Tutorial Blender: Usando o recurso de demolição

As técnicas usadas para destruir objetos em 3d são sempre um sucesso nas minhas aulas presenciais, pois de alguma maneira acabm despertando nos alunos a curiosidade ou instinto de destruição reprimido ao longo dos anos. Pelo menos essa é a impressão que tenho quando demonstro o modificador explode do Blender ou mesmo o bomb do 3dsmax, resultando na fragmentação e posterior destruição de um objeto virtual. Depois que o Blender 2.64 recebeu um Add-on chamado de Cell Fracture a coisa ficou ainda mais fácil de realizar dentro do software, pois muita coisa agora é feita de maneira automática. O add-on foi inclusive tema da aula 08 do curso sobre animação baseada em física com Blender do EAD – Allan Brito, e gerou uma repercussão positiva entre os participantes.

A animação gerada na aula 08 do curso é essa:

Mas, extrapolando um pouco os assuntos da aula, o Daniel Martins que participa do curso sobre animação baseada em física me perguntou como seria possível trabalhar com demolições no Blender. E a resposta para isso é o uso de um Patch para o Blender que adiciona o recurso de demolição no Soft Body. Esse é um recurso ainda experimental do Blender, que necessita de versões especiais do software ou então que você compile o Blender com o Patch aplicado.

Se você não está interessado em compilar o Blender, recomendo fazer o download no graphicall.org de alguma versão do Blender já com o Patch. Basta pesquisa por demolition. Mas, como é possível usar o recurso? Para ajudar a responder a essa dúvida, resolvi gravar um tutorial sobre o tema, seguindo o guia que o próprio desenvolvedor do Patch criou.

Como você pode perceber, e parafraseando o que comentei no vídeo, você deve ter percebido de imediato que o recurso Break não existe por padrão no Soft Body. Isso devido ao fato de você ser um exímio usuário do Blender, e conhecer bem a ferramenta nos seus mínimos detalhes. Eu mesmo na primeira vez que usei o recurso fiquei procurando por vários minutos encontrei rapidamente!

Deixando a brincadeira de lado, o recurso Break é que determina o limite de rompimento dos objetos. Quanto menor for o valor do Break, mais suscetível a quebras será o objeto. Caso você queira avançar no uso dessa ferramenta para criar grandes demolições, é importante lembrar de alguns fatos antes de continuar:

  • Esse recurso ainda é experimental
  • Por ser experimental, cuidado ao abrir arquivos importantes nessa versão
  • Salve o tempo todo, pois eventualmente o Blender trava
  • Grandes quantidades de polígonos demandam muito poder computacional para animação
  • Use o Cache do Soft Body para armazenar a animação em disco

O autor do Patch tem alguns vídeo bem legais de demolição gerados com o recurso, mas que devem ter levado um bom tempo para gravar.

Certificados dos cursos no EAD – Allan Brito

Uma das perguntas que recebo com bastante freqüência aqui no blog, relacionada aos cursos do EAD – Allan Brito é sobre o recebimento de certificados dos cursos oferecidos. E para esclarecer esse tipo de questão, resolvi escrever esse artigo para explicar como funcionam os certificados dos cursos. A resposta para a pergunta sobre os certificados, é que sim, os cursos dão direito a certificados. Mas, apenas os cursos que demandam inscrição é que permitem que os seus participantes recebam certificados.

O modelo desse tipo s certificado pode ser conferido na imagem abaixo:

No certificado você encontra as seguintes informações

  • Nome do curso
  • Data do primeiro acesso
  • Data do último acesso ao material
  • Carga horária do curso

Essas informações são extremamente relevantes, principalmente para as pessoas que estão em cursos de graduação e precisam de comprovações relacionadas a atividades complementares. Cada um dos cursos apresenta carga horária média por aula de 2 horas. A lista abaixo relaciona a quantidade de horas de cada um dos cursos disponíveis hoje no EAD – Allan Brito.

É só se inscrever para solicitar os certificados? Para solicitar os certificados dos cursos é necessário seguir algumas regras. A primeira delas é que o participante precisa assistir a pelo menos 75% das aulas do curso. Depois desse requisito inicial, é necessário aguardar pelo menos 15 dias desde o primeiro acesso para solicitar o certificado.

A idéia é oferecer o certificado como sendo uma comprovação da participação nos cursos, e não simplesmente comercializar os certificados para quem precisar desse tipo de comprovação. O meu foco é na produção dos cursos para quem gosta ou precisa aprender softwares relacionados com computação gráfica 3d.

Quais os próximos lançamentos do EAD – Allan Brito? Os próximos cursos que devem ser lançados no site são relacionados com Photoshop, Visualização para arquitetura e material sobre After Effects e animação 2D com Flash.

Sobre Blender, o foco será a criação de cursos sobre:

  • Materiais e texturas
  • Oficina de criação de jogos
  • Modelagem poligonal avançada

Revista RenderOut! 8 disponível para download

No começo da semana, mais um número da ótima revista gratuita sobre computação gráfica 3d e animação, chamada de RenderOut! foi lançada. Esse já é o oitavo número da revista, que como de costume apresenta uma versão bilíngüe, em que a revista é oferecida em inglês e espanhol. Isso é uma grande ajuda para as pessoas que ainda não compreendem bem inglês e gostariam de acompanhar matérias e artigos atualizados na revista. Uma das matérias de capa da revista é a exposição sobre Star Wars que está acontecendo na Espanha.

Caso você tenha interesse em fazer o download, o último número da revista pode ser copiado de maneira gratuita nesse endereço.

renderout8

Como é já tive oportunidade de ler a revista, preparei um pequeno índice com as principais matérias e tutoriais para que você possa avaliar, se o download do material pode ajudar nos seus estudos ou mesmo, apresentar alguma notícia interessante.

  • A evolução do 3d chega a 2009: Essa é uma das matérias mais interessantes da revista, que comenta as recentes evoluções e onda de animações adotando imagens com estereoscopia em suas produções. Aqui no Brasil a primeira animação a usar esse tipo de tecnologia é Bolt, que já está sendo exibida nos cinemas. Isso nada mais é que animações usando 3d, para as quais é necessário usar um óculos especial na sessão do cinema, caso contrário você não consegue aproveitar o efeito.
  • 8 perguntas chave para o artista de ilustração: O artigo comenta algumas das principais dúvidas e questionamentos que um aspirante a ilustrador pode ter, como a necessidade de um curso superior para trabalhar na área.
  • Conselhos para uma entrevista de emprego no Reino Unido: Aqui temos alguns conselhos para passar bem por entrevistas de emprego na área de computação gráfica, direcionadas para o mercado do Reino Unido.
  • Tutorial Maya 2009 e Mental Ray para modelar um Tigre: Esse tutorial mostra as principais ferramentas do Maya e Mental Ray, necessárias para elaborar um modelo realista de Tigre.
  • Produzindo a cena Guitar Time no 3ds Max: No artigo que é parecido com um tutorial, aprendemos um pouco mais sobre o processo de criação de um modelo realista de violão. A modelagem foi realizada no 3ds Max e o Render no Fryrender.
  • Exposição Star Wars: Como já havia comentado, esse artigo fala sobre a exposição que está acontecendo até 15 de Março em Madri, com objetos originais dos filmes Star Wars. Mesmo não sendo diretamente relacionado com computação gráfica, os filmes foram responsáveis por grandes avanços na indústria dos efeitos especiais.
  • Produzindo a cena Last Move no 3ds Max: Aqui temos um making of de uma cena realista, em que o artista reproduz o ator Morgan Freeman no 3ds Max.
  • Tutorial de modelagem e render para um pirata estilizado: Esse tutorial desenvolvido no 3ds Max, mostra o procedimento e várias dicas para modelar um personagem representando um pirata estilizado. Além do personagem o tutorial mostra alguns detalhes interessantes da construção do cenário, incluindo o convés de um navio.
  • Produzindo o Royal Collegiate no 3ds Max: Por último, temos um excelente making of de uma imagem que representa uma edificação histórica, cheia de pequenos detalhes e ornamentos. O material é muito interessante para os artistas 3d especializados em representação de projetos arquitetônicos. O foco do tutorial é no detalhamento do modelo 3d, com uso intenso de perfis e ornamentos da edificação.
  • Entrevista com Brad Bird: Aqui temos um artigo traduzido de uma outra publicação, mostrando uma entrevista com um dos principais diretores e cabeças da Pixar.

Apesar de ser um pouco mais curta que o normal, o número 8 da revista ainda é muito útil para entender o processo de criação de alguns dos principais artistas 3d Europeus e Americanos.

Tutoriais e palestras gratuitas sobre o LightWave 3D 9.5

Já faz um bom tempo que não falo aqui no Blog sobre o LightWave 3D, e a Newtek atualizou a sua página sobre o LightWave despois da Siggraph com vídeos e tutoriais de demonstração, resolvi publicar um artigo falando sobre algumas dessas atualizações, para que os interessados em usar o software, possam conhecer mais sobre ele. Se o seu objetivo é evitar softwares da Autodesk, o LightWave é uma ótima opção, junto com o Houdini e o Cinema 4D. Uma das coisas que sempre me chamaram muito a atenção em relação ao LightWave é a sua ótima relação custo x benefício. Entre as ferramentas 3d proprietárias de alto desempenho, o LightWave é o que apresenta menor custo em comparação aos benefícios propostos.

Sempre que precisei indicar soluções pagas para escritórios e produtoras, eles acabavam optando pelo LightWave, pelo seu valor ser inferior a novecentos dólares, para versões sem o manual do software impresso.

Bem, mas e se antes de comprar, você quiser avaliar e conhecer melhor o software? Até mesmo estudar as suas ferramentas para conhecer mais sobre ele? Para isso, a Newtek tem um arsenal de tutoriais em vídeo sobre o LightWave 9.5 e palestras gravadas na Siggragh 2008. Eu mesmo não tenho licença do LightWave e não o utilizo para meus projetos, mas como gosto de conhecer as técnicas e ferramentas do software, para comparar com os softwares da Autodesk e até mesmo o Blender 3D, já assisti e estudei os vídeos disponíveis no web site e posso recomendar o material da Siggraph!

Os tutoriais sobre o LightWave são até básicos e mostram opções de modelagem poligonal e opções de animação avançada e câmeras. Mas, nos vídeos da Siggraph é que encontramos algumas demonstrações muito interessantes do poder do software. Entre os vídeos e assuntos abordados, esses são os mais interessantes:

  • Opções avançadas de radiosidade: Aqui vale ressaltar que o LightWave tem um dos melhores renderiadores entre os softwares 3d.
  • Criação de pelos e cabelo com o FiberFX
  • Making of e exemplos dos efeitos no seriado Sarah Connor Chronicles: Esse é um ótimo exemplo de como o LightWave é usado em seriados, com uso intenso de efeitos especiais
  • Usando o editor de nós para criar materiais

Cada vídeo tem aproximadamente 10 minutos de duração, mas são muito interessantes para compreender um pouco mais do software, e a melhor parte é que tudo é gratuito. Os vídeos da Siggraph não podem ser copiados, mas os tutoriais sobre o LightWave 9.5 podem ser copiados sem maiores problemas.