Referências gratuitas para animação de personagens

A criação de animações envolvendo personagens nunca é tarefa fácil ou rápida, pois envolve uma gama variada de informações e muito trabalho manual, dependendo da tecnologia escolhida para gerar os movimentos. Agora, seja com o uso de tecnologias 2D ou 3D, um bom animador sabe que são necessárias referências para conseguir bons resultados na dinâmica dos movimentos, principalmente para as pessoas que não possuem tanta prática com animação. Nas minhas aulas sobre animação, sempre passo referências relacionadas a movimento para meus alunos, pois assim eles podem copiar boa parte da dinâmica existente em vídeos e depois adicionar o seu toque pessoal como animadores.

Caso você também queira começar a criar animações usando referências, descobri essa semana uma excelente fonte de informações direcionada especialmente para artistas envolvidos com animação de seres humanos. Um canal no Youtube agrega diversas animações de pessoas nas mais variadas situações, e disponibiliza um pequeno trecho de vídeo, suficiente para que possamos adicionar como plano de fundo na viewport ou 3d view, e copiar o movimento.

O vídeo abaixo é um dos exemplos disponíveis nessa coleção:

Esse tipo de solução é mais genérica, pois não tem nenhum tipo de movimento preparado exclusivamente para um projeto. Para os casos em que é necessário trabalhar com movimentos mais complexos como a luta entre dois personagens, ou mesmo uma performance de dança, seria mais interessante partir para a captura de movimento.

A diferença de utilizar a captura de movimento para projetos de animação, ou trabalhar com os tradicionais keyframes, é que no caso da captura teremos o trabalho de filtrar e adaptar os arquivos da captura no personagem e principalmente fazer a captura. Dependendo da tecnologia e equipamentos escolhidos, o custo da captura pode ser exorbitante!

Se você está com o orçamento baixo para o seu projeto de animação, existe sempre a possibilidade de utilizar uma câmera de celular posicionada de maneira estratégica em qualquer cenário, para gravar os seus movimentos em vídeo. O mesmo vídeo pode ser utilizado como referência para o seu projeto de animação, caso você não encontre nada na web.

Cursos de animação 3D e Rigging

Caso você queira aprender mais sobre animação 3D e Rigging, recomendo uma visita as páginas dos cursos de Animação 3D com Blender e Rigging de personagens com Blender. Ambos os cursos ensinam o necessário para começar a trabalhar com animação de personagens no Blender!

Curso sobre Rigging de personagens com Blender: Aula 02 disponível

O curso sobre Rigging para personagens com o Blender acabou de ser lançado, e já recebeu uma atualização com a sua segunda aula. Nessas primeiras aulas do curso, os participantes aprendem a trabalhar com as ferramentas de ajustes e manipulação de Bones. Isso é importante antes de partir para a configuração de um personagem, mesmo que seja simples, pois várias dessas ferramentas são usadas ao longo do curso, e com o conhecimento já assimilado, podemos partir para temas mais específicos e focados no processo de Rigging.

Destaques da aula 02 sobre ferramentas para editar Bones

Entre os destaques dessa aula, podemos listar o uso dos chamados Bone Groups que funcionam como uma maneira de organizar a estrutura dos Rigs e também a criação de Rigs no modo espelho, para construir personagens perfeitamente simétricos.

Mas, o que realmente posso destacar nessa aula é o uso dos chamados Protected Layers dos Bones junto com referências externas. O último vídeo dessa aula explica como funciona a criação de uma biblioteca de Rigs, que são inseridos em várias cenas usando referências externas (links), e depois editados. O vídeo mostra como criar um proxy para esse objeto Armature, e o efeito que os Protected Layers acabam tendo nesse tipo de situação.

Próximas atualizações no curso sobre Rigging

A próxima aula deve ser publicada nos próximos dias e o tema já será a construção de um Rig básico para personagens bípedes. O vídeo abaixo mostra um pouco do que você encontra no curso.

A lista completa os títulos das aulas e a descrição do que você vai aprender, pode ser encontrada na página de detalhes do curso sobre Rigging de personagens com Blender. Nesse endereço você encontra o botão para fazer a inscrição no curso, e se você quiser aproveitar, existe a opção de fazer a inscrição simultânea nos cursos de Animação 3D e Rigging, para conseguir um desconto. O botão para esse combo está na parte inferior da página de detalhes do curso.

As pessoas que já estão participando do curso, podem acessar o ambiente virtual e dentro do curso sobre Rigging encontram o material da aula 02. A próxima aula publicada no ambiente será a aula 05 do curso de modelagem para arquitetura com Blender.

Configurando um ciclo de caminhada para animação no Autodesk Maya

Para qualquer animador 3d iniciante, um dos primeiros exercícios aparecem como desafio no seu processo de aprendizagem é a criação do chamado ciclo de caminhada. O termo em inglês é Walk Cycle e a criação desse tipo de movimento é tema de aulas e exercícios de animação tanto em 2d como 3d. O que é necessário para conseguir criar um bom ciclo de caminhada? Antes de partir para a parte técnica da animação, é importante que o animador tenha em mente o que ele deseja criar com a caminhada. E quando me refiro a parte de criação, estou falando sobre a maneira que o personagem deve adotar para caminhar.

Se formos abordar o tema do ponto de vista da interpretação, existem centenas de maneira de caracterizar esse personagem com o seu caminhar. Por isso, o primeiro passo para começar a trabalhar no ciclo é encontrar uma boa referência em vídeo.

Depois da referência podemos partir para a parte técnica da animação, que pode ser desenvolvida em praticamente qualquer ferramenta 3d.

Como configurar um ciclo de caminhada no Autodesk Maya?

Quer acompanhar o processo de configuração de um ciclo de caminhada? O tutorial abaixo mostra como é possível criar um ciclo de caminhada usando o Autodesk Maya. Claro que para conseguir configurar o ciclo de caminhada, o primeiro passo é ter um bom rig de personagem. Depois disso, podemos partir para o processo mais trabalhoso que é a adição dos keyframes para cada parte da estrutura.

Um bom ciclo de caminhada envolve a configuração de dezenas de pequenos movimentos e detalhes no movimento do personagem. E dentro de um software de animação, os detalhes no movimento são ajustados dentro de uma das janelas mais usadas pelos animadores, que é o editor de curvas. No vídeo o autor faz uso várias vezes do editor de curvas do Maya, para adicionar pequenos detalhes na animação e configurar os passos do personagem. O mesmo procedimento deve ser aplicado em várias partes do corpo do personagem, para que o ciclo seja criado de maneira mais natural, e sem os aspectos artificiais da animação por computador. Nesse ponto, entra o toque pessoal do animador para criar o movimento.

Para as pessoas que estão pensando em trabalhar com animação de personagens, e pensam apenas nas partes divertidas do processo, o vídeo é um excelente exemplo de como uma animação é realmente criada. Achou o vídeo monótono? É melhor reconsiderar a carreira em animação. Mas, se você acha o vídeo divertido, assim como eu, então você está no caminho certo!

Ferramentas de animação para personagens no Cinema 4D R13

As ferramentas existentes para criar animações em 3d hoje em dia são bem sofisticadas, e se formos analisar opções como o Softimage ICE, 3ds Max com CAT e outros o resultado será sempre uma enorme gama de opções e modelos “prontos” para uso em animações. Como forma de acelerar a produção de animações rápidas, até é uma opção viável, mas para quem está aprendendo a trabalhar com softwares 3d acho perigoso depender desse tipo de software, pois o seu modo de trabalho é muitas vezes único, e não permite migrar para outras opções.

Um software 3d que está com um módulo de animação especilizado e dedicado ao movimento de personagens é o Cinema 4D na sua versão R13. O Cinema 4D agora dispõe de uma excelente gama de ferramentas e modelos de personagens prontos, para criar rigs de maneira muito rápida!

Como usar as ferramentas de animação para personagens no Cinema 4D?

Depois de pesquisar um pouco sobre esse novo sistema de animação para personagens no Cinema 4D, encotrei um tutorial em vídeo que é na verdade a demonstração de como esse novo sistema funciona. O procedimento necessário para aplicar um rig em qualquer personagem é bem simples. O vídeo mostra bem o seu funcionamento.

Na demonstração, o autor do vídeo apresenta a metodologia necessária para aplicar um esqueleto pronto preparado para personagens bípedes. As opções de esqueletos e estruturas no Cinema 4D R13 são bem diversas e envolvem pássaros, quadrúpedes e vários outros. O esqueleto para bípedes não é criado na escala correta do personagem, mas já conta com toda uma estrutura conectada e configurada. Se o personagem não tiver nenhuma característica especial que demande deformações no estilo cartoon, o processo de ajuste se restringe apenas a escala e posicionamento das juntas do personagem.

Ainda é possível adicionar até mesmo um ciclo de caminhada pronto, que não está perfeito, mas já permite avaliar o efeito da deformação do esqueleto sobre o personagem.

A ferramenta aparentemente é bem versátil e completa, permitindo adicionar rigs prontos e vários tipos de personagens, mas pode ser perigiso para usuários iniciantes. É muito iimportante saber como criar os seus próprios rigs, pois é comum precisar de movimentos ou deformações específicas em animações.

Autodesk mostra um pouco do projeto Geppetto

O trabalho com animação de multidões nunca foi uma tarefa fácil para projetos grandiosos em vários personagens virtuais precisam se movimentar ao mesmo tempo na tela. Nesse tipo de situação os animadores recorriam a ferramentas especializadas que eram desenvolvidas especificamente para grandes projetos, como foi o caso do Massive, elaborado e melhorado para criar as animações dos filmes Senhor dos Anéis. A Autodesk possui um projeto muito antigo chamado de Geppetto que poderia ajudar muitos artistas a criar esse tipo de animação com software de custo bem mais baixo que o Massive.

Esse projeto Geppetto foi apresentado inicialmente em um grupo de estudos na Siggraph ainda em 2006, e de lá para cá pouca coisa foi exibida sobre o sistema. Ele ficou em desenvolvimento por um longo período, e muitas pessoas na época cogitavam a hipótese do Geppetto ser o novo sistema de animação do 3ds Max, que viria a substituir o Character Studio e o seu Biped. Mas, de lá para cá, muita coisa aconteceu como a compra da Softimage e a incorporação do CAT no 3ds Max.

Com isso, o Geppetto ficou um pouco de lado e não vimos mais notícias sobre o software. Bem, até a última semana quando o pessoal da Autodesk começou a divulgar nos blogs internos da empresa uma atualização para o projeto. O seu foco agora será a animação de multidões com movimentos síncronos, e para demonstrar em que situação está o desenvolvimento do projeto, um vídeo foi divulgado com uma animação bem interessante.

No vídeo podemos acompanhar um personagem virtual que foi duplicado diversas vezes, e orientado a realizar um movimento em direções perpendiculares. O objetivo do vídeo é realizar o movimento e fazer com que os personagens evitem ao máximo colidir uns com os outros. O resultado é bem satisfatório se considerarmos que o sistema ainda não está finalizado.

Isso não chega perto da inteligência artificial do Massive, mas já é um bom começo.

Segundo relatos de pessoas que acompanharam o desenvolvimento do Massive, os personagens virtuais continham controles inteligentes e automáticos para decidir o que fazer em lutas e batalhas com vários personagens. O objetivo do controle era fazer com que os personagens lutassem pelas suas vidas, tirando o trabalho dos animadores de controlar todos os movimentos. Ao acionar o software pela primeira vez, o resultado é que todos os personagens largaram as suas armas e correram para longe da batalha. Isso ajudou a preservar as suas vidas, mas infelizmente exigiu que a equipe de desenvolvimento mudasse o projeto.