Curso sobre composição e efeitos com Blender: Aula 04 disponível

O curso sobre composição e efeitos com Blender recebeu hoje mais uma atualização, e a aula 04 já está disponível para os participantes. O objetivo desse curso é bem diferente em relação aos outros temas abordados no EAD – Allan Brito, procurando mostrar as opções do Blender como opção para realizar efeitos e interagir com material criado em vídeo. Nessa aula os participantes aprendem a trabalhar com o sistema de tracking do Blender, fazendo uso da janela Movie Clip Editor e também das opções de tracking com apenas um ponto.

Esses são os passos iniciais necessários para conseguir trabalhar com tracking um pouco mais complexo. Para essa aula precisava de uma vítima um exemplo em vídeo para fazer o traking, e quem melhor do que eu mesmo para participar da aula, e para isso gravei um vídeo que é usado como exemplo pelos participantes.

No vídeo faço uma marcação no meu dedo indicador direito, e uso a marca como referência para fazer o tracking. Na aula os participantes aprendem os seguintes tópicos:

  • Como funciona o sistema de tracking
  • Relacionando os marcadores com elementos na 3D View
  • Uso de material em vídeo como referência
  • Uso do Node Editor para compor material em 3d com vídeo
  • Uso de efeitos físicos como fogo ou fumaça em composição com vídeo

Para mostrar o funcionamento do sistema, faço com que a ponta do meu dedo emita uma pequena chama com o novo sistema de simulação de fogo do Blender. O resultado ficou simples, mas serve como base para as próximas aulas, em que mostro como trabalhar com tracking de múltiplos pontos e também na criação de uma câmera virtual, para fazer cenários virtuais.

O tema é interessante e novo para a maioria dos usuários e artistas que usam o Blender, pois o sistema de tracking foi inserido apenas nas últimas versões do Blender. Mas, os participantes do curso podem aprender de imediato como trabalhar com esse tipo de material.

Ficou interessado? Para fazer a inscrição no curso, basta visitar a página de detalhes do curso sobre composição e efeitos com Blender, para conferir a lista de aulas já publicadas e também o botão de inscrição. Quem já participa de algum curso pago no EAD – Allan Brito, pode fazer a inscrição com desconto usando os botões disponíveis dentro dos próprios cursos. Outra opção interessante é aproveitar os descontos para inscrição em múltiplos cursos!

Obs: Devido a grande quantidade de dados (1.2 GB) em vídeo, o material está em processo de upload. A aula estará disponível e processada por completo hoje depois das 21:00.

Guias para composição na câmera do Blender

Na semana passada publiquei aqui no blog um artigo em que comentava sobre o uso de técnicas próprias para composição baseadas em fotografia, e aplicadas em softwares 3d. Naquele artigo em particular o texto era direcionado para uso no 3ds Max, pois com ele é possível editar os valores dos campos Camera Safe e Action Safe da câmera para conseguir montar a composição. A técnica é conhecida como regra dos terços, e funciona de maneira simples, delimitando a imagem que a câmera foca em três partes iguais na horizontal e vertical, resultando em um tipo de grade. O uso dos cantos do quadrado central ajudam a posicionar elementos importantes na sua renderização em pontos de interesse, melhorando a composição de maneira geral no seu projeto.

O uso dessa técnica no Blender era possível, mas exigia o uso de artifícios ou truques para adicionar essas linhas de composição posteriormente na câmera. No artigo da semana passada o leitor Adeyvison, chamou a minha atenção para um novo recurso do Blender 2.58 que já adiciona esse tipo de linha guia para composição diretamente na câmera.

Para mostrar o funcionamento desse recurso, tomei a liberdade de gravar um pequeno tutorial em vídeo que mostra a configuração das guias em uma câmera. O processo como um todo é extremamente simples!

Só para deixar bem claro, o recurso é novo no Blender 2.58 e os artistas usando versões anteriores do Blender não devem encontrar essa opção nas câmeras.

Assim que você seleciona uma câmera no Blender, é possível acionar o painel de opções da câmera chamado de Object Data. Quando temos uma câmera selecionada o Object Data exibe apenas opções para essa câmera, e na parte inferior do painel encontramos o Composition Guides. Nesse campo encontramos todas as opções de guias para composição na câmera do Blender, e assim que escolhemos uma dessas opções as linhas correspondentes a técnica de composição escolhida aparecem na visão da câmera.

O processo fica muito mais simples dessa forma e você como artista 3d deve usar esse procedimento para o máximo de imagens e projetos que puder. Esse tipo de guia ajuda a posicionar os elementos do seu projeto em lugares que destacam mais a cena. Agora você não tem mais desculpas para não caprichar nas composições das suas cenas no Blender!

Regra dos terços para composição em 3d

A composição de imagens geradas por softwares 3d é sempre um aspecto que deixa os artistas iniciantes um pouco confusos, pois pode ajudar significativamente a melhorar uma renderização. Para conseguir melhorar esse tipo de composição a melhor saída é estudar mais sobre fotografia, e nesse aspecto existe uma regra muito simples que pode ajudar de maneira significativa a criar melhores imagens. A técnica é conhecida como “regra do terço” e pode ser usada tanto por fotógrafos mesmo, e por profissionais de computação gráfica. O procedimento consiste na localização de pontos específicos na imagem, que devem ser usados para posicionar os objetos principais da sua composição.

Como podemos usar esse tipo de técnica em softwares 3d? Esse artigo de um artista chamado Ciro mostra como configurar o 3ds Max e os campos chamados de Action Safe e Title Safe para conseguir montar uma grade, especialmente preparada para posicionar esses elementos na tela. Mas, como é a proporção dessa grade? A regra é chamada regra dos terços, pois é necessário fazer a marcação em três partes na horizontal e vertical, sendo que apenas um terço do espaço é aproveitado. É exatamente o terço central que tem os chamados pontos de interesse nos seus vértices.

primcomposer-export_3dMax

Segundo diz a técnica, os objetos colocados em um desses pontos de interesse formam uma composição mais equilibrada e interessante.

Se você não quiser trabalhar com esse tipo de modificação nos ajustes da câmera, podemos utilizar objetos auxiliares como alvo da câmera, para conseguir montar a grade. O processo é simples, e envolve adicionar objetos como alvo da câmera que funcionam como se fosse a grade dos elementos title safe e action safe, que poderiam ser ligados e desligados sempre que necessário no software 3d.

No Blender, você pode seguir as orientações desse tutorial que mostra como ajustar a composição da tela usando essa regra dos terços, aproveitando um pequeno patch. Mas, já adianto que o patch está bem desatualizado.

Mas, assim como todas as técnicas que envolvem um pouco de subjetividade, é perfeitamente possível fazer modificações na composição. Portanto, modifique a posição das imagens e composição no resultado final, se você como autor do material avaliar que o resultado será melhor para o seu projeto.

Composição e modelagem com curvas no Blender 2.5

Uma boa composição de imagens em 3d não precisa necessariamente ser gerado usando apenas polígonos e objetos complexos. Um bom artista acaba criando com luz e sombra, aliados a posição da câmera imagens interessantes e que passam profundidade tanto na percepção como mensagem. Esse foi o caso do artista polonês Peter que criou uma imagem chamada Spy Silhoulette, e que mostra bem como podemos produzir imagens usando apenas o posicionamento dos objetos e as suas sombras para gerar algo interessante. A imagem pode ser visualizada no quadro do vídeo abaixo, que ao mesmo tempo já demonstra o que você irá aprender a fazer se decidir assistir ao tutorial que tem aproximadamente 40 minutos.

O artista gentilmente produziu um tutorial que mostra todo o procedimento que levou a criação dessa imagem, desde a seleção do material de referência, até mesmo a composição da iluminação.

Making of the spy silhoulette in blender 2.5 from Peter on Vimeo.

No tutorial, boa parte da criação é focada no uso de curvas bezier para gerar as formas, principalmente do personagens simulando um espião. Esse tipo de material é de grande importâncias, pois a quantidade de guias e tutoriais em que ensinam a criar modelos com base em curvas é bem menor. Os modelos que dependem de curvas para sua criação são realmente bem menos freqüentes que as formas sólidas representadas com polígonos.

Para ajudar no desenho do personagem o autor adiciona ilustrações baseadas em bitmaps para ajudar a posicionar as curvas e gerar o personagem.

Depois que o personagem está pronto, o autor passa o seu foco na iluminação que aproveita recursos do Blender para simular a sombra na parte posterior do personagem, deixando muitos dos seus detalhes ocultos pela sombra. Isso dá a impressão que os detalhes estão ali, mas ocultos dentro da sombra da luz. Nesse caso foi usada uma luz do tipo Area.

As letras a esquerda da cena usam fontes personalizadas e importadas para dentro do Blender, adicionando a manipulação de fontes ao conjunto de habilidades que você pode aprender nesse tutorial.

De maneira geral, recomendo que você reserve um tempo para apreciar todos os conteúdos abordados nesse vídeo que apesar de ser longo, vale a pena ser assistido e estudado por todos interessados em desenvolver mais as suas habilidades com o Blender 2.5.

Tutorial After Effects CS4: Simulando ambientes 3D

A criação de ambientes em 3d pode ser um grande desafio para a maioria dos artistas e usuários que trabalham com softwares puramente 2d como Photoshop, Ilustrator, Premiere ou Corel Draw. É perfeitamente possível trabalhar com simulações usando truques de perspectiva, para reproduzir os ambientes e deformações características desse tipo de imagem. Com um pouco de criatividade e pequenos truques é possível criar 3d usando qualquer software. Mas, ainda existem opções de softwares intermediárias chamados de 2.5D como o After Effects que apresenta elementos para manipulação em 3d, mesmo não apresentando opções de modelagem e criação semelhantes ao 3ds max ou Blender.

O que faz o After Effects ser chamado de 2.5D é ao mesmo tempo a ausência de opções de modelagem, mas manipulação de cenários e câmeras em 3D.

No vídeo abaixo mostra um exemplo de como podemos usar os recursos existentes no After Effects para criar uma sala em 3d, mesclando animação e textos para vídeo design. Claro que o efeito é muito simplificado em relação ao que encontramos em softwares 3d nativos, mas a técnica pode ajudar significativamente os video designers e produtores de multimídia.

O segredo de tudo está na manipulação da timeline do After Effects, que apresenta uma gama enorme de opções de edição. Nesse caso a timeline passa de grande vilã do After para aliada. Entre essas opções disponíveis na timeline está a transformação de qualquer canal em 3d. Isso é feito com o uso do pequeno ícone parecido com um cubo em 3d, disponível para todos os canais do After Effects. Assim que o canal é convertido em 3d, podemos usar coordenadas em x, y e z para rotacionar e posicionar os elementos gráficos existentes na composição.

O autor do tutorial aproveita essa característica para criar diversos planos e com deformações simples e transformações, posiciona os mesmos cuidadosamente de maneira a simular um ambiente em 3d.

Depois que os planos estão posicionados, é possível trabalhar com ajustes na iluminação e até mesmo movimentos de câmera para passar a idéia de ambiente em 3d. Mesmo sem usar texturas ou técnicas avançadas de iluminação, o resultado do tutorial pode servir para criar vinhetas e montagens simulando de maneira leve e rápida o comportamento de vídeos em 3d.

A animação com texto no final atribui o aspecto final do efeito 3d simulado pelo tutorial. Nas minhas aulas sobre After Effects a simulação de ambientes em 3d, especialmente quando usávamos sistemas de partículas geravam resultados visualmente muito interessantes. Se você nunca tentou fazer esse tipo de animação com o After Effects, esse vídeo pode ser um excelente pode de partida.