Tutorial Adobe Premiere: Controlando o tempo de vídeos na timeline

Um recurso muito importante e útil na composição e montagem de vídeos é a manipulação dos tempos e velocidade dos clipes envolvidos. Esse tipo de edição é fácil de visualizar em programas de TV e no cinema, pois consistem em um ótimo recurso para atribuir dinamismo a uma seqüência de vídeo. Existem várias maneiras de fazer esse tipo de manipulação dos tempos, dependendo do software usado para fazer a edição. No caso do Adobe Premiere, a ferramenta usada para fazer esse tipo de edição é o Time Remapping que pode ser aplicado diretamente sobre um clipe de vídeo.

Como essa ferramenta funciona? Para saber como é possível fazer o efeito, esse tutorial mostra o funcionamento do Time Remapping no Premiere. O material está em vídeo, e faz parte de uma vasta coleção de dicas sobre edição de vídeo com o Premiere. O material é muito bom para os artistas interessados em aprender um pouco mais sobre vídeo design.

tutorial-tempo-adobe-premiere

Se você sabe adicionar efeitos e controlar parâmetros de filtros na janela Effects Controls, o processo de controle do Time Remapping será muito mais fácil. No tutorial, o autor recomenda que o controle do efeito seja feito diretamente na timeline, usando a trilha do clipe de vídeo. Essa é uma maneira extremamente dinâmica e rápida de controlar o efeito, pois é possível usar curvas para controlar a dinâmica do efeito.

Para usar essa ferramenta, é necessário acionar o Time Remapping e escolher a única opção disponível chamada de Speed. Se certifique que o botão “Show Keyframes” está acionado, nos controles específicos para essa trilha da timeline. Assim será possível usar a ferramenta Pen tool para ajustar o formato das curvas na trilha específica do clipe. Essas curvas funcionam como curvas bezier, com pontos de controle e possibilidades de criar transições usando ease in ou ease out, o que abre muitas possibilidades para efeitos.

Com todos os preparativos feitos, você pode manter a tecla CTRL pressionada e adicionar os keyframes em forma de curvas. O controle da velocidade é feito de forma gráfica, em que é possível acelerar ou reduzir a velocidade do vídeo direcionado o gráfico para a parte superior ou inferior. Como o controle foi feito usando gráficos, a dinâmica e velocidade nos ajustes pode ser realizada de maneira muito veloz!

Tutoriais e dicas sobre todas as versões do Adobe Premiere

Mesmo com uma competição acirrada entre a Adobe e Apple, pelas melhores ferramentas para editar e montar vídeos, aqui no Brasil o Premiere ganha de longe essa disputa. Muito dessa vantagem se deve ao hardware da Apple, que até um ano atrás era muito caro, para qualquer pessoa interessada em trabalhar com edição de vídeo digital. Na época, com o valor necessário para comprar um Mac próprio para edição, era possível adquirir 3 PC`s poderosos e ainda mais as licenças do Premiere necessárias para trabalhar com eles. Sim, era muito caro.

Hoje a situação já está melhor, mas a base de usuários ainda é muito grande. Bem, esse artigo é direcionado para essas pessoas que precisam aprender mais sobre o Premiere, ou simplesmente gostariam de dicas e tutoriais relacionados à edição de vídeo.

Um dos melhores recursos que já encontrei sobre o Premiere, para todas as suas versões, seja o Premiere PRO 1.5, Premiere PRO 2.0 ou o Premiere CS3 é a Adobe Premiere Pro Wiki.

IMG_4816

O web site é uma coletânea de informações sobre o Premiere, organizada e mantida por usuários interessados em aprender mais sobre a ferramenta. Lá é possível encontrar vários recursos como:

  • Artigos com análises de ferramentas
  • Fóruns sobre edição de vídeo
  • Glossário com termos técnicos da área de vídeo
  • Erros comuns na instalação e uso do Premiere, com as devidas explicações e soluções dos problemas
  • Indicação de compatibilidade de hardware para o Premiere, como placas e periféricos para vídeo digital
  • Tutoriais! (Essa parte não poderia ficar de fora)

Na área de tutoriais, consegui relacionar mais de 200 links para tutoriais para as mais diversas operações relacionadas ao uso do Premiere, como autoração de DVD, compressão de vídeo e outros. Se você ainda tem alguma dúvida sobre o funcionamento da ferramenta, essa é a oportunidade de aprender ainda mais.

Já que esse artigo fala sobre o Premiere, uma notícia pode interessar os usuários do Premiere! Esse mês a Adobe deve anunciar o lançamento de uma atualização para a sua família de aplicativos gráficos, que deve se chamar Adobe CS4. Ainda é cedo para falar sobre quais ferramentas devem ser anunciadas, mas já estão aparecendo supostas imagens, de versões novas do Premiere, Dreamweaver e Flash.

Assim que notícias mais concretas, com novidades e novas ferramentas aparecerem, publico aqui no Blog.

Tutorial Adobe Premiere PRO: Como fazer animação de textos no Premiere?

O Adobe Premiere é muito famoso pelas suas funções de edição e montagem de vídeo, mas uma das grandes vantagens de fazer edição nele, assim como no Final Cut da Apple é a possibilidade de trabalhar com elementos extras no vídeo, como a adição de textos e efeitos nos diversos trechos da edição. Muitas pessoas sabem apenas usar a função de montagem do texto, deixando um pouco de lado a parte das legendas e efeitos do Premiere. Para ajudar quem está nessa situação, encontrei um ótimo tutorial que mostra todo o processo de criação, configuração e tratamento de elementos textuais, para utilização em projetos no Premiere.

O tutorial está em vídeo e dividido em duas partes. Essa é a parte 1:

A primeira parte do tutorial mostra o autor do vídeo usando o Adobe Title Designer para criar a parte textual. Essa ferramenta funciona como um software auxiliar do Premiere, em que estão disponíveis várias opções apenas para elaborar textos, usados nos projetos de vídeo. Pela resolução do vídeo fica difícil de perceber, mas além daquela enorme lista de prestes prontos, com várias opções de formatação para o texto a ferramenta disponibiliza, controles detalhados para o texto. Eles são tão detalhados que é possível até comparar a formatação dos textos dele, a que é realizada por ferramentas ainda mais especializadas em tipografia como o Indesign CS3.

Depois que o texto está criado, ele salva e adiciona a palavra no stage do Premiere, para começar a trabalhar com a adição de keyframes no menu Effects Controls. Esse é o menu mais importante para criar animações e ejustes avançados no Premiere.

Agora a segunda parte do tutorial:

Nessa parte o autor mostra algumas opções extras de configuração para a animação do texto. Por exemplo, ele mostra uma opção muito semelhante a criação de uma trajetória de animação para o texto criado, em que o artista pode fazer edições e ajustes na curva da animação, para criar efeitos ainda mais elaborados.

Bem, com esses tutoriais fica mais fácil compreender o processo de criação desse tipo de animação com o Premiere. Quem sabe até você tenha aprendido que o Premiere, assim como o Final Cut não apenas editam e montam vídeos, mas permitem que o artista trabalhe com textos integrados ao vídeo, com animações controladas por keyframes.

Compressão de vídeo digital usando Final Cut e Compressor

Por muito tempo, usei o Adobe Premiere para fazer os meus trabalhos de edição de vídeoe até mesmo ministrei aulas sobre motagem e edição com ele por um tempo também. Depois que tive a oportunidade de usar o Final Cut da Apple para fazer alguns trabalhos em um estúdio, durante um semestre, devo dizer que não queria mais saber do Premiere para fazer edição. Além do Final Cut ser “igual” ao Premiere, ou como costumo dizer para os meus alunos “a cara cuspida dele”, ficou fácil começar a usar a ferramenta mesmo sem nunca ter aberto o software aterioremente.

Uma das coisas que me impressionou no Final Cut Studio, que estava disponível no estúdio era uma ferramenta chamada compressor, que finciona como um módulo do Final Cut. O que ele faz? Como o próprio nome diz, a ferramenta é especializada em compressão de vídeo e para isso ele é muito bom! Tem configurações prontas para comprimir vídeo para DVD e H264, de maneira rápida e fácil.

Quer saber como ele funciona? Esse tutorial em vídeo que mostra o processo de edição básica de um vídeo no Final Cut e a posterior compressão do mesmo no Compressor, para o formato de DVD.


Using compressor for mpeg2 compression from ske on Vimeo.

Repare no vídeo que o autor faz duas marcações que uma ferramenta idêntica a uma existente no Premiere, até a tecla de atalho é a mesma.

Depois que o vídeo está devidamente marcado ele aciona o Compressor de um menu do próprio Final Cut. As opções do Compressor são muito simples, quem não quiser fazer configurações complexas conta com uma enorme lista de configurações prontas, para DVD e outros tipos de vídeo. Você precisa apenas escolher o formato, clicar e arrastar as configurações sobre a trilha de vídeo.

Após um curto tempo de processamento o vídeo está finalizado, com um arquivo para o vídeo em MPEG2 (M2V) e outro para o áudio (AC3), pronto para autoração do DVD.

Esse é apenas um exemplo do que é possível fazer com o Compressor. Já conversei com alguns editores de vídeo iniciantes, que não sabiam que o Final Cut Studio acompanhava esse tipo de ferramenta. Bem, agora você já sabe.

O Premiere CS3 está disponível para Mac OS hoje em dia, mas conheço poucos estúdios e profissionais que migraram do Final Cut para o software da Adobe. Se você está pensando em trabalhar exclusivamente com vídeo, recomendo um teste com as ferramentas da Apple, que são muito boas. Depois do teste você pode fazer melhor a sua escolha.

Adobe Premiere: Suavizando expressões faciais

Já faz um tempo que não indico tutoriais sobre o Adobe Premiere,o motivo disso é que não estou ministrando aulas sobre ele nesse semestre e para as minhas necessidades, o seqüenciador de vídeo do Blender 3D está suprindo todas as minhas necessidades na montagem de vídeo. Mesmo assim, não deixo de pesquisar tutoriais e textos que explicam como usar o Premiere, nunca se sabe quando precisarei usar ele novamente. Semana passada, encontrei o web site da produtora de vídeo Wrigley, que além de oferecer serviçoes relacionados com filmagens e vídeo digital, permite que produtores de vídeo que desejam usar o Adobe Premiere possam conferir alguns tutoriais com as técnicas usadas no estúdio.

Um desses tutoriais me chamou a atenção, apesar de ser todo direcionado para o Premiere PRO 2.0, podemos aproveitar os conceitos para o Premiere PRO CS3. O título desse tutorial, que recomendo nesse link é a suavização de closes faciais. Por exemplo, quando tiramos uma fotografia de uma pessoa para fins comerciais, geralmente é necessário fazer pequenas correções na imagem, como suavizar rugas e marcas de idade.

Pois, esse tutorial mostra como realizar essa técnica no vídeo! Isso mesmo, o que geralmente fazemos no Photoshop, você poderá reproduzir no Premiere.

Se você não entende inglês, pode ficar tranqüilo já que todo o material está disponível em formato de vídeo! No total o vídeo tem 16MB e aproximadamente 7 minutos de duração.

O tema usado pelo autor é um vídeo de casamento, em que a noiva é filmada e aparece em close facial. O objetivo do artista é suavizar as marcas na face da noiva. A técnica é simples e consistem em um truque, o artista duplica a faixa de vídeo em que está a noiva e depois aplica alguns filtros no trecho posicionado acima do vídeo original.

O segredo de tudo está nos efeitos, que consistem em um Gaussian Blur e Opacity para borrar deixar o trecho transparente respectivamente. Claro que não é só isso, mas boa parte da técnica está fundamentada nesses dois filtros.

Quem trabalha com o Adobe Premiere e não conhece esse tipo de técnica, deve fazer do download do vídeo com o tutorial para aprender a deixar os seus clientes mais “bonitos” nas suas produções. Quem usa o Premiere CS3 não encontrará problemas em reproduzir a técnica.