Blender Pro 2012

A conferência Blender aconteceu no mês passado em Amsterdã na Holanda e foi um grande sucesso, pelo menos de acordo com os relatos das pessoas que participaram do evento. Mas, não é só de conferências oferecidas pela Fundação Blender que a comunidade de usuários consegue se reunir, e no Brasil também temos a nossa conferência. A Blender Pro é a conferência brasileira sobre Blender, que acontece esse ano em Brasília, entre os dias 15 e 18 de novembro e tem uma grande lista de convidados e participantes. Para conhecer a lista de palestras e oficinas disponibilizadas na Blender Pro 2012, recomendo visitar a página oficial do evento.

Só para lembrar, é preciso realizar uma inscrição para participar do evento! O valor é direcionado para cobrir os custos do evento e ajudar com despesas, que não devem ser poucas para um evento desse porte, principalmente com a participação de tantas pessoas de fora do Brasil.

No ano passado tivemos a honra de ter Ton Roosendaal em pessoa participando da Blender Pro 2011, e dessa vez teremos ninguém menos que Sebastian Köning, um dos artistas responsáveis pela parte de Tracking do projeto Tears of Steel. Fora isso teremos vários artistas e usuários de renome do Brasil. A lista é bem extensa e Virgílio Vasconcelos, Dalai Felinto, Lúcio Cavalcanti e vários outros. Para conhecer a lista completa, visite esse endereço.

Esse é mais um evento relacionado ao Blender que não terei como participar devido a problemas de calendário. Como a Blender Pro acontece geralmente em novembro, existe um choque direto com o encerramento do semestre nas diversas insituições de ensino em que leciono. E entre projetos de orientação e trabalhos e aulas, inclusive aos sábados pela manhã, a coisa acaba apertando nessa época. Como é exatamente no final do semestre, fica complicado de repor essas aulas depois. Bem, esse é mais um evento que coloco na lista de pedências para o próximo ano.

Em algum desses eventos eu terei que ir, caso contrário as pessoas vão começar a achar que sou um ermitão sou anti-social não participo de eventos relacionados ao Blender.

Se você tiver a oportunidade de ir ao evento, eu recomendo! É uma oportunidade única de encontrar tantas pessoas interessadas no Blender e talentosas em um único lugar.

Blender PRO 2011: Conferência brasileira sobre Blender

A participação em eventos e palestras sempre é uma excelente oportunidade para conhecer outros profissionais da sua área, e também serve para conhecer novas técnicas e ferramentas que podem ajudar muito no seu trabalho. A Fundação Blender organiza todos os anos uma conferência sobre o Blender que acontece na Holanda e reune artistas e profissionais ligados ao Blender do mundo todo. No início de todos os anos eu sempre faço a promessa de emagrecer participar da conferência Blender, e acabo não conseguindo realizar. Esse ano terei que deixar a participação para o próximo ano novamente. Problema? Calendário!

O Brasil também tem a sua conferência anual sobre Blender que é a Blender Pro que será realizada esse ano na cidade de Salvador. Assim como a conferência Blender, eu também não poderei ir até Salvador, mesmo sendo perto aqui de Recife, para participar da conferência por problemas de calendário. E olha que essa Blender Pro de 2011 está imperdível!

blender-pro-2011.jpg

Entre os destaques dessa edição da Blender Pro estão nomes de peso da comunidade de usuários do Blender no Brasil como:

  • Dalai Felinto
  • Cícero Moraes
  • Ivan Paulos Tomé
  • Luis Retondaro
  • Erick Henrique
  • Toni Carvalho
  • Gustavo Fernandez
  • Kemuel Alves
  • Vitor Balbio

Só os palestrantes nacionais já são razão suficiente para valer a visita na conferência, mas isso não é tudo! Ainda existem dois convidados internacionais que são nada mais que o Ton Roosendaal e o Pablo Vazquez! O primeiro dispensa apresentações, ele é o presidente da Fundação Blender e o principal idealizador do Blender! Ele vai ministrar duas palestras e uma oficina destinada a desenvolvedores que queiram começar a contribuir para o código do Blender.

Já o Pablo Vazquez é um dos artistas mais requisitados na para de criação de personagens no Blender, e depois da sua participação em projetos como o Yo Frankie!, adicionando o seu toque pessoal no conceito dos personagens, a sua participação acaba sendo muito requisitada em eventos pelo mundo todo, ensinando a modelar personagens, animar e criar com o Blender.

A minha promessa de final de ano ficará furada mais uma vez, mas você ainda tem tempo de participar da Blender Pro. No site do evento existe uma área sobre caravanas, em que você pode se inscrever para viajar em grupos maiores e conseguir negociar descontos em agências de turismo, hotéis e reduzir os custos da viagem.

Configuração avançada de personagens no Blender 3D: Material para download

Entre os diversos atrativos da conferência Blender, é que podemos acompanhar algumas apresentações e palestras de artistas renomados demonstrando exemplos e técnicas avançadas para conseguir configurar cenas e animações no Blender. Para a alegria das pessoas que não puderam comparecer nas apresentações, como eu, muito do material usado nas palestras está começando a ser disponibilizado para download pelos próprios palestrantes, como é o caso do artista Jiri Heneberk, que realizou uma palestra com o tema “Configuração avançada de personagens” que evidentemente é o tema traduzido. Como forma de divulgar a sua participação no evento, o artista publicou um link para downlado dos slides usados para a apresentação nesse endereço, assim como os arquivos com personagens e exemplos usados para demonstrar as técnicas abordadas.

O material está disponível tanto em PDF como no formato ODP do Open Office, com um total de 42 slides é o tipo de apresentação que ajuda mesmo sem a presença do palestrante.

configuracao-avancada-personagens-blender-3d.jpg

Essa é a lista de tópicos abordada na apresentação, que conta com arquivos de exemplo com personagens e configurações equivalentes aos tópicos:

  • Princípios da configuração de personagens
  • Configurando personagens com cinemática inversa “elástica”
  • Estruturas baseadas em cinemática direta, com pequenas variações usando cinemática inversa
  • Exemplo de interface para controlar expressões e poses de personagens 3d
  • Animações com bones para deformar modelos 3d
  • Questões sobre o a cópia de rotação de bones

Se você não é usuário do Blender 3D, apenas a primeira parte do material disponibilizado para download já ajuda bastante no aprendizado de conceitos e técnicas necessárias para trabalhar com configuração de personagens. Essa é uma parte extremamente trabalhosa da animação, pois antes mesmo do personagem 3d realizar movimentos ou atuar, a sua estrutura deve possuir características que permitam esse tipo de movimento e deformações.

Durante a palestra o artista faz diversas referências para o projeto Durian e o Blender 3D 2.50 que deve adicionar novas opções e controles para animadores 3d. Mesmo sem revelar muitas coisas, o artista já aponta algumas possíveis direções que o projeto deve tomar para deixar a animação de personagens ainda mais simples de produzir no Blender 3D. Esse é um download mais que recomendado para usuários do Blender 3D, e já estou analisando o material para aproveitar nas minhas aulas e palestras sobre animação 3d com o Blender.

Palestra e análise sobre usabilidade da interface do Blender 3D

Na conferência Blender 2008, a palestra que foi apresentada logo depois da abertura foi a do William Reynish, sobre interface do Blender em comparação com outros softwares 3d e os principais conceitos de usabilidade de softwares. A interface do Blender é um assunto extremamente controverso, mais ou menos da mesma maneira que a interface do Gimp. Para algumas pessoas ela é perfeita, mas para outros é confusa e atrapalha o início dos trabalhos para usuários menos experientes.

A palestra começa fazendo uma análise sobre as vantagens e compara a interface do Blender com ferramentas comerciais como o Modo 302, Apple Motion e o Photoshop CS4. Sim, até o pessoal da Adobe se inspirou em alguns conceitos usados na interface do Blender para reformular a maneira com que o Photoshop trabalha. Não acredito que a inspiração da Adobe tenha sido o Blender, mas o conceito usado na interface foi o mesmo.

Ainda na primeira parte da palestra, um ponto importante é levantado sobre o Blender; ele foi criado para ser a ferramenta de animação da NaN, por isso os conceitos de usabilidade e facilidade de uso não se aplicam a ele. Seria mais ou menos, como se a Pixar disponibilizasse para o público o seu Marionette. A ferramenta é feita para servir aos propósitos da empresa e não aos usuários de maneira geral.

Depois disso aparecem as vantagens do Blender:

  • Interface modulada, livre de janelas
  • Alto nível de personalização

Esses conceitos foram “copiados” pelas ferramentas comerciais citadas no início do artigo.

Agora, a parte que deve interessar a maioria dos usuários é a sugestão feita para a interface do Blender 2.50. Sim, é apenas uma sugestão, mas já nos deixa animados em ver uma concepção artística do que pode vir a ser o Blender 2.50.

A proposta se baseia na correção de alguns dos problemas da interface atual do Blender, que é a falta de organização e posicionamento de alguns elementos na interface. Por exemplo, as propriedades e os controles para algumas ferramentas estão espalhados por vários menus e muitas vezes, isso pode atrapalhar usuários com menos experiência.

Uma das propostas é fazer desaparecer o painel de botões, sendo que ele será substituído por um painel de propriedades, semelhante ao que é exibido na imagem que ilustra esse artigo. Esse novo painel reuniria as principais propriedades dos objetos selecionados, para facilitar o processo de edição.

Caso você tenha interessem em estudar o design de interfaces de softwares 3d, recomendo o download essa palestras, principalmente para as pessoas que estão escrevendo trabalhos acadêmicos sobre usabilidade de software ou computação gráfica, a interface do Blender pode ser um ótimo tema para sua monografia ou artigo. Para fazer o download dos vídeos, visite esse endereço.

Esse artigo é parte da cobertura sobre a conferência, amanhã continuo falando sobre mais apresentações.

Vídeos da conferência Blender 2008

No dia 24 de outubro teve início à conferência da fundação Blender desse ano, que é o melhor momento para conferir algumas novidades e palestras excelentes de usuários e artistas do mundo todo, sobre a aplicação do Blender 3D em ambientes acadêmicos e projetos profissionais. Para quem não tem dificuldades com a língua inglesa, a maioria das apresentações da conferência Blender está sendo gravada e qualquer pessoa pode fazer o download, no formato Flash ou Quicktime.

O primeiro vídeo é a abertura do evento, feito por ninguém menos que o Ton Roosendaal. Devo confessar uma coisa, sempre que assisto alguma apresentação feita pelo Ton, eu não entendo nada na primeira vez, preciso assistir duas ou até mesmo três vezes para conseguir pescar o que ele fala. O sotaque holandês dele é terrível!

Bem, isso é apenas um detalhe, se o Ton continuar fazendo o ótimo trabalho que ele vem desempenhando em prol do Blender, o discurso pode continuar com sotaque holandês carregado, sem o menor problema.

Na abertura da conferência, o Ton fala sobre os projetos em que a Fundação e o Instituto Blender estiveram envolvidos nesse último como o Big Buck Bunny, Yo Frankie!, implementação de ferramentas para simular cabelos, melhorias na Game Engine, problemas com os objetivos do projeto Apricot, avanços na animação de personagens e outras coisas.

Um pouco depois, os comentários se voltam para um histórico das últimas versões do Blender, com os respectivos objetivos de cada uma, sendo as principais o Blender 2.46 e o 2.48, que marcam respectivamente a disponibilidade dos recursos do Big Buck Bunny e do Yo Frankie! respectivamente.

Mas e as novidades? Os planos para o Blender no próximo ano também foram apresentados, envolvendo o desenvolvimento de mais material de treinamento como a atualização do Game Kit e melhores sistemas, como Wikis e a produção de mais DVD`s.

E o Blender 2.50? O já lendário Blender 2.50 também foi abordado pelo Ton, mas nada de novo foi mencionado, alguns comentários sobre a reformulação da interface, macros, gerenciador de eventos e outros itens esperados para a próxima versão do Blender.

Só isso? Ainda não, no final o Ton comenta alguns planos audaciosos para o Blender, como Iluminação Global no render interno, gerenciamento de cenas com grande número de personagens e dados e para finalizar, composição de vídeo em 4k, ou seja, vídeos com 4000 pixels de largura. Acho que isso deve chamar a atenção do pessoal que desenvolve a câmera RED.

Durante essa próxima semana, pretendo escrever alguns comentários sobre as palestras disponíveis para download, assim as pessoas, que como eu, estão do outro lado do atlântico, podem aproveitar um pouco mais a conferência.