Renderização para arquitetura no Blender Cycles

A configuração da iluminação de uma cena para ambientes internos é algo que pode ser bem complicado e trabalhoso de resolver, principalmente se você não tiver uma boa idéia de como o resultado final do seu ambiente deve ficar. Na renderização para arquitetura no Blender Cycles existem alguns truques que podemos usar para conseguir melhores resultados em cenas internas, como a remoção de paredes em locais estratégicos que não são enquadrados pela câmera, para permitir a entrada de mais energia luminosa. O uso de planos com materiais configurados para emitir luz é outro ponto que ajuda muito no processo!

Um exemplo de como é possível conseguir bons resultados com renderização para arquitetura no Cycles pode ser conferido na imagem que mostro nesse artigo, chamada de “Reading Corner” que foi publicada nos fóruns Blenderartists por um artista chamado Lell.

Renderização para arquitetura no Blender Cycles

A imagem foi iluminada usando basicamente duas fontes de luz:

  • Uma Sun Lamp
  • Um mapa HDR

O mapa HDR foi usado para adicionar o plano de fundo na cena, e a luz do tipo Sun responsável pela maior parte da energia luminosa do projeto assim como a criação de sombras. Mas, ao visitar a página em que o artista comenta sobre o seu projeto no fórum você ainda poderá conferir a configuração dos Nodes usados para o material da cortina! Sim, você sabe configurar uma cortina translúcida no Cycles? Visite o link e descubra como ele resolveu o material. Em projetos de renderização para arquitetura é muito importante ter materiais como esses, que são comuns de encontrar em praticamente qualquer ambiente.

Só por curiosidade, a imagem demorou 10 horas para ser renderizada em uma GeForce GTX 560 com 2GB de RAM. Essa placa de vídeo possui 336 núcleos, o que não é muito se compararmos com outros modelos que apresentam hoje mais de 900!

Aprendendo renderização para arquitetura com Blender

Quer começar a trabalhar com renderização para arquitetura no Blender? Com alguns dos cursos do EAD – Allan Brito você terá os conhecimentos necessários para gerar imagens semelhantes a essa! Os cursos que recomendo para você começar são os seguintes:

Com esses cursos você já pode começar a trabalhar com renderização para arquitetura no Blender Cycles!

Tutorial de animação com Blender 3D: Criando máscaras com materiais

A criação de animações usando técnicas oriundas de softwares de composição é sempre um complicador a mais, principalmente se precisarmos criar essas animações sem a ferramenta de posição. Por exemplo, a técnica conhecida como mascaramento de imagem é bem simples de criar no After Effects e até mesmo no Adobe Premiere, mas quando é necessário reproduzir essa mesma propriedade em ferramentas 3d de maneira direta, a coisa pode ficar complicada. Para felicidade dos artistas que usam ferramentas com editores de nós para materiais e composição, esse tipo de técnica pode ser reproduzida com um pouco de criatividade. Um usuário do Blender 3D elaborou uma técnica engenhosa para criar animações simulando cortes em modelos 3d, que são extremamente úteis para mostrar estruturas complexas usando seções.

Por exemplo, podemos elaborar de maneira extremamente simples e rápida uma animação mostrando o interior de maquetes eletrônicas, apenas com o renderizador interno do Blender 3D. O segredo está na organização do material, que recebe uma textura do tipo Blend. O vídeo abaixo mostra um exemplo de como essa técnica pode ser usada para criar animações:

Section via Nodes (Ray) from mond on Vimeo.

Todo o procedimento necessário para reproduzir essa mesma animação, pode ser conferido em um vídeo tutorial disponível nesse endereço. Lá o artista publicou o link para download, assim como mais exemplos em vídeo sobre a técnica.

O segredo para conseguir criar essa animação está na preparação da textura do objeto 3d, que deve ser do tipo Blend e possuir uma cor sólida e outra completamente transparente. Isso fará com que metade do objeto fique opaco e a outra metade transparente. O editor de nós deve ser usado para adicionar uma cor sólida fechando a parte vazada entre os planos do objeto.

Esse procedimento fará um corte simples no objeto 3d, sem nenhum tipo de controle adicional. Para ter controle sobre a direção e como é feita a seção do modelo 3d, é necessário adicionar um plano e fazer com que o mapeamento do modelo seja controlado pela posição do plano. Depois, basta mover o plano para um layer que esteja desligado e acionar o render. Ao animar o plano veremos a animação do objeto 3d sendo cortado dinamicamente.

A técnica será extremamente útil para artistas 3d envolvidos com design instrucional e criação de animações voltadas para a área técnica, como mecânica e arquitetura.

Tutorial Blender 3D: Configurando uma paisagem com o Node Editor

Entre os diversos recursos do Blender 3D que chamam a atenção de artistas e usuários de outros softwares 3d está o Node Editor, que muitas vezes é relegado por artistas menos experientes, pela sua inerente complexidade de uso. O problema do Node Editor é que a ferramenta apresenta tantas opções de configuração e uso, que muitas vezes acaba se tornando complexo, apenas pela dificuldade em visualizar uma edição simples. Se você só usou o Node Editor para criar materiais e texturas, sem ter aplicado nenhum tipo de efeito em composição, o tutorial abaixo é uma excelente fonte de informações sobre a ferramenta para aplicação em pós-produção de imagens.

No tutorial, um artista 3d usa o Node Editor do Blender para alterar as configurações de uma cena 3d aparentemente simples e que precisa de ajustes, para que a imagem de referencia apresentada no início do tutorial seja reproduzida. O objetivo do tutorial é esse: reproduzir uma paisagem já existente!

Antes de continuarmos, assista ao vídeo:

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][Tutorial]Creating atmosphere in Blender node system from adrian2608 on Vimeo.

A primeira coisa que podemos perceber quando o artista começa editar os nós de composição, é que podemos ajustar os aspectos visuais da cena usando apenas parâmetros simples. Por exemplo, repare no início do vídeo que o artista adiciona uma espécie de névoa a cena, realizando ajustes rápidos e sem a necessidade de fazer nenhum tipo de render. Depois são adicionados mais nós de composição para fazer alterações nas cores e elementos visuais da cena.

Essa é a essência dos nós! Você vai adicionando novos elementos e fazendo ajustes finos nos parâmetros de cada um deles, até que o resultado final seja atingido. O problema de trabalhar com nós de composição ou materiais, é que na maioria dos casos encontramos apenas receitas prontas, descrevendo a combinação e seqüência de ajustes necessários para reproduzir um determinado efeito. O certo mesmo é parar um pouco e analisar a influência que cada nó exerce sobre o conjunto, para compreender o seu funcionamento.

Hoje o Node Editor do Blender 3D já está se expandindo, com a adição de um novo módulo ao editor que permite elaborar texturas também. Isso fará com que as texturas procedurais do Blender voltem a ser usadas em projetos! Mas, apenas quando um sistema semelhante ao Houdini 3D aparecer, com o Node Editor influenciando a geometria dos objetos é que veremos e real poder desse tipo de ferramenta, para organizar e trabalhar com elementos ainda mais complexos.

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Produzindo uma imagem realista com o Blender 3D

O Blender 3D até pouco tempo atrás, ficava de fora das relações de softwares usados para criar modelos e renderizações realistas. Pelo simples fato de não existirem muitos artistas, que usavam o software e submetiam suas criações para comunidades de usuários e artistas 3d como a CG Society ou Evermotion. Essa última comunidade, sempre foi dedicada à promoção do 3ds Max e do V-Ray como plataformas para renderização de cenas realistas para visualização arquitetônica. Mas, com o crescimento do Blender 3D como ferramenta, as coisas estão mudando rapidamente.

Para exemplificar como é possível encontrar trabalhos de qualidade como o Blender, sendo exibidos em várias comunidades de artistas 3d, visite esse endereço que leva até um making of para a imagem que ilustra esse artigo. A imagem foi totalmente produzida e renderizada com o Blender 3D, usando apenas o seu renderizador interno. Nenhum tipo de artifício ou render externo foi usado para ajudar na sensação de realismo.

blender3d-imagem-realista

A imagem se chama “15 minutos de glória”, em que o ratinho tenta aparecer sobre um palco para ter seus breves 15 minutos de fama.

O artigo que descreve o processo de criação dessa imagem não é muito detalhado, mas apresenta algumas dicas interessantes e mostra como o autor usou de maneira inteligente, as ferramentas certas do Blender para conseguir finalizar o projeto. A parte de modelagem foi praticamente toda realizada usando modelagem poligonal, tanto para o microfone como para o rato 3d.

Uma das partes mais detalhadas do artigo fala sobre a criação do material que simula os pêlos do rato. A mistura e composição do material que dá realismo ao personagem é uma mistura de textura com materiais procedurais.

Agora, o segredo mesmo para a sensação de realismo na imagem é o sistema de iluminação, em conjunto com a organização dos nós na página. Na última página do making of, podemos conferir o esquema completo de iluminação usado pelo artista, que trabalha com a velha e boa organização de luzes com base em cor e intensidade, conhecido por muitos como fakeosity. A habilidade artística para iluminar uma cena é fundamental nesses casos.

Depois ainda é possível conferir a configuração dos nós, usados para fazer a pós-produção da imagem. Mesmo não sendo um tutorial detalhado, só o fato do Blender 3D ser usado para criar esse tipo de imagem, já mostra uma evolução em termos de aceitação na comunidade de artistas 3d.

Quero agradecer ao leitor José Eduardo, pela dica enviada pelo formulário de contato.