Tutorial SketchUp e Kerkythea: Renderização de projetos básica

Um dos pontos fracos do SketchUp é a parte de renderização do software que é muito simples, principalmente se levarmos em consideração que a maioria dos usuários que procuram o software estão interessados em trabalhar com maquetes eletrônicas e visualização para arquitetura. Isso significa que o software será capaz de gerar os modelos 3d necessários para representar os projetos, mas terá dificuldade em gerar imagens realistas dos projetos para apresentações. A melhor maneira de resolver isso é com o uso de renderizadores externos, e entre as opções disponíveis para o SketchUp a mais famosa na categoria render gratuitos é o Kerkythea.

Mas, o fato de ser gratuito não significa que o mesmo é fácil de usar. E para a surpresa da maioria dos usuários que tenta usar o Keykythea pela primeira vez, o software é até simples, mas precisa de uma base de conhecimento para que possa ser aproveitado de maneira plena.

Renderizando projetos com SketchUp e Kerkythea

Para ajudar aos interessados em começar a trabalhar com o Kerkythea, encontrei um tutorial muito interessante e básico sobre como renderizar uma cena do SketchUp no Kerkythea.

O autor do tutorial configura uma cena com todos os materiais e ajustes necessários no SketchUp, e exporta o modelo 3d completo para o Kerkyteha. No renderizador o único ajuste em termos de materiais que é realizado é a configuração do vidro desse modelo 3d, que necesida de mudanças em relação a transparência do objeto. Com o vidro devidamente configurado, basta escolher o método de renderização e pedir para o Kerkythea gerar a imagem.

O processo como um todo leva pouco mais de 5 minutos para configurar e o render acaba sendo mais demorado. Apesar de representar uma ótima opção gratuita para render com o SketchUp, os usuários do SketchUp podem estranhar um pouco o tempo para gerar as imagens que é um pouco longo no Kerkythea.

O software não dispõe de suporte a render por GPU, pelo menos não que eu conheça, e acaba depositando toda a sua carga na CPU, o que faz com que o tempo de render seja bem longo.

Mas, ainda assim é uma opção viável para usar com o SketchUp e muitos artistas utilizam o Kerkythea para gera imagens realistas dos seus projetos.

Nas próximas semanas você encontrará um curso no EAD – Allan Brito que aborda renderização com o SketchUp, usando renderiadores externos para complementar os cursos sobre modelagem para arquitetura e modelagem avançada com SketchUp.

Lista de renderizadores para o SketchUp

O SketchUp é uma ferramenta excelente para trabalhar com modelagem 3d devido a abordagem simplificada que o mesmo adota, atraindo muitas pessoas interessadas em fugir da estrutura tradicional da modelagem poligonal. Mas, se tem uma área em que o SketchUp é pouco atraente é na renderização dos seus projetos, sendo necessários recorrer a renderizadores externos para conseguir gerar bons resultados em projetos para arquitetura. Mas, quais são as opções disponíveis para gerar imagens realistas no SketchUp? Existem opções gratuitas? A lista tem como objetivo apresentar todas essas opções.

Render com SketchUp

Lista de renderizadores compatíveis com SketchUp

A lista será composta basicamente pelos renderizadores com maior relevância dentro do ecossistema do SketchUp, mas eventualmente posso ter esquecido algum, e portanto adicionem outros nos comentários se for necessários.

  • V-Ray: Um dos softwares mais conhecidos entre artistas que trabalham com arquitetura, devido aos excelentes trabalhos produzidos no 3dsmax com o V-Ray. É uma excelente opção para quem estiver disposto a aprender o funcionamento do software que é um dos mais “complexos” que funcionam com o SketchUp devido a grande quantidade de opções. É um software comercial e não existem versões gratuitas do V-Ray para SketchUp, você precisa adquirir uma licença para conseguir usar o software. O custo aproximado do software é de 800 dólares.
  • SU Podium: Esse é um dos renderizadores mais conhecidos entre usuários do SketchUp e promete se integrar ao software usando a mesma facilidade usada na modelagem voltada para o render. Em termos comparativos ele realmente parece mais simples que o V-Ray, mas é capaz de gerar imagens de excelente qualidade e nível de realismo. Assim como o V-Ray o Podium é comercial, mas tem preço mais acessível girando em torno dos 200 dólares.
  • Maxwell Render: O renderizador chamado Maxwell Render é uma das ferramentas que consegue atingir os mais altos níveis de realismo, pois o seu método de renderização é baseado em física real. O render acaba sendo mais demorado, mas o resultado final é fantástico. O método de renderização é chamado de Unbiased em que a imagem é gerada por refinamento progressivo. O Maxwell possui versões gratuitas e pagas do seu renderizador, mas a versão gratuita apresenta restrições. O valor comercial do software é de 95 dólares.
  • Indigo Render: Usando uma metodologia de render semelhante ao Maxwell, existe também o Indigo que funciona muito bem com o SketchUp. A ferramenta é capaz de gerar imagens com grande nível de realismo. É também um software comercial, que custa aproximadamente 600 Euros!
  • LuxRender: Aqui temos a primeira opção gratuita para uso com o SketchUp que é o LuxRender. A metodologia e funcionamento do software são semelhantes ao Maxwell e Indigo, e fora a qualidade das imagens o LuxRender ainda tem a vantagem de ser gratuito. O único ponto negativo é que o script que permite exportar cenas do SketchUp ainda está em fase experimental e pode não funcionar em todas as situações.
  • Kerkythea: Essa é outra opção gratuita que funciona junto com o SketchUp, sendo inclusive o software mais usado para gerar imagens com o SketchUp devido a qualidade dos render e pelo fato de ser gratuito. Ele tem as vantagens do LuxRender e possui um script para exportar cenas que funciona muito bem!

Agora que você já sabe quais são alguns dos renderizadores que funcionam junto com o SketchUp, fica mais fácil decidir com qual deles você vai começar a finalizar os seus projetos.

Como aprender modelagem com SketchUp?

E para as pessoas que estão interessadas em começar a trabalhar com o SketchUp para modelagem 3d, recomendo uma visita aos seguintes cursos que abordam exatamente a modelagem 3d com o software:

Curso sobre modelagem para arquitetura com SketchUp: Aula 08 disponível

O curso sobre modelagem para arquitetura com SketchUp recebeu a sua última atualização com a conclusão da aula 08! Sim, agora o curso é o mais recente do EAD – Allan Brito que possui todas as suas aulas publicadas vídeos disponíveis. A aula 08 estava com dois vídeos pendentes que tratavam exatamente da modelagem do volume da escadaria, localizada na parte posterior da edificação usada como exemplo para o projeto final. Agora com todos os vídeos publicados, só a aula 08 do curso de modelagem para arquitetura com SketchUp, passa fácil de uma hora e meia de vídeo!

curso-sketchup-arquitetura-aula-08.png

Ficou assim a lista de vídeos com os respectivos tempos para a aula 08:

  • Apresentação (00:52)
  • Base para paredes (07:01)
  • Paredes do segundo pavimento (09:53)
  • Platibanda e detalhes das paredes (11:57)
  • Telhado (06:41)
  • Coberturas (25:25)
  • Guarda-corpo (05:44)
  • Esquadrias I (10:23)
  • Esquadrias II (09:33)
  • Esquadrias III (12:44)
  • Esquadrias IV (13:29)
  • Esquadrias V (08:17)
  • Guarda-corpo II (08:48)
  • Volume da escada (14:59)
  • Esquadria e tijolos de vidro (12:31)

Com o curso devidamente concluído, posso focar as minhas atenções nos dois próximos projetos envolvendo o SketchUp. Agora o objetivo é lançar ainda em Agosto um curso sobre modelagem avançada com SketchUp usando plugins gratuitos, que está entre os inúmeros pedidos de cursos que recebo semanalmente aqui pelo formulário de contato do Blog. O segundo projeto envolvendo o SketchUp é o curso sobre renderização usando o Kerkythea! Esse está entre os campeões de pedidos! O motivo é simples, o Kerkythea é um renderizador gratuito que tem excelente compatibilidade com o SketchUp.

O objetivo desse curso é mostrar exatamente como é possível criar projetos com o SketchUp e renderizar os mesmos, usando recursos de realismo do Kerkythea que são excelentes e criar um ambiente de produção para visualização de projetos usando esses dois softwares.

Próximas atualizações nos cursos do EAD – Allan Brito

Para os próximos dias, os cursos que devem receber novas aulas são:

Tutorial Kerkythea: Iluminação para interiores e arquitetura

O renderizador chamado Kerkythea é muito usado na área de arquitetura, principalmente e conjunto com o SketchUp como forma de gerar imagens com grande nível de realismo, especialmente de ambientes como interiores. A quantidade de mensagens que recebo pelo formulário de contato do blog, solicitando ajuda ou dicas para trabalhar com o Kerkythea é bem considerável, e para ajudar esses artistas e usuários do Kerkythea, resolvi começar a indicar tutoriais e material de estudo sobre a ferramenta. Já usei o Kerkythea no passado algumas vezes em projetos de renderização com o Blender, mas depois de um tempo acabei parando de usar o software e o troquei pelo Indigo, ainda na época em que o render era do tipo Freeware.

E para começar com as dicas relacionadas com o Kerkythea, podemos começar com esse excelente guia rápido de configuração do renderizador para gerar iluminação para interiores. O artigo é bem antigo, mas as configurações e dicas que o autor da cena relacionou ainda podem ser utilizadas.

tutorial-kerkythea.jpg

O processo consiste na edição de três campos no painel de renderização do Kerkythea:

  • Campo lights: É preciso habilitar o uso de Soft Shadows e depois modificar o raio e o multiplicador da escala das luzes.
  • Campo Ray Tracing: É preciso alterar o Fuzzy Tracing para High e depois modificar o soft shadows para High e depois o Max Scatter Bounces para 4.
  • Campo Global Illumination: Escolha o método de render do tipo Photon Mapping+Final Gathering e aumente o número de fótons para 5000.
  • Tone Map: Exponential color mapping

Esses ajustes devem ajudar a criar uma imagem semelhante a que ilustra esse artigo. É importante lembrar que o método de render usado nessa técnica é mais indicada para ambientes internos. O autor dessa técnica se chama demmios.

Para ajudar ainda mais o aprendizado do Kerkythea, é possível fazer o download da cena usada como exemplo nesse artigo, diretamente no link indicado no início desse artigo.

A quantidade de renderizadores disponíveis para o SketchUp é bem grande, mas muitos deles estão disponíveis apenas em versões comerciais. O Kerkythea se destaca por oferecer imagens de qualidade e ser gratuito, e com scripts para exportar cenas diretamente do SketchUp.

Tutorial SketchUp e Kerkythea: Render volumétrico

O uso das chamadas renderizações volumétricas vai de encontro com a necessidade da maioria dos projetos de visualização para arquitetura, em que os artistas acabam buscando o realismo extremo nas imagens. As imagens que mostra apenas a volumetria são geradas usando apenas uma cor básica, que é geralmente a cor branca. Isso remonta aos modelos físicos criados por arquitetura usando materiais sofisticados como o PVC que atribuem acabamento muito agradável visualmente. Em renderizadores mais sofisticados como é o caso do Kerkythea existe uma opção própria para gerar esse tipo de imagem chamada de Clay render. Esse é o tipo de técnica que agrada muito os usuários com menos experiêcia, pois a parte dos materiais e texturas da cena fica totalmente branca, simplificando muito o processo de ajuste da cena.

Como tenho conhecimento da popularidade que o Kerkythea tem entre usuários do SketchUp, resolvi publicar um vídeo que mostra o processo de configuração de renders para arquitetura usando SketchUp como modelador, e o Kerkythea para gerar as imagens. Já faz um bom tempo que não falo nada sobre o Kerkythea aqui no blog, mas ele é uma boa opção de render para projetos de arquitetura.

O primeiro passo apresentado no tutorial em vídeo é usar o plugin do Kerkythea para exportar a cena do Sketchup, e já realizar alguns pequenos ajustes. No próprio painel do plugin que exporta a cena existe a opção para habilitar o chamado Clay Render. Basta escolher a opção Yes nesse campo para que isso seja considerado já na exportação do arquivo.

Depois que o modelo 3d já está dentro do ambiente de configuração do Kerkythea, o autor do vídeo modifica o material aplicado nos vidros do modelo 3d. O objetivo é alterar o vidro usado no SketchUp para o próprio do Kerkythea. Usar materiais próprios dos renderizadores sempre é uma excelente decisão, pois os mesmos evitam que artefatos ou problemas no render acabem aparecendo. A cor do céu deve ser alterada para branco e no Scene Settings é preciso mudar o Attenuation para Inverse.

Com todos os ajustes realizados, podemos partir para a renderização que cria uma imagem com o efeito de volumetria. Claro que o efeito ainda pode ser melhorado, razão pela qual o autor do vídeo ainda abre a imagem no Photoshop para ajustar o efeito.

Se você usa o SketchUp e Kerkythea para apresentar projetos, essa é uma excelente técnica com tempo de render bem curto.