Novidades sobre o lançamento do B-Mesh no Blender 2.6

O projeto que transformou o Blender no software que conhecemos hoje foi oriundo do esforço para migrar a plataforma da versão 2.4 para o 2.5. E junto com essa transformação do software estavam previstos nas ferramentas e atualizações em sistemas internos do Blender como aconteceu com a parte de animação. Hoje podemos adicionar keyframes em praticamente qualquer parâmetro do Blender graças a essa reformulação. Entre essas reformulações existem ainda algumas pendências que não foram finalizadas como é o caso do B-Mesh. Essa é uma evolução do sistema de representação de polígonos do Blender, que adiciona novas ferramentas e suporte aos famigerados N-Gons.

Mas, o que são os N-Gons e o que é o B-Mesh?

Para começar a explicação é bom deixar claro o que são os N-Gons e o motivo deles serem controversos entre artistas 3d. A maioria dos softwares comerciais de modelagem suportam o uso de N-Gons que nada mais são do que faces com mais de quatro lados. Esse polígonos com mais de quatro lados algumas vezes ajudam, e outras vezes atrapalham a criação de modelos 3d.

Quem já tentou modelar alguma coisa com o Blender, deve saber que em certos tipos de operações de modelagem o resultado acaba sendo um conjunto de faces triangulares e quadradas, exatamente pela incapacidade do Blender de representar polígonos com mais de quatro lados.

Isso é uma limitação? Depende do ponto de vista. Como artista 3d e modelador, sempre procuro deixar a topologia dos meus modelos 3d organizada e usando apenas quadrados. Isso é inclusive recomendado no curso de modelagem poligonal, em que comento sobre essa característica relacionada a representação dos polígonos. O motivo para preferir faces quadradas são simples:

  • Deformam melhor em animação
  • Não quebram os loops e impedem atualizações nos modelos

Essa característica do Blender de limitar o uso de polígonos apenas em quadrados e triângulos me forçou a procurar técnicas e métodos mais eficientes de modelagem poligonal, e hoje me sinto mais confiante em organizar a topologia de um modelo 3d, mesmo quando não estou no Blender.

Nas oportunidades em que ministro aulas sobre modelagem no 3ds Max, Maya ou outros softwares que suportam N-Gons, acabo percebendo que os alunos se preocupam menos com a topologia, pois é mais “fácil” não precisar se preocupar com manutenção das faces quadradas na modelagem.

O B-Mesh está prometido para o Blender 2.63 que deve ser lançado no final de Abril ou Maio, dependendo de como a seqüência de desenvolvimento acabar acontecendo. O receio que tenho em relação ao sistema de modelagem do Blender, é que o seu lançamento acabe deixando os artistas iniciantes com a modelagem no Blender mais preguiçosos.

Quer saber como funciona exatamente esse B-Mesh? Já gravei vários tutoriais em vídeo sobre o B-Mesh no passado, e estou listando alguns deles aqui que mostram o funcionamento desse novo sistema.

Como podemos perceber pelos vídeos, o sistema adiciona novas ferramentas, mas não vai fazer com que os seus conhecimentos sobre modelagem com Blender sejam invalidados. Portanto, nada de aprender a modelagem toda do zero, será apenas um processo de adaptação as novas ferramentas.

O tema está recebendo bastante atenção da comunidade de usuários do Blender, inclusive com discussões acaloradas sobre as vantagens e desvantagens do uso de N-Gons. Apesar do receio de que os N-Gons criem artistas 3d preguiçosos, acredito que a atualização é bem vinda.

Exercícios de modelagem 3d para dominar edge modeling

O processo de aprendizagem das técnicas necessárias para conseguir criar bons modelos 3d, envolve muita prática e dedicação no domínio da ferramenta 3d usada para o estudo, mas também das soluções necessárias para criar bons modelos 3d, usando como base estruturas que tenham apenas faces triangulares e quadradas. Nas minhas aulas em que o assunto é modelagem 3d, sempre tento passar esquemas de modelagem abstratos que sirvam de base para uma prática mais elaborada na resolução desses problemas. Por exemplo, ao passar uma malha 3d com a topologia totalmente bagunçada e pedir para que o artista reconstrua aquela malha, usando apenas quadrados e triângulos, ajuda a desenvolver o olho clínico dos artistas para problemas de topologia.

É claro que a maioria das pessoas não gosta desse tipo de exercício, principalmente depois que percebem a quantidade de ferramentas e pequenos ajustes necessários na malha com uso de snap e transformações. Com o tempo a vantagem em realizar esse tipo de tarefa acaba aparecendo de maneira natural. Se você quiser ter uma boa idéia de como esses exercícios podem ser desenvolvidos usando esquemas abstratos, encontrei uma ótima referência para quem quiser tentar desenvolver as mesmas habilidades.

Um artista 3d publicou uma série de imagens contendo esquemas de modelagem 3d, para resolução de topologia que podem ser aproveitados por qualquer pessoa interessada.

exercicios-modelagem-3d-abstrata-edge-modeling.jpg

O exercício é bem simples, e consiste na criação de uma malha 3d perfeita e regular, que deve ser adaptada e editada para apresentar as mesmas divisões e ligações existentes nas imagens mostradas. Assim que você prestar mais atenção nos esquemas de modelagem, vai perceber que os diagramas mostram pequenos desenhos feitos na malha 3d.

Pode até parecer algo menos desafiador que tentar criar o seu próprio personagem virtual, mas garanto que o processo é bem mais trabalhoso do que parece, principalmente para os usuários com menos experiências. Se você ainda está dando os primeiros passos na modelagem 3d, recomendo tentar fazer os exercícios. Os artistas que dispõe de softwares que permitem trabalhar com N-Gons, as famosas faces com mais de quatro lados em softwares 3d, devem resistir ao máximo antes de recorrer ao recurso. O uso apenas de faces quadradas ou triângulos, adiciona um nível a mais de complexidade no exercício.

O segredo é usar apenas ferramentas de corte, subdivisão, Merge ou Weld de vértices. Essas ferramentas somadas as opções de transformação (mover, rotacionar e escalonar) devem ser mais que suficientes para realizar todos os exercícios.

Blender 3D 2.49b e mais demonstrações sobre o B-Mesh no 2.50

O Blender 3D 2.49 ganhou mais uma pequena atualização nos últimos dias, chegando agora na sua versão 2.49b que é a mais recente e com menos problemas. Se você é artista 3d ou profissional que usa a ferramenta, deve gostar da menor quantidade de bugs nessa versão. Para saber mais sobre quais foram os problemas corrigidos nessa versão do Blender, visite esse endereço na página da fundação Blender. Essa deve ser a última atualização do Blender antes do lançamento do muito aguardado 2.50 que deve acontecer no próximo mês, durante a conferência Blender. Pelo menos se os planos do pessoal da fundação não forem atrapalhados por atrasos no desenvolvimento.

Entre os diversos recursos novos do Blender 2.50 estão a interface reformulada que deve agradar a muita gente, pois ficou mais amigável trabalhar com a ferramenta e a personalização de diversas opções, como os atalhos de teclado. A lista de novidades é bem longa e seriam necessários vários artigos para abordar todas com mais profundidade. Mas, dentre todas as novidades previstas para o Blender 2.50 a que está chamando cada vez mais atenção da comunidade de usuários é o amadurecimento do B-Mesh.

Esse é um sistema de modelagem e representação de objetos que pretende flexibilizar e atualizar a maneira com que o Blender representa a manipula objetos. Entre as diversas novidades que esse novo sistema se dispõe está o suporte aos N-Gons que são amados por uns e odiados por outros. Particularmente eu considero positivo o suporte aos N-Gons, mas contanto que eles sejam usados apenas em casos extremamente necessários.

Mas, o que são N-Gons? Esse é o nome que damos para polígonos com mais de quatro lados que não são divididos em quadrados ou triângulos. Hoje o Blender não suporta esse tipo de representação, por isso quando usamos ferramentas de modelagem como o Knife, o modelo pode eventualmente ganhar faces triangulares para conseguir resolver a topologia do objeto apenas usando faces quadradas e triangulares.

Se você quiser testar o Blender 2.50 com o B-Mesh, visite o graphical.org e faça o download de alguma versão de testes com o sistema já implementado. Existem opções de download para windows, linux e mac os x. Caso o seu interesse seja apenas o de visualizar as ferramentas do B-Mesh em ação, o vídeo abaixo mostra bem o funcionamento do sistema:

Blender 2.5: Bmesh preview (tour 1) from Dread Knight on Vimeo.

Para usar as N-Gons é necessário apenas pressionar a tecla X e escolher a opção Dissolve. Agora é só aguardar por novidades e torcer para que o B-Mesh fique estável até o lançamento do novo Blender.