Como importar múltiplas texturas usando scripts no Blender 3D?

O uso de texturas no Blender 3D para representar pessoas e também vegetação é uma excelente opção para adicionar elementos que mostram a escala em projetos, principalmente os que abordam visualização de projetos arquitetônicos. Se você visitou o blog na semana passada, deve ter visto o artigo em que recomendo o download de texturas gratuitas de árvores e vegetação. O uso desse tipo de textura é fundamental para deixar os arquivos de projeto mais leves e com menos geometria, mas podem consumir muito tempo de configuração e ajuste. O processo de configuração desse tipo de textura envolve a criação de um plano, ajuste de coordenadas UV, materiais e por último a atribuição de texturas.

Esse procedimento deve ser realizado para cada um dos diferentes tipos de texturas. Como um único projeto pode demandar inúmeras texturas para que a paisagem virtual seja composta com a quantidade apropriada de vegetação, o processo de importação pode ser bem trabalhoso. Não seria interessante se pudéssemos importar de maneira automática esse tipo de textura, já aplicado em planos na proporção correta?

Isso é possível sim! No Blender 3D existe um script muito útil chamado 2D Cutout image importer, que faz exatamente esse tipo de tarefa. Para fazer o download desse script, visite o link indicado. Depois de fazer o download do script, coloque o arquivo na pasta de scripts do Blender 3D para que ele fique disponível na janela de Scripts do Blender 3D na pasta chamada Image.

blender3d-2d-cutout-import-texturas-01.png

Assim que o script for acionado, podemos começar a configurar as suas opções. Esse processo é extremamente simples e requer apenas um cuidado. Antes de começar a trabalhar com o script, selecione todos os arquivos de texturas que você gostaria de usar na cena. Coloque esses arquivos em apenas uma pasta no seu computador. Quando isso estiver concluído, vá até o menu do script e indique:

  1. A opção Load Directory: Isso permite importar uma série de imagens usando uma pasta
  2. Localize a pasta no seu computador
  3. Determine o tipo de arquivo, no meu caso são todos PNG
  4. Acione a opção Import na parte inferior da interface

blender3d-2d-cutout-import-texturas-02.png

Quando o processo estiver todo concluído, poderemos conferir na 3D View do Blender 3D a criação de um plano para cada uma das texturas existentes na pasta selecionada. Tudo é feito de maneira automática, desde a criação dos planos até a atribuição de mapeamento UV e texturas. A melhor parte é que o script considera as dimensões de cada textura para criar os objetos 3d já nas proporções corretas.

blender3d-2d-cutout-import-texturas-03.png

Se você estiver considerando criar algum tipo de paisagem usando esse tipo de textura no Blender 3D, esse script pode ser de grande ajuda para acelerar o processo de importação de imagens para as cenas do Blender.

Demonstração das ferramentas no Blender 2.50 e tutoriais

A cada dia que passa podemos conferir mais novidades e versões estáveis do Blender 2.50, que está ganhando forma. O vídeo que indico nesse artigo é uma demonstração de como está o andamento do desenvolvimento do software, que para espanto de muitos está com uma interface relativamente semelhante ao conceito já consolidado pelo Blender. Portanto, os motivos para entrar em pânico para eventuais mudanças na interface são infundados. O que aconteceu realmente até agora foi a atualização nos ícones do Blender, para que os mesmos tenham uma aparência mais agradável e correspondente a função. Mas, não foram apenas os ícones que tiveram modificações e atualizações, algumas janelas novas permitem acessar novos parâmetros e opções dos objetos de maneira mais rápida.

O vídeo abaixo foi produzido por um usuário do Blender chamado de Michael Fox, e mostra vários dos aspectos do Blender 2.50.

No vídeo são abordados os seguintes aspectos do Blender 2.50:

  • Organizando keyframes
  • Divisões de janelas
  • Novos menus

Ainda é possível conferir um pouco do código fonte do Blender, para quem nunca teve oportunidade de visualizar esse aspecto do Blender.

Essa versão do Blender ainda deve passar por muitos testes e deve ficar estável apenas no segundo semestre. Até lá, ainda deve ser lançada uma versão 2.49, com a imensa quantidade de recursos que ainda está em desenvolvimento. Portanto, não se preocupe com a versão 2.50 ainda!

Agora vamos conferir algumas dicas interessantes para a versão atual do Blender 3D. A primeira dica na verdade é apenas a indicação de um vídeo que gravei na semana passada, sobre o tutorial que simula o uso do Script Solidify Selection. esse vídeo foi um teste para avaliar a criação de tutoriais em alta resolução para o Youtube e Vimeo. Depois de gravar o tutorial, converti o vídeo usando o codec h264 e o resultado pode ser conferido abaixo. Use a seta no player para escolher a opção de assistir em HD.

Agora, outra dica interessante que foi indiretamente motivada por um artigo aqui do Blog. Um artigo que escrevi sobre as novidades do 3ds Max 2010, comentava a incorporação do plugin Polyboost na ferramenta. O leitor Paulo Gomes indicou o artigo no fórum Blenderartists.org, e perguntou se existia alguma ferramenta ou script no Blender que realizasse a mesma operação. Bem, naquele momento em especial não, mas logo um desenvolvedor criou um script em python para que a função que converte edge loops em curvas fosse realizada no Blender!

O resultado do script, assim como um tutorial sobre o seu uso podem ser conferidos aqui.

Esse é um vídeo de demonstração da ferramenta:

Fiquei feliz em ver o resultado, pois mesmo sem ter contribuição direta, fico com a impressão que o artigo sobre o Polyboost teve influência indireta no desenvolvimento de mais uma ferramenta para o Blender! Agradeço ao Paulo pela referência.