apenas para aprender a maneira de interagir com o software usado. Um ótimo exemplo disso é o comando Array, que está presente na maioria dos softwares 3d como o 3ds Max, Maya e Blender 3D. O Array é usado também como opção para ferramentas de ilustração 2d e desenho técnico como o AutoCAD. Caso você queira conferir o funcionamento dessa ferramenta no AutoCAD 2010, o tutorial abaixo vai descrever o processo de configuração e ajuste dessa ferramenta.

Assim como acontece em outros softwares 3d, o Array tem como objetivo distribuir modelos 3d no espaço 2d ou 3D. O seu funcionamento é baseado em matrizes, com linhas e colunas que podem posicionar de maneira repetida os objetos no espaço. A interação com os parâmetros do Array é exatamente idêntica ao que acontecia em versões anteriores do AutoCAD, com a facilidade de acompanhar as perguntas do comando logo ao lado do cursor do mouse.

Quando acionamos a ferramenta Array, no ícone indicado abaixo:

AutoCAD-2010-Array-3D-01.jpg

Devemos fazer uma série de escolhas para configurar as cópias:

  • Rectangular Array: Cópias distribuídas em forma de matriz
  • Polar Array: Cópias distribuídas usando um eixo de rotação

Caso a escolha seja por um Array do tipo Rectangular, será necessário ajustar os seguintes parâmetros:

  • Levels: Cópias distribuídas no eixo Z
  • Rows: Cópias distribuídas no eixo X
  • Columns: Cópias distribuídas no eixo Y

Com a ferramenta Array 3D é possível criar composições complexas de objetos para formar modelos 3d formados por múltiplos objetos. Veja na imagem abaixo, como é possível criar apenas usando opções básicas do Array, com poucos cliques de mouse uma composição em 3D.

AutoCAD-2010-Array-3D-05.jpg

Para o Array polar, podemos usar opções bem mais simples, que se resumem a selecionar o objeto que participa do Array, escolher a quantidade de cópias e determinar o eixo de referencia que será usado para realizar o Array. O resultado é algo parecido com a imagem mostrada abaixo:

AutoCAD-2010-Array-3D-06.jpg

A modelagem 3D no AutoCAD ainda é vista por alguns artistas 3d como a solução para evitar as ferramentas de precisão das suítes 3d, que já foram muito complicadas, mas hoje em dia já se apresentam como opções viáveis para trabalhar o processo de modelagem 3d completamente no software 3D.

Uma das coisas mais interessantes para as pessoas ainda sem a prática e costume de usar o AutoCAD, é aproveitar as opções de interação na própria Viewport. Esse é um recurso que vai gradar muito os usuários mais antigos e que estão migrando para o AutoCAD 2010 agora.

AutoCAD-2010-Array-3D-08.jpg

AutoCAD 2010: Modelagem 3d com novas opções

Uma das coisas que mais me agradaram em termos de produção com o novo AutoCAD 2010 foram às ferramentas de modelagem, que estão muito mais flexíveis e permitem que o artista possa realmente criar modelos sem muitas restrições. Se você é usuário antigo do AutoCAD, deve estar habituado a enfrentar pequenos problemas relacionados à restrição de representação com sólidos e superfícies. Para que você tenha uma idéia de como isso era restritivo em termos de modelagem, produzir um efeito semelhante a um bevel em modelos construídos com base em sólidos era muito complicado.

Com o AutoCAD 2010 isso teve uma melhora significativa. Nesse artigo, vou mostrar como é possível encontrar as opções de modelagem 3d no AutoCAD, que pode confundir muitas pessoas com a sua interface Ribbon. Essa é uma parte um tanto quanto polêmica dos softwares da Autodesk, a famigerada interface baseada em abas. Quem está acostumado com ela, acha uma excelente idéia, mas as pessoas que não tem tanta familiaridade acabam ficando um pouco confusas.

O primeiro passo, quando você abrir o AutoCAD 2010 é localizar no canto inferior direito o seletor que altera o conjunto de abas do AutoCAD. Nele podemos escolher a opção 3D Modeling:

autocad-2010-modelagem-3d-01

Essa opção muda completamente as abas, oferecendo apenas opções de modelagem 3d como a criação de sólidos e a manipulação do UCS.

autocad-2010-modelagem-3d-02

Por exemplo, podemos de maneira rápida adicionar um objeto semelhante a um cubo, usando a opção Cube na aba home, ou então aproveitar o novo modo de modelagem do tipo Mesh no AutoCAD, que é uma evolução da modelagem baseada em superfícies. Isso é feito na aba Mesh Modeling, na qual é possível criar um Mesh Box.

autocad-2010-modelagem-3d-03

Depois de acionar a opção, basta clicar e arrastar o mouse para criar o modelo 3d. Na aba View podemos acionar o Modo Shade, para visualizar o Mesh sombreado. Outra opção que impressiona na modelagem 3d é a possibilidade de suavizar os modelos 3d. Isso é feito com a opção Smooth, em que é possível adicionar e remover níveis de suavização.

autocad-2010-modelagem-3d-04

Essas são algumas das opções de modelagem do AutoCAD 2010. Como ainda estou me atualizando em relação às novidades do software, não tenho mais material pronto sobre ele. Mas, assim que for descobrindo mais opções e dicas interessantes sobre o software, publico aqui no Blog. Sei que muita gente não gosta do AutoCAD e dos softwares da Autodesk, mas em termos profissionais ainda é importante conhecer esse tipo de ferramenta. Afinal, nunca se sabe quando é que precisaremos usar, mesmo que de maneira breve, softwares como esse para fazer ajustes em projetos ou mesmo ministrar um treinamento, como é o meu caso.