Configurando vidro no Blender 3D e Indigo Renderer

Quando o assunto é representar projetos arquitetônicos ou cenários virtuais que precisem de grandes painéis transparentes, será necessário conhecer as nuances e detalhes da configuração de vidro usando o renderizador da sua escolha. Cada renderizador possui ferramentas próprias para representar vidro, como é o caso do LuxRender que tem até mesmo tipologias diferentes para vidro destinado a arquitetura. Como estou usando o Indigo para renderizar alguns projetos antigos, resolvi escrever um pequeno guia sobre a configuração de vidro com o renderizador, para os artistas que também queiram renderizar projetos usando o Indigo.

Existe algum segredo para configurar vidro no Indigo? Sim, precisamos seguir uma regra simples para poder representar vidro, que é a necessidade do objeto possuir volume. Por exemplo, a representação de objetos transparentes usando planos acaba resultando em superfícies completamente pretas. Isso acontece devido ao fato de não existirem superfícies assim no mundo real. É necessário criar algo com volume para representar o vidro, como um box.

O primeiro passo para criar vidro no Indigo é selecionar o shader apropriado para essa superfície que é o “SPECULAR = transparent+sss”. Com o shader selecionado, podemos acionar o botão transparent e alterar o IOR para 1.5, fazendo com que o material represente vidro com ótimo grau de transparência. Isso é feito no Blendigo:

configurar-vidro-blender-3d-indigo-render-01.jpg

Veja esse teste de renderização, em que apliquei o material do vidro simulando uma janela chumbada na parede. Metade da janela está coberta com o vidro, ficando a outra metade sem absolutamente nada. O nível de luz que entra no ambiente é excelente.

configurar-vidro-blender-3d-indigo-render-02.jpg

O resultado do mesmo material aplicado apenas em um plano é uma superfície preta.

configurar-vidro-blender-3d-indigo-render-03.jpg

Mas, e vidro colorido? Isso também pode ser configurado no Blendigo, apenas com a alteração da cor do material na mistura do RGB e do parâmetro Gain. O valor do Gain determina o quanto da cor será usada para representar o material.

configurar-vidro-blender-3d-indigo-render-04.jpg

O resultado da renderização com o vidro colorido é esse:

configurar-vidro-blender-3d-indigo-render-05.jpg

Para representar bem o uso do vidro colorido, resolvi fazer um teste com um pequeno vitral no ambiente, que resultou na seguinte imagem.

configurar-vidro-blender-3d-indigo-render-06.jpg

Repare que a imagem apresenta os temidos fireflies, que são os pontos de luz parecendo pequenos vaga-lumes, comuns em renderizadores do tipo Unbiased, quando acontecem problemas na solução do render. No meu caso, devo testar a cena novamente habilitando o uso do algoritmo Metropolis no render. Uma dica valiosa no Indigo para acelerar o render é desabilitar o Metropolis para cenas simples, o que resulta em cenas limpas de granulação em menos tempo. Nesse caso, acho que será necessário usar o algoritmo, pois existe muita transparência e sombras sofrendo influência de materiais transparentes.

Nova campanha da Fiat para o Stilo Blackmotion produzida no Blender 3D

A cada dia que passa o Blender 3D é mais usado para produzir material publicitário de alto nível. Dessa vez a campanha que usa o Blender 3D para representar produtos em ambientes virtuais é a do Fiat Stilo Blackmotion. A parte 3D do web site da campanha foi totalmente produzida com o Blender 3D e renderizada no Indigo e também YafaRay. O responsável por mais um belo projeto com o Blender foi o Teisson Fróes, que já apareceu aqui no Blog com uma série de trabalhos voltados para a área de publicidade. Dessa vez o seu desafio foi muito grande, pois o mesmo precisada entregar animações e imagens de alto grau de realismo. Como ele fez para conseguir finalizar o projeto? Quais os desafios?

Para mostrar um pouco mais sobre o desenrolar do trabalho, fiz uma pequena entrevista novamente com o Teisson, em que ele me passou alguns dos dados sobre o projeto.

fiatstilo-blender3d.jpg

A primeira coisa que você deve estar se perguntando é: qual o motivo de usar dois renders como o Indigo e o YafaRay? Segundo o artista, a decisão foi técnica e baseada nos tempos de render oferecidos pelo Indigo para animação, sem mencionar a quantidade de dados. Cada arquivo do modelo 3d relativo ao carro, ficou com aproximadamente 200 MB em XML. Cada um dos frames da animação no Indigo precisava de um modelo como esses, e fica fácil perceber que qualquer projeto com mais de 100 frames já requer 20GB de tráfego na rede (esse projeto em particular precisava de 60GB).

campanha-fiat-blender3d-indigo-yafray.png

Clique na imagem para ampliar

Por isso, para as animações foi usado o YafaRay pela resposta mais rápida do software em relação ao tempo de render e também a quantidade de dados necessária para finalizar o projeto. Nas imagens estáticas, o Indigo mostrou sua qualidade de renderizador Unbiased e apresentou resultados superiores ao YafaRay em termos de realismo, mas ainda assim é dispendioso para animações.

Na modelagem do carro, o maior desafio foi trabalhar com o modelo enviado pela própria Fiat que estava em NURBS. O modelo havia sido construído com grande nível de detalhes no Maya, usando NURBS e a conversão do mesmo para o formato de polígonos, resultou em um único arquivo com 150 MB de tamanho no Blender 3D.

Essas foram algumas informações técnicas do projeto para que você possa ter uma visão geral sobre os desafios enfrentados pelo Teisson, e as soluções encontradas para finalizar o projeto. Para saber mais sobre o projeto e utros trabalhos do artista, recomendo uma visita ao seu web site, em que é possível conferir outros projetos usando o Blender.