Demo Reel Blender Cycles 2014

O final do ano está chegando e muitas empresas organizam vídeos que reúnem os melhores projetos criados com os seus produtos para fins de divulgação. A maioria desses vídeos é lançada apenas nas semanas iniciais de um novo ano, mas no caso da Fundação Blender o pessoal se antecipou e está divulgando agora mesmo o Demo Reel do Blender Cycles 2014. Esse é um conjunto de vídeos e imagens que apresenta alguns dos principais projetos criados inteiramente com o Blender! Apesar de ser curto, o material é uma excelente forma de apresentar para o público que não conhece o Blender, o potencial da ferramenta como plataforma de criação.

Uma coisa que mostra como a aceitação do Blender e o uso do Cycles está crescendo cada vez mais, é a grande presença de vídeos e trechos oriundos de campanhas publicitárias. Esse mercado que antigamente era dominado por produtos da Autodesk está adotando o Blender como plataforma de criação. Nem todo mundo usa, mas com o tempo a tendência é que vejamos mais material sendo produzido com o software.

No que se refere ao material apresentado, senti falta de imagens ou vídeos relacionados com o desenvolvimento de jogos com o Blender. É muito grande o uso do Blender em conjunto com ferramentas como o Unity para criação de jogos, devido a possibilidade de gerar modelos 3d tridimensionais com o software para aproveitamento em projetos interativos no Unity. A gravação de informações relacionadas com a iluminação em cenários por meio do processo conhecido como baking é um dos grandes atrativos do Blender para usuários do Unity.

Com essa ferramenta podemos gerar cenas com iluminação já gravada nas texturas, reduzindo de maneira significativa a carga computacional de jogos 3d.

Mas, tirando essa falta de material relacionado com jogos a Demo Reel do Blender Cycles 2014 ficou muito boa!

Aprenda a usar o Blender Cycles

Quer aprender a usar o Blender Cycles? No EAD – Allan Brito você encontra vários cursos que ajudam a usar o renderizador avançado do Blender para criar imagens realistas! No site você encontra os seguintes cursos online:

O último curso não fala especificamente sobre o Cycles, mas ajuda no entendimento geral sobre o sistema de materiais e texturas do Blender, assim como mapeamento UV de polígonos 3d.

E para muito breve devem estar disponíveis outros cursos sobre Cycles voltados para arquitetura, jogos e animação interativa. Estão quase prontos!

Demo Reel do Blender para a Siggraph 2013

Uma das melhores maneiras de conhecer a capacidade de um software 3d é consultando o material produzido pelos seus usuários, e os chamados Demo Reels são muito importantes nessa comunicação. O Blender não é diferente e o Demo Reel 2013 do software estava sendo aguardado com muita ansiedade por muitos artistas e usuários, que gostariam de conferir os melhores trabalhos realizados no último ano com o Blender. O objetivo da Demo reel era mostrar para os visitantes da Siggraph 2013 o potencial do Blender como ferramenta de animação, modelagem 3d e principalmente a capacidade em termos de efeitos.

Essa é a demo reel 2013 do Blender, que foi organizada de maneira muito cuidadosa pelo Mike Pan:

Um dos aspectos que você deve considerar em relação a Demo Reel do Blender 2013, é que muitos exemplos apresentados no vídeo utilizam os novos recursos de tracking para integrar material virtual com vídeos. Isso é motivo para que muitas produtoras usem o Blender como base para trabalhar com vídeos voltados para o mercado publicitário, e a quantidade de comerciais existentes no vídeo é evidência clara desse tipo de conteúdo.

Você quer ter uma boa idéia de como o Blender evoluiu ao longo desses últimos anos? Fiz uma compilação dos últimos Demo Reels do Blender desde 2006, para que seja possível comparar a evolução do Blender ao longo desses últimos anos.

Só não consegui localizar de maneira alguma links para os Demo reels de 2008, 2009 e 2010. Se você conhece esses links, indique nos comentários que atualizo o artigo.

A evolução do software ao longo desses últimos anos é mais do que evidente, o que apenas me faz pensar como será que o Blender estará daqui a 5 anos? O desenvolvimento do software é ativo e constante, fazendo com que a cada ano novos recursos sejam adicionados e a cada vez mais seja possível ter acesso a recursos como tracking de câmera de maneira totalmente gratuita. Esse é um dos grandes trunfos do Blender, oferecendo tecnologia de ponta com sustentabilidade, pois o ecossistema criado ao redor do software funciona muito bem para manter o Blender gratuito e sempre atualizado.

E para aprender a usar o software, você pode sempre contar com os cursos do EAD – Allan Brito, inclusive o curso básico gratuito de Blender que pode ser conferido por qualquer pessoa.

Maxon comemora 25 anos com vídeo do Cinema 4D

A competição entre softwares 3d é sempre muito saudável para os usuários, e a presença constante de grandes empresas como a Autodesk, as vezes passa a impressão de que todas as opções do mercado de softwares para produção de material 3d está com a empresa. Nos últimos anos a Autodesk acabou atraindo para baixo das suas asas ferramentas de peso como o Maya e o Softimage. Mas, existe vida fora dos domínios da Autodesk e para as pessoas que procuram soluções proprietárias de software o Cinema 4D é um dos grandes destaques na área de efeitos e motion graphics.

Já tive a oportunidade de usar o Cinema 4D algumas vezes e até ministrar um curso rápido sobre ele, e posso afirmar que o software é muito bom, e um dos grandes diferenciais é a sua natureza multiplataforma. Uma limitação que impede que usuários do 3ds Max migrem para Macs, fazendo muita gente trocar de software devido a mudança no sistema operacional.

Nos últimos dias a Maxon, que é a empresa responsável pelo Cinema 4D, comemorou o seu aniversário de 25 anos, e para mostrar um pouco do que o Cinema 4D pode fazer, e aproveitaram para brincar com a interface do Mac OS X e dos dispositivos da Apple. O resultado ficou muito legal.

Mas, isso não é a prova do que o Cinema 4D realmente pode fazer, e assim como acontece com outros softwares 3d, uma das maneiras de se visualizar os resultados da produção desse tipo de software é com o seu Demo Reel, e esse é o vídeo que mostra os melhores trabalhos realizados com o Cinema 4D em 2010:

É uma pena que a Maxon não tenha um programa educacional tão flexível como a Autodesk, com a disponibilização de licenças para estudantes e professores, para que os mesmos possam usar e aprender a trabalhar com o Cinema 4D. A versão demo que pode ser copiada de maneira gratuita no web site da Maxon é restrita em vários aspectos. Se não fosse por esse tipo de limitação, provavelmente teria instalado aqui o Cinema 4D para estudar e praticar mais com o software, assim como já faço nos softwares da Autodesk.

Se você é usuário de Macs e não pretende usar o Blender como ferramenta 3d, recomendo uma visita ao web site da Maxon para conhecer melhor o Cinema 4D, pois ele pode ser uma ótima opção para você.

Artistas 3D que usam o Blender profissionalmente: Entrevista com Teisson Fróes

Uma das principais dúvidas que os artistas 3d iniciantes têm ao escolher o Blender 3D como seu software de produção 3d é; será que ele é realmente bom? Quais trabalhos profissionais usam Blender? A resposta é sempre a mesma para essas pessoas, que a diferença está no talento do artistas e não na qualidade ou poder do software. Alguns projetos como o Big Buck Bunny ou o Yo Frankie! mostram bem o poder que o Blender tem nas mão de artistas talentosos, mas o que realmente impressiona é que você pode estar assistindo comerciais de TV produzidos no Blender e nem sabia.

Aqui no Brasil é cada vez mais fácil encontrar artistas talentosos que usam o Blender 3D para produzir material publicitário de alta qualidade para TV. Hoje vou falar sobre mais um desses artistas chamado de Teisson Fróes, que tem um portfólio de trabalhos bem impressionante e produzido quase que na sua totalidade no Blender 3D. Quer conhecer mais sobre o trabalho do Teisson? Nesse link é possível fazer o download do Demo Reel dele (Arquivo MOV – 80MB), em que é possível conferir algumas imagens do próprio artista manipulando e produzindo algumas das suas cenas no Blender.

Dentre os seus trabalhos, podemos destacar o projeto que envolveu a modelagem e renderização de um Boeing da VARIG, posicionado no interior de um hangar. A modelagem foi realizada no Blender 3D com a iluminação feita no YafRay usando HDRI na iluminação. Se você não fez o download do Demo Reel do Teisson, essas são algumas imagens do projeto envolvendo a VARIG.

teisson-blender3d-01.jpg

teisson-blender3d-02.jpg

teisson-blender3d-03.jpg

teisson-blender3d-04.jpg

Para conferir mais trabalhos do Teisson, assim como vídeos dos Making of`s dos seus trabalhos, em que é possível visualizar em algumas cenas o Blender sendo usado na produção, seja na modelagem ou animação de objetos, recomendo visitar os seguintes links:

  • Vídeo de produção para o comercial da VARIG
  • Vídeo de produção para o comercial da NET Digital
  • Páginas com links para vídeos e imagens dos trabalhos realizados pelo artista

Depois de assistir a todos os vídeos e materiais produzidos pelo Teisson, entrei em contato com ele e perguntei se o mesmo concordaria em participar de uma pequena entrevista. Assim que consegui organizar as perguntas para o artigo, enviei para ele e as respostas podem ser conferidas logo abaixo. Antes de terminar essa parte do artigo, gostaria de agradecer ao Teisson pela entrevista e materiais cedidos para a mesma, assim como o leitor Bruno Mendes que me deu a dica sobre os trabalhos dele, pelo formulário de contato.

Para falar com o artista e conferir mais dos seus trabalhos, esse é o link para a sua página oficial.

Agora a entrevista, intercalada com algumas fotos do próprio Teisson no seu ambiente de trabalho, editando o comercial para a NET Digital no Blender. Ainda é possível conhecer uma “pequena” render farm utilizada pelo artista, adaptada para a produção de trabalhos no Blender, YafRay e Indigo:

Allan Brito: Antes de começar a primeira pergunta, gostaria de parabenizá-lo pelo fantástivo portfólio. Hoje em dia, qual a sua principal atividade na área de computação gráfica? Composição? Modelagem? Artista de finalização?

Teisson Fróes: Minha principal atividade na computação gráfica está direcionada a viabilização de produções cinematográficas que possuam restrições específicas, ou seja, tornar “realizável” uma produção que tenha um tempo limitado ou uma verba limitada. E em alguns casos até inviabilidades geográficas, usando como principal ferramenta a pós-produção. Atualmente faço supervisão e opero o equipamento em todas as etapas da pós-produção, e em alguns casos que exija uma modelagem orgânica ou animação mais avançada, conto com uma equipe de frelancers.

teisson-blender3d-06.jpg

Allan Brito: Como você começou a trabalhar nessa área? Foi necessário algum curso ou formação especial para ingressar nessa carreira?

Teisson Fróes: Na realidade sou técnico em eletro-eletrônica e fiz um ano de engenharia da computação e um ano de bacharelado em cinema, participei de projetos do SEBRAE de incubadoras de empresas e de centros de pesquisas de aplicação de sistemas microcontrolados. A minha entrada na área audiovisual aconteceu quando fui convidado por um amigo, pelo meu interesse pelo setor e o fato de operar bem um computador, para auxiliar na finalização de uma produtora de efeitos especiais em Minas (Romsoft) e com passar do tempo a habilidade em manipular a imagem foi se desenvolvendo num processo autodidático.

Allan Brito: Como o Blender 3D está inserido no seu processo de trabalho?

Teisson Fróes: O Blender3D surgiu como uma solução para meu sistema de trabalho. Como já tenho familiaridade com linguagens de programação, ter um sistema aberto e customizável como Blender3D me deu a possibilidade de criar meu próprio workflow.

Allan Brito: O mercado brasileiro de publicidade discrimina artistas que conhecam apenas o Blender 3D? Ou é necessário conhecer softwares como o 3ds Max e Maya para trabalhar?

Teisson Fróes: Comparado a outros softwares o Blender3D é muito novo. Por este fato profissionais e produtoras que estão a mais tempo no mercado logicamente não o utilizam. De fato, existe um certo espanto quando digo que utilizo o Blender3D, ou uma insegurança quando digo que vou fazer algum trabalho no Blender3D. Mas o que eu tenho tentado mostrar, através do meu trabalho, em todos os lugares, é que existem, como o Blender3D, ferramentas poderosíssimas e muito flexíveis no universo freeware. Com relação a saber operar outros softwares, é fundamental, toda estrutura baseada numa única ferramenta é vulnerável e possívelmente limitada. Invista no Blender3D mas saiba utilizar outras plataformas.

teisson-blender3d-07.jpg

Allan Brito: Dentre os trabalhos expostos no seu portfólio, o que mais chama a atenção é o da VARIG. O que você pode nos dizes em relação à produção daquele comercial? Quais os desafios? Como o Blender 3D foi usado?

Teisson Fróes: Como já citei antes, meu trabalho é, viabilizar produções cinematográficas através da computação gráfica. A nova marca da Varig foi lançada na TV paralelamente com a atualização da nova programação visual, ou seja, ainda não havia nenhuma aeronave com a nova marca. Tínhamos a opção de trazer os aviões ou ir ao Texas para aplicar a nova arte e filma-los, por questões de cumprimento de prazos foi dispensada. Então pesquisei a possibilidade de construir um modelo 3D do 767 e aplicar em cenários e substituir as artes dos outros aviões via computação gráfica 3D + composição. Foi um trabalho super tranquilo com o Blender3D + Yafray em 10 dias.

Allan Brito: Pelo que podemos perceber nos vídeos do making of, foi usado um mapa HDRI para iluminação. Essa é geralmente a técnica que você usa para seus trabalhos?

Teisson Fróes: Na maioria dos casos de aplicação de objetos sintéticos em cenas reais utilizo o mapa de iluminação HDRI. Pois reproduz quase que perfeitamente a luz do ambiente em que o objeto será aplicado, poupa bastante tempo na criação da cena em 3D e na composição final.

teisson-blender3d-08.jpg

Allan Brito: Quais dicas você daria para artistas 3d que estão começando seus estudos agora? Qual é o melhor caminho a seguir? Modelagem? Animação?

Teisson Fróes: Para quem pretende trabalhar comercialmente com computação gráfica 3D, é interessante conhecer o software como um todo, porém pode-se ter um diferencial competitivo ao focar em uma função específica, como modelagem, animação, texturização e etc, ou talvez mais específicamente, como, se especializar em modelagem de carros, cenários, ou animação de personagens. No mais, o de sempre: dedicação, paciência, perseverança, insistência e profissionalismo.

Vídeos e informações sobre a Siggraph 2008: O Blender 3D está lá!

Com o passar do tempo, mais e mais material sobre a Siggraph 2008 começa a aparecer na internet, em especial os vídeos produzidos pelos afortunados que conseguiram fazer uma visita a feira desse ano. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de fazer uma visita a feira, mas um dia quem sabe, consigo fazer uma cobertura mais personalizada aqui para o Blog. Enquanto isso não acontece, vamos ao material que está sendo disponibilizado. Um desses materiais é produzido pelo Tim Formica, editor da BlenderNation e que fez uma visita a feira e em especial ele foi visitar o espaço destinado ao pessoal da Fundação Blender.

Aqui está o vídeo que mostra alguns integrantes do Big Buck Bunny junto com o Ton:

No início do vídeo é possível perceber o Ton demonstrando o Blender para algumas pessoas que passeiam pela feira, assim como uma pequena reunião entre os membros da equipe. Uma coisa que senti falta nessa edição da Siggraph para o Blender, foi a falta de um Demo Reel da ferramenta, até existiu uma iniciativa nos fóruns de usuários do Blender, mas acho que não conseguiram reunir material suficiente a tempo.

Até ai nada demais, mas existem outros vídeos com passeios mais abrangentes, como esse vídeo que faz um passeio mais abrangente pela feira:

Sei que esse tipo de vídeo não mostra muita coisa, mas pelo menos uma boa amostra do que deve ter sido passear pelos stands.

Fora os vídeos com passeios guiados pelos visitantes, a Siggraph é a oportunidade em que muitas empresas publicam compilações, os chamados Demo Reels de suas ferraemntas 3d, para demonstrar alguns dos melhores trabalhos desenvolvidos com cada software.

Dentre todos os reels, destaco o da SideFX e o material de divulgação do Houdini, que é simplesmente fantástico. Dessa vez eles publicaram o material em duas versões, uma para animação e efeitos especiais e outra direcionada aos desenvolvedores de jogos, mostrando as ferramentas próprias do Houdini para esse segmento.

Se você tem um display em HD, os vídeos estão disponíveis em 720p também. Visite esse link para fazer o download dos dois vídeos, o material é muito bom! No reel sobre animação e efeitos existe até um trecho de um comercial veiculado aqui no Brasil, que muito provavelmente é de autoria de um artista Brasileiro.

Para finalizar esse artigo sobre o material da Siggraph, as empresas sempre organizam pequenas festas para encerrar os dias de exposição. Algumas dessas festas contam com a participação de pessoas famosas, como a aparição da atriz Carmen Electra, na festa do estúdio Blur. Veja alguns vídeos de festas e encontros de usuários na Siggraph:

Festa do estúdio Blur

Aqui você encontra algumas fotografias da festa que o pessoal do Blur studio ofereceu. Bem, parece que eles sabem fazer uma boa festa, além de produzir animações fantásticas!

Festa no stand da Autodesk

Encontro de usuários da CG Society

No CG Society ainda é possível encontrar um diário bem completo, com os eventos de cada dia da Siggraph.

Acho que com isso dá para ter uma boa idéia de como foi movimentada a feira. Assim que conseguir compilar mais material dos stands, assim como mais Demo Reels, publico outro artigo sobre o assunto.