Download gratuito do AutoCAD 2014

Já faz um bom tempo que não menciono absolutamente nada sobre o AutoCAD aqui no blog, mas atendendo aos diversos pedidos que recebo por e-mail estou novamente comentando sobre o lançamento da linha 2014 da Autodesk, e começando pelo software mais popular em termos de desenho técnico, pelo menos no Brasil. E quero deixar bem claro que menciono ser o mais popular, mas não necessariamente o melhor ou mais eficiente. O AutoCAD foi por muito tempo uma das poucas opções para quem estava começando a trabalhar com desenho técnico no computador, e acabou ganhando uma incrível base de usuários.

Ainda me recordo que na faculdade os alunos do curso de arquitetura foram “doutrinados” no AutoCAD desde os primeiros períodos, e ainda hoje muitas pessoas me procuram querendo informações sobre cursos relacionados com o AutoCAD, pois foi recomendação do professor na faculdade. Hoje o mercado está muito mais fragmentado e com opções muito boas, algumas até mesmo gratuitas.

AutoCAD 2014

A Autodesk anunciou junto com uma nova identidade visual para a empresa a sua linha de softwares 2014, e o AutoCAD apareceu com algumas novidades interessantes para os usuários da ferramenta. Aqui estão algumas dessas novidades e informações:

  • O formato DWG é o mesmo do 2013
  • Até agora o AutoCAD 2014 está disponível para Windows, mas não houve menção ao AutoCAD para Mac
  • Agora temos um corretor ortográfico para a linha de comando! Por exemplo, ao digitar TIRM ele corrige para TRIM
  • O usuário pode receber sugestões de comandos com base no uso do AutoCAD na linha de comando
  • Você pode procurar mais informações na web sobre um comando, diretamente pela linha de comando
  • Ao digitar o nome de um bloco, você pode associar o comando INSET diretamente ao nome do bloco
  • É possível alterar o tipo de link usado para múltiplos Xrefs de uma só vez

Download gratuito AutoCAD 2014

Essas são apenas algumas das novidades relacionadas com o AutoCAD 2014. A lista completa de atualizações pode ser conferida nesse endereço na Autodesk.

Download gratuito do AutoCAD 2014

Mas, como é possível fazer o download gratuito do AutoCAD 2014? Para fazer esse download você tem duas opções:

Mas, só lembrando que a opção do download pelo programa educacional requer que você seja estudante ou professor em alguma instituição de ensino, e o uso do software deve ter fins estritamente educacionais.

Usando o Fillet no Revit para arquitetura

A transição para novas tecnologias é sempre um desafio para a maioria dos usuários que precisam trocar de software, devido a adaptações do mercado de trabalho ou mesmo para atender demandas específicas de projetos. Isso é bem comum entre os usuários que estão acostumados a trabalhar com o AutoCAD, e precisam passar a usar softwares com tecnologias do tipo BIM como é o caso do Revit. Para facilitar o processo e não dizer que esse tipo de migração é totalmente traumática, muitos dos comandos de desenho do AutoCAD estão disponíveis no Revit como é o caso de Trim, Extend e vários outros.

Mas, alguns desses comandos do AutoCAD, apesar de estarem disponíveis no Revit, acabam ficando um pouco escondidos dentro dos painéis e opções do software. Esse é o caso do Fillet.

Como usar o Fillet no Autodesk Revit para arquitetura?

Dentro das opções de desenho do Revit o Fillet está agrupado junto com as ferramentas para criar linhas, o que pode deixar o seu acesso e localização um pouco difíceis para usuários sem experiência com o Revit. O vídeo abaixo mostra bem como usar o Fillet do Revit para finalizar paredes dentro de projetos para arquitetura.

Qual a função do Fillet no Revit?

O Fillet do Revit funciona da mesma forma que no AutoCAD, e a sua função é fazer o arremate entre duas linhas e conectar as mesmas usando um arco. Só que no Revit isso é feito com o apoio da tecnologia BIM, e portanto o fechamento e finalização da parede é feito já com as linhas paralelas e sem a necessidade de aparar arestas ou sobras das linhas, como é comum de acontecer no AutoCAD.

Para quem não conhece a tecnologia BIM, recomendo a leitura desse artigo que foi publicado aqui no blog já faz algum tempo, em que explico as vantagens de usar esse tipo de tecnologia para criar projetos para arquitetura. A tecnologia é o mais atual em termos de controle e criação inteligente de projetos, permitindo automatizar diversos estágios do desenho e planejamento.

Além do Revit existem outros softwares voltados para o mercado de arquitetura que usam a tecnologia como é o caso do ArchiCAD e do VectorWorks.

Guia sobre modelagem 3d com o AutoCAD

A criação de objetos em 3d não é exclusividade de ferramentas como o Blender e 3dsmax, e pode muito bem ter origem em outros softwares que oferecem ambientes e recursos necessários para gerar objetos tridimensionais. Esse é o caso do AutoCAD que permite a criação de modelos 3d relativamente complexos, e que atendem as necessidades de muitos usuários oriundos do desenho técnico. Nos últimos dez anos a modelagem de objetos 3d no AutoCAD melhorou muito e se equipara em muitos pontos ao que temos em ferramentas especializadas. Ainda me recordo da época em que não era possível trabalhar com modelagem de objetos usando o modo Shade, apenas com a visualização em Wireframe.

Depois do lançamento do AutoCAD 2000 no final dos anos 90 isso mudou e vêem evoluindo até hoje.

Se você é usuários do AutoCAD e ainda não enveredou para a modelagem 3d no software, encontrei uma ótima referência sobre o uso da ferramenta para a parte de 3d, que é um guia sobre os comandos do AutoCAD 3D. O material não está em vídeo, mas organizado em uma série de lições totalizando 17 artigos que abrangem desde a explicação da visão isométrica até a renderização.

brick

Uma coisa interessante sobre o guia é o foco nas explicações sobre os comandos do AutoCAD, e como podemos criar elementos 3d usando esses valores. Essa é ao mesmo tempo uma das vantagens do AutoCAD e também um dos grandes entraves para que usuários iniciantes aprendam o funcionamento da ferramenta. Sempre que tenho a oportunidade de ministrar cursos sobre o AutoCAD, percebo que a dificuldade dos alunos é com o domínio dos comandos, que faz com que a grande maioria recorra as barras de ferramenta.

Mas, mesmo evitando a linha de comandos com os ícones, ainda é necessário recorrer a essa parte do software para informar valores e confirmar algumas operações.

Na lição 16 é possível acompanhar a modelagem completa de uma pequena edificação que aplica na prática todos os conceitos abordados nas outras áreas do material. Mesmo que você não consulte o resto do guia, recomendo a leitura da lição 16.

Com o guia, você terá ao menos uma boa lista documentada de comandos e as suas respectivas funções no AutoCAD para gerar modelos 3d.

Blender com ferramenta semelhante ao Trim e Extend do AutoCAD

As ferramentas de modelagem 3d do Blender direcionadas para a criação de superfícies orgânicas já eram bem desenvolvidas, e ofereciam a maioria dos artistas 3d o que era necessário para elaborar figuras e personagens orgânicos. Mas, outra categoria de artistas 3d direcionado para o desenvolvimento de cenários e outros tipos de modelagem, como a voltada para arquitetura, ainda sentia a necessidade de opções mais específicas. Ainda no tempo do Blender 2.49 existiam projetos que tinham como objetivo adicionar opções semelhantes ao que temos em softwares de CAD, como o AutoCAD a interface do Blender. Opções simples como o Offset, Trim e Extend.

Com o advento da versão 2.50 isso acabou ficando mais fácil, com a possibilidade de criar Add-ons e integrar os mesmos a interface da ferramenta. Um usuário dos fóruns Blenderartists publicou essa semana uma ferramenta criar usando Python chamada de Slice at Intersection. Essa ferramenta funciona de maneira muito semelhante ao que o Trim e Extend do AutoCAD fazem, que é cortar arestas nos pontos em que existe uma interseção com outras arestas.

Repare na imagem abaixo, que mostra diversas arestas posicionadas sobre o mesmo plano. Essa é uma das condicionantes para que o script funcione, as arestas precisam estar no mesmo plano:

slice1.png

Na primeira opção, teremos as duas arestas inferiores selecionadas e com o Add-on funcionando, basta pressionar a tecla W e no menu specials escolher a opção Slice to Edge Intersection. Isso prolonga as arestas e une as mesmas. Exatamente como o Extend do AutoCAD.

slice2.png

O segundo exemplo mostra o efeito do script aplicado quando temos exatamente duas arestas que fazem uma interseção direta selecionadas. Como resultado a divisão dos objetos exatamente no mesmo ponto em que as duas arestas estão se tocando. Efeito muito parecido com o que temos no Trim do AutoCAD.

slice3.png

Essa ferramenta será de grande auxílio para qualquer artista que precise desenvolver e criar elementos geométricos no Blender, usando como base para criação dos seus próprios polígonos.

O mais interessante, é que a ferramenta já foi revisada duas vezes desde que foi disponibilizada, apenas com sugestões dos usuários do fórum. Para usar a mesma, basta copiar o arquivo para a pasta de Add-ons do Blender e habilitar a ferramenta no painel de preferências do usuário (User Preferences) e na aba dos Add-ons.

AutoCAD 2011: Novos modos de seleção para entidades

Uma das primeiras coisas que aprendemos em cursos de AutoCAD ou desenho técnico assistido é a parte de seleção e escolha de objetos. No AutoCAD a parte de seleção de objetos envolve diversas particularidades, como a famosa seleção em janela cheia ou tracejada. Com a janela cheia apenas os objetos que estão completamente dentro da janela são selecionados, e na janela tracejada o simples fato de encostar na janela adiciona o objeto na seleção. Na nova versão do AutoCAD é possível usar outros métodos de seleção que aceleram o trabalho de desenho e criação, permitindo adicionar entidades de desenho de maneira mais rápida. O vídeo abaixo foi lançado junto com o AutoCAD 2011 e mostra muito bem as novas ferramentas de seleção:

Abaixo fiz uma pequena lista com a descrição de cada ferramenta:

  • Add selected: Com essa opção é possível adicionar uma entidade de desenho com base na seleção de objetos já existentes. Por exemplo, ao acionar essa ferramenta e selecionar uma polyline o AutoCAD já aciona o comando Pline e cria uma Polyline com as mesmas propriedades.
  • Select Similar: Aqui é possível criar algo semelhante a um filtro, em que informamos um determinado objeto inicial que é usado para selecionar outras entidades de desenho com as mesmas propriedades. Isso é excelente para fazer ajustes em textos.
  • Selection Cycling: Se você já passou por problemas para fazer seleção em objetos que estão sobrepostos, como linhas que representam janelas e projeções, você deve gostar do Selection Cycling. Com essa opção acionada, ao clicar sobre um objeto o AutoCAD 2011 mostra uma lista com os nomes dos objetos sobrepostos. Quem trabalha com desenho técnico sabe o quanto esse tipo de ferramenta pode ajudar no AutoCAD, pois desenhos complexos geralmente apresentam muitos objetos sobrepostos.
  • Isolate Objects: Agora é possível acionar uma opção que isola a visualização de objetos selecionados de maneira muito parecida com o que acontece no 3ds Max. O AutoCAD 2011 permite trabalhar com esse recurso de maneira independente ao controle de camadas.

Se você quiser fazer o download gratuito do AutoCAD 2011, visite o link indicado e se cadastre no web site da Autodesk para fazer o download da ferramenta.