Anunciado o Cinema 4D R13

Os softwares 3d para a plataforma da Apple sempre foram vistos com um pouco de descaso no passado pela maioria das empresas que mantinham versões dos seus aplicativos no Windows. Isso era devido a pouca base de usuários e os altos custos de manter uma ferramenta complexa como uma suíte 3d para duas plataformas diferentes. O cenário hoje é bem diferente e a demanda para artistas 3d usando Macs é bem superior, inclusive me coloco nessa estatística já faz alguns anos, usando apenas a plataforma da maçã. Entre os softwares mais antigos que tinham versões para Mac está o Cinema 4D, que é uma das melhores opções em termos de suítes 3d proprietárias para usuários que desejam utilizar Macs.

Já utilizei muito o Cinema 4D, principalmente ministrando treinamentos, e só não utilizo mais o software para produção de tutoriais ou vídeos, devido a falta de uma política educacional da Maxon.

Mas, o artigo de hoje não é para falar da política educacional da Maxon e sim para anunciar que o Cinema 4D está recebendo uma atualização muito interessante. Agora a sua versão 13 conta com recursos como um renderizador baseado em física e outras facilidades para animadores 3d.

O vídeo abaixo faz uma rápida compilação sobre as novidades do Cinema 4D R13:

Entre as novidades para o Cinema 4D R13 temos:

  • Novo renderizador: Opções como render baseado em física de maneira semelhante ao que temos em vários softwares que usam métodos unbiased. Outros métodos foram melhorados como o uso de Subsurface Scattering.
  • Opções de saída com render estereoscópio: Agora na versão 13 o Cinema 4D conta com inúmeras opções para que você converta o seu projeto de animação ou efeitos
  • Novas opções para animação de personagens: Entre os recursos disponíveis para animar personagens, existe agora algo semelhante a um Autorigger, que adiciona estruturas de controle para personagens de maneira automática.
  • Novo sistema CMotion: Permite que os usuários criem templates de ciclos de caminhada para reaproveitamento em animações.
  • Novo sistema Muscle: As deformações dos personagens podem ser melhoradas com o uso de simulações de músculos.

Para quem utiliza o Cinema 4D para trabalhar e produzir animações, os avanços e novas ferramentas na área de animação para personagens são impressionantes. Para mais informações, visite a página oficial da Maxon com as informações dessa atualização.

Blender 2.57 RC e novos treinamentos

O anuncio do Blender 2.57 para o final de março parece que está seguindo religiosamente o cronograma da Fundação Blender, e ontem mesmo tivemos as versões Release Candidate que são muito próximas as versões finais do software disponibilizadas para download. Sim, você já pode fazer o download do Blender 2.57 RC para fins de teste e avaliar se existe algum tipo de problema, antes que a versão final esteja disponível. O significado dessa versão para todo o desenvolvimento do Blender 2.5 é muito importante, pois marca a primeira vez que teremos um Blender 2.5 sem no nome “Beta” acrescentando o estigma de algo ainda em desenvolvimento. O Blender 2.57 será a primeira versão estável na seqüência de lançamentos desde o primeiro Alpha que foi disponibilizado na metade do ano passado.

Se você quiser testar o software e verificar o funcionamento do Blender 2.57, visite o link indicado no primeiro parágrafo desse texto e aproveite.

Junto desse lançamento, o Instituto Blender divulgou dois novos DVDs de treinamento criados por artistas que participaram do projeto Sintel. Os treinamentos tem públicos e objetivos bem diferentes, sendo um sobre modelagem de personagens e outro com pintura digital. A parte de pintura digital deve interessar as pessoas que gostariam de desenvolver suas habilidades artísticas com foco na produção em 3d. É um pouco semelhante ao que já vimos no DVD Chaos & Evolution que é do mesmo autor.

O outro DVD parece mais interessante para os usuários do Blender de maneira geral, pois é um workshop de modelagem com foco em personagens. A artista Angela Guenette que particiou do projeto Sintel, mostra todos os procedimentos necessários para criar uma personagem feminina chamada Blenderella. Para que você tenha uma idéia de como será esse treinamento, o instituto publicou um pequeno vídeo que mostra o desenvolvimento desse personagem:

A previsão para o lançamento desses DVDs é na metade de abril, e já estou reservando as minhas cópias!

Esses materiais de treinamento são lançados com o intuito de ajudar na manutenção da Fundação Blender e ajudar a custear os futuros projetos de animações, e até mesmo o desenvolvimento do software. Portanto, se você é usuário do Blender e gosta do software, recomendo muito a compra pela qualidade do material e também pela possibilidade de ajudar no desenvolvimento do Blender.

Kit de desenvolvimento para personagens no LightWave 3D

A modelagem de personagens virtuais é uma das tarefas mais complexas em termos de modelagem, pois exige muito conhecimento nas ferramentas e também percepção do artista 3d para gerar resultados satisfatórios. Entre as mais variadas técnicas que podemos usar para aprender esse tipo de técnica, existe a chamada engenharia reversa, em que um artista analisa o trabalho de outra pessoa e identifica pontos chave para que o mesmo possa ser reproduzido. Para pessoas que não estão acostumadas a fazer esse tipo de coisa, pode até parecer algo pejorativo, parecido com uma cópia simples. Mas, na verdade é uma excelente maneira de analisar o trabalho de profissionais mais experientes.

Pensando nesse tipo de situação e na sua base de usuários, a Newtek lançou algumas semanas atras o chamado Kit de desenvolvimento para criaturas em 3d. Esses kits nada mais são que modelos 3d em alta resolução e com todos os recursos de texturas e iluminação, para que seus usuários possam estudar e aprender como reproduzir esse tipo de material no LightWave 3D.

A imagem abaixo mostra o exemplo do que acompanha o kit do personagem chamado de “Mutant”.

lightwave-3d-creature.jpg

Os kits podem ser copiados de maneira totalmente gratuita, mesmo por usuários que não usam o LighWave. Assim que fazemos o download do material, podemos extrair o conteúdo e acessar:

  • Modelos 3d
  • Texturas
  • Mapas em HDRI
  • Cenas com iluminação
  • Configurações de materiais especiais
  • Mapas de texturas UV

Hoje já existem dois kits disponíveis, que são compostos pelo modelo dessa imagem “Mutant” e outro de um personagem alienígena chamado de “Alien Emissary”. Com o tempo devem ser adicionados novos kits contemplando novos personagens prontos para análise e estudo.

Esse é o tipo de recurso que visa agregar mais usuários e artistas ao LightWave 3d, software que já teve participação no mercado de produção para TV e cinema mais expressiva, mas acabou perdendo espaço com o tempo para ferramentas da Autodesk. Com a sua política agressiva de aquisições, os competidores acabaram perdendo muito dos mercados para TV.

O LightWave é uma boa ferramenta de modelagem e animação, que já teve um dos melhores renders do mercado. Será que esse tipo de bondade será suficiente para atrair mais usuários?

Tutorial com 90 minutos sobre modelagem 3d para design

O conhecimento de técnicas para modelagem 3d é essencial para qualquer pessoa que tenha um mínimo de interesse em trabalhar com computação gráfica 3d. Essas técnicas de modelagem estão basicamente divididas em duas grandes categorias que são a modelagem orgânica e a geométrica. Na área da modelagem geométrica existe um tipo chamado de hard surface modeling, que poderia ser traduzida para modelagem de objetos com superfícies sólidas. A modelagem desse tipo de objeto oferece desafios e problemas bem diferentes para os artistas, que os oferecidos pela modelagem orgânica.

Entre as diferenças está a organização da topologia dos modelos 3d que deve ser criada de maneira a facilitar a criação de áreas vazadas, ou com bordas suavizadas nos modelos 3d. Ainda existem algumas pessoas acreditando que o uso de modificadores ou ferramentas de suavização são suficientes para esse tipo de projeto, mas é na organização da malha como um todo que reside o segredo para criar modelos eficientes.

Quer um exemplo de hard surface modeling? A imagem abaixo mostra um projeto usando Maya e ZBrush que já apareceu aqui no blog, criado pelo artista russo chamado Vadim:

tutorial-modelagem-3d-arestas-design-1.jpg

Repare nas bordas e arestas do modelo 3d que aparecem na imagem. Existem edge loops posicionados de maneira estratégica em todo o modelo 3d.

Caso você tenha interesse em aprender mais sobre esse tipo de modelagem 3d, um artista especializado nesse tipo de criação, chamado Grant Warwick publicou um tutorial em vídeo com aproximadamente 90 minutos de duração mostrando como trabalhar esse tipo de modelagem.

tutorial-modelagem-3d-arestas-design.jpg

Boa parte do tutorial é destinada a manipulação de extrusões e criação de arestas suavizadas em modelos 3d, basicamente usando Edge Modeling. No método usado pelo autor do tutorial, o artista basicamente aproveita apenas as ferramentas de extrusão e adição de arestas nas bordas, para ter maior controle sobre a suavização das superfícies.

O vídeo está hospedado no Vimeo, e o artista liberou o arquivo fonte para download. Se você é usuário registrado lá, pode copiar o arquivo de vídeo com quase 800 MB de tamanho, ficando mais fácil acompanhar o tutorial. Apesar da narração em inglês, podemos acompanhar as dicas do tutorial de maneira bem simples, pois quase tudo é ao mesmo tempo descrito no áudio é exemplificado na prática.

Ajuste de texturas no Blender 3D usando o GIMP

Nos últimos dias tivemos ótimas notícias para artistas 3d que usam o Blender como plataforma de criação. A primeira delas é o lançamento de uma atualização para a versão 2.49, que agora apresenta uma série de correções para bugs e erros presentes no lançamento dessa versão. O download do Blender 2.49a pode ser realizado nesse link. Outra das notícias que animaram a comunidade de usuários foi a divulgação da lista de artistas que devem participar do projeto Durian, para produzir o terceiro Open Movie. Isso é fundamental para o desenvolvimento do Blender 3D 2.50 e mostra que o projeto está em andamento.

Como o Blender 3D 2.50 ainda deve demorar até meados do primeiro semestre do próximo ano para ser lançados, podemos continuar estudando e aprendendo a versão 2.49. Esse artigo é sobre um excelente tutorial que foi publicado no Vimeo, já faz alguns dias e que mostra o processo de integração do Blender 3D com o GIMP para fazer projeção de texturas em modelos 3d. Nesse caso o tutorial mostra como é possível adaptar a textura de uma face humana, em modelos 3d que representam essa mesma morforologia.

O tutorial não mostra o processo completo, mas aborda uma das partes mais trabalhosas de ajustar nesse tipo de configuração de texturas que é a parte do olhos.

Blender Projection Texturing (Head) Tutorial from Ben Dansie on Vimeo.

No vídeo é possível acompanhar o uso de uma técnica chamada de projeção de texturas, que consiste na criação de uma imagem renderizada do modelo 3d usando uma câmera ortogonal, para que a textura possa ser pintada no modelo 3d. Assim que essa imagem renderizada usando câmeras ortogonais é gerada, podemos abrir a imagem no GIMP ou Photoshop para fazer o ajuste na textura. Nesse tutorial ao autor faz uso de uma ferramenta muito legal do GIMP chamada de iwarp, que é muito semelhante ao liquify Photoshop. Com o iwarp do GIMP é que fazemos vários efeitos e ajustes em fotografias, como a configuração de uma pessoa que está um pouco acima do peso em outra mais esbelta.

Mesmo que você não entenda a narração realizada pelo autor no decorrer do tutorial, acompanhe com calma o vídeo para reproduzir o procedimento no Blender depois. Se você quiser aprender sobre modelagem de personagens com o Blender, esse vídeo ajudará bastante na composição das texturas para o seu personagem.