Como modelar um pneu no Blender 3D?

O processo de modelagem pode apresentar várias particularidades, dependendo do objeto escolhido para a modelagem. Um artista 3d pode diversas áreas para dedicar seus estudos e aprimorar os seus conhecimentos, como modelagem de personagens, arquitetura, design de produtos e mecânica. A modelagem mecânica tem alguns elementos e objetos que apresentam pequenos desafios para o artista, assim como o tutorial sobre escadas helicoidais que mostrei hoje no próximo domingo aqui no blog, representa um desafio para a modelagem de projetos arquitetônicos.

Um desses objetos é o pneu! Sim, por mais simples que possa parecer a sua forma e topologia, com superfícies totalmente curvas, pode fazer com que um artista sem experiência, literalmente não saiba por onde começar a modelagem. Para ajudar no processo, veja esse ótimo tutorial realizado no Blender 3D, que mostra o processo de modelagem completo para um pneu.

O tutorial faz parte de uma série completa de vídeos que mostra a criação de um avião B-58. Esse vídeo é apenas a parte do pneu do avião.

Bem, assista ao vídeo para aprender o processo completo:


Modelling tyre with using Warp command in Blender from Marek Rys on Vimeo.

O tutorial não apresenta nenhuma narração em áudio, mas o artista fez a bondade de usar uma ferramenta que mostra as teclas de atalho no canto inferior esquerdo direito da tela.

A principal ferramenta usada no tutorial se chama Warp, que dobra modelos 3d ao redor de um determinado ponto. Essa ferramenta funciona de maneira muito semelhante ao modificador Bend do 3ds Max, que também tem como objetivo dobrar modelos 3d em volta de um ponto.

Como o tutorial não oferece nenhuma introdução ao Blender, ele é recomendado para artista que já tenha algum conhecimento mínimo da ferramenta. Mas, como a técnica é comum a vários softwares 3d, qualquer pessoa interessada pode usar os passos realizados pelo artista e criar um pneu no software 3d que você usa para trabalhar.

Uma coisa que você deve tomar cuidado ao modelar esse tipo de objeto, em especial com a ferramenta Warp, o centro dos objetos é muito importante e no Blender 3D a localização do cursor 3d também. Repare no vídeo que o artista manipula e ajusta a posição desses dois elementos várias vezes.

Esse é um ótimo exercício de modelagem intermediária, pois o modelo 3d é composto por várias partes e apresenta uma topologia com nível mediado de complexidade.

Tutorial de modelagem 3d: Criando uma nave estilo Steampunk

Como a grande maioria de tutoriais disponíveis na internet, relacionados com modelagem 3d abordam a criação de personagens ou criaturas, sempre que encontro um novo tutorial abordando qualquer coisa, que não seja um desses dois temas, ele já entra automaticamente nos meus favoritos. Ainda mais, quando o tutorial é de autoria dos excelentes modeladores do Montage Studio, que dispõe de ótimos DVDs de treinamento para o Blender.

Dessa vez, eles investiram em uma série de tutoriais que mostram o processo completo de modelagem para uma nave no melhor estilo Steampunk! Caso você não conheça o termo, esse é um tipo de filosofia, por assim dizer, relacionada com histórias de ficção científica. Seria algo do tipo Cyberpunk.

Bem, deixando as definições de lado, o tutorial será dividido em várias partes, sendo que apenas a primeira está disponível para visualização, mas mesmo assim com o vídeo já é possível fazer muita coisa.

Essa é a primeira parte:


Airship – modelling timelapse Part1 from Js Guillemette on Vimeo.

O anúncio desses tutoriais foi feito nesse artigo publicado no blog do Montage Studio.

O software usado para a modelagem 3d é o Blender, mas qualquer artista pode tentar reproduzir a técnica em outras ferramentas 3d. Como eles usam modelagem por subdivisão como base, praticamente qualquer ferramenta 3d pode reproduzir a técnica.

O modelo apresenta um ótimo desafio para modeladores acostumados com personagens, mas que gostariam de outros desafios de modelagem. Um personagem 3d, na maioria das vezes apresenta uma forma humanóide, em que os membros e corpo do personagem são organizados da mesma maneira. Assim, o artista pode organizar a topologia do modelo de maneira muito semelhante ao que costuma fazer.

Um modelo 3d do tipo Steampunk se caracteriza por apresentar topologia bem diferente, mesclando elementos de máquinas existentes, com novos elementos que desafiam o modelador 3d a encontrar a solução, para fazer as ligações na superfície sem deformar muito a malha.

Outro ótimo desafio para esse tipo de modelo 3d está relacionado com a divisão da malha. Qual o número ideal de partes do modelo? Será que é mais indicado trabalhar com um bloco único? Para imagens estáticas isso pouco importa, mas para animações é preciso planejar com cuidado, a maneira com que o objeto será composto.

Se você estiver procurando por um desafio de modelagem, essa pode ser uma ótima oportunidade.

Tutorial de modelagem de uma cabeça com poucos polígonos

Já faz um bom tempo que não publico um artigo sobre modelagem 3d, usando subdivisão. Mas, depois de receber muitos pedidos por e-mail para esse tipo de modelagem mais específica, usando poucos polígonos, encontrei esse vídeo no Youtube, que mostra de maneira bem clara o processo completo de modelagem. Como tudo é criado com base em subdivisão, então praticamente qualquer ferramenta 3d pode reproduzir a técnica. A modelagem por subdivisão é uma das mais intuitivas e simples de usar, pois permite que um artista construa um modelo 3d com base na deformação e divisão de planos e arestas de um modelo 3d.

No tutorial em vídeo, o autor está usando o Maya para a modelagem, mas ele poderia estar usando qualquer ferramenta 3d como o Blender 3D ou mesmo o Wings.

No tutorial o autor usa uma variação da modelagem por subdivisão chamada de Edge Modeling, em o artista precisa criar o modelo 3d com base em sucessivas extrusões de arestas e não de uma primitiva geométrica. Repare que no vídeo, a maioria das partes da cabeça começa a ser modelada usando apenas um plano. O procedimento é selecionar as arestas que você precisa deformar e acionar o extrude, e depois que a nova geometria estiver criada ajustar o tamanho e comprimento do modelo.

Na modelagem por subdivisão “tradicional” o artista cria uma primitiva geométrica como um cubo ou esfera para depois, com vários cortes e extrudes é possível construir o modelo 3d.

Esse é um ótimo exemplo para exercício de modelagem, que pode ser executado em praticamente qualquer ferramenta 3d. Se você quiser tentar, recomendo os seguintes cuidados antes de começar:

  • Selecionar uma fotografia para usar como referência (no tutorial o artista usa um esboço)
  • Identifique as opções da sua ferramenta 3d que permitem editar e manipular arestas
  • Determine um número máximo de polígonos (faces) para o seu modelo 3d, para criar a cabeça com as mesmas limitações do artista

Repare no vídeo, que o artista fica consultando constantemente o número de polígonos do modelo 3d. Esse tipo de limitação é muito comum na área de modelagem para jogos, e serve como ótimo exercício de modelagem.

Por exemplo, determine um limite difícil de alcançar, como modelar uma cabeça como essa com apenas 400 ou 500 polígonos.

Com o vídeo, você já sabe como começar.

Entenda como funciona a subdivisão na modelagem 3D

Veja como é importante conhecer e visitar tutoriais de outras ferramentas 3d, mesmo que você não utilize essa ferramenta. No último final de semana, eu estava visitando os fóruns da Newtek que é a desenvolvedora do LightWave, quando encontrei um link para a Wiki do LightWave, em que eles comentam as ferramentas de subdivisão. O interessante sobre essa documentação é a parte em que eles explicam como funcionam as ferramentas de subdivisão e suavização de modelos 3d, que está presente em praticamente todas as ferramentas 3d! Por exemplo, você sabe como funciona o método de suavização Catmull Clark? Esse método está presente no LightWave e no Blender 3D também!

No início do tutorial, que pode ser acessado nesse link, eles explicam a matemática envolvida na subdivisão dos modelos 3d. Se você tem interesse em se aprofundar nas teorias envolvidas na modelagem 3d, esse é um ótimo começo. Para mim, esse tipo de texto é mais que importante, posso usar isso para fundamentar as minhas aulas de modelagem, com uma explicação teórica sobre o funcionamento das ferramentas. Sem isso, seria apenas uma orientação sobre a seqüência de botões que você precisa pressionar no software. O ideal mesmo é explicar o conceito, para que você possa aproveitar o conteúdo em vários softwares.

Além da subdivisão básica, o texto aborda e explica vários termos técnicos usados com freqüência na modelagem, como:

  • Ngons: Faces de um modelo 3d com mais de 4 lados ou vértices.
  • Edge Loop: Seqüência de arestas e um modelo 3d, que delimitam a forma de um modelo 3d.
  • Poly Flow: Áreas de um modelo 3d que são ligadas por Grids e que podem receber detalhamento específico. Por exemplo, a parte frontal da cabeça.
  • Grid Mesh: Nada mais que uma Grid (Plano subdividido).

Essa é apenas uma pequena parte do que o tutorial tem a oferecer. No total a Wiki tem oito páginas dedicadas à modelagem por subdivisão, mostrando vários exemplos. Veja a totalidade das páginas nesse link.

O mais interessante de tudo, os textos da Wiki são de autoria dos artistas que usam o LightWave e não da Newtek. Portanto, os textos são de autoria de pessoas envolvidas com o processo de modelagem! Se você está estudando, ou quer saber mais sobre modelagem por subdivisão, para qualquer fim, recomendo a leitura!

Tutorial Maya: Modelando uma cabeça humana

Atendendo a vários pedidos que recebi por e-mail, estou novamente indicando material para estudo do Maya. Já faz um bom tempo que não escrevo nada sobre o Maya, mas existe um bom motivo para isso. Na verdade são dois, primeiro que não estava aparecendo nada de interessante e novo sobre o Maya, que pudesse valer a pena ser publicado aqui. O segundo motivo é que não precisei fazer pesquisas ou ajudar nenhum colega ou aluno com o uso do Maya. Na maioria das vezes, quando usava o Maya o principal motivo do aprendizado era a ajuda a algum colega que estava com dificuldades.

Bem, para voltar a falar sobre o Maya, esbarrei no tutorial de modelagem de uma cabeça humana, muito completo! Na verdade, esse é um dos primeiros tutoriais que encontro no YouTube que contam com 5 partes, apenas para a parte de modelagem!

Uma das coisas que me chamou a atenção nesse tutorial, foi a metodologia que o autor usou para criar o modelo 3d. Uma das suas referências é o modelo 3d de um crânio! Isso mesmo, ele usa um crânio em 3d pronto, para moldar a cabeça ao redor do modelo. Na maioria das vezes, os artistas 3d se limitam a usar apenas fotografias como referência.

Será que esse método produz um modelo 3d mais preciso? Assista ao tutorial para conferir, esse é o vídeo de número 1:

Nesse vídeo o autor apresenta as técnicas e ferramentas do Maya, usadas para a modelagem. Assim com o realiza os primeiros trabalhos de edição e ajustes com primitivas geométricas.

Gostou do vídeo? Então aqui vão os links para as outras partes, como eu já havia dito, o tutorial todo é composto por 5 partes, que somam quase uma hora de modelagem:

Como de costume, essa técnica pode ser aplicada em qualquer ferramenta 3d. a única diferença será na manipulação das ferramentas, com as camadas e várias opções exclusivas do Maya, usadas pelo autor dos vídeos. Ai que entra o seu trabalho de interpretação da técnica, para reproduzir o modelo na sua ferramenta de modelagem 3d .