Pesquisa sobre o mercado de computação gráfica 2009-2010

Assim como aconteceu no ano passado o site CG Genie acabou de publicar o resultado prévio de uma pesquisa de opinião realizada com usuários de softwares 3d, com o objetivo de estabelecer um ranking entre as ferramentas e passar uma boa idéia de como os usuários percebem e usam essas ferramentas. É importante ressaltar que esse tipo de pesquisa não tem caráter científico, ou mesmo valor para atribuição de mercados, pois o número de pessoas envolvidas é muito pequeno. Para acessar os resultados da pesquisa que são relacionados ao mercado de computação gráfica de 2009, visite o endereço indicado.

Mas, o que essa pesquisa diz? Como podemos interpretar esses dados?

colors

A pesquisa mostra diversos aspectos interessantes. Abaixo, compilei algumas das observações que fiz sobre a pesquisa e o mercado de computação gráfica:

  • O mercado está polarizado em soluções proprietárias e gratuitas, sendo liderados pela Autodesk e Fundação Blender respectivamente;
  • Entre as pessoas que responderam as perguntas da pesquisa a proporção de profissionais foi de 47%, sendo seguidos por 13% de estudantes e 37% de entusiastas que usam os softwares apenas por diversão;
  • Sobre a evolução dos softwares em relação ao ano passado, uma boa parte das ferramentas melhorou no conceito dos usuários. Mas, algumas delas caíram de qualidade em relação aos usuários. O Softimage, Lightwave, Maya e Cinema 4D estão relacionados entre os softwares que tiveram queda de qualidade;
  • Na análise do Marketshare de cada ferramenta as surpresas são a projeção de crescimento do Blender e do Modo, que devem cada vez mais chegar perto das ferramentas da Autodesk. Hoje os maiores marketshares da indústria são do 3ds Max, Maya e ZBrush;
  • Qual o maior retorno sobre o investimento? Na lista dos softwares que oferecem o melhor retorno sobre o dinheiro investido, temos o Modo e o Blender no topo da lista. Claro que o Blender é listado pelo investimento zero em software, e o Modo pela quantidade das suas ferramentas de modelagem;
  • Sobre a maneira com que as empresas ou instituições gerenciam e atualizam as suas ferramentas, as opiniões são bem diretas. A Autodesk dá muita atenção para o 3ds Max e deixa o Maya e Softimage de lado. A SideFX só não tem um marketshare maior de usuários devido ao alto preço do seu software, pois eles fazem um trabalho incrível. O Terragen é a grande surpresa dessa lista, que traz usuários muito satisfeitos em conjunto com os usuários do Blender. A avaliação da Fundação Blender foi muito positiva.

No geral é possível tirar algumas conclusões da pesquisa:

  • Um dos grandes destaques é o Modo 3D;
  • O Blender teria muito mais usuários se fosse mais fácil e rápido importar e exportar projetos do software para outras ferramentas;
  • A Newtek deve estar furiosa com o sucesso do Modo, já que o software é fruto de uma dissidência interna na empresa;
  • A Autodesk é vista como a grande vilã da pesquisa com usuários do Maya e Softimage insatisfeitos;
  • Se o Houdini 3D fosse mais barato, o Marketshare da Autodesk iria diminuir drasticamente;

E você, o que pensa da pesquisa?

Script permite criar nuvens e fumaça no Blender 2.50

A criação de efeitos atmosféricos sempre foi um problema para a maioria dos softwares 3d, tanto é que apenas nos últimos anos é que essas ferramentas ganharam capacidades e alternativas sofisticadas para simular efeitos atmosféricos. Em produções ou projetos de maior porte, a opção preferida é sempre recorrer as ferramentas especializadas nesse tipo de tarefa como o Vue ou até mesmo o Terragen. Ele tem opções e ferramentas para criar efeitos como nuvens, neblina e muitos outros de maneira rápida e com grande nível de realismo. Em pouco tempo outro software deve começar a chamar a atenção para as suas opções de simulação. Estou falando do Blender 2.50 que recebeu um script que aproveita as opções de simulação física para simular nuvens com grande nível de realismo.

O scritpt para criar nuvens com o Blender 2.50 pode ser copiado nesse endereço, em que também podemos encontrar as instruções para instalação do mesmo.

O autor do script criou um vídeo que demonstra muito bem como a ferramenta funciona:

Cloud Generation Script Tutorial from Nick Keeline on Vimeo.

O funcionamento do script é bem simples, e consiste na seleção de diversos cubos que devem ser organizados para formar o volume da área que será convertida em nuvens. Assim que todos os cubos estiverem criados, podemos acionar o script. Caso o arquivo do script seja copiado para a pasta addons do Blender 2.50, como orienta o texto no vídeo, teremos a opção de acionar o script na janela de preferências.

Depois, um botão chamado Generate Cloud deve aparecer no Toolbar na esquerda da 3D View. Com os cubos selecionados, basta acionar esse botão e o resultado será uma simulação realista de nuvens. A imagem abaixo é um exemplo exibido na página do Script e que mostra muito bem o nível de detalhamento do script para gerar esse tipo de efeito atmosférico.

script-nuvens-blender-atmosfera-250.jpg

Até pouco tempo atrás a única opção que tínhamos para criar esse tipo de elemento no Blender, era com a mistura de partículas e materiais do tipo Halo. Existe até um exemplo bem detalhado desse tipo de simulação no Blender 3D – Guia do Usuário. Com esse novo script do Blender 2.50 as simulações atmosféricas devem ficar muito mais simples e fáceis de criar.