Tutorial básico de animação por Rigid Bodies no Houdini 3D

A maioria dos artistas 3d com conhecimentos mais amplos em relação ao mercado e diversidade de softwares 3D, sabe que quando o assunto é animação baseada em comportamentos físicos o software que mais se destaca é o Houdini. Os recursos e ferramentas do Houdini para gerar animações usando Rigid Bodies Dinamics e Soft bodies. Mesmo sendo o mais poderoso, o uso desse tipo de recurso é mais simples que você imagina. Para demonstrar o uso desse tipo de animação no Houdini, mais especificamente dos Rigid Bodies, o tutorial abaixo é extremamente básico e instrutivo em relação a interface e configuração das animações no Houdini. O vídeo tem aproximadamente 10 minutos, mas é o suficiente para que possamos aprender o funcionamento dos Rigid Bodies.

O tutorial pode ser assistido em alta qualidade, portanto assista em tela cheia para visualizar os botões e menus.

Quem já usou sistemas de animação semelhantes, como o Reactor do 3ds Max ou a Game Engine do Blender 3D, deve achar os parâmetros e opções do softwares familiares.

No vídeo é possivel acompanhar o processo de configuração dos objetos e os diferentes parâmetros para cada um deles no Houdini. O primeiro tipo de objeto abordado pelo autor são os planos que se comportam como elementos da simulação com Rigid Bodies. Existem duas opções para criar planos simulando o piso de uma animação, que é usar um objeto do tipo Mesh que é configurado como um ator no Rigid Body e depois recebe a limitação de ser um ator estático, para evitar que o mesmo despenque do cenário sob a ação da gravidade.

A segunda opção é ativar o já existente plano das animações em Rigid Body. Como ele já está configurado previamente como sendo um plano, não é necessário adicionar nenhum tipo de extra de configuração ao objeto.

Depois que essas diferenças estão explicadas, o autor do tutorial passa a adicionar elementos a animação e ajustar as suas propriedades e opções para criar uma animação mais interessante. Se você achava que tudo no Houdini 3D era feito mediante uso de nós, vai se surpreender ao encontrar um tutorial assim, que mostra um processo fácil e rápido de ajuste para esse tipo de animação.

O tutorial é excelente para usuários que estão usando o Houdini Apprentice, versão gratuita destinada ao aprendizado do Houdini.

Modelagem 3D no Houdini: Usando nós para aplicar booleans

Um software que tem aparecido de maneira relativamente freqüente em várias análises e comentários, como sendo uma alternativa poderosa aos softwares da Autodesk é o Houdini. Caso você nunca tenha usado o Houdini e quer saber o motivo que faz desse software uma opção tão poderosa para modelagem, animação e trabalhos envolvendo simulações físicas em 3d, encontrei um vídeo que mostra o procedimento para realizar uma operação extremamente simples em modelagem, que é a criação de objetos com base em operações Booleanas. As operações booleanas são aquelas que geram novos modelos com base em interações de união, interseção e subtração de sólidos.

A grande maioria dos softwares 3d tem esse tipo de operação, sendo uma opção rápida para elaborar modelos 3d com partes vazadas ou compostos por formas derivadas de primitivas geométricas. Em softwares como o 3ds Max e Blender 3D, esse tipo de operação é realizado com ferramentas semelhantes a modificadores. O Houdini é baseado em nós, para criar composições de objetos usando estruturas complexas. O vídeo mostra bem o procedimento:

Como você pode perceber, o autor do tutorial realizou uma operação simples usando nós para adicionar uma operação booleana em duas primitivas geométricas. Você pode estar se perguntando; mas o resultado não seria o mesmo que usar um modificador? A principio sim, mas não se esqueça que uma organização em modificadores é linear. A organização em nós permite que o artista possa derivar e adicionar misturas e desvios na modelagem, para criar objetos ainda mais complexos. As possibilidades de combinações nesse caso são praticamente ilimitadas.

Cada um dos nós existentes em uma composição de objetos, permite que as suas propriedades únicas sejam modificadas em um painal separado. No caso dos booleans, repare que o autor escolhe o tipo de operação na parte superior da interface, assim como altera os dados existentes das primitivas geométricas, como tamanho e divisões.

Na maioria dos softwares os sistemas de nós é usado apenas para compor efeitos, materiais e fazer pós-produção. No Houdini a maioria das operações pode ser controlada mediante o uso de nós. Se você quiser testar o Houdini, ele está disponível em uma versão no estilo PLE, em que é possível usar para fins educacionais o Houdini sem nenhum tipo de restrição as suas ferramentas, de maneira totalmente gratuita. Essa versão se chama Houdini Apprentice e pode ser copiada nesse endereço. Um aspecto interessante do software é que ele está disponível para Windows, Mac Os X e Linux.

Concurso de composição 3d com o Houdini e PFTrack

A SideFX está com uma campanha agressiva de divulgação e incentivo para que artistas 3d usem seu renomado software 3d, o Houdini. Entre as diversas iniciativas como a publicação constante de material em vídeo com tutoriais e dicas, sobre o uso de software, agora eles estão com um concurso, em parceria com a revista 3D World, muito interessante em que os prêmios podem chegar softwares no valor de 13.000 dólares. O objetivo do concurso é bem simples, basta aproveitar uma das cenas disponíveis no web site do concurso e criar uma animação interessante no Houdini Apprentice. Os artistas que conseguirem elaborar as cenas mais criativas e engraçadas com o material disponibilizado no web site, ganham o concurso.

Uma das cenas que faz parte do concurso pode ser consultada no Youtube:

Como você pode perceber, já existe uma animação básica nos vídeos. O material foi totalmente produzido no Houdini e a composição criada no PFTrack. Só de olhar para o vídeo, em que uma pessoa está fugindo de uma suposta ameaça subterrânea, a nossa imaginação já começa a imaginar o que poderiamos criar para introduzir na cena.

Alguns concursos de idéias como esse, são restritos apenas para artistas residentes em países determinados no regulamento, mas pelas regras é possível participar do concurso de qualquer país do mundo. O Houdini Apprentice é uma versão de aprendizado do Houdini, que pode ser copiada e usada livremente por qualquer pessoa. Claro que o objetivo é fazer com que as pessoas aprendam a usar o Houdini, mesmo que você não ganhe o concurso, pode no final acabar gostando do software e começar a usar o mesmo em ambiente de produção.

O material produzido para o concurso não precisa necessariamente ser criado e modelado no Houdini, as regras do concurso permitem que a modelagem 3d seja realizada em outro software. Mas, a renderização e animação deve ser realizada totalmente no Houdini.

Essa é uma ótima oportunidade de colocar os seus conhecimentos a prova, com a possibilidade real de ganhar licenças para alguns dos softwares mais caros, e poderosos na indústria da computação gráfica. O prazo para inscrições é até 1 de Maio. Leia atentamente as instruções no link indicado, pois é necessário enviar o material para o Youtube e depois encaminhar a URL do vídeo por e-mail, para o pessoal da revista 3D World.