Palestra sobre Animação e Modelagem com Blender 3D em Recife

Essa semana teremos um evento interessante aqui em Recife, que é o Fórum de Tecnologia em Software livre organizado pela regional do SERPRO. O evento acontece nos próximos dias 24, 25 e 26 de Março na sede do SERPRO aqui em Recife. Como o evento é direcionado ao uso do software livre, uma das palestras será direcionada para a animação e modelagem 3d usando o Blender. A organização do evento, gentilmente me convidou para ministrar essa palestra e falar um pouco sobre animação 3d e modelagem com o Blender, no meio dos mais diversos assuntos e tópicos relacionados ao software livro. Claro que confirmei a minha presença e no dia 26/03 25/03 as 14:00 estarei lá ministrando a palestra.

Estou agora mesmo terminando de organizar os slides para a palestra, só para que você possa ter uma idéia de como será organizada a apresentação, aqui vai uma imagem do primeiro slide:

palestra-Blender3d-allan-brito.jpg

Uma das coisas que sempre faço ao organizar uma palestra ou aula, é verificar o público alvo que vai efetivamente “consumir” aquela apresentação. Isso é muito importante, para mensurar o tipo de linguagem na conversa e até mesmo a profundidade em que posso abordar a maioria dos temas, para não deixar as pessoas literalmente perdidas no assunto. Como já percebi que a maioria das pessoas que participam do evento são profissionais da área de tecnologia, mas sem muito contato com computação gráfica, a palestra será realmente do tipo apresentação.

A minha intenção é mostrar:

  • O que é modelagem 3D?
  • Como fazer animação?
  • O Blender 3d de maneira geral
  • Material visual produzido com o Blender 3D
  • Vantagens em usar o Blender
  • Papel do Blender 3D na comunidade de usuários e artistas 3D

Esses são alguns dos temas que estou desenvolvendo e adicionando na apresentação. Claro que tudo isso ficaria incipiente sem amostras de material 3d criado com o Blender. Como forma de exemplificar o uso do Blender 3D em animação, nada melhor que exibir o Big Buck Bunny para uma audiência que provavelmente nunca assistiu ao material.

Se você estiver interessado na palestra, pode visitar o web site do evento nesse link para conseguir mais informações sobre a palestra. Mas, e o local da palestra? A palestra será na sede do SERPRO, na avenida Parnamirin.

Adobe Director 11

Foi com uma sensação de nostalgia que vi o anuncio da Adobe, sobre o lançamento de uma nova versão do Director, que depois de vários anos, esquecido e deixado de lado ganha a sua tão esperada versão 11. Mas o que é o Director? O que ele faz? Não é fácil encontrar pessoas ou empresas que usam o Director, por isso mesmo ele me gerou junto com o AutoCAD, uma demanda em uma escola técnica que me direcionou a ministrar aulas na área de computação gráfica. Quando comecei a usar o Director, ele ainda estava na versão 7 e era de propriedade da Macromedia.

Adobe Director

Para explicar melhor o que o Director faz, vou fazer uma analogia com uma ferramenta mais conhecida, o Flash. Você, caso trabalhe com computação gráfica, deve saber o que faz o Flash. Se não sabe, ele produz animações e aplicações interativas para a internet. Pois o Director faz exatamente a mesma coisa, para mídias físicas como o CD. Quando as conexões de banda larga ainda eram raras e o vídeo não internet, ainda não tinha sofrido o impacto do YouTube, usar o Director era a única opção de algumas empresas para produzir aplicações multimídia ricas.

O Director tem vantagens muito interessantes em comparação com o Flash, para a área de multimdía:

  • Compatível com os principais formatos de vídeo e áudio
  • Ambiente 3d interativo nativo
  • Linguagem de programação integrada (LINGO)
  • Caso você não queira usar LINGO, ele suporta JavaScript também
  • Permite criptografar os arquivos fonte e gerar arquivos auto-executáveis
  • Compatível com vários tipos de arquivos visuais

Quem usa o Director sabe, ele é extremamente pobre na criação de conteúdo. Todas as ilustrações e imagens devem ser produzidas externamente.

Um mercado que fazia muito uso para o Director, era o de aplicativos educacionais e aqueles CD`s promocionais de filmes que acompanhavam um trailer ou vídeo sobre a produção. Em casa eu tenho vários CD`s com o logotipo “Made with Macromedia“, que eram feitos com o Director.

É muito difícil usar o Director? Na verdade não, ele é mais simples que o Flash, sendo inclusive indicado para pessoas que estão estudando animação, antes do Flash. Mas isso é difícil de implementar, a licença do Director é muito mais cara que a do Flash. Sem falar que o mercado para esse tipo de aplicação é muito restrito nos dias de hoje.

Se você quiser saber mais sobre novo Adobe Director 11, que não apresenta grandes novidades sob a antiga versão, visite esse link. Caso você queira conferir alguns ótimos tutoriais de Director, visite esse endereço.