Tutorial sobre a Game Engine do Blender 2.47: Controladores e estados

O Blender 2.47 trouxe algumas atualizações para artistas interessados em trabalhar com animações interativas, mais especificamente a Game Engine. Como o DVD do projeto Apricot (Yo Frankie!) ainda não foi lançado, alguns desses recursos ainda precisam ser explorados sem o auxílio de nenhum tipo de documentação ou tutorial. Mas, como qualquer projeto que envolve grande comunidade de usuários, algumas pessoas já estão começando a escrever tutoriais sobre esses novos recursos.

Um desses novos recursos da Game Engine se chama states ou estados. O recurso está na parte de controladores dos blocos de lógica do Blender.

Para ajudar no entendimento desse novo recurso, um artista chamado Lostinspace escreveu um tutorial básico explicando o seu funcionamento. O desenvolvimento desse recurso em particular, mostra como a Game Engine do Blender 3D se desenvolveu com ferramentas mais sofisticadas.

O recurso funciona como uma espécie agrupamento dos blocos de lógica, que podem ser usados em determinadas situações da animação. Por exemplo, ao criar um jogo você pode precisar que um personagem ou objeto assuma velocidades ou comportamentos diferentes, de acordo com algum tipo de requisito em especial como a natureza de uma superfície. O tutorial pode ser acessado nesse endereço.

Infelizmente o texto do tutorial está configurado como imagem, portanto é complicado usar tradutores automáticos para passar o texto do tutorial para português.

Mas, seguindo as imagens do tutorial é possível reproduzir o mesmo efeito. Se você ainda tiver dificuldades o autor disponibiliza o arquivo blend do exemplo apresentado.

Como é o tutorial? Na cena, o autor faz uma simulação em que um personagem, representado por um cubo que deve assumir velocidades diferentes na sua movimentação em três diferentes fases. Para identificar cada uma das áreas o tutorial faz uso dos estados e sensores, que identificam a colisão com determinadas partes do cenário, nesse caso textos.

Os controles dos estados são bem parecidos com a interface de camadas do Blender, por isso os usuários com mais experiência não devem ter maiores dificuldades em entender o funcionamento da ferramenta, fazendo o download do arquivo de exemplo.

Pode parecer um pouco estranho, mas para quem já conhece um pouco do funcionamento da Game Engine e os blocos de lógica, esse tipo de material deve ser de grande ajuda na elaboração de jogos com interação mais complexa.

Blender 3D 2.47 disponível para download

O Blender 2.46 foi marcado pelo lançamento do Big Buck Bunny e também pela introdução de inúmeras ferramentas que melhoraram, em muitos aspectos o Blender. Mas, junto com essas ferramentas e novidades, também aparecerem problemas e bugs. Um dos mais famosos é a incompatibilidade com o YafRay, que demandava ao artista desligar o botão XML para poder usar o YafRay no Render. Bem, agora já está disponível o Blender 2.47, que é uma versão destinada a corrigir os problemas do 2.46. Mesmo sendo anunciada como sendo uma versão de correção, algumas ferramentas novas estão disponíveis sim! Na sua maioria são ferramentas oriundas do projeto Apricot, mas que já podem ser utilizadas em ambientes de produção.

Quais são essas melhorias?

A primeira e única melhoria na parte de interface com o usuário é a utilização da nova ferramenta de Snap do Blender. Caso você não esteja lembrado, essa ferramenta já foi comentada aqui no Blog. Com ela é possível fazer com que um objeto se alinhe a um determinado plano, possibilitando que designers de jogos possam posicionar objetos de maneira mais rápida.

Isso tem aplicações em qualquer tipo de tarefa que necessite de alinhamento e posicionamento de objetos, como o trabalho em modelos 3d que demonstram projetos arquitetônicos.

Outras melhorias estão presentes na parte da Game Engine, em que várias novas ferramentas e opções foram adicionadas, em especial nos chamados Controllers. Esses são os blocos de lógica do Blender que fazem a ligação entre os sensors e actuators.

O recurso que permite utilizar os shaders GLSL ainda não está disponível com esse lançamento, acredito que apenas em uma provável versão 2.48 do Blender, que deve aparecer antes do já lendário 2.50. Essa versão deve reunir as novidades desenvolvidas para os projetos SoC 2008.

Para fazer do download do Blender 2.47, visite esse endereço.

Quem aprender a usar a Game Engine do Blender, pode até usar ele como ferramenta para fazer apresentações em 3D e substituir o PowerPoint. Veja essa apresentação, que a equipe do projeto Big BUck Bunny fez na Siggraph 2008. O arquivo é uma cena interativa na Game Engine do Blender, que substitui de maneira muito inteligente o uso de slides. Depois de fazer download pressione a tecla P, para que a apresentação inicie. Para navegar, use as teclas direcionais do teclado.

Blender 3D 2.47 RC1 disponível para download

As pessoas que estão usando o Blender 3D, versão 2.46 que é conhecido por muitos como o Peach Blender, passam por alguns pequenos problemas desde o lançamento dessa versão. Qual o motivo? Pequenos bugs que passaram pelo crivo da equipe de desenvolvedores e acabaram sendo lançados, junto com a versão oficial. Um desses bugs mais conhecidos pelos usuários é a incompatibilidade com o YafRay. Sim, hoje quem tenta renderizar trabalhos com o YafRay no Blender 2.46 enfrenta alguns problemas, assim que você pressiona a tecla F12 o software simplesmente trava e fecha. Isso acontece até no Linux!

Pois, para tentar corrigir esses problemas o Blender 2.47 será lançado sim! Já havia comentado esse lançamento aqui no Blog em artigos anteriores, e ontem a fundação Blender disponibilizou a primeira versão de testes para download. Portanto, se você quiser testar essa versão, para verificar se existem problemas com algumas das ferramentas, pode fazer o download aqui. Lembrando que não é recomendável abrir arquivos importantes, ou usar essa versão para produção.

Ainda não foi dessa vez que recursos que estão “quase” prontos como o Grease Pencil foram lançados. No final das contas essa é realmente uma versão apenas para correção de problemas. Absolutamente nenhuma ferramenta nova foi adicionada a essa versão, passei um pente-fino nas ferramentas e está tudo a mesma coisa.

Por falar em atualização do Blender, hoje finalmente conseguir finalizar a revisão do texto do Blender 3D – Guia do Usuário. Sim, estou recebendo há algum tempo e-mails de usuários interessados no livro, que está esgotado na editora e em boa parte das livrarias. Na verdade a primeira como a segunda edição ainda podem ser usadas sem grandes problemas nas versões mais atuais do Blender, mas como a tiragem se esgotou, vale a pena fazer uma atualização.

Por isso, nos últimos 45 dias estive fazendo um verdadeiro pente-fino no livro, revisando os textos e atualizando pequenos detalhes e principalmente as imagens da interface. Algumas ferramentas como as partículas, sofreram mudanças drásticas e o texto teve que ser totalmente reescrito.

Da segunda edição para cá, novas opções como o SubSurface Scattering, Reflexões Borradas, Soft Shadows, AO aproximado e o Cloth foram adicionadas e o texto com a explicação para essas ferramentas teve que ser adicionado. Com a adição dessas ferramentas, o livro deve crescer um pouco mais.

Agora é só aguardar um pouco mais, para que o trabalho de diagramação e revisão ortográfica seja finalizado para que o livro chegue novamente as livrarias. Com mais esse projeto finalizado, posso tirar um dia para descansar e começar a trabalhar no próximo!

Blender 3D 2.47 previsto para início de Agosto

Como assim, Blender 2.47? O que aconteceu com o Blender 2.50? Sim, antes do lançamento do Blender 3D 2.50 ainda teremos uma versão intermediária do Blender, que será lançada antes da Siggraph 2008 que acontece em Agosto próximo. Antes que você fique curioso, essa não será uma versão com aquela enorme quantidade de recursos do Blender 2.46, mas sim uma correção de vários dos pequenos bugs que foram encontrados desde o lançamento do chamado Peach Blender. Portanto, esperem poucos ou quase nenhum recurso novo no 2.47. Se não me engano, apenas haverá uma atualização significativa no módulo de som do Blender, fora isso quase nada a mais.

Ainda faço uma previsão ousada aqui, acredito que poderemos ver uma versão 2.48 do Blender até o final do ano. O motivo disso é o atraso iminente no desenvolvimento do Blender 2.50 e os vários projetos que ainda trabalham com a versão atual da interface e estrutura do Blender.

Os projetos do Google Summer of Code e Apricot juntos devem disponibilizar recursos novos suficientes para justificar o lançamento de uma versão intermediária até o final do ano.

Por falar em projeto Apricot, o nome do jogo já foi escolhido! Ele se chamará Yo Frankie! O nome foi escolhido mediante votação no blog do projeto.

O projeto Apricot é um dos maiores motivos para o atraso no desenvolvimento do Blender 2.50, pois o Ton e o resto dos desenvolvedores estão com o tempo deles praticamente dedicado exclusivamente ao projeto, e pelo visto as coisas não estão fáceis. Nessa mensagem você pode conferir um pequeno relatório do próprio Ton, em que ele fala das dificuldades em atingir os objetivos do projeto.

Agora, na mesma mensagem ele lembra que o Apricot colocou os holofotes da comunidade na Game Engine do Blender que estava meio esquecida, e muito provavelmente veremos mais atualizações no futuro. Mas, o foco será no artista e não no desenvolvedor de jogos! Sim, por isso eles estão trabalhando para integrar o Blender da melhor forma possível com o Crystal Space e outras engines.

Quer verificar como estão os cenários, nos arquivos originais do projeto? Você pode fazer o download dos arquivos “blend” nesse link, com acesso a três fases do jogo.

Isso sim que é aplicação dos blocos de lógica! Como estou trabalhando em um projeto envolvendo a Game Engine do Blender, vou estudar bem essa organização para entender o processo deles.

Ferramenta permite anotações direto na 3D View do Blender 3D

Mais uma ferramenta sendo desenvolvida para o Blender, proveniente dos esforços criativos de um usuário da comunidade chamado Aligorith. O nome desse recurso é Grease Pencil e ele tem uma função peculiar e que pode facilitar muito o trabalho em equipe no Blender. O objetivo do Grease Pencil é permitir que qualquer pessoa faça anotações em uma camada especial, diretamente na 3D View. Como isso funciona? Para que o Grease Pencil possa ser utilizado, você precisa trabalhar com um modo de trabalho novo, chamado de Grease Pencil e adicionar camadas especiais.

Para conferir o funcionamento da ferramenta, acabei fazendo o download de uma versão experimental do Blender, com a ferramenta em funcionamento para testar. Se você quiser conferir também o funcionamento, visite o Graphicall.org e faça o download de uma versão de testes também. O tutorial a seguir usa essa versão para Windows.

Depois de fazer o download do Blender com o Grease Pencil, podemos começar os testes! Para exemplificar o uso da ferramenta, estou usando um projeto em que tenho trabalhado nos últimos dias, ele é um estudo para a criação de uma galeria de arte.

Assim que você abrir o Blender, pode ativar o Grease Pencil no Menu View.

Isso fará com que um menu próprio apareça. No início, esse menu disponibiliza apenas um botão para ativar o uso do Grease Pencil.

Assim que você ativar o Grease Pencil, escolha o modo Grease Pencil para poder adicionar camadas.

Adicione uma nova camada para poder escrever na 3D View no botão Add Layer e pronto! Agora basta escolher a cor e espessura do traço do desenho.

Com tudo configurado, você pode começar a desenhar sobre o modelo 3d. Se você tiver um tablet ou mesa digitalizadora facilita muito, eu tenho aqui apenas o mouse, por isso meu traço ficou horrível!

O trabalho em equipe pode ser facilitado com esse tipo de ferramenta, um animador pode trocar informações com o diretor ou outro animador, sobre problemas específicos de um projeto, com informações colocadas diretamente sobre o modelo 3d.

Antes eu enviava a imagem renderizada, com as observações realizadas diretamente sobre a imagem, agora posso fazer diretamente no modelo 3d.