Como usar a projeção em domos no Blender 3D 2.49?

Entre todos os recursos e novidades do Blender 3d 2.49, um dos que mais chama a atenção pela novidade em si é a possibilidade de usar visualização do tipo olho de peixe na Game Engine. Assim que o Blender 2.49 foi lançado, recebi diversos questionamentos e perguntas de alunos e leitores aqui do Blog, sobre a funcionalidade desse tipo de recurso. Afinal, para que serve isso? Nada melhor que uma explicação de uma pessoa envolvida com o desenvolvimento desse recurso, que por sinal é brasileiro. O Dalai Felinto fez a tradução de um artigo bem interessante que descreve em detalhes a tecnologia e funcionamento desse recurso no Blender 3D. O artigo original explica os princípios da tecnologia, assim como faz a fundamentação teórica do olho de peixe com base em outros estudos acadêmicos.

Se você quiser ler a versão original do artigo que fala sobre a projeção em domos no Blender, pode visitar esse link. Lá é possível encontrar na parte superior da página, um link para a tradução em português.

blender3d-projecao-domo-jogos-3d.jpg

Depois de visitar a página e ler mais sobre os procedimentos para aplicar esse tipo de projeção na Game Engine, você vai perceber que esse recurso permite criar aplicativos interativos no Blender 3D projetados em superfícies semelhantes a um domo. Nas fotos e imagens disponíveis no link indicado no artigo, podemos visualizar diversos exemplos de aplicativos que usam esse tipo de recurso.

A vantagem em usar esse tipo de visualização é que podemos ter uma visão em 180 graus em diversas direções, permitindo que a sensação de realismo e imersão no aplicativo virtual seja ainda maior. A utilidade desse tipo de recurso pode variar bastante e podemos listar jogos, simulações para arquitetura, panoramas interativos e até mesmo astronomia. Tudo que possa se beneficiar desse tipo de visualização.

O aplicativo cuida das deformações da imagem, para que os diversos planos gerados pela Game Engine sejam deformados de maneira correta para se adaptar a superfície do domo. O único inconveniente para testar aplicativos produzidos com essa técnica é que precisaríamos de uma superfície semelhante a um domo como aquele, ou então algum ambiente especialmente preparado para receber as imagens.

Na mesma página, ainda é possível fazer o download dos slides usados pelo Dalai para apresentar esse recurso na primeira conferência Blender da Argentina.

Para fazer o download de mais material relacionado ao uso desse recurso no Blender 3D, recomendo uma visita ao Blog do Dalai, mais especificamente nesse artigo sobre a projeção em domos no Blender.

Blender 3D 2.50: Análise da interface e estado do desenvolvimento

Os usuários do Blender 3D acompanham cm muito curiosidade o desenvolvimento e notícias relacionadas sobre a evolução do tão aguardado Blender 2.50. O software ainda deve demandar um bom tempo de desenvolvimento para que possa atingir um nível mínimo de funcionalidade e possa ser avaliado em ambientes de produção, ainda mais com o anuncio do projeto Durian, que deve adicionar ferramentas e funcionalidades inéditas ao Blender. Por enquanto, ainda precisamos nos contentar com o lançamento do Blender 3D 2.49, que inclusive está em RC2 e com lançamento previsto para as próximas semanas.

Como sei que muitas pessoas gostariam de ter uma idéia ao menos de como está o desenvolvimento do Blender 2.50, fiz o download de uma versão experimental do 2.50 no graphicall.org em que já podemos visualizar algumas das alterações estéticas e funcionais na interface do Blender 2.50. Algumas dessas alterações na interface foram motivo de polêmica e muita discussão entre usuários mais novos, e algumas pessoas com mais experiência no Blender. Em minha opinião, as mudanças estéticas e funcionais foram positivas.

Depois de fazer o download dessa versão preliminar do Blender, gravei um vídeo em que faço uma breve descrição de algumas das mudanças na interface e algumas das ferramentas já disponíveis no Blender 2.50.

Blender 3D – Interface do Blender 2.50 from Allan Brito on Vimeo.

Como você deve ter percebido no vídeo, a organização principal da interface do Blender ainda é a mesma de sempre, e não deve atrapalhar ou confundir usuários mais antigos do software. A organização em janelas e conceitos como os modos de trabalho continuam lá.

Outro ponto positivo para as mudanças no Blender é a adoção de nomes mais generalistas para algumas janelas, como a aparição do Dopesheet. Essa mesma janela aparece em softwares como o 3ds Max e deve facilitar a migração de usuários para o Blender 3D. A parte que sofreu mudanças mais drásticas em termos de interface foi a organização dos menus na janela de botões, que recebeu uma reformulação complete que ainda está em andamento.

Ainda é cedo para dizer como é que o Blender 2.50 ficará em termos de interface, pois muita coisa ainda precisa ser adicionada. Poucos menus e apenas o cubo inicial podem ser manipulados, basta perceber no vídeo que ao passar o mouse sobre os menus, praticamente nenhum deles está habilitado.

Essa versão do Blender 2.50 que usei no vídeo, pode ser copiada nesse endereço. Ela já é um pouco antiga, se eu não me engano é do meio de Abril. Mas, caso você queira fazer seus próprios testes e avaliações, basta fazer o download e testar. Só devo alertar que essa é uma versão altamente experimental do Blender, você deve ter muito cuidado ao rodar softwares assim no seu computador.

Se você preferir, o vídeo também está disponível no youtube.

Blender 3D 2.49 previsto para Maio e concurso para escolher a Splash Screen

Ao que tudo indica teremos uma nova versão do Blender 3d lançada em meados de Maio. Assim como já tinha comentado aqui no blog, essa será uma versão intermediária entre o Blender 3D 2.48 e o tão esperado e quase lendário 2.50. Com o lançamento do Blender 2.49, uma das tradições mais legais do desenvolvimento do Blender está novamente disponível e aberta a todos os artistas 3d e usuários do software, que é a escolha da Splash Screen do Blender. Mas, o que é uma splash screen? Essa é aquela imagem que visualizamos ao abrir o software e que nas últimas versões do Blender foi totalmente dominada por imagens dos projetos Big Buck Bunny e Yo Frankie!. Nada mais justo para os projetos que adicionaram tantas ferramentas e opções novas ao Blender.

Até o lançamento desses projetos, a maioria das imagens escolhidas para a splash screen do Blender 3d foi escolhida entre diversas imagens publicadas por usuários nos fóruns de usuários do Blender, mais especificamente o Blenderartists.org. Caso você tenha interesse em tentar fazer com que uma das suas imagens seja escolhida como splash screen do Blender 2.49, as informações e o template usado para a imagem podem ser encontrados nesse endereço. Existem algumas regras simples que você deve seguir para que a imagem seja considerada, como não usar o logo do Blender ou a imagem da suzanne no render. A imagem também deve ser produzida inteiramente no Blender 3D, sem o auxílio de nenhum tipo de renderizador externo.

rocketman_splash_2.49-3.png

Autor da imagem – Rocketman (Exemplo de splash produzida por usuários)

E o que podemos esperar do Blender 2.49? Quais as novidades?

Mesmo com vários projetos em andamento no Blender, nem todos conseguiram alcançar o patamar mínimo para lançamento. Por exemplo, ainda não será dessa vez que veremos projetos como o B-Mesh ou a integração com o Freestyle, mas a lista de novidades é bem interessante:

  • Editor de nós para texturas
  • Texturas baseadas em vídeo para a game engine
  • API melhorada para integrar os blocos de lógica na game engine
  • Etch-a-ton, que permite desenhar os bones dos personagens
  • Atualização na game engine
  • Correção de bugs e problemas

Esse é um resumo das novidades, que mesmo tento uma vasta lista destinada ao desenvolvimento de jogos, mostra algumas opções interessantes como o Etch-a-ton, que já apareceu aqui no blog também. O editor de nós para texturas deve trazer ainda mais flexibilidade e opções de criação para o Blender.

Ao que tudo indica, uma versão de testes deve ser disponibilizada ainda no final desse mês. Assim que for publicada, aviso aqui no Blog e faço uma análise das ferramentas.

Agora é só esperar.