Tutorial de renderização com Blender 3D, MOI3D e LuxRender

Ao que parece o LuxRender está chamando a atenção de muitos artistas e usuários do Blender 3D, devido a grande quantidade de tutoriais e material educacional que está sendo lançado abordando o software. Será que isso é uma conseqüência indireta da conversão do Indigo em software comercial? Dessa vez o tutorial mostra a integração entre o Blender 3D e o LuxRender, mas de maneira um pouco diferente. O autor do tutorial usa como modelador o um software chamado MOI3D, que é um software baseado em NURBS. Esse software não é gratuito, mas já teve versões beta gratuitas distribuídas por muito tempo. Eu mesmo já usei bastante o MOI3D na época em que versões beta públicas estavam disponíveis. No tutorial, você vai perceber que o autor também usa uma versão beta do software.

O objeto usado para o tutorial é uma lâmpada com tubo em espiral, que pode ser um bom desafio de modelagem para quem quiser tentar reproduzir o objeto. Depois de modelado no MOI3D, o objeto passa pelo Blender 3D e é renderizado no LuxRender usando os materiais e propriedades especiais do LuxBlend para deixar a parte do tubo dessa lâmpada como objeto emissor de luz. O tutorial é bem detalhado e tem aproximadamente 25 minutos.

Rendering MOI3D Models in Blender and Luxrender from Phil Beauchamp on Vimeo.

No início do vídeo é possível acompanhar um pouco da interação com o MOI3D, em que o artista prepara o modelo 3d para exportar para o Blender. O formato de arquivo escolhido para essa tarefa é o LWO do LightWave 3D. Para evitar qualquer tipo de problema com o arquivo no Blender, o modelo é configurado para que seja exportado com todas as arestas sendo conectadas.

Em termos de manipulação de objetos no Blender 3D e LuxRender, os procedimentos realizados no tutorial são bem parecidos com o material que já havia sido publicado aqui no blog. Mas, existe um novo item bem interessante que é abordado pelo autor. Ele usa os grupos de luzes no LuxRender, para ajustar a intensidade das luzes durante a renderização. O recurso é muito parecido com o Multilight do Maxwell Render e ajuda bastante no ajuste da iluminação.

Por exemplo, você pode configurar uma cena para que a iluminação seja feita por objetos emissores de luz e acaba descobrindo depois de um render com mais de 4 horas que a luz está muito fraca. Com esse recurso é possível aumentar a intensidade da luz ainda na renderização!

Nova documentação e tutoriais sobre Blender 3D e YafaRay

Mesmo estando parado há muito tempo, a equipe responsável pelo desenvolvimento do YafaRay acaba de lançar uma atualização na documentação desse promissor renderizador. Para quem não conhece o histórico do YafRay, ele é o renderizador externo que melhor trabalha com o Blender 3D, mas desde 2006 ele não recebe nenhuma atualização significativa. Eu mesmo sou usuário antigo do YafRay e muitas das minhas cenas, ainda estão renderizadas e configuradas com ele. Mas, ele parou no tempo e precisava de uma reestruturação que está acontecendo, a nova geração do YafRay se chama YafaRay.

Ele está em desenvolvimento desde 2006, até hoje sequer entrou em Release Candidate, mas promete facilitar muito a vida dos usuários do Blender, principalmente as pessoas que precisam criar cenas foto realisticas.

Pois, a documentação e tutoriais do renderizador foram atualizados para o release 196, que não é o último, mas é bem mais atual que o da antiga documentação.

Essa nova documentação usa tanto o YafaRay com o Blender 3d para explicar o funcionamento da ferramenta. Veja alguns dos tópicos abordados na documentação:

  • Instruções sobre a instalação e dicas gerais: Nessa primeira parte a documentação explica como instalar e configurar o YafaRay para funcionar com o Blender 3D.
  • Configuração de objetos, luzes e câmeras: Aqui uma parte importantíssima do tutorial, como configurar objetos, luzes e câmeras para funcionar no YafaRay. Por exemplo, aqui você aprender sobre objetos que podem emitir energia luminosa e como configurar o Depth of Field de uma câmera.
  • Opções de materiais e texturas: Quem tem dificuldade em configurar materiais, deve gostar dessa parte, pois o texto já dá dicas sobre como configurar a aparência de vários tipos de superfícies.
  • Configurando o Render: No final da documentação uma breve explicação sobre os diferentes tipos de render e da configuração da iluminação. Essa é a parte que gera mais dúvida no novo YafRay, com os seus diferentes tipos de métodos (Path Tracing, Photon Mapping, Direct Lighting e Ambient Occlusion)
  • Glossário (incompleto)

Para melhorar ainda mais, o material pode ser copiado no formato PDF. Para fazer o download, visite esse endereço.

Apesar de não falar sobre a última versão do YafaRay (release 201), que apresenta novos recursos como volumetria, a documentação ajuda muito!