Chaos Group anuncia a compra da ASGVIS

O V-Ray é uma das ferramentas mais usadas no mercado global de visualização para arquitetura e design, devido ao seu equilíbrio entre qualidade de imagens renderizadas, facilidade de configuração e principalmente velocidade. Esses fatores fazem com que muitos usuários do 3dsmax deixem de lado o mental ray que acompanha o software de maneira gratuita, para utilizar outra ferramenta paga como é o caso do V-Ray. A demanda pelo V-Ray no 3ds max fez surgirem versões do renderizador para softwares como SketchUp e Rhino que eram desenvolvidos por empresas que licenciavam o código da Chaos Group e portavam para essas plataformas. A americana ASGVIS é uma dessas empresas que desenvolvia o V-Ray para SketchUp e Rhino.

As versões do V-Ray para o SketchUp geravam muitas críticas dos usuários provenientes do 3dsmax, devido a simplicidade de recursos da interface e opções. Mas, agora parece que o suporte a essas ferramentas deve melhorar consideravelmente com o anuncio da aquisição da ASGVIS pela Chaos Group que deve fortalecer a presença da empresa em solo americano.

Sim, agora a ASGVIS se chamará Chaos Group USA.

Test illumination VRay

O resultado disso para os usuários finais?

Para quem aposta no V-Ray para o SketchUp ou Rhino isso deve significar uma melhoria significativa no software para os próximos anos, pois agora é o pessoal do Chaos Group que irá direcionar o desenvolvimento da ferramenta junto com a equipe da ASGVIS. Mas, isso não deve ter reflexos imediatos e provavelmente exigirá uma atualização em termos de licenças para todos os usuários.

Você conhece o V-Ray para SketchUp? Já escrevi diversos artigos sobre o V-Ray para SketchUp que mostram algumas das suas principais características, como processo de renderização e ajustes para produção de arquitetura. Dos diversos usuários de SketchUp que conheço, a maioria preferie soluções mais simples e rápidas para render como é o caso do SU Podium, mas o V-Ray agrega a fama que ele ganhou no 3ds max para o SketchUp, sendo o software de renderização mais procurado por usuários iniciantes do SketchUp. O mito de que o renderizador pode fazer a diferença acaba aumentando a demanda.

Para quem está começando com o V-Ray, vale conferir outras opções como o SU Podium ou Indigo, e até mesmo opções de código aberto, e gratuitas, que estão para ganhar scripts que exportam cenas do SketchUp para muito breve, como é o caso do LuxRender e o YafaRay.

Tutorial SketchUp: Criando grama para arquitetura

A criação de elementos como grama é de fundamental importância para projetos envolvendo visualização para arquitetura, sendo um dos muitos desafios para o artista 3d responsável pela ambientação do cenário. As técnicas disponíveis para criar grama virtual são as mais variadas e passam por partículas, plugins para pêlos, texturas e até mesmo a modelagem de folhas. A mais eficiente envolve o uso de ferramentas especializadas em instanciamento de objetos como o V-Ray Scatter ou outra que possa copias múltiplos objetos. Isso pode ser feito até mesmo em renderizadores como o LuxRender ou Índigo que suportam instâncias de objetos.

Para o caso de projetos realizados usando o SketchUp a solução era geralmente exportar o modelo 3d e tratar a grame em outro ambiente, ou então aplicar textura simples de grama para simular. Mas, se você pretende realizar projetos no SketchUp e precisa gerar grama mais realista, um artista desenvolveu um script para o SketchUp que ajuda na criação de grama baseada em geometria. O Script para o SketchUp que gera grama pode ser copiado de maneira gratuita nesse endereço.

tutorial-sketchup-grama-arquitetura.jpg

A grande vantagem desse tipo de modelagem de grama usando geometria é o nível de realismo para uso em sombras e outras interações é muito melhor, pois as pequenas folhas modeladas na superfície do modelo representam fielmente a grama real. Mas, como tudo que é bom, existe um ponto negativo a considerar nesse caso que é o elevado consumo de recursos do computador.

Com a ferramenta são gerados alguns milhares de faces no objeto que por um lado ajudam a simular a grama de maneira realista, mas por outro podem comprometer a capacidade de editar e alterar o arquivo. O resultado pode ser uma cena que não pode mais ser editada de maneira rápida ou simples.

A dica para usar essa ferramenta em maquetes eletrônicas é a sua aplicação apenas no final da modelagem, e se você não quiser ter problemas com perdas depois, recomendo fazer uma cópia de segurança da sua maquete eletrônica. Com a aplicação da grama na cópia de segurança, fica fácil e seguro avaliar o consumo de recursos do computador.

Para pessoas que usam o SketchUp como base para a modelagem, a criação de grama em maquetes eletrônicas é de grande ajuda.

Tutorial SketchUp e V-Ray: Configurando a iluminação externa para maquetes eletrônicas

A renderização no SketchUp é fundamental para qualquer pessoa que deseje usar a ferramenta como plataforma para modelagem 3d e criação de imagens para visualização de projetos arquitetônicos. As opções de renderização para o SketchUp são um pouco limitadas em termos de opções gratuitas, principalmente quando o Indigo e o Kerkythea se tornaram ferramentas pagas. Entre as opções de renderização proprietárias, as opções mais conhecidas entre os usuários de SketchUp são o Podium e o V-Ray. Se você quiser conhecer mais sobre a configuração do SketchUp e V-Ray, recomendo visitar esse link. Mas, apenas conhecer a configuração básica da ferramenta não é suficiente! Ainda é necessário configurar os aspectos da renderização, como a opção de iluminação pela luz do sol, que é muito importante para ambientes externos.

O tutorial abaixo mostra a configuração de uma cena externa usando o SketchUp e V-Ray, constando apenas um objeto no cenário, que é uma cadeira Panton.

Além da explicação sobre a configuração do cenário, podemos ter uma boa visão de como funciona a distribuição e organização dos menus adicionados pelo V-Ray ao SketchUp. Os artistas que já usaram o V-Ray no 3ds Max devem achar muito familiar a organização das opções de renderização, com opções bem semelhantes.

Para a cena externa as atenções do artista devem estar concentradas na aba Environment, em que podemos encontrar a opção GI Skylight. Lá é que podemos habilitar a iluminação do ambiente simulando a iluminação oriunda do cenário. Caso seja necessário ainda é possível associar uma textura como mapa básico para iluminação do ambiente. Apenas isso já cria uma renderização bem satisfatória em termos de realismo no SketchUp, mas que pode ser melhorada com a adição de opções como texturas e outros elementos para contextualizar melhor a cena.

No final do tutorial ainda é possível acompanhar, mesmo que de maneira rápida o procedimento para alterar a posição e intensidade do sol de modo a influenciar no resultado da renderização.

Os artistas 3d que querem investir na modelagem 3d usando o SketchUp, devem avaliar o investimento no V-Ray como possível solução para renderizar os seus projetos. Como é possível acompanhar pelo resultado do vídeo, o produto final é muito bom.

Tutorial SketchUp: Modelagem náutica e renderização com o V-Ray

O SketchUp é muito famoso por ser uma ferramenta voltada para modelagem e criação de modelos volumétricos para o mercado de visualização de projetos arquitetônicos. Mas, como qualquer acontece com qualquer ferramenta 3d a intervenção de um artista habilidoso pode criar imagens e modelos 3d, mesmo quando as ferramentas não são próprias para o propósito da modelagem. Por exemplo, com o SketchUp é possível trabalhar com visualização de projetos ou mesmo representação de modelos 3d de navios e embarcações. Você acha isso impossível? Pois então, visite esse endereço nos fóruns do SketchUcation para visualizar o que um artista chamado Silvershadow publicou.

O projeto envolve a modelagem e renderização de um navio real chamado HMCS Snowberry, que foi totalmente criado no SketchUp e renderizado usando o V-Ray.

sketchup-modelagem-3d-mecanica-01.jpg

sketchup-modelagem-3d-mecanica-02.jpg

Um dos aspectos que impressiona no projeto é que o artista preparou o cenário para poder renderizar no navio e não apenas o modelo 3d. Isso significa dizer que uma superfície de água foi criada. Como a água é uma das superfícies mais difíceis de representar em 3d, ainda mais algo que está sendo deformado pelo deslizamento do navio, o autor usou de maneira inteligente várias texturas para criar um efeito bem parecido com água do mar.

Na mensagem em que o modelo 3d é apresentado, o autor explica o procedimento realizado por ele para conseguir criar o projeto. Foram usadas três ferramentas diferentes para conseguir criar a imagem:

  • SketchUp: Modelagem 3D
  • V-Ray: Renderização
  • Vue: Criação do céu

O tempo total de modelagem e produção das imagens foi de aproximadamente oito meses, realizados apenas no tempo livre que o artista tinha disponível. A seqüência de imagens disponível no artigo original é um ótimo exemplo e guia para as pessoas que quiserem tentar reproduzir esse tipo de modelo 3d.

Cada parte do navio é mostrada de maneira detalhada ao longo do artigo, em que podemos acompanhar a atenção ao detalhamento do modelo 3d por parte do artista. Isso faz uma diferença muito grande na composição geral do modelo e melhora significativamente o realismo da imagem final. Esse é um exemplo de como o SketchUp pode ser usado de maneira inteligente até mesmo para a modelagem mecânica.