Anunciado o Cinema 4D R13

Os softwares 3d para a plataforma da Apple sempre foram vistos com um pouco de descaso no passado pela maioria das empresas que mantinham versões dos seus aplicativos no Windows. Isso era devido a pouca base de usuários e os altos custos de manter uma ferramenta complexa como uma suíte 3d para duas plataformas diferentes. O cenário hoje é bem diferente e a demanda para artistas 3d usando Macs é bem superior, inclusive me coloco nessa estatística já faz alguns anos, usando apenas a plataforma da maçã. Entre os softwares mais antigos que tinham versões para Mac está o Cinema 4D, que é uma das melhores opções em termos de suítes 3d proprietárias para usuários que desejam utilizar Macs.

Já utilizei muito o Cinema 4D, principalmente ministrando treinamentos, e só não utilizo mais o software para produção de tutoriais ou vídeos, devido a falta de uma política educacional da Maxon.

Mas, o artigo de hoje não é para falar da política educacional da Maxon e sim para anunciar que o Cinema 4D está recebendo uma atualização muito interessante. Agora a sua versão 13 conta com recursos como um renderizador baseado em física e outras facilidades para animadores 3d.

O vídeo abaixo faz uma rápida compilação sobre as novidades do Cinema 4D R13:

Entre as novidades para o Cinema 4D R13 temos:

  • Novo renderizador: Opções como render baseado em física de maneira semelhante ao que temos em vários softwares que usam métodos unbiased. Outros métodos foram melhorados como o uso de Subsurface Scattering.
  • Opções de saída com render estereoscópio: Agora na versão 13 o Cinema 4D conta com inúmeras opções para que você converta o seu projeto de animação ou efeitos
  • Novas opções para animação de personagens: Entre os recursos disponíveis para animar personagens, existe agora algo semelhante a um Autorigger, que adiciona estruturas de controle para personagens de maneira automática.
  • Novo sistema CMotion: Permite que os usuários criem templates de ciclos de caminhada para reaproveitamento em animações.
  • Novo sistema Muscle: As deformações dos personagens podem ser melhoradas com o uso de simulações de músculos.

Para quem utiliza o Cinema 4D para trabalhar e produzir animações, os avanços e novas ferramentas na área de animação para personagens são impressionantes. Para mais informações, visite a página oficial da Maxon com as informações dessa atualização.

Python agora oficialmente no Cinema 4D

Entre as diversas opções de trabalho em ambientes que envolvem o trabalho com computação gráfica 3d, a que mais gera demanda em estúdios e produtoras de médio ou grande porte é a capacidade de criar ferramentas personalizadas. Por exemplo, se para um determinado projeto você precisa trabalhar com animação de coisas repetitivas como trens e vagões, seria excelente ter uma ferramenta que já criasse os trilhos e depois ajustasse a trajetória de animação do trem sobre os trilhos. Isso é o ideal, e não a criação manual de todo o conjunto. Para conseguir esse nível de sofisticação é preciso conhecer alguma linguagem que se integre com a ferramenta 3d e criar as opções.

Uma das linguagens mais usadas na área de computação gráfica agora ganhou o suporte oficial da Maxon, empresa que desenvolve e comercializa o Cinema 4D. A Maxon comprou o software que fazia a integração entre o Python e o Cinema 4D chamado de Py4D. Essa é uma jogada da Maxon para oferecer mais capilaridade entre os profissionais de computação gráfica, pois já existem várias ferramentas de alto nível usando Python.

cinema-4d-python-py4d.png

Por exemplo, entre essas ferramentas podemos citar o Blender, Softimage e o Houdini. Todas elas usam Python para criar ferramentas personalizadas e até mesmo alterar aspectos da interface. O que a Maxon faz com isso é permitir que profissionais e estúdios que já usam Python, tenham mais “conforto” ao escolher o Cinema 4D para desempenhar algum tipo de tarefa nos seus projetos.

A necessidade de usar Python em projetos é tamanha que estúdios como o Blur, trabalham no desenvolvimento de maneiras para adaptar e interpretar Python em ferramentas como o 3ds Max. Assim eles podem criar ferramentas parecidas para o Softimage e o 3ds Max. O projeto do Blur se chama Py3dsMax e pode ser copiado de maneira gratuita no link indicado.

Quem já usa o Blender e estuda a criação de scripts em Python tem uma excelente vantagem competitiva nesse aspecto, pois pode migrar depois para a criação de ferramentas para o Softimage, Houdini, Cinema 4D e até mesmo 3ds Max. Se você estava em dúvida sobre que linguagem usar, recomendo estudar Python.

Tutorial Cinema 4D: Usando efeitos de explosão para modelagem 3D

As técnicas de modelagem por subdivisão nem sempre são a melhor solução para todos os tipos de projetos e necessidades de criação, pois o seu modo de trabalho dificulta muito a criação e manipulação de curvas complexas. Para isso existem outras técnicas de modelagem, como a modelagem por curvas que pode criar elementos simétricos de maneira bem rápida e simples. Um desses objetos mais simples de criar com curvas são vasos e pratos. Se você já fez algum tipo de curso sobre modelagem 3d, deve ter criar um desses objetos. O método de modelagem com curvas para criar esse tipo de modelo é simples, consistindo apenas na criação de um perfil curvo, que é rotacionado em um eixo e com a rotação uma superfície é criada.

Essa técnica é conhecida de como modificador Lathe em alguns softwares como o 3ds Max e Cinema 4D, ou mesmo como Spin no Blender 3D. O princípio de funcionamento é o mesmo. No caso do Cinema 4D, podemos resolver uma deficiência dessas ferramentas de modelagem com o uso de recursos destinados à animação. Sempre que criamos um modelo usando ferramentas como o Lathe, o modelo 3d resultante não apresenta espessura. É apenas uma superfície fina, sem nenhum tipo de representação para a profundidade do modelo. Qualquer iniciativa para aplicar materiais parecidos com vidro, usando índices de IOR deve resultar em renders sem os efeitos óticos corretos.

Para resolver esse problema no Cinema 4D, podemos usar efeitos de explosão para criar a espessura necessária para o modelo 3d. Sim, por mais estranho que possa parecer o Explosion FX do Cinema 4D atribui espessuras aos modelos 3d. Se você quiser conferir como isso é possível, o vídeo abaixo mostra exatamente esse tipo de procedimento sendo aplicado em modelos 3d criados com o Lathe.

No vídeo, que foi elaborado pela própria Maxon para demonstrar o “truque”, podemos verificar que isso na verdade é um tipo de efeito colateral do Explosion FX. Assim que aplicamos o efeito em objetos 3d, o mesmo é automaticamente modificado para apresentar espessura. No caso da aplicação do recurso para modelagem 3d, basta uma pequena modificação nas configurações para fazer com que a explosão tenha força nula e que a espessura criada para o vaso seja permanente.

Ao final do tutorial, o autor do vídeo ainda ensina como aplicar materiais ao modelo 3d do vaso para que o mesmo seja usado em outros projetos.

Tutoriais gratuitos sobre Cinema 4D para modelagem e animação

Com o mercado de softwares sobre computação gráfica cada vez mais polarizado, entre a Autodesk e o “resto”, é cada vez mais importante conseguir uma base sólida e fiel de usuários, para sobreviver. Uma das maneiras de conseguir usuários é manter um bom programa de treinamentos e tutoriais, para sempre oferecer mais que apenas suporte por documentação na internet. Entre essas empresas a Maxon que é a responsável pelo Cinema 4D, é uma das mais atuantes nesse segmento. A empresa organizou um web site chamado Cinevertity, que oferece treinamentos e tutoriais em vídeo para artistas interessados em aprender Cinema 4D, ou simplesmente se manter atualizado em relação as mais novas tecnologias de computação gráfica 3D.

tutoriais-cinema-4d

O funcionamento do Cineversity é semelhante ao que acontece com o Autodesk Area, em que vários artistas convidados da Maxon podem publicar tutoriais em vídeo sobre o uso do Cinema 4D e suas ferramentas.

Existem duas maneiras de usar o sistema, que é fazer uma conta gratuita para ter acesso a uma boa parte dos tutoriais em vídeo, e também existe uma área restrita que só pode ser acessada mediante assinatura. Pelo que pude apurar em fóruns e falando com outros usuários, os tutoriais para os assinantes são melhores que o material gratuito, mas isso não tira o mérito e a qualidade do material.

Esses são alguns dos tópicos abordados em tutoriais, tanto gratuitos como pagos:

  • Animação de personagens
  • Modelagem 3d para arquitetura
  • Tutoriais básicos sobre 3d e computação gráfica
  • Características da iluminação em ambientes 3d

Mesmo sendo voltado para uso do Cinema 4D, recomendo uma visita ao web site, pois alguns dos tutoriais disponíveis lá tem aplicação direta em outras ferramentas 3d, como as que abordam conceitos básicos de animação 3d e configuração de personagens.

Caso você não conheça o Cinema 4D, mas gostaria de conferir alguns dos trabalhos realizados com ele em 2008, a Maxon já publicou no seu web site o Demo Reel do Cinema 4D para 2008, o arquivo apresenta alguns trabalhos fantásticos e serve como referência para mostrar o poder do software. O arquivo está no formato MOV e tem aproximadamente 80 MB.

Cinema 4D R11: Com várias novidades e melhorias na renderização

A Maxon está preparando para esse mês uma grande atualização da sua suíte de animação 3d e modelagem, o Cinema 4D. O Cinema 4d não é a ferramenta mais usada para produção de conteúdo aqui no Brasil, mas na Europa ele é muito forte, talvez pela Maxon ser uma empresa alemã. A nova versão do cinema 4D apresenta algumas novas ferramentas interessantes, e a promessa de oferecer aos usuários de sistemas Apple a possibilidade de usar todo o poder de processamento do Leopard, em 64 Bits, na renderização e operações que demandem grande quantidade de memória.

O anúncio da atualização foi feita na Siggraph 2008, em que a Maxon divulgou um vídeo muito interessante, demonstrando as novidades e atualizações da ferramenta. Esse vídeo foi “acidentalmente” disponibilizado antes da data de lançamento por algum funcionário da Maxon no Youtube. Digo isso, pois na data em que o vídeo foi lançado pela primeira vez, eu consegui assistir ao mesmo, sendo que dois dias depois o material foi misteriosamente removido do Youtube, para ser republicado apenas na semana passada.

O vídeo é bem instrutivo e mostra várias das melhorias do software:

A primeira coisa que chama a atenção no vídeo é o desempenho do render, que segundo o próprio narrador fala, praticamente é cortado pela metade nessa nova versão. Em uma comparação direta, uma mesma cena renderizada no Cinema 4D 10 e no Cinema 4D 11, podem variar de 3 minutos para 1 minuto respectivamente. Se isso for verdade mesmo, é um ganho de desempenho fenomenal em termos de performance.

Ainda na parte de renderização, o vídeo demonstra alguns exemplos criados com a nova engine de iluminação global e renderização avançada da versão 11. Mas, não foi apenas a renderização que sofreu melhorias, os interessados em animação de personagens com o Cinema 4D, ganharam muitas ferramentas para otimizar o processo de ajuste.

Por exemplo, uma ferramenta muito parecida com as camadas de animação do Maya 2009 foi adicionada, além da opção chamada Ghost, que permite ao animador visualizar múltiplos frames da animação. Quem usa o Flash para animação 2d deve conhecer bem esse recurso, que lá se chama Onion Skin. O Blender já conta com essa ferramenta Ghost já faz umas duas versões.

E para finalizar, o Cinema 4D agora tem uma opção parecida com o Grease Pencil do Blender, que permite ao artista desenhar e fazer anotações na interface.

Quer conhecer um pouco mais os trabalhos desenvolvidos com o Cinema 4D? Esse é o Demo Reel da Maxon para o Cinema 4D, apresentado na Siggraph 2008:

Para quem usa essa ferramenta, a atualização parece valer a pena, principalmente na parte de renderização, que ganhou melhorias significativas. Assim que uma versão de testes estiver disponível (Trial), tento fazer alguns testes e publicar os resultados aqui no Blog.

Se você quiser saber mais sobre essa nova versão, recomendo uma visita ao web site da Maxon.