Tutorial 3ds Max: Usando o modificador Lathe

As técnicas de modelagem poligonal são assunto constante aqui no blog, devido a facilidade com que podemos criar objetos complexos usando essas ferramentas. Mas, o mundo da computação gráfica não se resume apenas a polígonos, e algumas vezes é melhor mesmo evitar esse tipo de objeto, principalmente quando o objetivo da modelagem for criar objetos que tenham natureza orgânica, ou mesmo arredondada. Para esse tipo de situação existem as chamadas curvas. Com o uso das curvas em conjunto com modificadores e ferramentas de revolução, é possível criar uma série de objetos cilíndricos de maneira bem rápida.

Entre essas ferramentas de revolução está o Lathe que é bem conhecido de usuários do 3ds Max, por ser um modificador bem antigo da ferramenta. Com o Lathe é possível rotacionar qualquer curva sobre um dos seus eixos, e com isso gerar superfícies.

Como forma de modelagem a técnica está entre as mais simples, e consiste em exercício praticamente obrigatório de modelagem em cursos de introdução ao 3ds Max.

Para quem ainda está começando no 3ds Max, encontrei um tutorial básico que deve passar muito bem os conceitos do Lathe, e ajudar você a entender o funcionamento da técnica.

No vídeo o autor utiliza o 3ds Max para criar o modelo 3d de uma taça, que tem como base a criação de um perfil usando curvas.

Assim que o perfil da taça está criado, o artista aplica em seguida o modificador Lathe no 3ds Max, fazendo com que a curva gerada na viewport seja rotacionada sobre seu eixo, e deixando uma superfície. Ainda é possível fazer ajustes posteriores no perfil da taça criada usando apenas as curvas do 3ds Max. O conceito do modificador é universal, e pode ser utilizado em outros softwares como o Blender, mas com o outro nome. No caso do Blender temos o Spin. Já o Maya tem o Revolve que funciona de maneira muito parecida com o Lathe.

O entendimento da técnica deve ajudar as pessoas que precisam ter um conhecimento geral sobre modelagem 3d, pois permite que o mesmo objeto seja modelado usando várias opções em termos de ferramenta 3d. E um artista que tem conhecimento de várias ferramentas, acaba tendo mais flexibilidade para participar de grandes projetos, por não estar limitado a apenas um software.

Tutorial Cinema 4D: Usando efeitos de explosão para modelagem 3D

As técnicas de modelagem por subdivisão nem sempre são a melhor solução para todos os tipos de projetos e necessidades de criação, pois o seu modo de trabalho dificulta muito a criação e manipulação de curvas complexas. Para isso existem outras técnicas de modelagem, como a modelagem por curvas que pode criar elementos simétricos de maneira bem rápida e simples. Um desses objetos mais simples de criar com curvas são vasos e pratos. Se você já fez algum tipo de curso sobre modelagem 3d, deve ter criar um desses objetos. O método de modelagem com curvas para criar esse tipo de modelo é simples, consistindo apenas na criação de um perfil curvo, que é rotacionado em um eixo e com a rotação uma superfície é criada.

Essa técnica é conhecida de como modificador Lathe em alguns softwares como o 3ds Max e Cinema 4D, ou mesmo como Spin no Blender 3D. O princípio de funcionamento é o mesmo. No caso do Cinema 4D, podemos resolver uma deficiência dessas ferramentas de modelagem com o uso de recursos destinados à animação. Sempre que criamos um modelo usando ferramentas como o Lathe, o modelo 3d resultante não apresenta espessura. É apenas uma superfície fina, sem nenhum tipo de representação para a profundidade do modelo. Qualquer iniciativa para aplicar materiais parecidos com vidro, usando índices de IOR deve resultar em renders sem os efeitos óticos corretos.

Para resolver esse problema no Cinema 4D, podemos usar efeitos de explosão para criar a espessura necessária para o modelo 3d. Sim, por mais estranho que possa parecer o Explosion FX do Cinema 4D atribui espessuras aos modelos 3d. Se você quiser conferir como isso é possível, o vídeo abaixo mostra exatamente esse tipo de procedimento sendo aplicado em modelos 3d criados com o Lathe.

No vídeo, que foi elaborado pela própria Maxon para demonstrar o “truque”, podemos verificar que isso na verdade é um tipo de efeito colateral do Explosion FX. Assim que aplicamos o efeito em objetos 3d, o mesmo é automaticamente modificado para apresentar espessura. No caso da aplicação do recurso para modelagem 3d, basta uma pequena modificação nas configurações para fazer com que a explosão tenha força nula e que a espessura criada para o vaso seja permanente.

Ao final do tutorial, o autor do vídeo ainda ensina como aplicar materiais ao modelo 3d do vaso para que o mesmo seja usado em outros projetos.