Tutorial Blender: Usando a régua 3D para modelagem

Os recursos disponíveis para modelagem 3d com precisão no Blender estão para receber um pequeno upgrade nas próximas versões do software. Está em desenvolvimento nesse momento uma régua 3d que deve ajudar as pessoas que gostam de manter controle absoluto sobre dimensões, ou mesmo precisam ter esse nível de controle, como é o caso dos artistas que trabalham na modelagem para arquitetura ou engenharia.

A régua em si não tem nenhuma pretensão de transformar o Blender em uma ferramenta de CAD, e sim permitir aos usuários que as medidas de determinadas partes dos modelos 3d possam ser lidas de maneira fácil pelos artistas 3d envolvidos na criação dos objetos poligonais. O recurso ainda está em desenvolvimento, mas já pode ser conferido pelas pessoas destemidas e que gostam de viver perigosamente, fazendo uso de versões experimentais do Blender.

Para mostrar o funcionamento da régua, gravei um pequeno tutorial em vídeo:

Gostou do vídeo? O que acha de avaliar ou comentar? Ainda não é assinante do meu canal no Youtube? Assine aqui para receber antes que todos as atualizações.

Se você quiser testar agora mesmo a régua, já aviso que o recurso não está disponível no Blender 2.66a. É necessário usar versões do Blender com as últimas adições dos desenvolvedores, que podem ser encontradas no Blender Builder, que monta versões de maneira automática com os últimos recursos adicionados ao Blender. Mas, já aviso que essas versões são muito menos estáveis do que o Blender 2.66a!

O uso da régua é bem simples, basta clicar em um determinado ponto e com o botão esquerdo do mouse pressionado esticar a linha da régua para medir os objetos. Com o CTRL é possível usar o snap para ajudar na detecção dos vértices de qualquer objeto. E depois que a régua está pronta, basta clicar sobre a linha para quebrar a mesma e medir ângulos.

Esse recurso será muito útil para os casos em que precisamos manter o controle absoluto sobre dimensões em objetos 3d como na modelagem para arquitetura. Como a régua ainda está em desenvolvimento, é bem provável que com o tempo alguém encontre uma maneira de fazer com que as linhas possam permanecer no modelo 3d como é o caso do Grease Pencil.

Blender para arquitetura

Para as pessoas que ficaram interessadas no uso do Blender para arquitetura, recomendo uma visita aos seguintes cursos do EAD – Allan Brito para conhecer os cursos sobre:

Com os dois cursos você será capaz de criar os modelos 3d e também renderizar imagens realistas usando o Cycles.

Modelagem 3d com precisão no Blender 3D: Script Blender Assisted Design

A maioria dos softwares voltados para modelagem 3d apresentam um ponto fraco, que é a modelagem com precisão. No oposto dessa situação estão as ferramentas de CAD como o AutoCAD, VectorWorks e ArchiCAD que apresentam opções e mecanismos para controlar totalmente as dimensões e posicionamento dos objetos no espaço. Os softwares 3d são voltados para um tipo de modelagem mais livre e que não apresenta grandes restrições, como a criação de personagens. Mas, para a construção de cenários ou maquetes eletrônicas é necessário trabalhar com medidas ou proporções exatas dos objetos. Nesse ponto, a maioria dos softwares acaba oferecendo opções diferentes de modelagem.

O Blender 3D apresenta ferramentas como o Snap, 3d cursor e o grid para ajudar na modelagem o posicionamento de objetos no espaço. Mesmo com todas essas opções, ainda podemos adicionar alguns extras baseados em scripts. Na semana passada descobri um script muito simples de usar, mas que adiciona uma opção a modelagem no Blender 3D disponível apenas em softwares de CAD. A ferramenta se chama Blender Assisted Design e foi criada por um artista chamado Mart Roosmaa. Para fazer o download do Blender Assisted Design visite esse endereço.

A ferramenta é voltada para usuários interessados em ter controle absoluto sobre as dimensões do modelo 3d. A ferramenta manipula apenas arestas de objetos, podemos controlar dimensões e ângulos.

Como funciona esse script?

Para instalar o script, é necessário extrair do arquivo zip a pasta BAD e colocar a mesma na pasta de scripts do Blender 3D. Assim que a pasta estiver lá, uma nova opção aparecerá na pasta Mesh da janela de scripts do Blender.

blender-3d-modelagem-arquitetura-script-precisao-01.jpg

Ao executar a ferramenta teremos a sua interface visível:

blender-3d-modelagem-arquitetura-script-precisao-02.jpg

A interface do mesmo é bem simples e conta apenas com três opções:

  • Edge Length: Com uma aresta selecionada, podemos determinar na caixa de diálogo a dimensão da aresta.
  • Edge Angle: Aqui é necessário selecionar duas arestas conectadas para determinar o ângulo entre os objetos.
  • Weld: A última opção permite criar um vértice com base na interseção de duas arestas.

Essa última opção, em minha opinião, é a melhor desse script. Quer ver como esse tipo de ferramenta é importante? Veja a imagem abaixo que mostra o modelo 3d de uma parede, com duas arestas marcando a posição em que outra parede de começar a ser modelada.

blender-3d-modelagem-arquitetura-script-precisao-03.jpg

Com o uso da opção Weld do script, podemos criar dois vértices marcando a posição em que ambas as arestas estão fazendo a interseção. Isso é parecido com o Osnap intersection do AutoCAD. Para fazer a operação, os objetos precisam estar organizados dentro do mesmo Mesh. Ao selecionar as duas arestas e pressione o botão Weld.

blender-3d-modelagem-arquitetura-script-precisao-04.jpg

Veja que foi criado um vértice exatamente no local do vértice. O mesmo procedimento pode ser repetido para as outras arestas.

blender-3d-modelagem-arquitetura-script-precisao-05.jpg

No final teremos o local marcado para começar a modelar a parede com as opções padrão do Blender 3D. A vantagem é apenas fazer a marcação no modelo 3d, para conseguir derivar outras partes usando extrude ou outra ferramenta. Caso não fosse possível usar essa opção, seria necessário manipular as arestas apenas com o deslocamento simples dos objetos.

Eu falei que o script é gratuito? Corra para fazer o download!

Modelagem 3d para arquitetura com precisão usando Blender 3D

A modelagem 3d para arquitetura e projetos de design, precisam de grandes níveis de controle sobre as dimensões dos objetos no cenário, principalmente quando o objetivo do projeto é mostrar algo que já está pronto e não pode passar dúvidas sobre as proporções do objeto. O uso de precisão em softwares 3d é algo bem contraditório e pode gerar muitas dúvidas nos usuários acostumados com ferramentas de CAD como o AutoCAD. Como não podemos usar de maneira plena um sistema de coordenadas como acontece nesses softwares, é necessário desenvolver técnicas e artifícios para criar elementos 3d usando o mínimo de precisão com as ferramentas disponíveis.

Esse artigo tem como objetivo mostrar uma dessas técnicas que é baseada no uso de pequenos planos e linhas no Blender, que se organizados de maneira estratégica, podem ajudar bastante no design de um objeto em 3D para arquitetura. A técnica se mostra mais útil no design de paredes e outros elementos mais geométricos.

A técnica consiste na utilização de uma linha que funciona como régua entre os planos, ajudando no posicionamento dos objetos usando o Snap do Blender 3D. Sendo assim, o primeiro passo para usar a técnica é adicionar na cena dois pequenos planos e uma linha do tipo Mesh. Como o Blender não cria linhas assim, basta adicionar um círculo com quatro lados e apagar três dos lados.

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-01.png

Assim que os objetos estiverem no cenário, altere a escala da linha até que a mesma fique com a dimensão necessária que separa os planos. Isso pode ser feito com a escala mesmo ou então no modo edição, movendo os vértices da linha. Para ficar mais simples, basta acionar o botão Edge Length para que as dimensões da linha sejam exibidas na 3D View. Nesse exemplo estou fazendo uma equivalência entre as unidades do Blender com metros.

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-02.png

Com tudo posicionado e dimensionado, agora acionamos o Snap do Blender 3D com a opção default mesmo. A opção procura ajustar os objetos pelos vértices mais próximos.

Depois que o Snap estiver ligado o procedimento é bem simples, em que será necessário apenas selecionar um dos planos e pressionar a tecla G para mover o objeto. Arraste o objeto para próximo da linha e mantenha a tecla CTRL pressionada para que um pequeno círculo branco apareça, capturando o ponto desejado para o Snap.

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-03b.png

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-03.png

Pronto! Agora tudo que precisamos fazer é repetir o mesmo procedimento para o outro plano. Caso os planos sejam objetos diferentes, será necessário fazer a união de ambos para conseguir criar os planos de ligação. Para isso podemos selecionar os dois planos e pressionar a tecla CTRL+J. Repetindo o mesmo procedimento e duplicando os planos é possível criar a estrutura básica de uma parede.

Com os objetos unidos, entre no modo de edição e selecione duas arestas nas laterais dos planos e pressione a tecla F.

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-04.png

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-05.png

No final, com múltiplos planos e linhas criados no cenário é possível selecionar as faces e acionar um extrude para criar as paredes.

modelagem-3d-precisao-blender-arquitetura-06.png

Pode parecer uma técnica trabalhosa, mas com esse procedimento sendo repetido várias vezes é possível criar um projeto arquitetônico completo no Blender 3D com excelente nível de precisão.

Modelagem 3d com precisão no Blender 3D: Usando o script Lengthen

Na maior parte dos projetos envolvendo modelagem 3d o uso de ferramentas para precisão absoluta na organização do modelo 3d é dispensável. Como o objetivo do projeto de modelagem é atingir a proporção correta do modelo 3d e não as dimensões, é mais interessante conseguir opções para ajustar a topologia do modelo 3d do que as dimensões em si. Mas, isso é aplicável em projetos que envolvem modelagem orgânica e não precisam demonstrar dimensões e relações de proporções geométricas, como é o caso dos projetos de visualização arquitetônica. Nesse caso é muito importante conseguir criar modelos 3d com um mínimo de fidelidade as dimensões dos projetos representados.

O Blender 3D consegue manipular os objetos 3d de maneira satisfatória, mas as opções de controle e modelagem com precisão podem sempre melhorar. Existem diversos scripts em Python que ajudam no trabalho de modelagem e entre eles estão o Script chamado Lenghten. Já faz um bom tempo que escrevi um tutorial sobre o funcionamento desse script aqui no blog, mas ainda assim a ferramenta se mostra indispensável para trabalhos que envolvem o controle absoluto das dimensões.

O que ele faz? O script é bem simples e consegue alterar as distâncias entre dois vértices para qualquer dimensão especificada pelo usuário, sem modificar a orientação dos vértices. Para demonstrar o seu funcionamento, resolvi criar um pequeno vídeo mostrando o script em ação.

Caso você queira fazer o download do script, basta visitar esse link que leva ao fórum de usuários do Blender em inglês, o Blenderartists.

Como você deve ter percebido pelo vídeo, o script ajuda muito no dimensionamento correto de elementos no Blender, principalmente quando objetos estão para ser copiados ou transformados. Por exemplo, ao criar os modelos 3d de uma parede é possível usar os mesmos modelos 3d para diferentes tipologias de paredes que diferem na altura e largura. Sem o uso do script seria necessário usar o Grid ou o menu de propriedades do Blender para conseguir a mesma transformação.

A única coisa que poderia melhorar com o Script é a sua interação com objetos auxiliares como Hooks, o que deixaria o trabalho de modelagem mais rápido. Os Hooks são deformadores que podem alterar a posição de diversos vértices de maneira rápida. Apesar do suporte aos grupos de vértices ajudar também, os Hooks são uma opção extra para interação visual com as modificações.

O script é recomendado para todos os usuários que desejem trabalhar com precisão no Blender 3D!

Como resolver os problemas de topologia em modelos 3D com objetos de referência?

Já faz algumas semanas que publiquei um artigo aqui no blog, sobre um problema enfrentado por um artista 3d que não tomou muito cuidado ao criar um modelo específico e quando chegou o momento de editar um pouco mais as faces, a topologia restringia algumas edições. Para ser mais exato, o modelo 3d em questão estava com arestas inclinadas e muitas faces em forma de trapézio, sendo assim a edição dos edge loops no modelo em questão estava um verdadeiro caos. A edição que o artista queira fazer era relativamente simples, adicionar mais uma aresta ao redor de uma abertura, para criar uma moldura. Mas, com o problema de topologia a edição e manipulação dos vértices ficou muito prejudicada.

Por isso, apresentei o problema no artigo e questionei as possíveis soluções para o problema. Hoje estou publicando esse artigo com um vídeo, em que abordo a resolução desse problema de modelagem, usando como referência o Blender 3D. No caso do problema relatado pelo usuário, o modelo 3d havia sido produzido no 3ds Max.

Qual a solução que encontrei? Simples! Usando um conceito oriundo do desenho técnico em softwares como o AutoCAD ou ArchiCAD, podemos resolver o problema com objetos de construção! Assista ao vídeo para entender o que é isso.

Para assistir ao vídeo em 720p(HD) e também fazer o download da fonte, visite a página do vídeo no Vimeo. Se você preferir, o vídeo também está no Youtube.

Agora que você já assistiu ao vídeo, podemos discorrer um pouco mais sobre a solução. No desenho técnico 2D, muitas vezes usamos um tipo especial de linha chamado de linha de construção, que nada mais é que uma linha destinada a servir como apoio no desenho, quando os snaps ou referências do software não ajudam.

Nesse caso, podemos aplicar o mesmo conceito no Blender 3D, ou qualquer outro software de modelagem, para ajudar em momentos que as ferramentas tradicionais não ajudam. Foi exatamente isso que usei para conseguir fazer mais um edge loop ao redor da abertura, que resultou em arestas com distâncias e alinhamentos totalmente fora de alinhamento. Com o uso de quatro pequenos planos, alinhados e posicionados nos cantos da abertura, podemos usar o snap do Blender 3D para mover os vértices.

Depois que o seu modelo 3d estiver perfeitamente alinhado e posicionado, basta excluir os objetos auxiliares, ou então mudar o layer dos mesmos para que fiquem ocultos. Esse é um tipo de exercício excelente para aulas de modelagem 3d, em que o desafio é corrigir a topologia sem a possibilidade de remover ou mudar nenhuma face.