Como criar jogos e animações interativas usando o Blender 3D e Ogre 3D

Essa semana o Blender 3D acabou de ganhar uma pequena atualização para a versão 2.48, que agora se chama 2.48a, com pequenas correções de bugs. Caso você não tenha atualizado a sua versão do Blender, corra para atualizar!

Agora vamos falar um pouco sobre o desenvolvimento de jogos com o Blender 3D. Já faz um bom tempo que publiquei um tutorial mostrando como integrar o Blender 3D com o Crystal Space, para a criação de jogos e animações interativas. Apesar de o tutorial ser básico, ele mostrava os passos necessários para começar a usar as ferramentas em conjunto, mas com o desenrolar do projeto Apricot, o Crystal Space 3d deixou de ser o foco principal da interação, por vários motivos, o que felizmente resultou no desenvolvimento da própria Game Engine do Blender!

Mas, e se a sua empresa ou universidade já usa outra Engine e quiser usar o Blender 3d, apenas como plataforma de modelagem? Sempre recebo pedidos por e-mail, para falar um pouco mais sobre o Ogre 3D, que é famosa entre desenvolvedores por ser de código aberto.

Essa semana descobri um ótimo tutorial que mostra um exemplo da integração entre o Blender 3D e o Ogre, com a criação de um pequeno jogo interativo. O tutorial está em vídeo, que apesar de não apresentar nenhum tipo de narração em áudio, permite que o processo seja acompanhado em velocidade normal, sem nenhum tipo de aceleração. O tempo total é de 20 minutos.

Antes de partir para o vídeo, devo confessar que algumas coisas não são explicadas com clareza, portanto ele funciona mais como uma demonstração mesmo, como naquelas palestras em que o apresentador mostra de maneira rápida um determinado assunto, mas não explica em detalhes o procedimento. A baixa qualidade do vídeo não ajuda na identificação dos textos na interface.

Mesmo com todos esses problemas, a curiosidade em conhecer um pouco mais sobre a integração do Blender 3D com outras ferramentas, me fez investigar o vídeo.


Blender – NGF Pipeline Demo from nikki on Vimeo.

A primeira coisa que não fica clara no tutorial é a edição dos comportamentos no painel de lógica. No vídeo, podemos identificar algumas fases bem definidas na criação do jogo:

  1. Criação do cenário: Essa fase é totalmente dedicada à construção dos cenários do jogo, usando comandos básicos do Blender, como o extrude e as ferramentas de transformação. Depois que todos os elementos do cenário, como piso, paredes, portas e plataformas móveis estão posicionadas o autor do tutorial adiciona texturas, com o uso de mapeamento UV.
  2. Configuração dos comportamentos: Pelo que pude perceber no tutorial, o autor usa apenas propriedades dos objetos, adicionadas no painel de lógica do Blender. Todas as propriedades são do tipo String.
  3. Exportar a cena para o Ogre 3D: Depois que tudo está devidamente pronto e configurado, o autor usa o script de integração, que usa os dados do Blender para determinar os comportamentos dos objetos.

Se você quiser usar o script usado pelo autor do tutorial, para tentar realizar a integração, ele pode ser copiado aqui.

O vídeo é um ótimo exemplo do que é possível fazer em apenas 20 minutos, com o Blender 3D e o Ogre, mesmo não sendo um tutorial, não deixa de ser interessante conhecer o procedimento.

Achei que em certo momento do vídeo, a esfera não conseguiria chegar no final!