Modelagem paramétrica no Blender

A chamada modelagem paramétrica é um recurso comum de encontrar em softwares relacionados com a criação de modelos 3d especializados em arquitetura. O motivo para isso é simples! A modelagem paramétrica facilita muito o trabalho de construção 3d, especialmente quando trabalhamos com blocos reutilizáveis.

O Blender nao possui suporte nativo para trabalhar com modelagem paramétrica, mas isso não significa que usando os recursos certos não seja possível trabalhar com modelagem paramétrica no software.

Você quer aprender a usar modelagem paramétrica no Blender? Agora no EAD – Allan Brito você conta com o curso de modelagem paramétrica para arquitetura no Blender que aborda exatamente a aplicação da técnica. Como funciona essa modelagem?

Com o uso das ferramentas certas é possível adicionar parâmetros em objetos que possuam significado semântico. Por exemplo, ao criar uma parede podemos usar propriedades como espessura, comprimento e altura. Assim é possível lidar com o recurso como se fosse uma parede mesmo!

Isso inclui todo o tipo de objeto relacionado com arquitetura como móveis, que podem ter partes opcionais e até mesmo sofrer modificações dinâmicas. As paredes podem receber alterações com ajustes para posição de portas e janelas, além de controles múltiplos para materiais.

Esse tipo de objeto pode receber mapas UV e serem renderizados no Cycles? Claro que sim! Você pode transformar os objetos em instâncias próprias que podem receber mapas UV únicos, e serem renderizados com o Cycles.

No curso você aprende a usar todos os recursos necessários para reproduzir e criar objetos paramétricos. É uma evolução da modelagem simples no Blender, que pode ajudar muito a criação e reprodução de ambientes no software.

As ferramentas usadas ajudam não só com a modelagem 3d, mas também com rigging. Os recursos são relacionados com modelagem, mas algumas das opções são derivadas de técnicas antes usadas apenas por animadores 3d. Você pode até chamar o curso de rigging para arquitetura.

Aprendendo a usar modelagem paramétrica

Além do curso relacionado com modelagem paramétrica no Blender você também conta com diversos outros tutoriais e treinamentos específicos sobre Blender no EAD – Allan Brito:

Modelagem paramétrica para arquitetura no Blender

Os recursos para modelagem poligonal no Blender receberam uma excelente atualização com o lançamento da versão 2.63 e o B-Mesh. O sistema de representação de polígonos está muito mais poderoso e flexível do que antes, e a tendência agora é visualizarmos cada vez mais ferramentas sendo adicionadas ao Blender já que em teoria o B-Mesh permite também que novas ferramentas sejam incorporadas no sistema de modelagem poligonal do Blender de maneira muito mais fácil. Mas, ainda existe alguma coisa faltando no Blender para modelagem? Dependendo do campo em que você trabalha, podemos listar alguns recursos que fariam a diferença na criação de modelos 3d.

Por exemplo, as pessoas que trabalham com modelagem para arquitetura não iriam ficar chateadas se o Blender tivesse suporte a tecnologia BIM ou mesmo a simples modelagem paramétrica.

O uso de tecnologia BIM no Blender é algo muito difícil de acontecer, mesmo com o uso de Addons devido a complexidade desse tipo de implementação. Mas, a modelagem paramétrica já fica mais fácil de realizar! E um artista conseguiu criar exemplos bem interessantes de modelagem paramétrica para arquitetura usando o Blender.
Ele criou um Addon? Não! É tudo feito usando os Drivers do Blender. Caso você não conheça, os Drivers são ferramentas do Blender que permitem controlar valores numéricas e propriedades de objetos por meio de expressões ou pela simples posição (coordenadas) de outro objeto. O recurso é muito usado em animação para controlar parâmetros e valores de bones.

O vídeo abaixo mostra um exemplo direto da aplicação desse tipo de recurso para controlar a quantidade de degraus em uma escadaria:

E para deixar o exemplo ainda mais interessante, o exemplo apresentado no vídeo está disponível para download de maneira totalmente gratuita, sob uma licença Creative Commons.

Além desse exemplo existem outros que podem ser usados como referência para a criação de controles semelhantes. Mas, para conseguir criar alguma coisa parecida, você precisa conhecer o funcionamento dos drivers. O tutorial abaixo mostra um pouco do funcionamento dos drivers.

Cursos sobre animação 3d e modelagem para arquitetura

Agora, para realmente conhecer o funcionamento dos drivers em animação e a modelagem para arquitetura, você pode conferir os cursos de animação 3d com Blender e modelagem para arquitetura com Blender. Ambos os cursos são totalmente online e ensinam o que você precisa saber para reproduzir esse tipo de efeito no Blender.

Download gratuito de extensão para cálculo de insolação no Revit 2010

O mundo dos softwares relacionados com projetos em CAD é dominado por uma sigla chamada BIM, que você deveria conhecer caso seu ramo de atividade seja o de desenho técnico. O BIM designa as técnicas de projeto em CAD que usam informações reais dos objetos, para deixar a fase de planejamento dos projetos ainda mais próxima de quando o objeto projetado estiver criado. Podemos fazer uma analogia entre o método de modelagem BIM e a chamada modelagem paramétrica em que os elementos criados nos softwares 3d possuem propriedades e características próprias dos elementos criados. Por exemplo, uma parede criada usando esse método apresenta características como espessura, revestimento, altura e outros próprios da parede e que não estão mais relacionadas a um sólido geométrico.

Um dos softwares que aproveita esse tipo de tecnologia está recebendo um interessante plugin que pode ser copiado de maneira gratuita no web site da Autodesk. O Revit na sua versão própria para arquitetura ganhou uma ferramenta chamada Solar Radiation preview, que permite visualizar na mesma interface do projeto os efeitos da projeção da luz solar e como isso afeta a eficiência energética do projeto. Isso é extremamente importante para que os arquitetos e engenheiros possam trabalhar em estudos e projetos sustentáveis.

Como funciona esse plugin/extensão? Antes de começar a usar a ferramenta, é necessário visitar esse link para fazer o download gratuito do plugin para o Revit Architecture 2010. Depois que você instalar a ferramenta, uma pequena aba chamada Add-on vai aparecer na interface do plugin, como mostra o vídeo abaixo. O vídeo é uma demonstração produzida pela própria Autodesk para mostrar o funcionamento a ferramenta.

No tutorial é possível acompanhar a configuração da ferramenta para visualizar a insolação de um projeto que envolve diversas edificações, o que é muito interessante para acompanhar a projeção das sombras dos edifícios entre si, o que pode influenciar bastante o consumo energético do conjunto como um todo.

Entre as opções disponíveis no plugin temos:

  • Possibilidade de fazer a localização geográfica do projeto
  • A projeção da sombra pode ser feita para um momento do dia, um intervalo de vários dias ou meses
  • Cálculo da eficiência energética em diversas unidades
  • Projeção dos resultados direto na interface do Revit ou de maneira própria para impressão

Além do vídeo de demonstração, ainda é possível fazer o download de um arquivo PDF com um guia de aproximadamente 7 páginas que ensina de maneira detalhada o funcionamento do plugin. Se você usa o Revit para seus projetos, essa é uma ferramenta obrigatória!

AutoCAD 2010

Parece que é realmente época de atualizar os softwares na Autodesk, além do 3ds Max 2010 que foi amplamente divulgado nos últimos dias agora é a vez do AutoCAD receber uma atualização para a versão 2010. Em termos de novidades e atualizações, o software recebeu algumas melhorias interessantes na parte de visualização e principalmente na produtividade, em termos de atualização de desenhos técnicos. No que se refece a interface do AutoCAD, pouca coisa foi alterada e o padrão Ribbon, que deve ser replicado para todos os outros softwares da Autodesk foi mantido.

Quais as novidades dessa versão? Entre as diversas melhorias e novas ferramentas propostas para o AutoCAD 2010, podemos destacar:

  • Ferramentas de desenho 2d paramétrico
  • Suporte a impressão 3D
  • Sistema de modelagem 3d melhorado e livre de restrições
  • Melhor pré-visualização da impressão em PDF

Essa não é a lista completa de melhorias, mas apresenta uma boa gama de ferramentas. Entre as opções apresentadas, a que deve satisfazer os artistas envolvidos com desenho técnico, a introdução de ferramentas paramétricas deve ser uma das mais aguardadas.

AutoCAD 2010

O desenho paramétrico funciona com base em várias restrições que podem ser adicionadas aos alementos de desenho. O processo é semelhante aos constraints usados em animação 3d, em que um elemento pode ser ligado usando várias pequenas regras para auxiliar o processo de criação. Esse tipo de ferramenta pode ser de grande ajuda, principalmente quando for necessário atualizar os desenhos.

Imagine a seguinte situação, um projeto com paredes organizadas apenas em ângulos ortogonais precisa ser modificado para que as linhas sejam redimensionadas e inclinadas. Em algumas ocasiões os comandos Stretch e Rotate resolvem, mas é quase certo que alguns elementos precisem de alterações individuais. Com essas novas opções de desenho paramétrico, um desenhista pode adicionar ligações para que linhas sigam a orientação ou escala de outros elementos.

Para conhecer mais sobre essa nova ferramenta do AutoCAD 2010, assista ao vídeo abaixo.

Mais vídeos de demonstração do AutoCAD 2010, podem ser encontrados nesse ótimo artigo no blog Between the Lines.

Outra ótima novidade é o sistema de modelagem 3D mais flexível, em que a criação em 3D não se limita em sólidos e superfícies.

Se você quiser conhecer mais sobre o AutoCAD 2010, recomendo visitar esse artigo escrito por uma evangelista da Autodesk, que organizou um guia com as novidades do AutoCAD 2010 no formato PDF. A autora aborda todas as novidades com aspectos relevantes das ferramentas, inclusive já explicando o funcionamento de todas elas.