Unite Nordic 2013: Palestras gratuitas de Unity 3D

A participação em palestras e eventos é uma excelente maneira de fazer contatos e principalmente conhecer novas técnicas e projetos, que provavelmente ficariam fora do seu círculo de conhecimento sem a presença física no evento. Já participei de vários tipos de eventos e congressos e de uns tempos para cá estou parado em relação a esse tipo de evento, indo participar mais como palestrante do que como conferencista. Mas, pretendo mudar isso nesse segundo semestre e ao longo dos próximos anos, participando mais de eventos. Um dos eventos que sempre tive interesse em participar é a Unite que é voltada para desenvolvedores do Unity 3D, e focada na produção de jogos digitais com a plataforma Unity.

Já faz alguns dias que a Unite Nordic 2013 foi realizada e para a alegria das pessoas que não participaram do evento, a organização da Unite compilou várias das apresentações da edição européia da conferência para desenvolvedores do Unity.

unity-unite-2013.png

O material está em inglês e sem legendas, apenas em alguns casos podemos recorrer as traduções automáticas do Youtube que fez a transcrição dos vídeos, mas a grande maioria não tem essa possibilidade. É complicado para quem não tem intimidade com a língua, mas a oportunidade de conhecer os cases e projetos desenvolvidos com o Unity 3D é imperdível, para pessoas interessadas em desenvolver jogos.

Veja alguns dos temas das apresentações, para as quais tomei a liberdade de traduzir os títulos das palestras:

  • Publicando jogos no mercado chinês
  • Apresentando desenvolvimento para crianças
  • Unity 3D para o Wii U
  • Modelos de financiamento para jogos independentes
  • Produção e venda de jogos para Windows
  • Produção do jogo Bad Piggies com Unity (Rovio)

Esses são apenas alguns dos títulos que você encontra na lista de palestras! O material é mais do que recomendado para estudantes da área de jogos ou desenvolvimento que focam nessa área.

Aprendendo a usar Unity 3D

E para as pessoas interessadas em usar o Unity 3D para criar jogos, recomendo uma visita ao EAD – Allan Brito e conhecer o curso básico gratuito de Unity 3D. No curso você aprende a usar o necessário do Unity para criar um jogo simples usando mecânica e controles clássicos de jogos tipo FPS.

Novas tecnologias para gráficos em jogos 3d

A área de desenvolvimento de jogos 3d é uma das que mais consome material oriundo de softwares como 3ds max, Maya e Blender. O mercado consumidor de jogos é inclusive muito maior que o de cinema, em que muitas pessoas acabam mirando como objetivo profissional, quando a área de criação para jogos oferece muito mais oportunidade. Já existe até um movimento sério de estúdios de cinema, que contratam profissionais de jogos para gerar storyboards interativos, usando recursos de iluminação avançado para planejar melhor filmes e economizar dinheiro.

No final de fevereiro e começo de março foi realizada a edição 2011 da GDC (Game Developers Conferece), em que são apresentadas novidades e tendências na parte de tecnologia voltada para jogos. O espaço é usado por empresas para mostrar softwares que poderemos usar para gerar jogos, sendo que um dos destaques foi a apresentação da CryEngine 3. Para quem não conhece a CryEngine é uma das mais avançadas engines para jogos em termos gráficos, permitindo usar efeitos óticos avançados de iluminação e interação de elementos com o cenário. A versão 3 da engine mostra vários elementos que até pouco tempo atrás seriam inimagináveis para jogos que usam aceleração de hardware.

O vídeo abaixo é uma demonstração do que a CryEngine 3 pode fazer:

A qualidade das animações e elementos mostrados no vídeo é de impressionar, principalmente devido ao fato que tudo é baseado em render em tempo real, sem o uso de keyframes para realizar os movimentos. Isso significa dizer que poderíamos interagir com todos os elementos existentes no cenário.

A qualidade não muda muito quando mudamos para outra engine muito usada em projetos que demandam de gráficos avançados, como é o caso da Unreal Engine 3, que também ganhou um vídeo de demonstração na GDC 2011.

A única limitação para esse tipo de tecnologia para projetos de jogos envolve os requisitos de hardware necessários, principalmente para conseguir reproduzir gráficos com esse nível de qualidade. É complicado encontrar pessoas dispostas a investir pesado em placas gráficas para reproduzir jogos nessa qualidade. Os preços cobrados por essas placas aqui são proibitivos, devido a soma da nossa carga tributária e o rótulo de produto de luxo que essas placas adquirem. Em outros países é muito mais barato adquirir placas com poder de processamento suficiente para gerar esse tipo de gráfico.

Mas, quando mudamos o foco para aplicações profissionais a coisa muda de figura, e o retorno financeiro que podemos ter com o investimento em hardware e software assim pode ajudar bastante um pequeno projeto.

Quatro horas de tutoriais em vídeo sobre modelagem para arquitetura no 3ds Max

Na modelagem de objetos e cenários com objetivo de representar edificações ou ambientes para arquitetura, a técnica escolhida para criar os objetos é determinante para potencializar e acelerar a conclusão do projeto. Entre as diversas técnicas existentes para a modelagem, a que mais me agrada é a chamada Edge Modeling que é uma derivação da subdivisão, em que apenas as arestas dos modelos 3d são manipuladas. Isso permite maior controle sobre os modelos como um todo e ajuda na criação de objetos com precisão. A melhor maneira de aprender esse tipo de técnica é com muita prática e quando for possível, observar outro artista criando modelos 3d com a mesma técnica para encontrar as melhores soluções para problemas comuns de modelagem.

Caso você queira aprender um pouco mais sobre esse processo de modelagem 3d e ao mesmo tempo trabalhar com criação de modelos para jogos, acabei de encontrar um excelente tutorial em vídeo com mais de quatro horas de duração. No material, o artista cria um modelo 3d para ser usado na engine CryEngine que é a mesma usada no famoso jogo Crysis. O modelo escolhido deve fazer parte do cenário do jogo, sendo um pequeno prédio que é ao mesmo tempo simples e apresenta boa quantidade de detalhes para qualquer artista interessado em praticar.

O modelo desenvolvido pode ser conferido na imagem abaixo:

tutorial-modelagem-arquitetura-3ds-max.jpg

Os vídeos estão hospedados no Vimeo e podem ser copiados de outras fontes em resoluções maiores. O material não apresenta áudio, o que facilita muito para as pessoas que não gostam da narração em inglês nos tutoriais. As instruções são passadas em pequenas mensagens de texto que aparecem em determinados momentos do vídeo. Os links para assistir ao tutorial são os seguintes:

Na descrição dos vídeos em cada página do Vimeo é possível encontrar outras opções para download.

O primeiro vídeo mostra a construção do modelo 3d como um todo, em que o artista posiciona uma imagem de referência e cria a base para toda a modelagem das paredes e aberturas do prédio. Na segunda parte o mesmo modelo já mais completo é trabalhado na parte de texturas, em que podemos acompanhar o processo de mapeamento UV no 3ds Max e ajuste das texturas no Photoshop. O último vídeo mostra a exportação do modelo 3d com poucos polígonos para a CryEngine e a visualização do projeto em tempo real.

Esse tutorial é excelente para artistas interessados tanto em maquetes eletrônicas ou modelagem para jogos, pois aborta ambos os assuntos de maneira simples e detalhada. Como a maioria das técnicas pode ser reproduzida em outros softwares, os artistas 3d podem aproveitar o conhecimento e aplicar em outras ferramentas 3d.

Tutorial de modelagem e render com Maya, Mudbox e Photoshop

A simplicidade de um objeto no mundo real não quer dizer absolutamente nada em relação ao seu processo de modelagem em softwares 3d, principalmente quando o objetivo é trabalhar com modelagem realista usando o mínimo de polígonos. Essa é a situação que a maioria dos artistas 3d especializados na criação de elementos para jogos, como pedras ou paisagens virtuais enfrenta no seu trabalho. Como a quantidade de polígonos de um objeto 3d é fundamental para definir a performance do aplicativo em computadores menos potentes, qualquer face que possa ser economizada no cenário pode ser aproveitada para melhorar os personagens. Isso é uma boa otimização dos modelos 3d, pois o detalhamento será feito com os personagens que precisam de mais apelo visual que partes do cenário vistas apenas algumas vezes.

Caso você queira aprender os procedimentos e técnicas necessárias para criar o modelo 3d da rocha exibida no vídeo abaixo:

Existe uma excelente série de tutoriais mostrando o processo completo de criação desse modelo 3d envolvendo o uso do Autodesk Maya, Autodesk Mudbox e o Adobe Photoshop. Para ajudar na navegação visualização dos tutoriais, compilei a sequência completa como um playlist do youtube:

O tutorial é bem detalhado e deve ajudar no entendimento de como funciona o processo de criação usando modelagem poligonal, escultura digital e a confecção de texturas em alta qualidade. O processo ;e bem simples e começa no Maya, com a criação de um modelo 3d base que é posteriormente exportado para o Mudbox e esculpido. Entre a escultura digital do modelo 3d que resulta em objetos com grande quantidade de polígonos, o artista ainda aborda a retopologia do modelo 3d para redução desse quantitativo e depois a atribuição e edição de texturas.

No final, teremos o modelo 3d com boa quantidade de detalhes para aplicar em qualquer aplicativo de renderização em tempo real. Como a maior parte dos detalhes é criada pelas texturas, o modelo 3d apresenta números bem razoáveis para a quantidade de polígonos. Se você está pensando em trabalhar com desenvolvimento de modelos 3d para aplicação em jogos, esse tipo de tutorial ajuda muito no entendimento do processo como um todo. Em outros tipos de elementos 3d, a técnica usada para representar os objetos é exatamente a mesma, só muda a complexidade e topologia do objeto.

Criando personagens realistas para jogos 3D com o Autodesk Maya 2008 e ZBrush

Um concurso muito interessante chamado Dominance Wars acontece de tempos em tempos, reunindo diversos artistas e profissionais de computação gráfica 3d para criar personagens e arte para jogos digitais. No último concurso que foi a quarta edição, diversos profissionais e artistas mostraram imagens incríveis de personagens e criaturas para jogos. Esse concurso é um tipo de olimpíada de computação gráfica 3d, em que os artistas representam comunidades de criação 3d que são os diversos fóruns de usuários espalhados pelo mundo todo. Cada artista acaba se qualificando para representar uma comunidade de usuários, funcionando de maneira muito semelhante a representação dos países nas olimpíadas.

Os prêmios são bem interessantes e podem chegar a até dez mil dólares em dinheiro. Um dos vencedores desse ano, que é o artista Russo chamado Vadim, publicou dois vídeos com o seu processo de criação para um ciborgue chamado N0X-2292. O projeto foi desenvolvido na sua maior parte usando o Maya 2008 para a modelagem 3d do robô. Os vídeos mostram o processo de criação desde a parte conceitual até a finalização da modelagem. A comunidade representada pelo artista é o CGTalk.ru.

Making of N0X-2292 (part 1) from Slipgatecentral on Vimeo.

Making of N0X-2292 (part 2) from Slipgatecentral on Vimeo.

Nos vídeos o artista faz a descrição do seu processo de criação usando legendas, o que facilita muito o entendimento de algumas partes. Mesmo que você tenha dificuldades em entender a narração ou explicação em inglês dos tutoriais, a parte escrita é bem mais simples de seguir. Durante as explicações do processo de modelagem e configuração de todas as partes móveis do projeto, o autor apresenta dicas valiosas sobre como é possível criar no Maya, usando alguns scripts em MEL. Existe até um que mostra o uso de curvas para organizar cópias dos objetos de maneira semelhante ao que o DupliVerts do Blender 3D faz.

Para as partes mais orgânicas do projeto, o artista usou em alguns pontos o ZBrush para trabalhar com escultura. O modelo base era criado no Maya e exportado para o ZBrush, assim ficava mais fácil adicionar os diversos detalhes e características do modelo 3d. O detalhamento do personagem é um dos destaques do projeto, que pode ser conferido em diversas imagens nesse endereço.

Se você quiser saber mais sobre o Dominance Wars e conferir os seus respectivos vencedores, visite esse endereço.