Tutorial Blender: Modelagem 3d de escadas

A criação de cenários para animação 3d pode ser uma tarefa realmente complicada quando objeto da modelagem começa a receber elementos com pequenos detalhes. Esse é o caso dos projetos que apresentam cenários urbanos, fazendo com que artistas 3d literalmente estudem um pouco de arquitetura e desenho técnico para conseguir reproduzir de maneira satisfatória o ambiente da animação. Um dos tipos mais trabalhos de mobiliário urbano são as escadas, que podem apresentar o mesmo nível de detalhamento das formas encontradas em projetos para arquitetura.

Dependendo do software que você usar para criar as escadas, o processo pode ser mais ou menos complicado, pois alguns desses softwares apresentam facilidades como scripts ou rotinas prontas para gerar escadarias. No Blender 2.5 ainda não existe nenhuma rotina pronta para gerar esse tipo de objeto, mas é apenas questão de tempo até que os scripts que existiam para a versão 2.49 sejam adaptadas para o 2.5.

Para os que usam o Blender 2.5 e gostariam de aprender o procedimento para modelar uma boa sequencia de escadas, encontrei um tutorial muito interessante que mostra o processo completo de criação desse tipo de objeto, usando modelagem poligonal como base.

O Vídeo é muito detalhado e mostra a criação de um conjunto composto de escadas, que será útil para artistas interessados nos mais variados cenários que vão desde a arquitetura até o design de cenários para jogos. A parte estrutural das escadas é abordada de maneira ideal para quem está aprendendo a criar esse tipo de estrutura, pois são gerados elementos da escada como corrimão e guarda-corpo usando a estrutura de polígonos do Blender. É nesse tipo de detalhamento que residem a grande maioria das dúvidas sobre modelagem 3d de escadarias. A quantidade de detalhes da parte relacionada com a grade do corrimão, pode adicionar um bom tempo na modelagem da escada.

A cópia das escadarias é feita usando o modificador Array do Blender, para gerar vários níveis e patamares de escadas.

No final do vídeo ainda podemos acompanhar o autor do material mostrando como trabalhar com a parte de composição do Blender, para gerar imagens usando efeitos que só poderíamos aplicar usando ferramentas como o GIMP ou Photoshop.

Demonstração dos objetos dinâmicos sobre o SketchUp 7

Essa semana foi marcada pela atualização do SketchUp, para a versão 7 que apresentou algumas novidades bem interessantes, principalmente para quem usa efetivamente o SketchUp, como ferramenta de apoio ao desenvolvimento de projetos. Dentre todas as novidades dessa versão, sobre as quais falei um pouco no artigo sobre o SketchUp 7, a que mais me chamou a atenção foi a que mostrava os chamados objetos dinâmicos. Como eles funcionam? Se você quiser aprender um pouco mais sobre o funcionamento dessa incrível ferramenta do SketchUp, mais um vídeo bem interessante foi publicado no Youtube, produzido pela equipe do Google, mostrando o funcionamento da ferramenta.

A ferramenta permite trabalhar com objetos que respondem de maneira inteligente a determinadas transformações, como ajustes de escala. Qualquer pessoa que já passou por grandes projetos de modelagem, sabe que ajustes no tamanho de blocos e objetos, para que eles possam se adequar as dimensões do projeto são necessárias. Mas, na maioria das vezes essas alterações de tamanho, envolvem a adaptação da forma e muitas vezes o redesign do objeto como um todo.

Os objetos dinâmicos do SketchUp prometem resolver esse tipo de situação, veja o vídeo para aprender um pouco mais sobre o processo.

No vídeo, é mostrado um exemplo extremamente importante na manipulação de escadas. O primeiro exemplo mostra um objeto padrão, como tínhamos no SketchUp 6, em que uma escada é formada por faces de objetos, que “não se comportam” como uma escada. Depois, quando o objeto é configurado para funcionar como um bloco inteligente, as adaptações e mudanças nas dimensões da escada fazem com que o software adicione ou retire degraus do modelo 3d. O que é simplesmente um avanço tremendo em termos de produtividade!

O mesmo processo pode ser aplicado em objetos como móveis, cercas ou qualquer outro que possa se beneficiar com esse tipo de comportamento inteligente.

Depois de demonstrar essa nova opção de objetos dinâmicos, o vídeo apresenta um novo módulo interativo, que possibilita ao artista 3d, configurar comportamentos nos objetos. Por exemplo, você pode criar uma maquete eletrônica, em que durante uma apresentação do projeto, ao clicar sobre as portas ou janelas do modelo 3d, as mesmas se abrem como aconteceriam em uma animação.