Guia básico sobre modelagem para arquitetura com Blender 2.55

A modelagem 3d apresenta diversas particularidades e variações que se mostram presentes quando abordamos objetos com morfologia diferente. Por exemplo, a mesma técnica de modelagem usada para criar um personagem com características orgânicas, pode não ser a mais indicada para elaborar objetos com perfil mais geométrico. A técnica conhecida como modelagem poligonal, pode resolver a maioria dos problemas e morfologias, com a vantagem de dispor de mais controles para gerar formas geométricas. Esse é o caso da modelagem para arquitetura que usa muito a técnica da criação com base em polígonos.

Se você quiser um guia muito bom e completo para modelagem desse tipo de objeto já usando o Blender 2.55, encontrei essa semana um texto interessante que pode ser útil para arquitetos e estudantes. O material foi criado por um artista chamado Rafael, e publicado em um fórum destinado a ferramentas de código aberto para arquitetura em espanhol. Como você pode imaginar, o guia está em espanhol, mas nada que o Google não possa resolver.

guia-arquitetura-modelagem-blender.jpg

Como é esse guia?

O material é bem completo, inclusive apresentando uma introdução ao uso do Blender com os principais atalhos de teclado e opções da interface.

Nesse guia o autor usa como base para explicar o processo de modelagem para arquitetura com uma pequena planta que é importada para o Blender, usando o formato DXF que é comum para esse tipo de ambiente. Depois de importar o arquivo DXF com a base para a modelagem do ambiente, o autor passa para partes mais específicas da criação de uma maquete eletrônica como a modelagem das paredes e até mesmo escadas. No final temos até um pequeno guia de render que resulta na renderização de imagens mostrando o interior do ambiente.

Durante o processo o autor explica o funcionamento de opções simples, mas fundamentais para esse tipo de modelagem, como é o caso do extrude.

Por mais incrível que pareça, o guia mostra que usando as ferramentas mais simples e básicas do Blender como o extrude e opções de snap bem aplicadas, podemos trabalhar a modelagem de elementos que são tidos como complexos para usuários iniciantes, mas que na verdade tem apenas volume. Com um pouco de repetição e modificações bem aplicadas, podemos criar objetos para arquitetura.

Só faltou abordar a renderização avançada. Mas, como ponto de partida, o guia é excelente!

Arquivos da conferência Blender 2010

O mês de outubro foi recheado de eventos importantes para a comunidade de usuários e artistas do Blender. No Brasil tivemos a conferência Blender PRO e na Holanda, a terra natal da Fundação Blender aconteceu a conferência oficial do software, com muitas palestras interessantes e demonstrações de produtos e tecnologias que usam ou aproveitam o Blender. Com o tempo a maioria das palestras e apresentações deve estar disponível em vídeo de maneira totalmente gratuita. Enquanto isso não acontece, podemos aproveitar muitos dos materiais de referência usados nas apresentações como slides e vídeos já dísponíveis para download.

blenderconf-2010.jpg

Para fazer o download do material, que também não está completo, visite esse endereço na página da Fundação Blender.

Para ajudar você a decidir qual seria o material mais interessante para o seu ramo de trabalho, fiz um pequeno resumo de algumas das que já consultei e estudei:

  • Prototyping for game designers in Blender: Essa apresentação mostrou como o Blender pode ser usado para prototipar jogos. Como o processo de criação de interatividade em 3d é bem rápida com os blocos de lógica, a ferramenta ganha bom destaque no processo de game design.
  • Cosmic Sensation: O brasileiro Dalai Felinto participou da conferência apresentando outra aplicação da sua projeção em domos.
  • Integrando controles de toque no Blender 2.5: Os primeiros experimentos para preparar o Blender as interfaces sensíveis ao toque são apresentadas nessa palestra.
  • Using Blender in teaching mathematics: Essa é uma idéia que já funciona muito bem com o SketchUp, que é aproveitar o Blender no ensino de matemática para adolescentes.
  • Topology – in theory and practice: Excelente material do artista Jonathan Williamson explicando o que é topologia e como trabalhar melhor a organização dos polígonos no seu modelo 3d.
  • Blender as a CAD tool in FabLab: Aprenda como usar o Blender em processos de desenhto técnico, aproveitando exemplos de representação mecânica.

Ainda existem outras palestras que não tive a oportunidade de conferir ainda, mas já estou copiando todo o material disponível. Esse ainda não foi o ano em que pude viajar para a conferência, mas quem sabe no próximo ano acabo participando mais da Blender PRO e da Blender Conference.

Aproveitando que o assunto desse artigo é o Blender, aproveite para fazer o download do Blender 2.55 que acabou de ser disponibilizado para download. Ainda é a versão Beta, mas já está com muitos dos problemas corrigidos.

Blender 2.55 Beta quase disponível para download

Desde ontem à tarde o Blender está com uma nova versão pronta para ser copiada, agora com a numeração 2.55 e em estágio Beta. Essa ainda é uma versão da ferramenta que pretende filtrar e solucionar todos os possíveis problemas que os usuários estão reportando, abrindo caminho para o lançamento de uma versão estável do Blender 2.5. Segundo o pessoal da fundação Blender reportou em mensagens na lista de discussão, usada para troca de informações entre os desenvolvedores, o Blender 2.55 tem mais de 340 problemas reportados por usuários já solucionados.

A nova splash screen está muito legal e seguindo a tradição faz referencia a Sintel. A imagem abaixo mostra a imagem usada:

blender-255-beta.jpg

Ainda não é possível fazer o download do Blender 2.55 Beta, pois as versões para usuários finais precisam ser compiladas. Mas, caso você não consiga mais esperar, pode tentar usar opções alternativas do 2.55 disponíveis no graphicall.org como eu mesmo estou fazendo. Até agora não encontrei problemas. Depois de algum tempo, visite o local em que todas as versões do Blender ficam disponíveis para download, e copie a versão oficial.

Enquanto não chegamos a uma versão estável da ferramenta, podemos ir acompanhando os diversos projetos que correm em paralelo ao desenvolvimento do Blender 2.5. Nesse ponto do processo, seria complicado fazer mudanças drásticas na estrutura do software como um todo, razão pela qual dificilmente veremos opções como o BMesh sendo implementadas antes da versão estável. O foco agora é a correção de problemas.

Mas, ainda assim é possível encontrar gente trabalhando em adições interessantes a ferramenta, como é o caso do desenvolvedor conhecido como Aligorith. Seu projeto envolve integrar ainda mais a engine Bullet a parte de animação com o Blender. Isso significa dizer que objetos participando de simulações de Rigid Bodies, podem interagir com campos de força. O vídeo abaixo mostra um exemplo desse tipo de interação:

Aligorith Blender Branch – Bullet Integration from Everton Schneider on Vimeo.

Lembre que as pequenas esferas que estão sendo amimadas não são partículas, mas elementos de uma simulação com Rigid Bodies. Com esse tipo de ferramenta será possível trabalhar com simulações baseadas em física de maneira mais realista ainda do que já fazemos hoje, e com uma versão cada vez mais estável.