Modelagem 3d para arquitetura: Turning Torso de Santiago Calatrava

A modelagem 3d para arquitetura muitas vezes acaba oferecendo poucos desafios para artistas 3d especializados nesse tipo de segmento da computação gráfica, devido a tradicional forma otimizada para construções baratas e rápidas que a maioria dos escritórios e arquitetos acaba tendo que seguir. Isso acaba transformando o trabalho de criar modelos 3d para alguns projetos uma atividade entediante, pois não oferece nenhum tipo de desafio. Para tentar quebrar um pouco a tradição das formas comportadas dos projetos comerciais nas minhas aulas de modelagem, acabo escolhendo alguns projetos de arquitetos famosos como tema para exercícios de modelagem. Entre os arquitetos que mais admiro pela ousadia nas formas está Santiago Calatrava.

Ele consegue criar projetos que a princípio desafiam as técnicas construtivas e são verdadeiras esculturas. O fato do mesmo ser arquiteto e engenheiro ajuda bastante nesses momentos. Uma das obras que gosto de usar como exercício nas minhas aulas é o Gare do Oriente em Lisboa. A estrutura metálica usada para a cobertura desse projeto é excelente para estudar ferramentas como o Array.

Para as pessoas interessadas em desenvolver habilidades mais avançadas de modelagem 3d ara arquitetura, encontrei um tutorial excelente nesse final de semana e que mostra mais uma obra do Calatrava. A obra nesse caso é o edifício conhecido como Turning Torso que foi construído na Suécia. As fotos abaixo ilustram bem a forma do projeto:

Turning Torso F

HSB Turning Torso, Malmö

Como é possível perceber pelas fotos, o edifício é um desafio para as técnicas de construção e também para a modelagem 3d.

O tutorial que encontrei está todo em vídeo e não apresenta nenhum tipo de narração, apenas indicações dos atalhos e ferramentas usadas no processo. O software usado para desenvolver o projeto foi o Blender 3D, mas assim como acontece com outros tutoriais, as técnicas apresentadas no tutorial podem muito bem ser adaptadas para outros softwares. O autor dos vídeos se chama Ulfar, sendo que os links para os mesmos foram publicados nos fóruns do blenderartists.org.

O processo completo está descrito em quatro partes:

  • Modelando o Turning Torso de Santiago Calatrava – Parte 1
  • Modelando o Turning Torso de Santiago Calatrava – Parte 2
  • Modelando o Turning Torso de Santiago Calatrava – Parte 3
  • Modelando o Turning Torso de Santiago Calatrava – Parte 4

Esse é um desafio de modelagem 3d muito interessante pela forma e característica do projeto, e pode ajudar muitos artistas 3d a desenvolver suas habilidades de modelagem. Aos que buscam um desafio de modelagem para arquitetura, recomendo tentar criar esse projeto. Será mais um exercício para minhas aulas sobre visualização para arquitetura.

Tutorial de modelagem 3d com Blender 2.50: Criando uma cadeira com o modificador Solidify

A inclusão do modificador Solidify no Blender 3D 2.50 está fazendo grande sucesso entre os artistas 3d que usam o software para criar modelos 3d complexos. Depois que comentei essa novidade com alguns colegas, percebi que a utilidade desse tipo de ferramenta não é tão clara para a maioria dos artistas, pois antes era necessária uma situação bem específica para que o Solidify selection fosse necessário. Por exemplo, quanto precisávamos criar um sólido baseado no conjunto de planos curvados, o script ajudava no processo ao alinhar os recém criados planos e deixar o material já alinhado.

Depois de um bom tempo sem gravar tutoriais em vídeo, consegui gravar um exemplo da aplicação dessa ferramenta na criação de uma cadeira. Foi usada uma versão experimental do Blender 3d 2.50 que já tem o modificador funcional, mas ainda muito instável. Apenas para gravar esse tutorial, foram necessárias mais de uma hora de tentativas, pois o Blender travava de maneira constante, principalmente quando a ferramenta Spin era acionada.

É por esse motivo que sempre recomendo cautela ao adotar versões experimentais do Blender para ambientes de produção, inclusive a versão Alpha 0 do 2.50.

Esse é o vídeo:

No vídeo é possível acompanhar o processo completo de modelagem usando edge modeling, para ter uma cadeira bem simples montada no final do processo.

A modelagem em si é bem simples, envolvendo a criação das bases para o modelo 3d da cadeira apenas usando planos. Essa é a vantagem de usar o modificador Solidify, pois caso contrário o artista 3d precisaria trabalhar necessariamente usando sólidos 3d e criar extrudes usando apenas as faces dos objetos. Seria possível criar o mesmo objeto em 3d, mas no meio do processo a quantidade de objetos envolvidos na modelagem 3d aumenta significativamente.

Repare que no final do tutorial, quando a estrutura está toda montada o processo de modelagem se integra de maneira bem simples com os modificadores Mirror e Bevel. O mais interessante sobre o Solidify como modificador é a integração com outras ferramentas do Blender, permitindo fazer conjuntos de modificadores e inclusive remover ou desligar o efeito do modificador em qualquer momento.

O segredo para usar esse modificador é ajustar a direção das normais das faces para direcionar o local em que o modelo deve crescer.

Tutorial de escultura digital com o Blender 3D 2.50

Desde que o módulo de escultura digital foi adicionado ao Blender 3D, muitos artistas que precisavam desse tipo de recurso, mas não tinham condições de adquirir uma licença do ZBrush ou Mudbox, acabaram experimentando o Blender 3D e gostando do que encontraram. A princípio a escolha tinha sido feita pela gratuidade do Blender, mas a flexibilidade da ferramenta e quantidade de recursos acabou impressionando os artistas. Essa é uma ferramenta fantástica para artistas plásticos ou alunos de cursos que precisam trabalhar com escultura de anatomia ou personagens virtuais.

O tutorial abaixo mostra o procedimento e flexibilidade desse módulo de escultura no Blender 3D 2.50, que ainda está em desenvolvimento e deve ter a sua versão final lançada apenas no segundo semestre de 2010.

No vídeo é possível acompanhar o procedimento completo para aplicar e trabalhar com escultura no objeto selecionado, que nesse caso é um cubo usado apenas para ilustrar os passos do módulo de escultura. Uma coisa que devemos sempre fazer antes de trabalhar com escultura, é adicionar grande quantidade de subdivisões ao modelo 3d, para que os detalhes criados pela escultura sejam visíveis na 3D View do Blender.

O uso de texturas associadas ao pincel (Brush) responsável pela escultura pode gerar formas e superfícies bem diferentes e complexas, permitindo adicionar detalhes e deformações bem pequenas aos modelos 3d. Nesse ponto o uso de modelos 3d com grande quantidade de subdivisões é extremamente importante, pois as pequenas deformações precisam dessa quantidade de divisões para aparecer.

Repare que boa parte dos parâmetros do modo de escultura agora fica disponível na esquerda da interface, usando o novo Tool Shelf que exibe as opções de pincéis disponíveis, assim como suas configurações.

Para poder aproveitar na sua plenitude e trabalhar com modelos 3d complexos, talvez seja indicado usar ainda o Blender 2.49 para projetos mais complexos, pois a versão Alpha 0 do 2.50 pode se tornar instável com modelos 3d com grande quantidade de polígonos. Nesse caso, é importante começar o projeto no 2.49 e fazer testes aos poucos com o 2.50.

Caso você queira fazer o download da versão Alpha 0 do Blender 3d 2.50, visite esse endereço e escolha a opção apropriada para seus sistema operacional.

Tutorial Blender 3D 2.50: Aplicando texturas UV

O Blender 3D 2.50 que ainda está em desenvolvimento e já pode ser usado na sua versão Alpha 0, apresenta diversas mudanças na sua interface, que refletem as alterações estéticas do software e também dos códigos e algoritmos que controlam o funcionamento do software. Nessa fase de desenvolvimento, o ideal é usar o software apenas para fins educacionais, deixando os ambientes de produção e projetos mais sérios para o Blender 3D 2.49. Isso evita que você tenha problemas com perda de dados ou o surgimento de um bug, que impeça um projeto de ser concluído, podendo significar em prejuízos financeiros.

Mas, o que mudou? Como começar a trabalhar com o 2.50? Aos poucos, estou organizado os meus antigos tutoriais em vídeo que publico periodicamente aqui no Blog, e devo adaptar a maioria deles para a versão 2.50. Enquanto os meus tutoriais não ficam prontos, podemos acompanhar alguns vídeos interessantes que já mostram o funcionamento de procedimentos comuns ao 2.49 que mudaram no 2.50.

O vídeo abaixo é um bom exemplo disso, sendo produzido por Pablo Lizardo, mostrando os procedimentos para criar mapeamento UV e aplicar texturas na versão 2.50.

Apesar de ser bem curto e mostrar o procedimento para configurar o mapeamento apenas em um sólido geométrico simples como um cubo, podemos encontrar diversas dicas valiosas no vídeo, como os locais em que adicionamos texturas, e alteramos o tipo de mapeamento para que as UV sejam consideradas. Um dos pontos fortes do Blender 3D, que não foi modificado nem um pouco na versão 2.50 é a qualidade do algoritmo que faz o mapeamento UV, sendo um dos melhores que conheço. No vídeo é possível acompanhar como a ferramenta lida de maneira rápida com formas simples, mas o resultado com formas complexas e modelos 3d apresentando milhares de faces não é diferente.

Para fazer o download do Blender 3D 2.50 Alpha 0, visite o endereço indicado no link. Na época em que a versão 2.50 alpha foi lançada, o artigo que mencionou o lançamento aqui no blog propôs uma pesquisa rápida, para saber o que você pretende fazer com essa versão 2.50. Caso ainda não tenha participado, você pode ler o artigo e dar a sua opinião nesse endereço.

Material gratuito sobre teoria da computação gráfica 3d com YafaRay

O processo de planejamento de qualquer curso ou atividade educacional relacionada com computação gráfica 3d é sempre um desafio, pois é preciso separar o quanto de teoria relacionada ao assunto é necessária para que os alunos consigam atingir os objetivos do curso. Por exemplo, logo no inicio desse ano tive a oportunidade de ministrar um curso sobre visualização de projetos para arquitetura, voltado para artistas 3d. Esse curso tem uma carga de teoria bem pequena e envolve muito mais a parte prática relacionada com a criação e composição de imagens realistas. Boa parte do curso é dedicado a prática e exercícios.

Mas, quando o assunto envolve o ensino de computação gráfica 3d para cursos de graduação ou mesmo pós-graduação o sentido deve ser exatamente o oposto, por mais que seja interessante passar a parte prática da aplicação dos conceitos, os próprios alunos apresentam certa resistência a assimilar esse tipo de conhecimento. Por isso, as minhas aulas preparadas para cursos de graduação e pós, acabam sempre direcionando o conteúdo para a parte teórica, até pela vocação de pesquisa desses alunos.

Existem cursos que fazem o balanço desses dois conteúdos? Claro que sim! O material é um pouco difícil de encontrar, mas é perfeitamente possível. Veja esse exemplo de material sobre renderização com YafaRay e Blender 3D, disponibilizado pelo Alvaro Luna nos fóruns do Blenderartists.org. O material foi organizado para um curso sobre o YafaRay ministrado pelo Alvaro, que é um dos líderes da comunidade de artistas e usuários do YafaRay.

material-gratuito-teoria-computacao-grafica-3d-yafaray.jpg

O material da aula está organizado em uma apresentação de 64 slides que perfaz um pouco da história da computação gráfica, até o uso das tecnologias de renderização mais recentes. Essa é uma lista dos assuntos abordados no curso:

  • História do desenho e computação gráfica
  • Como acontece a renderização
  • A equação do render
  • Processos de renderização e iluminação global
  • Métodos de render usados pelo YafaRay
  • Materiais e shaders
  • Exercícios práticos

Além de explicações acompanhadas de diagramas sobre todos esses métodos e assuntos, o material ainda é composto pode diversos exercícios práticos, propostos no final dos slides. Junto do arquivo PDF existem diversos arquivos do Blender 3D, prontos para uso nas situações indicadas no enunciado dos exercícios.

Se você é aluno de algum curso de graduação ou pós, precisando de material para pesquisa e referência, os slides devem ajudar significativamente com a parte chata da teoria. Aos usuários do Blender 3D interessados em desenvolver suas habilidades com o YafaRay, o download é mais que recomendado.